História AFTER - Camren G!P - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony, Justin Bieber, One Direction
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Camren, Camren G!p
Visualizações 383
Palavras 2.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIE, VOLTEI

BOA LEITURA AAAAAAAAAAAAA

o chão é meio seco com a camz né? to percebendo isso rsrssr

Capítulo 26 - Divirtam-se


Fanfic / Fanfiction AFTER - Camren G!P - Capítulo 26 - Divirtam-se

CAMILA POV

As lágrimas secam, e eu já estou de banho tomado e mais estável mentalmente quando Ariana chega do cinema.

“E aí, como foi seu... passeio com Lauren?”, ela pergunta enquanto pega o pijama na cômoda.

“Foi tudo bem, ela voltou a ser o mesmo de sempre... com aquela gentileza habitual”, digo para ela e dou uma risada forçada. Fico com vontade de contar tudo o que aconteceu, mas tenho vergonha. Sei que ela não ia me julgar, mas, apesar de querer conversar sobre o assunto, acho que prefiro que ninguém fique sabendo. Ariana me encara com uma preocupação evidente no rosto, e sou obrigada a desviar o olhar.

“Tome cuidado, certo? Você é legal demais para alguém como Lauren.”

Sinto vontade de abraçá-la e chorar em seu ombro, mas em vez disso pergunto como foi a ida ao cinema, para mudar de assunto. Ela me conta que Liam passou o tempo todo dando pipoca em sua boca e que está começando a gostar dele. Meu estômago fica embrulhado, mas sei que é apenas inveja, pois Liam gosta dela de um jeito que Lauren nunca vai gostar de mim. Preciso lembrar a mim mesma que já tenho alguém que me ama, e que é melhor começar a dar mais atenção a ele e manter distância de Lauren— sem direito a recaídas dessa vez.

Na manhã seguinte, sinto-me exausta. Estou sem energia e prestes a cair no choro a qualquer momento. Meus olhos estão vermelhos e inchados por causa da choradeira da noite anterior, então vou até a cômoda de Ariana e pego seu estojo de maquiagem. Com o delineador marrom, traço uma linha fina em torno dos olhos. Minha aparência fica bem melhor. Passo um pouco de base nas olheiras para acrescentar cor à minha pele. Depois de alguns toques de rímel, pareço outra pessoa. 

Fico satisfeita com o visual e visto minha calça jeans justa e uma blusinha. Como ainda estou me sentindo nua, pego um cardigã branco no armário. Não me arrumo tanto assim para um simples dia de aula desde que tirei a foto do anuário do meu último ano no ensino médio.

Austin manda uma mensagem de texto avisando que vai precisar ir direto para a sala, então compro um café para ele também. Ainda é bem cedo, então vou andando em um ritmo mais lento que o habitual.

“Oi, você é Mila, certo?”, ouço uma voz masculina dizer. Olho para trás e vejo um sujeito todo arrumadinho vindo na minha direção.

“Sou. Logan, né?”, pergunto, e ele faz que sim com a cabeça.

“Você vai aparecer por lá no fim de semana?”, ele quer saber. Deve ser um membro da fraternidade; claro que sim, é todo riquinho e lindo.

“Ah, não, esta semana não vai dar.” Dou risada, e ele ri comigo.

“Que pena, você é divertida. Bom, se mudar de ideia, já sabe onde vai ser a festa. Preciso ir. A gente se vê.” Ele se despede levantando o dedo, como se estivesse batendo na aba de um chapéu, e em seguida se afasta.

Austin já está sentado em seu lugar quando chego à classe e me agradece várias vezes por eu
ter trazido café. 

“Você está diferente hoje”, ele comenta enquanto me sento.
 

“Passei maquiagem”, digo em tom brincalhão, e ele sorri. Austin não me pergunta sobre minha saída com Lauren, e me sinto grata por isso. Eu não saberia o que falar para ele.

Quando meu dia começa a ficar mais agradável e paro um pouco de pensar em Lauren, chega a hora da aula de literatura. Lauren está sentado no seu lugar habitual. Estranhamente, está usando uma camiseta branca, fina o bastante para tornar visíveis suas tatuagens sob a roupa. Fico impressionada com o fato de gostar de suas tatuagens e piercings, já que nunca tive interesse nisso antes. Desvio o olhar rapidamente e me acomodo na carteira de sempre, ao lado dela, então pego minhas anotações. Não vou abrir mão de um ótimo lugar só por causa de uma garota mal-educada. Mesmo assim, fico torcendo para que Austin chegue logo, para não ter que ficar sozinha com Lauren.

“Mila?”, Lauren murmura quando a sala começa a se encher. Não, nem responde. Ignora , fico repetindo para mim mesma em pensamento.

“Mila?”, ela chama de novo, dessa vez mais alto.

“Não fala comigo, Lauren”, digo por entre os dentes, evitando o contato visual. Não vou cair de novo nas armadilhas dela.

“Ah, qual é?”, ela rebate, e dá para perceber que está se divertindo com a situação.

“Estou falando sério, Lauren, me deixa em paz.” Meu tom é bastante áspero, mas não estou nem aí.

“Tudo bem, como você quiser”, ela responde, também com aspereza, e solto um suspiro.

Fico contente quando Austin aparece. Notando a tensão visível entre mim e Lauren, ele pergunta com a costumeira gentileza: “Está tudo bem?”.

“Está, sim”, minto, e a aula começa. Lauren e eu continuamos nos ignorando pelo restante da semana, e cada dia que passa sem nenhum contato torna mais fácil a tarefa de não pensar muito nela. Ariana e Liam continuam saindo todas as noites, então fico com o quarto para mim, o que tem um lado bom e outro ruim. É bom porque consigo estudar bastante, mas ruim porque fico sozinha com meus pensamentos.

Começo a usar um pouquinho mais de maquiagem também, mas continuo vestindo roupas largas e bem-comportadas. Na sexta-feira de manhã, sinto que consegui superar aquela situação confusa com Lauren. Quer dizer, só até todo mundo começar a falar na festa na república. Tem festa lá toda sexta- feira — e na maioria dos sábados também —, então não entendo por que as pessoas ficam tão empolgadas.

Depois de pelo menos dez pessoas me perguntarem se vou à festa, decido fazer a única coisa que com certeza pode me impedir de ir: ligo para Shawn.

“Oi, Mila!”, ele atende todo empolgado. Faz cinco dias que não nos falamos, e estou com saudade de ouvir sua voz.

“Oi, que tal você vir me visitar?”, pergunto.

“Sim, claro. Pode ser no próximo fim de semana?”

Solto um resmungo. “Não, ainda hoje. Agora. Pode vir agora?” Sei que Shawn gosta de planejar as coisas com antecedência, assim como eu, mas preciso que venha imediatamente.

“Mila, tenho treino depois da aula. Ainda estou na escola, no horário de almoço”, ele explica.

“Por favor, Shawn, estou morrendo de saudade. Você não pode sair mais cedo e vir passar o fim de semana aqui? Por favor?” Sei que estou praticamente implorando, mas não ligo.

“Hã... Sim, claro, Mila. Vou agora mesmo. Está tudo bem?”

A felicidade toma conta de mim. Fico surpresa com a facilidade com que Shawn aceita o convite, mas isso me deixa contente.

“Certo, estou morrendo de saudade. Faz quase duas semanas que a gente não se vê”, lembro.

Ele dá risada. “Também estou com saudade. Vou sair de fininho daqui a alguns minutos e chego aí em umas três horas. Te amo, Mila.”

“Também te amo”, digo antes de desligar. Bom, assunto encerrado. Não existe mais a menor chance de eu terminar naquela festa.

Um recém-descoberto sentimento de alívio me domina enquanto caminho para a aula de literatura, entrando no lindíssimo prédio antigo de tijolos onde fica a classe. Mas esse sentimento se desfaz assim que passo pela porta e vejo Lauren de pé ao lado da carteira de Austin.

O que é isso?

Vou até lá correndo quando Lauren dá um tapa na carteira e diz com um grunhido: “Nunca mais diga isso, seu merda”.

Austin faz menção de se levantar, mas seria loucura da parte dele tentar brigar com Lauren.

Austin até tem um bom físico, mas é bonzinho demais, e não consigo imaginá-lo batendo em ninguém.

Seguro Lauren pelo braço e a afasto de Austin. Ela ergue a outra mão, e eu me encolho toda. Mas,quando se dá conta de que sou eu, volta a baixá-la e solta um palavrão baixinho para si mesmo.

 “Deixa Austin em paz, Lauren!”, grito e me viro para meu amigo. Ele parece tão irritado quanto Lauren, mas no fim acaba se sentando.

“Você precisa aprender a cuidar da sua própria vida, Camila”,

Lauren resmunga grosseiramente e se acomoda em sua carteira. Gostaria muito que ela fosse se sentar lá no fundo da classe. Sentada entre os dois, eu me inclino para o lado e sussurro para Austin:

“Está tudo bem? O que aconteceu?”.

Ele olha para Lauren e expira com força. “Ela é uma imbecil, nada mais. Isso resume tudo”, Austin diz em alto e bom som, e abre um sorriso.

Dou uma risadinha e me ajeito na cadeira.

Escuto a respiração ofegante de Lauren ao meu lado e tenho uma ideia. É bem infantil, mas vou em frente mesmo assim.

“Tenho uma boa notícia!”, digo a Austin, fingindo o maior entusiasmo de que sou capaz.

“Sério? Qual?”

“Shawn está vindo me visitar hoje e vai ficar aqui o fim de semana todo!”, anuncio, sorrindo ebatendo as mãos uma na outra. Sei que estou exagerando, mas sinto o olhar de Lauren sobre mim,  e tenho certeza de que me ouviu.

“Sério? Que ótima notícia!”, Austin comenta com toda a sinceridade.

A aula começa e termina sem que Lauren dirija a palavra a mim. É assim que vai ser daqui por diante, e por mim tudo bem. Desejo um bom fim de semana para Austin e volto para meu quarto para retocar a maquiagem e comer alguma coisa antes que Shawn chegue. Fico rindo comigo mesma enquanto me maquio.

Desde quando sou do tipo que precisa “retocar a maquiagem” antes de receber uma visita do namorado? Deve ser por causa daquele dia no riacho com Lauren. Aquela experiência me transformou, ainda que o fato de ela ter me magoado logo em seguida tenha me afetado ainda mais. A maquiagem é uma mudança sutil, mas inegável. 

Arrumo um pouco meu quarto depois de comer, dobrando e guardando as roupas de Ariana.

Espero que ela não se importe. Finalmente vem a mensagem de Shawn avisando que chegou, e levanto da cama em um pulo para ir recebê-lo lá fora. Está mais bonito do que nunca com sua calça azul-marinho, seu cardigã creme e uma camisa branca por baixo. Ele usa mesmo cardigã o tempo todo, mas eu adoro. Seu sorriso afetuoso alegra meu coração, e ele me abraça e diz que está feliz em me ver.

No caminho até meu quarto, ele fica me olhando por um momento e pergunta: “Você está usando maquiagem?”.

“Sim, um pouquinho. Estou experimentando para ver se gosto”, explico.

Ele sorri. “Você está bonita”, Shawn comenta, e me dá um beijo na testa.

No meu quarto, nós nos concentramos em escolher um filme na seção de comédias românticas do Netflix. Ariana manda uma mensagem de texto dizendo que está com Liam e não vai voltar para dormir, então desligo a luz e nós nos encostamos na cabeceira da cama. Shawn me envolve com um dos braços e eu encosto a cabeça em seu peito.

Essa sou eu, penso comigo mesma, e não uma maluquinha que nada em um rio vestindo a camiseta de um roqueiro.

Começamos a ver um filme do qual nunca ouvi falar, e cinco minutos depois a porta do quarto se abre. Imagino que deve ser Ariana, que passou para buscar alguma coisa.

Mas, obviamente, é Lauren. Os olhos dela vão direto para o local onde Shawn e eu estamos agarradinhos, iluminados pela luz da tela. Fico toda vermelha. Ela veio até aqui para contar tudo para Shawn, tenho certeza. O pânico toma  conta do meu corpo, e eu me afasto do meu namorado, como se tivesse acabado de levar um susto.

“O que você está fazendo aqui?”, esbravejo.

“Não pode ir entrando desse jeito.”

Lauren abre um sorriso. “Vim ver Ariana”, ela responde e se senta. 

“Oi, Shawn, legal ver você de novo.” Ela dá uma risadinha, e Shawn fica todo sem graça. Deve estar se perguntando por que Lauren tem a chave do meu quarto e nem se dá ao trabalho de bater na porta.

“Ela está com Liam, e provavelmente na sua casa”, digo com toda a calma, implorando em pensamento para que vá embora. Caso conte mesmo tudo para Shawn, não sei se algum dia vou conseguir me recuperar do trauma.

“Ah, é?”, Lauren diz. Pelo sorrisinho em seu rosto, dá para ver que veio até aqui só para me atormentar. Provavelmente vai querer ficar até que eu resolva abrir o jogo com Shawn.

“Vocês dois vão à festa?”

“Não... não vamos. Estamos tentando ver um filme”, respondo, e Shawn segura minha mão. Mesmo no escuro, consigo ver os olhos de Lauren sendo atraídos para o contato da mão de Shawn com a minha.

“Que pena. Eu já vou indo...” Lauren se vira para a porta, e me sinto um pouco mais aliviada. Mas então ela se volta de novo para nós.

“Ah, Shawn...”, ela começa, fazendo meu coração disparar. “Bonito esse seu cardigã.” Expiro com força, e só então percebo que estava prendendo a respiração.

“Obrigado. É da Gap”, responde Shawn. Ele não faz ideia de que Lauren está tirando um sarro dele.

“Percebi. Divirtam-se”, Lauren ainda diz antes de sair do quarto.


Notas Finais


comenta ai manas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...