História After All: Conhecendo Horizontes - Capítulo 10


Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charli, Charlotte, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Alex, Armin, Castiel, Kentin, Lysandre, Nathaniel
Visualizações 33
Palavras 576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii pissouas desculpe a demora, tudo bem com vcs?

Espero que sim.

Um abraço especial para a ~Ajhaik_6 só pq sim

Boa leitura

Bjs Max Anonima

Capítulo 10 - É esse o efeito que você tem sobre mim


Lucinda POV ON

 

         Me senti melhor ao ver que a Eliza não havia ficado chateada, ouvi o baque da porta quando ela saiu e suspirei, peguei meus livros espalhando pela cama para estudar, ainda tinha que escrever alguma letra ainda essa semana.

 

         Depois de algumas horas estudando me celular apita, pego ele, Gui me chamava para sair, sorri, fechei os livros e me pus a caminhar até o banheiro, tomei um banho rápido, coloquei um short, uma meia calça e um moletom do Iron Man logo pegando minha carteira e celular e saindo do quarto.

        

         Chegando ao estacionamento vi Gui, corri até ele parando em sua frente, ele tinha as mãos nas costas, franzi o cenho estranhando.

 

         _ Que que é isso? – perguntei curiosa tentando ver mas ele foi mais rápido e se virou quando eu fui até suas costas.

 

_ Não sei, o que você acha que é? – ele disse com o costumeiro sorriso de canto, e que sorriso.

 

 

         _ Ah, vai! Diz logo! – disse novamente andando até as suas costas, mas ele novamente se virou, olhei seu rosto fingindo indignação, ele arqueou a sobrancelha me desafiando, cruzei os braços fazendo um estalo com a língua e corri mais rápido que das outras vezes, só que ele mais ágil se virou antes, o encarei irritada e ficamos andando em círculos por algum minutos sem que eu conseguisse ver o que ele escondia.

 

         _ Aish! – disse parando de correr, cruzei os braços e fiz um bico e ele logo riu apertando minhas bochechas.

 

         _ Fecha os olhos, e não vale espiar! – ele disse sorridente, apenas fechei os olhos ainda levemente irritada, senti ele pegar minha mão e algo gelado deslizando pelo meu anelar, franzi o cenho, confusa, senti um leve selar de sua parte nas costas da mesma mão e sua voz dizer melodiosamente.

 

         _ Já pode abrir os olhos – fiz o que  me foi dito e abri os olhos, olhei minha mão e demorei uns minutos para processar, um anel de prata? Por que ele está me dando um anel de pra… Olho seu rosto o mesmo sorria de lado.

 

         _ Eu achei que merecia um pedido de namoro descente – ele disse sorridente, eu apenas o abracei, lágrimas de felicidade rolavam pelo meu rosto em quanto eu apenas me aconchegava na curvatura de seu pescoço.

 

         Estava na porta da faculdade, já no dia seguinte, abracei Gui uma última vez, ele fez questão de me trazer mesmo que eu insistisse para que ele continuasse dormindo, encaixo meu rosto na curvatura de seu pescoço sentindo seu cheiro uma última vez,  não que eu precisasse me preocupar em guarda-lo, eu certamente não o esqueceria tão cedo, principalmente contando o fato de que eu usava uma blusa de frio sua, eu derramei refrigerante na minha noite passada, dei um selinho no meu ,então, namorado, sorri, mesmo em minha mente as silabas daquela palavra soavam tão gostosas, me afastei devagar dele com um sorriso no rosto, agora eu apenas segurava sua mão, o braço de nós dois estava esticado pela distância, ele me ofereceu um sorriso de canto e soltamos nossas mão devagarzinho, me virei e segui, mas chegando ao portão da universidade eu virei e lhe deu um último aceno, em seguida fui para o meu quarto, eu me sentia tão leve, esse era o efeito que o loiro tinha sobre mim, suspirei, e segui a passos mais rápidos até o dormitório, o vento estava cada vez mais forte.

 


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado, bjs da titia agora eu vou indo pq o sono n tá deixando.

Bjs Max anonima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...