História After all - CAMREN - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Exibições 551
Palavras 848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Caindo se sono aqui.

Capítulo 47 - Capítulo-47


  Sexto mês de gestação   

Nos últimos dois mêses eu não havia falado com minha esposa.

Ela ligava pra falar com Eliza e depois desligava. Minha filha me contou que ela sempre perguntava por mim e pelo bebê.

Falando no bebê, ele estava me dando um trabalhão. Eu sentia tanta dor nas costas que quase não levantava da cama.

Eu ainda não sabia o sexo, estava esperando Camila voltar.

Coloquei um filme qualquer mas acabei dormindo no meio.

Despertei com um barulho vido do estúdio.

Com um pouco de dificuldade eu me levantei sa cama e desci as escadas.

-Filha? É você?

Fiquei paralizada ao ver Camila parada em minha frente.

-Camila...

-Lauren...

Seu olhar que encarava o meu, desceu até minha barriga que estava descoberta, pois eu só usava um top.

Uma lágrima desceu de seus olhos e, logo vieram outras.

Camila veio andando até mim e me puxou pra um abraço apertado.

Suas lágrimas molhavam os meus ombros, assim como as minhas molhavam os seus.

-Me desculpa, Lauren! Me desculpa, por favor.

-Camila...

-Eu fui uma idiota, eu sou uma idiota. Eu não consigo viver sem você.

-Camila, para com isso!

Ela se ajoelhou aos meus pés e agarrou minhas pernas.

-Laur, você tem que me desculpar! Eu imploro, não me deixa. Eu te amo, eu te amo mais que tudo na vida. Não me abandone, eu não saberia viver sem você.

Camila soluçava tanto que, eu estava ficando preocupada.

-Karla, olha pra mim!

Ela me olhou, seus olhos estavam cobertos por suas lágrimas e seu nariz estava vermelho.

-Eu nunca mais quero você ajoelhada aos pés de ninguém, entendeu?

Ela fez que sim com a cabeça e se levantou.

-Camila, eu fiquei com ódio de você no início, mas agora está tudo bem. Eu não vou te deixar. Eu jamais deixaria o amor da minha vida.

-Mas eu pensei que...

-Pensou nada. Eu estou aqui, não estou? Isso é o que importa.

Camila segurou minha nuca e me puxou pra um beijo delicado.

No início era só os toques dos nossos lábios matando a saudade, mas logo minha esposa pediu passagem com a língua eu dei.

-Eu senti tanto a falta de vocês.

-A gente também sentiu sua falta.

-Olha só como está enorme, Laur.

Ela acariciava minha abriga. Logo eu senti uma fisgada forte.

-Ai!

Falei colocando a mão na minha barriga.

Camila me levou até a cadeira e me ajudou a sentar.

-Lauren, está tudo bem?

-Sim, só o bebê que mexeu.

-Mexeu?

Ela me perguntou com os olhos brilhantes.

-Sim. Conversa com ele.

Peguei suas mãos e levei até minha barriga.

-Oi, Bebê, aqui é a sua mamy. Eu estou muito ansiosa pra ver o seu rostinho, princesa.

Dou um sorriso pra minha esposa e ela me olha com os olhos marejados.

-Ela mexeu pra mim, Laur.

-Ele gosta da sua voz.

-Eu não sei como consegui ficar dois mêses longe de vocês.

Ela ne deu um selinho.

-A outra mal chegou e vocês já estão se agarrando.

-Dinah!

Falei eufória.

Levantei rápido e senti uma pontada nas costas.

-Ai, droga!

-Lauren, sobe.

-Não Camila, eu estou com saudade da Dinah.

-Eu não vou falar de novo. Sobe!

Antes de sair sussurei em seu ouvido:

-Eu amo o seu jeito autoritário.

Dinah me ajudou a subir e me acomodar na cama.

-Que saudade eu estava de você, branquela.

-Eu também.

-Como foi lá?

-Foi um saco.

-Por que?

-Por que Camila não ne deixou em paz. Laur pra cá, Laur pra cá.

-Aposto que você só não ficou assim por que o Louis e a Normani estavam com você.

-Pensando por esse lado, eu também seria um saco.

-Eliza também não estava diferente. Falou que você levou a mãe e o namorado dela.

-É tão bom te ouvir falando assim, Laur. Estou tão feliz por você.

-Uma hora a gente tem que evoluír.

-Me conta sobre o bebê.

-Eu ainda não sei o sexo, estava esperando Camila chegar.

-Vai ser uma menina. Eu até apostei com a Veronica.

-Dinah Jane Hamilton, você está metendo meu bebê no meio das suas apostas?

-Não Laur.. não.

-Eu deveria chamar a Mani e a Lucy pra serem madrinhas do meu filho. Não você.

-Não fale uma coisa dessas que meu coração até doi.

Colocou as mãos no peito fazendo drama.

Conversamos por alguns minutos até Normani nos chamar pra almoçar.

Dinah, Mani, Lou, Liza, Camila e eu estávamos sentadas na mesa.

-Quanto Eliza me ligou e dise que estava namorando eu quase enfartei.

-Não é pra tanto, Camila, Eliza já não é mais criança.

-Lauren? É você? Minha esposa foi abduzida.

Todos rimos.

-Confesso qus fiquei com um pouco de receio. O filho de você é tapado e não pedia logo Eliza em namoro.

-Michelle, não fala assim do meu bebê.

-Eu falo do jeito que eu quiser, Jane.

Dj me mostrou a língua e o dedo do meio.

-Me respeita, sou a mãe da sua nora e do seu afilhado.

-Não estou nem aí.

-Gente, vocês não param.

Falou Camila.

-Chan, ninguém te perguntou nada.

-Dinah Jane! Já chega.

-Desculpa, Mani.

Camila e eu começamos a rir.

-Passiva, pau-mandado, otária!

Falo rindo.

-Michelle, para de falar essas coisas na frente das crianças.

-Desculpa, amor.

-Hahaha, tem certeza que a passiva sou eu?

-Vai tomar no cú, Dinah.

-Lauren Cabello Jauregui, eu mandei parar. Pede desculpa pras crianças.

-Desculpa.

-Não tem nada, mãe.

-Filha, casamento só dá problemas, então não se case nunca.

-Eu ouvi direito, Lauren?

-Eu não falei nada, Camz.

-Acho bom.

O resto do dia foi de risadas e brincadeiras.

Na hora de dormir eu senti um pouco de dor, mas logo minha esposa maravilhosa fez carinho em mim e eu dormi.


Notas Finais


DESCULPEM QQ ERRO. Estou morrendo de sono.

Vcs são interesseiros; até de gostosa ne chamara só pra eu postar mais capítulos.
Kkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...