História After - Camren - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags After, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Lauren Jauregui
Exibições 288
Palavras 894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora :)

Capítulo 16 - 15


  Tiro o pijama e visto uma calça jeans nova, que nunca usei. É um pouco mais justa que as outras, mas, como não lavei minhas roupas desde que cheguei, não tenho muita opção. Ponho também uma camisa sem mangas, com renda nos ombros.

  “Uau, dessa vez adorei sua roupa”, Dinah me diz. Abro um sorriso, e ela me oferece o delineador de novo.

  “Hoje não”, respondo, lembrando como fiquei toda borrada depois do tanto que chorei da última vez. Por que concordei em voltar àquela república?

  “Certo. Quem vai vir buscar a gente é a Molly, não o Nate. Ela acabou de mandar uma mensagem, vai chegar daqui a pouquinho.”

  “Acho que ela não gosta de mim”, digo enquanto me olho no espelho.

  Dinah inclina a cabeça para o lado. “Quê? Gosta, sim. É que às vezes ela é meio resmungona e sincera demais. E acho que se sente um pouco intimidada por você.”

  “Intimidada? Por mim? Por que ela se sentiria intimidada por mim?”, pergunto, aos risos. Dinah estava claramente invertendo a situação.

  “Você é muito diferente da gente”, ela responde com um sorriso. Sei que não sou como Dinah e seus amigos, mas para mim eles é que são “diferentes”. “Não esquenta com isso. Ela vai estar bem ocupada hoje à noite.”

  “Com Camila?”, pergunto quase sem pensar. Continuo me olhando no espelho, mas percebo que ela está me encarando com uma sobrancelha erguida.

  “Não, provavelmente com Zed. Ela fica com uma pessoa a cada semana.”

   Não é uma coisa muito gentil para dizer sobre uma amiga, mas           Dinah simplesmente sorri e ajusta o decote.

  “Ela não é namorada da Camila?” A imagem das duas se pegando na cama surge na minha mente.

   “Claro que não. Camila não tem namorada. Ela come um monte de meninas, mas não namora ninguém. Nunca.”

   “Ah.” Isso é tudo que consigo dizer.

  A festa é igual à da semana passada. O jardim da frente e a casa estão lotados de gente bêbada. Por que não fiquei no quarto, olhando para o teto?

  Molly desaparece assim que chegamos, e acabo conseguindo um lugar no sofá, onde estou sentada há pelo menos uma hora quando Camila passa por mim.

“Você está… diferente”, ela comenta depois de uma breve pausa. Seus olhos percorrem meu corpo, depois se voltam para meu rosto. Ela nem tenta disfarçar que está me avaliando. Fico em silêncio até que volta a me encarar. “Sua roupa não parece ser maior que você dessa vez.”

  Reviro os olhos e ajeito a camisa, desejando ter vestido uma das minhas roupas largas de sempre.

  “E é uma surpresa ver você aqui.”

  “Até eu estou um pouco surpresa de ter vindo aqui de novo”, respondo. Eu me levanto e saio de perto dela. Camila não vem atrás de mim, mas por algum motivo me pego desejando que viesse.

  Algumas horas depois, Dinah já está bêbada de novo. Assim como todo mundo.

  “Vamos brincar de Verdade ou Desafio”, Zed sugere, e seu grupinho de amigos se reúne em torno do sofá. Molly passa uma garrafa de bebida alcoólica transparente para Nate, que dá um belo gole. A mão de Camila é tão grande que cobre praticamente o copo inteiro enquanto bebe. Outra menina com visual punk entra na brincadeira, juntando-se a Camila, Zed, Nate, o colega de quarto de Nate, que se chama Tristan, Molly e Dinah.

   No momento que começo a pensar que um jogo de Verdade ou Desafio com tanta gente bêbada não pode terminar bem, Molly abre um sorrisinho malicioso e me diz: “Você devia participar também, Lauren”.

  “Não, acho melhor não”, respondo, sem tirar os olhos de uma mancha marrom no tapete.

  “Para participar da brincadeira, ela precisaria deixar de ser uma puritana por cinco minutos”, Camila comenta, e todo mundo cai na risada, com exceção de Dinah. Aquelas palavras me irritam. Sim, admito que não sou de fazer loucuras, mas isso não significa que seja uma freira. Olho feio para Camila e me sento com as pernas cruzadas em seu pequeno círculo, entre Nate e a menina que não conheço. Camila dá risada e cochicha alguma coisa com Zed antes de começar a brincadeira.

  As primeiras rodadas incluem um desafio para Zed virar uma lata de cerveja em um só gole, outro para Molly mostrar os seios para o grupo, o que ela faz, e uma pergunta para que Dinah confirme se tem ou não piercing nos mamilos.

   “Verdade ou desafio, Michelle?”, Camila pergunta, e eu engulo em seco.  

  “Verdade?”, respondo com um resmungo baixinho.

  Ela dá risada e murmura: “É claro”. Eu a ignoro e vejo que Nate está esfregando as mãos.

  “Certo. Você… é virgem?”, pergunta Zed, fazendo-me prender a respiração.

  Ninguém além de mim parece incomodado com aquela pergunta tão invasiva. Sinto meu rosto esquentar e vejo a expressão de divertimento de todos eles.

  “E então?”, insiste Camila. Apesar da vontade de sair correndo e me esconder, confirmo com um aceno de cabeça. Claro que sou virgem. O máximo que faço com Noah é dar uns beijos com algumas apalpadas — por cima da roupa, claro.

 Ninguém parece surpreso com minha resposta. A reação geral é de curiosidade.

  “Então você namora há dois anos e ainda não fez sexo?”, Dinah questiona, deixando-me toda sem graça

  Balanço a cabeça negativamente. “É a vez da Camila”, apresso-me em dizer, tentando tirar a atenção de mim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...