História After -Camren Version - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Drama, Romance, Sexo
Exibições 69
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Quero dedicar esse cap a Bren que aguentou eu escrevendo e mandando spoilers todo dia pra ela, obrigada por não me matarrr mesmo comigo te deixando na pura curiosidade, te amozinho <3

Capítulo 34 - O que é que vou dizer ao Austin?


-O que? -tento dar um passo atrás mas o aperto dela na minha cintura é muito forte porém devo ter ouvido mal.

-Você me ouviu.

-Não, tenho certeza que não entendi.

-Entendeu, você faz com que eu sinta coisas que não são familiares para mim, não sei lidar com esse tipo de sentimento Camz então faço a única coisa que sei fazer, que é ser uma idiota -mais uma vez me encontro em transe.

-Isso nunca poderia funcionar Lauren, nós somos tão diferentes, já tenho namorado e você não namora lembra?

-Nós não somos tão diferentes, somos muito parecidas, gostamos das mesmas coisas, por exemplo gostamos de ler -ela diz. Não consigo envolver a minha mente em torno da ideia de que a Lauren está tentando me convencer de que poderíamos ficar bem juntas.

-Você não namora -lembro-a novamente.

-Eu sei mas podemos, ser amigas? -aí está, estamos de volta a estaca zero.

-Pensei que tinha dito que não podíamos ser amigas, não vou ser apenas sua amiga, eu sei o que quer dizer com isso, quer todas as vantagens de ser minha namorada sem ter nenhum compromisso -o corpo dela oscila e se inclina sobre a mesa e afrouxa o aperto em mim.

-Por que isso é tão ruim? Por que preciso da etiqueta?

-Porque sim Lauren. eu tenho auto-respeito, não vou ser sua coisa de jogo especialmente quando se trata de me tratar como lixo, já estou farta.

-E mesmo assim vê onde está agora -Lauren aponta, não posso negar que ela está certa mas eu não consigo e não vou concordar em ser sua amiga com benefícios.

-Eu amo o Austin e ele me ama -digo e assisto a mudança de expressão da Lauren, ela me solta e tropeça na cadeira.

-Não me diga isso.

Quase tinha me esquecido do quão bêbada ela está, as palavras dela saem mais rápido do que nunca.

-Só está dizendo isso porque ainda está bêbada, amanhã vai voltar a me odiar.

-Eu não te odeio -gostaria que ela não tivesse esse efeito sobre mim.

-Se conseguir olhar nos meus olhos e me dizer que quer que eu te deixe em paz e para que nunca mais fale contigo eu vou te ouvir, juro que a partir de agora nunca mais me aproximo de você. Basta dizer as palavras! -abro a minha boca para lhe dizer exatamente isso, para dizer que fique longe de mim e que nunca mais quero por os olhos em cima dela novamente -Me diz Camila, me diz que nunca mais quer voltar a me ver -ela dá um passo para mais perto de mim outra vez passando as mãos pelos meus braços e sinto logo arrepios pela pele -Me diz que nunca mais quer sentir o meu toque -ela sussurra e leva sua mão ao meu pescoço, seu dedo indicador faz traços ao longo da minha clavícula e volta ao meu pescoço subindo e descendo, ouço o aumento da minha respiração enquanto ela traz os lábios a menos de 2 centímetros dos meus -Que nunca mais quer voltar a me beijar -ela diz e eu consigo sentir o cheiro do Whisky e do calor do hálito dela -Me diz Karla -ela murmura e eu choramingo.

-Lauren -sussurro.

-Você não consegue resistir a mim Camz assim como eu não consigo resistir a você -os lábios dela estão perto dos meus, eles estão quase se tocando.

-Fica comigo essa noite? -ela pergunta e eu quero fazer o que Lauren pede mas um movimento na porta me chama atenção e eu me afasto dela. O rosto da Ally é retorcido com confusão quando se afasta e desaparece da porta. Volto a realidade.

-Tenho que ir -digo e a Lauren resmunga sob a respiração.

-Por favor, por favor fica. Apenas fica comigo essa noite e se de manhã decidir que não quer voltar a me ver... Por favor fica, eu estou implorando e eu não imploro Karla -me encontro a concordar com a ideia antes que consigo me deter.

-O que é que vou dizer ao Austin? Ele está a minha espera e eu estou com o carro dele -não posso acreditar que estou mesmo pensando em fazer isso.

-Apenas diz a ele que tem que ficar por que... não sei, não diga nada, qual é a pio coisa que ele pode fazer? -ela pergunta e eu estremeço. Ele vai dizer a minha mãe, a irritação pelo Austin me enche, eu não deveria me preocupar com o fato do meu namorado ir dizer coisas sobre mim à minha mãe -Ele provavelmente já está dormindo.

-Não, ele não tem como voltar ao hotel.

-Hotel? Espera, ele não fica contigo?

-Não, ele está num quarto de hotel aqui perto.

-E você fica no hotel com ele?

-Não, ele fica lá e eu fico no meu quarto.

-O que há de errado com ele? Ele é hétero? -Lauren pergunta, seus olhos injetados de sangue dançam em diversão.

-Claro que é!

-Desculpa mas há alguma coisa de errado com ele, se você fosse minha eu não seria capaz de ficar longe de você, eu ia querer te foder em todas as chances que tivesse -a minha boca fica aberta, as palavras sujas dela tem um efeito estranho em mim, coro e desvio o olhar -Vamos para dentro, a árvore está balançando para frente e para trás, acho que esta é minha deixa, bebi demais.

-Vai ficar aqui? -pergunto, tinha pensado que ela iria voltar pra casa de fraternidade.

-Sim, assim como você, vamos -ela pega na minha mão e caminhamos em direção a porta.

Eu vou ter que encontrar a Allyson de tentar explicar o que é que ela viu através da porta, não sei o que está acontecendo comigo então não tenho certeza como vou explicar mas tenho que fazer ela entender de alguma forma. A medida que andamos pela cozinha percebo que aquela bagunça está quase limpa.

-Você vai ter que limpar o resto amanhã -digo e ela concorda.

-Eu limpo -Lauren promete e espero que ela cumpra.

A Lauren mantém a minha mão na dela enquanto subimos a grande escadaria, rezo para que não cruzemos com a Ally no corredor e fico aliviada por isso não acontecer. Lauren abre a porta para um quarto escuro e me puxa suavemente para dentro.


Notas Finais


pequena maratona

1/3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...