História After all - CAMREN - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Exibições 418
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem apareceu.

Capítulo 45 - Capítulo-45


Camila havia planejado tudo: o casamento, a festa e a nossa "lua de mel".

Na verdade não era uma lua de mel, nós ficaríamos em casa mesmo. Ela colocou na cabeça que eu não devo viajar de avião.

Eu me sentia a pessoa mais realizada do mundo, ela faz exatamente como eu queria. Casar aonde tinha sido nossa primeira vez, e no dia do nosso primeiro casamento.

Foi tudo tão perfeito, ela tinha sido tão perfeita.

-Lauren!

-Oi.

-No que estava pensando?

-No quão maravilhosa minha esposa é.

-Eu sou maravilhosa?

-Não imagina o quanto.

-E por que você não me mostra?

-Você não está cansada?

-Pra você? Nunca!

Rolei pra cima da Camila e busquei seus lábios com os meus.

Já havíamos feito amor duas vezes naquela noite, mas parecia que o desejo que nós tínhamos nunca acabava.

Nossos seios se espremiam, nossos corpos colados, nossos beijos mais intensos.

Levei minhas mãos até os seios da minha esposa e comecei a massageá-los. Logo levei minha boca até sua auréola rosada dando pequenos beijos.

Camila segurou os meus cabelos e me apertou contra seus seios.

Desci os beijos até a barriga dela e dei alguns chupões. Com certeza ficaria marcado.

Parei com o rosto em frente a sua intimidade e assoprei.

-Lolo, não me torture.

Abaixei meu rosto de colei meus lábios em sua intimidade.

Camila se contorceu com o beijo de língua que eu dava em seus lábios de baixo.

-De quatro!

Falei quando afastei meus lábios daquela tentação.

Camila prontamente me obedeceu e ficou de quatro pra mim.

-Gostosa!

Falei me posicionando atrás dela.

Minha intimidade molhada encostava em sua bunda e causava um atrito delicioso.

Camila empinou a bunda em busca de mais contato e começou a rebolar contra minha intimidade.

Se continuasse assim, não demoraria muito pra eu gozar, então logo desfiz o contato.

Levei uma mão até o seio da minha esposa enquanto a outra apertava sua cintura.

Camila respondia aos meus toques com seus gemidos, e, ouvir ela gemendo o meu nome é a coisa mais sexy do mundo.

Comecei a distribuir pequenos beijos na maravilhosa bunda da minha esposa e sem avisar penetrei sua intimidade com a língua.

-Nossa, amor! Como você está molhadinha pra mim.

-Só pra você!

Posicionei dois dedos em sua entrada e fiquei brincando com sua intimidade molhada.

-Laur, anda logo!

-Calma, amor.

Continuei brincando com meus dedos. Eu colocava um pedaço dentro dela mas logo tirava. E isso lhe causou alguns gemidos de frustração.

Mas eu estava adorando. Dominar Camila era simplesmente incrível.

-Michelle, se você continuar de putaria eu vou me aliviar sozinha e depois vou pedir o divórcio.

Soltei uma gargalhada sarcástica.

-Qual é a graça?

-Você!

-Não entendi.

-Você está me implorando pra eu te fazer gozar.

-Não estou não.

-Está!

-Você quer provas?

-Sim.

Camila então, se levantou e ne jogou com uma certa brutalidade de costas na cama.

Sem preliminares,levantou uma de minhas pernas e se encaixou entre elas.

Os movimentos eram fracos, mas foram almentando conforme a necessidade.

Camila levou seus lábios até os meus, mas não parou os movimentos.

O barulho de nossos sexos molhados se chocando era a coisa mais excitante do mundo.

-Você gosta assim, amor?

-E-Eu amo...isso Camz.

-Você gosta quando eu te como assim?

Camila aumentava os movimentos e eu me engasgava com os meus gemidos.

-Amor, mais forte... porra, eu vou gozar.

Camila riu e parou os movimentos.

-Karla, você quer morrer? Qual é o seu problema?

-Implore.

-O Que !?

-Implore. Me diga o que você quer?

-Não!

-Tem certeza?

Ela voltou a fazer movimentos contra minha intimidade.

Eu pedia pra ir mais rápido, porém, ela não me obedecia.

-Implora!

-Karla, me fode! Me faz gozar! Eu imploro.

Ela soltou uma gargalhada vitoriosa.

-Quem é que está implorando agora?

Ela falou tirando sarro da minha cara.

-Sua vagabunda, eu te odeio, sua puta!

-Adoro quando você me xinga.

-Adora?

-É muito excitante.

-Você gosta que eu te chame de puta?

-Sim, sua puta. Só sua.

Os movimentos foram tomando vida. Nossos sexos se chocavam com força.

-Camz... porra! Eu vou gozar.

-Goza pra mim. Goza pra sua puta.

Ela realmente gostou de mim xingando ela.

-Isso, Camz... mais forte. Me come com força.

-Você quer mais forte? Toma!

Nossos movimentos eram brutos. Com certeza eu acordaria com dor, mas quem é que se importa? A vontade de gozar era maior.

-Vai amor.. eu estou gozando.

-Goza pra sua esposa, goza.

Após mais alguns movimentos meu corpo tremeu e eu gozei, como jamais havia gozado em toda minha vida.

Encostei na cama e fechei os olhos.

-Lo, tudo bem?

-Você acabou comigo.

-Isso é pra você aprender uma coisa: no sexo, quem manda sou eu.

Dei um tapa em seu braço e ela riu.

-Ainda bem que você sabe que é só no sexo que você manda. Porque em todo o resto quem manda sou eu. Até em você.

Rimos juntas, Camila colocou suas mãos em minha bochecha e começou a alisar.

-Eu te amo, Lauren.

-Qualquer coisa eu te falo.

Virei de costas, mas pude notar que Camila estava rindo.

Ela juntou seu corpo ao meu, levou seus lábios até o meu ouvido e falou:

-Você é uma vadia, sabia?

-Não fale uma coisa dessas. Eu sou casada e, se minha esposa ouve  você falando uma coisa dessas ela vai pensar mal de mim.

-Pois fique sabendo que sua esposa já pensa muito mal de você.

-Eu sei como fazer ela mudar de idéia.

-Como?

-Amanhã ela vai descobrir, porque agora eu quero dormir.

-Durmam bem.

Ela disse acariciando minha barriga.

-Nós iremos.

Nós dormimos minutos depois.

É incrivel o tamanho do poder que Camila tinha sobre mim. Eu a amo tanto que seria capaz de morrer por ela.

Por isso que ela foi, é, e sempre será a mulher da minha vida.


Notas Finais


Gente, eu tive sérios problemas em relação à fic, estava até pensando em excluír.
Eu sei que vocês esperavam mais, mas isso foi a única coisa que eu consegui escrever.
Mil desculpas por esse capítulo horrendo, só postei pra vocês não ficarem sem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...