História AFIRE LOVE//KAYLOR - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karlie Kloss, Taylor Swift
Personagens Karlie Kloss, Personagens Originais, Taylor Swift
Tags Kaylor
Exibições 8
Palavras 2.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaaaaa! Mais um capitulo! 🎉🎉🎉 whatever. Eu não tou a aguentar com a escola. Eu só quero que toda a gente se foda. AFF. Mas enfim. Leiam bye pipocas. Love you

Capítulo 7 - Ah Pelo amor...


Ai pelo amor de santa Britney… como assim?- Selena perguntou com a maior cara de confusa de sempre.

-Simplesmente como Ouviste. Ninguém aqui nesta escola tem algum tipo de poderes ou habilidades. Não sabemos o porque de fazerem isso, mas isto é uma situação delicada. Nós estamos a contar-vos isto pelo simples facto de que acreditamos na Taylor e ela disse-nos que vocês são de confiança.- Harry disse, chegando-se à frente do Louis.- nós andamos à uns tempos a fazer um plano para podermos sair daqui. E digamos que já ouve tentativas. Mas não correu exatamente como esperávamos.- disse de seguida olhando para Tiago, que fechou os punhos. Meu instinto foi abraça-lo de lado.

-E isto deveu-se ai facto de confiarmos em pessoas que nos xibaram. Portanto, este assunto não sai daqui nunca! Só é tocado entre estas pessoas que estão aqui presentes! Não queremos que aconteça o que aconteceu.- Martim disse.

-Mas vocês pretendem sair daqui e deixar cá os outros alunos? Numa ilusão?- Austin perguntou.

-Não Aus. Mas iremos com calma.- Pilar disse.

-OK, e como vocês se chamam?- Selena pergunta.

-Então, eu sou o Louis, este é o meu namorado Harry, Pilar, Perrie, Martim, Tiago, Liam, Katy, Miley e o Zayn. Tu deves ser a Selena e aquela loirinha deve ser a Karlie.- Louis disse apontando para cada pessoa.

-Prazer.- Selena disse, Karlie apenas olhava para mim e para Tiago repetidamente. Eu também não estava diferente. Apesar de estar a consolar Tiago, não conseguia tirar os olhos de uma loira de olhos verdes e bochechas rosadas.

-Tay.- Tiago sussurrou no meu ouvido- vai falar com ela.

-Okay agora que já nos conhecemos, estamos aqui estes telemóveis com números diferentes e um grupo no whatsapp para podermos falar sem sermos descobertos. Qualquer coisa, liguem para algum de nós. E lembrem-se, nunca contem a ninguém sobre o que acontece aqui dentro.- Louis disse e eles assentiram. Começou a distribuir os telemóveis e vi Karlie a levantar-se para ir embora. Mal ela passou pela porta, eu fui atras dela. Corri até alcança-la e agrarrei-lhe o braço assim que consegui.

-Podemos conversar?- disse fazendo-a olhar nos meus olhos ma logo desviar os mesmos, soltando o seu braço da minha mão.- Karlie desculpa! Eu fui bruta contigo, não deveria ter falado daquela maneira… desculpa Karls.

-…- karlie apenas permaneceu em silencio enquanto olhava para os pés.

-Karls, fala comigo.- disse já em lágrimas- por favor…-sussurrei.

-Não chores em publico, vamos ao meu quarto falar melhor.- dito isto ela seguiu em frente, me deixando para trás, muito provavelmente esperando que eu fosse atrás dela.

E assim o fiz, retirando as lágrimas que teimavam em sair de meus olhos, fui andando atrás de Karlie, que pisava firme no chão. Chegando à porta de seu quarto, ela abre a mesma, entrando e logo deu espaço para eu também entrar. Após o feito, ela indicou-me a pequena poltrona que havia ali para que eu me pudesse sentar. Sentei-me na poltrona e a Karls sentou-se na sua cama.

-Fala.- Karlie disse seca, numa mistura de raiva e magoa.

-Entao, eu sei que fui dura contigo e deveria ter-te deixado falar, e que não deveria ter tido um ataque de ciúmes. Então queria pedir-te desculpas, porque eu realmente amo-te. Não sei como é possível em tao pouco tempo amar-te como amo, mas eu sei que amo. Não sou muito boa em expressar sentimentos. Mas essas duas palavras eu não me vou cansar de falar: “eu amo-te”.- eu disse, e as lágrimas voltaram e eu simplesmente comecei a chorar.

-Hey, tay. Não chores por favor… Taylor olha para mim.- ela disse, de cócoras à minha frente, agarrando o meu queixo.- eu também te amo. A culpa também foi minha, desculpa pequena. Desculpa, desculpa, desculpa.- após o dito, ela agarrou-me e abraçou-me como se não me visse à anos. Retribuí, molhando toda a sua camisa. Karlie acariciava o meu cabelo e eu apenas tentava conter as lágrimas, que eu nem sei porque ainda estavam ali… (N/A: porque eu quero, posso e escolho).

-Tay. Posso te fazer uma pergunta?- Karls perguntou, se soltando do abraço. Apenas assenti e ela prosseguiu.- porque é que estavas toda agarradinha com o tal de Tiago e saíste com ele da sala toda apressada?- disse com ciúmes.

-Com ciúmes Karls?

-Eu não tenho ciúmes… apenas curiosidade.- ela disse corando um pouco, eu apenas ri.

-Graças ao Tiago, eu estou a falar contigo. Graças ao tiago, eu percebi que estava errada. Por isso, não precisas de ter ciúmes.

-Sabes lá! Às tantas ele so está a fazer isso para ter a tua confiança. E depois rouba-te de mim…- ela disse a baixar a cabeça. Eu ri da situação vulnerável dela e abracei-a.

-Ninguém me vai tirar de ti.- sussurrei no seu ouvido. Ela assentiu.

Passamos o resto do dia assim. Agarradas uma à outra. Como se o oxigénio fosse acabar se nos separássemos. Karlie dizia-me frases fofas, mas eu nunca conseguia retribui-las. Não é bem a minha área. Vou deixar esse cargo para ela. Acho que não preciso de palavras para demonstrar o que sinto. Nunca precisei. A única forma que eu alguma vez vou conseguir demonstrar os meus sentimentos, é com música. E nem adianta dizerem que com actos é tudo mais fácil, porque para mim não é.

Estávamos deitadas na sua cama a ver TV enquanto eu mexia em seus cabelos loiros como ouro. Tao linda… tao delicada…

-Tay?- ela disse baixinho

-Hum?- respondi no mesmo tom.

-O que se passou na primeira tentativa?

-Uma pessoa morreu. Morreu para a tua amiga Toni.

-Como assim Taylor?

-A Toni denunciou-a à direcção. Ela foi morta à frente ao Tiago. Eles eram namorados. Ela chamava-se Emma.

-Eu não acredito nisto…- karlie murmurou.

-Acredita. Por favor, não te dês com ela.

-Como é que queres que não me dê com ela? Ela é minha parceira de quarto!

-Merda. Então não lhe dês confiança. Não lhe contes nada, não a deixes aproximar-se de ti por muito tempo. Adormece depois dela!- falei, quase sem respirar e a Karlie deu uma risada abafada.

-Tá bom mae.- ela disse com um sorriso no rosto e gargalhou, apenas juntei-me a ela. Não estava decidida em contar-lhe sobre a Toni me odiar. Mas enfim. Acabamos por adormecer.

 DEPOIS// QUARTO DE KARLIE E TONI

-MAS QUE MERDA É ESTA?- acordei ouvindo um grito estridente vindo de uma puta loira oxigenada.

-Ai meu deus. Toni para que isso?- Karlie disse coçando os olhos. Pelos vistos, também tinha acordado agora.

-Tás enrolada com uma puta!- a Toni disse e eu fervi.

-OLHA AQUI OH LOIRA OXIGENADA!- gritei, levantando-me, mas logo de seguida, sou segurada no braço pela Karlie.

-LOIRA OXIGENADA? JÁ OLHAS-TE BEM PARA TI? PARECES UMA ESFERGONA COM ESSE CABELO!- Toni disse.

-PARA TONI!- Karlie gritou- QUE MAL É QUE ELA TE FEZ, HUM?

-Tirou-me de ti.- Toni disse

-Toni, eu nunca fui tua!

-Nem nunca será.- murmurei.

-TU CALA A BOCA OH PALMITA SEM SAL!- Toni voltou a gritar e Karlie simplesmente lhe deu uma chapada na cara.- Ai amor… Para quê isso?- toni perguntou com a mao na bochecha.

-Eu NÃO SOU teu amor. Eu NÃO SOU tua propriedade! Tu NÃO VOLTAS, ouviste bem? NÃO VOLTAS a chamar aquilo que chamaste à Taylor! Percebeste?- Karlie gritou.

-Eita cuzão!- ouvi um certo sotaque britânico fofo muito conhecido pela palmita sem salaqui. Ed…- Gente, há treta e ninguém me avisou? Tay! Nem pegaste as pipocas! Que desilusão…

-Como entraste aqui oh cabeça de ovo?- a Toni perguntou, insultando-o descaradamente.

-Ai miga! Quanta agressividade moça!- Ed disse, entrando por completo no quarto, pois antes estava só à porta.- se alguém daqui fosse inteligente o suficiente para fechar a porta, eu não entraria…

-Ed o que queres?- perguntei, tentando segurar o riso.

-Queria ver como estava a minha, passo a citar, Palmita sem sal favorita. Disseram-me que te tinham visto a vir para aqui- ele disse, com a expressão mais gay que eu alguma vez vi dele.- e dona Karlie! Mas que bela lamparina que deste a esta aqui! Estou cada vez mais orgulhoso desta britânica minha gente!

-Oh cabeça de ovo, tu vê la como falas de mim.- Toni disse, apontando o dedo à cara do ruivinho.

-Cala a boca que a conversa ainda não chegou à lixeira moça!- ele retrucou, sem olhar na cara dela. Vi a Karlie a segurar o riso, e eu também não estava muito diferente.

-OH ESTUPIDO!- Toni gritou

-Epah mas tu podes calar a boa por favor? Eu tou a tentar ter uma conversa civilizada com o casalzinho aqui!- Ed disse e eu pude ver a Karlie a corar por completo. Cheguei mais perto dela e a abracei.

-O QUARTO É MEU! EU FALO QUANDO EU QUISER!- Toni voltou a gritar e Ed fechou um olho e coçou o ouvido.

-Ai meu deus, que mulher histérica! Tay, karlie venham comigo faxavor, há uma loirinha moh gostosa que eu quero comer e preciso de ajuda.

-é para já ruivo.- eu disse pegando a mao da Karls e saindo porta fora, seguindo o Ed.

-Mas que mulher chata! Foda-se! É por esta gaja que tu me trocaste Swizzle?- Ed pergunta, já sentados no gramado da escola.

-Eu não te troquei Edward!- disse dando-lhe um tapa no braço. Eu estava sentada no meio das pernas da Karlie, enquanto ela me fazia carinho no cabelo.- mas conta lá, quem é essa loira moh gostosa?

-Ai tu não tens a noção! Aquilo é um pedaço… e as mamas? Gooooooooood! Nem preciso de falar da bunda né?- ed disse, fazendo gestos com as mãos.

-Sem descrições promenorizadas por favor…- Karlie disse sem parar de me mexer no cabelo.

-É… eu realmente dispenso, já tenho aqui a minha loira.- disse olhando para Karls, que me deu um beijo na testa.

-Ai pelo amor… vocês não vão ficar aí cheias de caricias enquanto eu faço de vela né? Enfim… onde é que eu ia? Ah sim. Ela chama-se Ellie e mano… ela é uma gostosaaaaaaaaaaaaaa!- o Ed disse.

-Isso já percebemos Ed…- disse eu

-Não há mais nada a dizer ué… eu só sei o nome dela e que ela tem uns olhos azuis lindos… não tenho coragem para falar com ela…- ed disse cabisbaixo.

-Ed… como assim não tens coragem? Tu és um gostosao! Todo bom! Esse cabelo ruivo é lindo!- eu disse indignada.- e pelo amor de deus! Já viste essas tatuagens? Tu és lindo ed! Comia-te todo!

-Ai comias? Então fica com ele vai…- Karlie disse, parando de me fazer carinho e cruzando os braços.

-Karls! Não fiques assim eu amo-te sunshine!- eu disse, me virando para trás e apertando as suas bochechas de seguida. Ela apenas virou o rosto.- Amor… por favor.- dito isto ela vira se para mim, de olhos arregalados- o que foi? Disse alguma coisa?

-Tu chamaste-me de amor…- Karlie sussurrou. (N/ED: ai pelamor né Daniela? Esta historia já é velha… ela agora diz isto a Tay sorri e elas comem-se… e eu fico de vela… ) (N/A: cala a boca! Deixa eu escrever!) (N/ED: deixo nada! Não fico de vela oh puta!) (N/A: oh filho, tu cala a porra da boca! Se não podes ter a certeza que a Ellie não vai te beijar nunca!) (N/ED: to indo)

-Não devia?- perguntei, hesitante.

-Tu amas-me?- ela perguntou, olhando novamente para baixo.

-Sim, ela ama-te. Tu amas-a. Voces amam-se! Iupi! Podemos voltar a mim por favor?- Ed disse já impaciente, mas mal ele acabou, Karliei beijou-me. Beijou-me lentamente e com carinho.- Ai meu deus.- Ela agarrou na minha cintura e virou-me completamente, de modo a que eu ficasse em seu colo. Afaguei meus dedos em seus cabelos loiros e finos enquanto explorava cada canto de sua boca com um leve sabor a menta. Comecei a rebolar em seu colo.- OK já chega né? Vocês tao praticamente a comer-se em público.- simplesmente não ligamos ao que o Ed disse e apenas paramos para respirar, encostando as nossas testas uma na outra, de olhos fechados.- obrigado por pararem essa sessão de pré-sexo selvagem em publico.

-Eu amo-te Karls.- sussurrei ainda de olhos fechados .

    -Eu também te amo Tay.

    -Ah pelo amor...- Ed resmungou


Notas Finais


Tadinho do ed. Sou eu na vida.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...