História Afraid to Fall in Love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Originais, Ryan Butler
Personagens Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Gangster, Gangue, Sequestro, Trafico
Exibições 55
Palavras 1.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Obrigado por não desistirem da fic, espero que gostem ❤ Boa leitura.

Capítulo 5 - Outbreak and nervous


Fanfic / Fanfiction Afraid to Fall in Love - Capítulo 5 - Outbreak and nervous

Abro os olhos e olho em volta podendo observar onde estou. Na varanda??? Droga.
Acabo me lembrando que sentei para pensar na vida e devo ter pego no sono. Deito a cabeça em meus ombros e sinto uma fraca dor em meu pescoço. Olho para dentro do quarto e levo um susto quando vejo Justin sentado ao meu lado me encarando.

– O que foi? – Pergunto colocando a mão em meu peito.

– O que foi o que?

– Você aí surge do nada e fica me olhando.

– E eu não posso mais te olhar? – Cínico.

Reviro os olhos e me levanto ignorando sua pergunta idiota. Eu ainda não havia esquecido do que ele havia me chamado.

– Já te falei pra não me ignorar – Sento em minha cama e o vejo levantar – Qual é o problema da florzinha? Está com saudades do papai?

Ele só pode estar de brincadeira.

– Cara, qual é o seu problema? Já tentou ir num psicólogo?

– Como é? – Ele para na minha frente.

– Você muda de humor muito rápido, isso não pode ser normal.

– Você deveria começar a cuidar mais da sua vida.

– Ta vendo? Você estava de boa até agora. – Ele revira os olhos.

– Que se dane, vim falar com você.

– Estou ouvindo.. – Ele se senta na cama à minha frente

– Foi mal ter te xingado.

– Só isso?

– Estou falando serio – Ele bagunça seu cabelo.

– Tudo bem, Justin.

– A não ser que você queira ser chamada assim quando estiver na minha cama gemendo meu nome. – Ele sussurra mas eu consigo ouvir.

– Como é que é? – Eu levanto rapidamente e vou até a porta – Sai! Agora!

Ele se levanta e saí do quarto rindo.

Garoto idiota.

[...]

Acordo e olho para a escrivaninha vendo um relógio digital sobre a mesma e então me levanto. Vou até o banheiro e tomo banho.

[12:54]

The doctor say you're no good
[O médico diz que você não é bom]

But people say what they wanna say
[Mas, as pessoas falam o que querem]

And you should know if I could I'd
[E você deveria saber, se eu pudesse]

breathe you in every single day.
[Te respiraria todos os dias.]

Vou até meu guarda roupa e escolho um shorts jeans azul claro, uma blusa cigana preta e um tênis adidas preto.
Após me vestir vou até a penteadeira e passo uma maquiagem básica; rímel, lápis e um pouco de brilho só para não deixar minba boca ressecada.

Abro a porta, desço as escadas e vou até a cozinha passando pela sala e não avistando ninguém. Chego na cozinha e vejo todos sentados na mesa tomando café.

pode estar acontecendo um milagre.

– E aí dorminhoca – Fala Chris e eu reviro os olhos.

– Oi Chris, e eu não durmo tanto.

– Imagine se dormisse – Falou Chaz e eu olhei feio – Quer dizer, bom dia Mel.

– Bom dia – Dou uma leve risada e sento ao lado de Ryan – Porque está todo mundo aqui? – Sussurro perto de seu ouvido.

– Porque fazemos isso quando temos tempo – Ele sussurra de volta – E oi pra você também.

– Ah Ry, desculpa – O abraço rapidamente – Bom dia pra você também – Ele ri e volta a comer seu pão.

Olha em volta e percebo que ainda há na mesa Justin e mais alguns caras que não conheço e preferi não falar nada já que não sei quem são. Acidentalmente olho para Justin e ele logo olha pra mim e sorri malicioso e eu apenas o ignoro revirando os olhos.

Com certeza isso é uma mania.

Já que não fui convidada para tomar café mas também não fui expulsa, aproveito para tomar junto á eles.

Quando eu estava na metade do meu café os meninos decidiram sair dalí e apenas Chris veio e me deu um beijo na bochecha.
Terminei de comer e July levantou pronta para tirar a mesa.

July era uma moça muito simpática, eu a conheci na segunda semana que estava aqui mas quase não a via. Ela é morena dos olhos pretos, tem 28 anos e trabalha para ajudar sua família.

– July, precisa de ajuda?

– Ah, não. Obrigada mesmo assim. – Ela sorri simpática.

– Tem certeza? – A olho duvidando.

– Sim Mel, agora vai passear – Ela fala me empurrando levemente.

– Ok, ok – Faço sinal de rendimento – Estou indo.

Vou até a sala e não vejo ninguém então decido andar pela casa mas antes bato de frente com alguém e quase caio pra trás.

– Ai caramba – Olho e vejo que é Justin.

– Só podia ser..

– Olha aqui garota, você não ouse brincar comigo.

– Como é que é? você que vem igual um louco surgindo do além e fala pra mim não brincar com você?

– Isso aí boneca, que bom que aprendeu – Ele sorri de lado e sai sentido seu quarto.

Eu realmente não consigo imaginar a tamanha babaquisse desse garoto.

Caminho até o fim do corredor e vejo duas portas, tento abrir mas ambas estão fechadas, droga.
Decido ir ficar no quarto, nada como apodrecer no quarto.
Deito na cama e ligo a televisão, a única coisa boa daqui é a netflix e minhas séries que estão mais que atualizadas. Ligo a netflix e procuro por alguma série que ainda não tenho assistido, e encontro American Horror Story, me parece muito boa.

Passei o dia todo vendo Ahs e que série maravilhosa. Parei de assistir apenas para ir no banheiro e para pegar o pedaço de bolo de chocolate e a pipoca que July me trouxe, ela é a melhor.

Olho para o relógio ao meu lado e vejo que já são 20:37, uou, até que pra quem não tem o que fazer nessa casa a hora passou bem depressa.

Decido descer para a sala e conversar um pouco com July mas percebo que a casa está vazia devido ao silêncio irritante que ela faz. Vou até o escritório de Justin e penso duas vezes se devo entrar e mexer nas coisas ou não, melhor não.

Escuto o barulho de um carro se aproximando da casa e assustada corro pra cozinha e fico ao lado da parede. Ouço a porta se abrindo e então olho pelo canto e vejo alguém entrando todo desajeitado na sala.
Saio de trás da parede e então eu me aproximo e vejo Justin com alguns hematomas vermelhos pelo rosto e um pouco de sangue seco no seu nariz e tento não ficar chocada ou assustada.

– Oque aconteceu Justin? – Ele não responde.

Antes de eu perguntar novamente me assusto com o barulho de um vaso caindo no chão e quando me dou conta percebo que foi Justin que o tacou, e vejo que seu rosto está bem vermelho, provavelmente de raiva.

– Eu vou matar aquele desgraçado – Ele fala bagunçando seu cabelo.

– Justin.. – Começo a falar e ele me encara mortalmente e decido ficar quieta.

Quando me dou conta vejo ele chutando a pequena cômoda que fica ao lado da porta e por impulso corro até ele e o seguro pela cintura.

– Justin, Justin, você precisa parar – o abraço por trás tentando o segurar – Não vai mudar nada você quebrar os móveis da casa, você precisa parar.

Logo o sinto se acalmar e solto meus braços dele, ele se vira pra mim e já fico preparada pra levar um tapa mas ele me abraça.
Fico sem entender por um bom tempo mas o retribuo.

– Ele está ferrando minha vida Mel..

– Vai ficar tudo bem – Passo minhas unhas sobre suas costas o acariciando.

– Não vai, ele está acabando com tudo. – Me separo dele.

– Olha Justin, você precisa tomar um banho e descansar – O empurro de leve até a escada.

Sem falar nada ele sobe as escadas e ele entra em seu quarto, eu vou até o meu e me jogo na cama.

O que acabou de acontecer? Eu presenciei Justin Bieber bêbado e com medo? Isso é realmente uma coisa muito rara.


Notas Finais


O que acharam do capítulo?
SPOILER: os próximos capítulos prometem (mais para a parte da Mel)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...