História Afire Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Camila Cabello, Fifth Harmony, Justin Bieber, Liam Payne, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Dinah Jane Hansen, Fifth Harmony, Jauren, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Normani Kordei, Norminah, Zauren, Zayn Malik
Visualizações 698
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! 😘

Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction Afire Love - Capítulo 1 - Prologue

O nervosismo tomava conta de cada célula do corpo de Lauren naquele momento e as mãos pálidas dela tremiam incessantemente enquanto mergulhava a fita no recipiente com a urina que havia acabado de colher para o teste de gravidez. Contou mentalmente vinte segundos, assim como estava escrito na bula do Digital Clearblue, e então colocou o aparelho na pia de seu pequeno banheiro. Três minutos, cento e oitenta angustiantes segundos, e a morena de olhos verdes poderia ter ou não a confirmação do que vinha a atormentando há quase uma semana.

— Lauren? — Taylor colocou a cabeça pela fresta da porta e analisou a irmã mais velha com evidente preocupação. A hispânica se encontrava estática e encarava o próprio reflexo no espelho. Seus olhos, antes cheios de vida, agora estavam completamente tristes e apagados. A caçula nem ao menos precisou perguntar para ter certeza da resposta. — Oh, minha nossa, deu positivo... Você, você realmente está grávida.

Lauren sentiu um forte embrulho no estômago ao ouvir aquela afirmação em voz alta. Era como se tivesse sido exteriorizado para o mundo sem qualquer permissão o que ela acabara de ler silenciosamente no aparelho. Estava de fato esperando um bebê. Carregava no ventre há pelo menos três semanas um filho que outrora fora bastante desejado. Mas as coisas eram diferentes agora e não se encaixava mais nos planos da hispânica.

— Isso não pode ser verdade, Taylor. Não pode. Esse teste tem que estar errado... É isso, eu vou comprar outro e fazer novamente.

— Meu amor... — Taylor enlaçou a cintura de Lauren com os braços e esperou pacientemente que a irmã a abraçasse de volta. Elas sempre haviam sido o apoio uma da outra em momentos difíceis e aquele era mais um deles. Suspirou tristemente quando sentiu o seu ombro ser molhado pelas lágrimas da morena de olhos verdes. — Esses testes são bastante confiáveis e as chances de erro são quase nulas. Você sabe disso.

— Não, eu não quero saber, eu só... Eu tenho medo, você entende? O que vai ser de mim agora? Eu estou totalmente sozinha nisso.

— Não, Lauren, não. Eu estou aqui, você sabe que pode contar comigo para qualquer coisa.

— Eu... Eu sei. — soluçou alto. — Eu só não consigo entender o que fiz de tão errado para ser castigada assim. Eu a amava tanto, Taylor, tanto. E agora tudo... Tudo o que restou foi isso.

A hispânica se soltou do abraço para tentar enxugar as lágrimas que caiam como cachoeira de seus olhos. Sentia o coração bater cada vez mais rápido e a falta de ar que havia lhe perseguido durante toda semana estava pior agora. Não conseguia mais conter aquela angústia que tomava conta de todo o seu ser, nunca tinha se sentido tão sem chão como naquele momento. Taylor era dois anos mais nova que Lauren e também não possuía muita experiência nesses assuntos, mas odiava ver a irmã daquele jeito. Eram órfãs e não tinham mais ninguém no mundo além de uma a outra, e a caçula estava disposta a abrir mão de seu terceiro período na faculdade para ficar em casa com a hispânica e ajudá-la no que fosse preciso. Despertou de seus pensamentos com os soluços intensos da morena e notou que a mesma se encontrava ainda mais pálida que o normal. 

— Lauren? — não hesitou em tocar o braço frio da irmã. — Olha pra mim. O que você está sentindo?

— Isso... Isso só pode ser a droga de um pesadelo. — A hispânica levantou os olhos molhados para encarar a irmã e então começou a divagar. — Nós estávamos tentando há alguns meses, mas o médico disse que talvez ela não pudesse ter filhos biológicos. Camila queria tanto um bebê, uma criança que fosse nossa, sabe? E agora... E agora que eu...

— Fica calma, você não deve ficar se martirizando por isso. A culpa não é sua. Nós precisamos ser fortes agora, Lauren.

A hispânica negou com a cabeça algumas vezes e caminhou em direção à porta do banheiro com a mão na barriga, como se sentisse dor ali.

— Não, eu não preciso ser forte. Eu... Eu não posso ter essa criança. Isso já está decidido.

Taylor nem ao menos teve tempo de refletir sobre o absurdo que a irmã havia acabado de falar, tudo o que fez foi segurar o corpo de Lauren quando a viu fechar os olhos e desmaiar em sua frente.


Notas Finais


Comentem, por favor! Preciso saber o que vocês estão achando.
Até o próximo capítulo! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...