História After -Camren Version - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Drama, Romance, Sexo
Exibições 124
Palavras 1.956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


QUERO AGRADECER A BRE NOVAMENTE MAS DESA VEZ POR ELA TER FEITO A CAPA DE BAD THINGS COMO EU QUIS E ELA TEVE QUE TER MUITA PACIÊNCIA

TE AMO MI CARIÑO

EU E MEU SQUAD WRITERS ESTAMOS ESCREVENDO UMA FIC CHAMADA BAD THINGS, VÃO LÁ LER QUE TÁ MARAVILHOSA, MEU ORGULHO ADMITO

O LINK FICARÁ NAS NOTAS FINAIS

Capítulo 37 - Você me fez gozar sem nem tirar minha calcinha


A Lauren sai da cama e vai até a comoda, abre a gaveta e tira uma calcinha azul e branca xadrez e levanta no ar com um olhar de desgosto.

-O que foi? -pergunto sustentando minha cabeça no meu cotovelo pra conseguir lhe enxergar.

-São horríveis -ela diz e eu rio, a minha pergunta anterior sobre se haveria ou não roupas no armário e agora respondida. A Ally ou o pai da Lauren devem ter comprado todas as roupas que estão no quarto pra ela, é mesmo triste pensar que eles iriam compras e encher o armário na esperança de que a Lauren poderia vir aqui algum dia.

-Não são assim tão horríveis -digo e ela revira os olhos, pode-se duvidar que qualquer coisa vá ficar boa como as suas habituais calcinhas pretas mas não dá pra imaginar nada que lhe fique mal.

-Bem, mendigos não podem escolher então acho que volto daqui a um minuto -ela diz e sai do quarto vestindo apenas sua lingerie. Oh meu Deus e se a Allycat ver ela? Vou ser humilhada. Preciso encontrar a Ally logo pela manhã para explicar o rumo dos acontecimentos. O que é que eu vou dizer? "Não é o que parece, ficamos conversando e então eu concordei em passar a noite aqui e de alguma forma acabei só de calcinha e a blusa da Lauren, que eu dei um trabalho de mão". Isso soa terrível, vou pensar em alguma coisa de manhã. Coloco a cabeça na cama e fico olhando para o teto, considero me levantar e ver meu telefone enquanto a Lauren está no banheiro mas decido não olhar, a última coisa que preciso agora é ler as mensagens do Austin. Ele provavelmente está me pânico mas honestamente, desde que ele não diga nada a minha mãe não me importo tanto quando deveria, se for totalmente honesta comigo mesma eu já não sinto o mesmo pelo Austin desde que beijei a Lauren pela primeira vez. Eu sei que amo o Austin (diz isso pq tu não sabe como foi ficar de 4 pela Lauren) e sempre gostei dele mas estou começando a me questionar se realmente o amo como um namorado e como alguém com quem poderia se casar ou se o amo por que ele foi sempre uma pessoa estável na minha vida, ele sempre esteve lá para mim e pensando bem somos perfeitos um para o outro mas não consigo ignorar o que sinto quando estou com a Lauren, nunca tive esses tipos de sentimentos antes, não apenas sexualmente mas a maneira como parece que fico com borboletas só dela olhar pra mim, a maneira com Lauren invade sempre os meus pensamentos mesmo quando tento me convencer de que a odeio. A Lauren já me tocou na pele e não importa o quanto eu tente negar, estou na cama dela e ela pode nunca ter dormido aqui antes mas estou aqui com ela em vez de estar com o Austin, de repente a porta se abre e eu largo os meus pensamentos. Olho pra cima e vejo a Lauren na calcinha xadrez limpa e rio, elas são um pouco grandes de mais e mais compridas do que as que ela usa mas ainda está ótimo.

-Eu gosto delas -sorrio e ela olha pra mim antes de apagar a luz e ligar a televisão, ela sobe de volta para a cama e fica mais perto de mim do que eu estava esperando, bem, eu nunca sei o que esperar dela.

-Então, o que é que você ia me dizer? -ela pergunta e eu me encolho, estava esperando que ela não perguntasse sobre isso mais.

-Não seja tímida agora, você me fez gozar sem nem tirar minha calcinha -diz ela e me puxa pra perto dela, enterro a minha cabeça na cama e ela ri. Levanto a cabeça e ela coloca o meu cabelo atrás da minha orelha antes de me beijar suavemente, é a primeira vez que ela me beijou dessa maneira e ainda é um sentimento mais íntimos do que quando nos beijamos de língua, ela deita a cabeça no travesseiro e muda o canal com o controle. Quero que ela me segure até eu adormecer mas tenho a sensação de que a Lauren não é tipo de mulher que é romântica. "Eu quero ser boa pra você, Camz". As palavras dela desde o inicio dessa noite vem a minha cabeça e eu me pergunto se ela estava mesmo falando sério ou se ela esta realmente bêbada.

-Ainda está bêbada? -pergunto e coloco a minha cabeça no peito dela, o corpo dela fica calmo mas ela não me empurra.

-Não, acho que o nosso pequeno jogo de gritar uma com a outra no jardim me deixou sóbria -ela diz, uma das suas mãos está o controle remoto e a outra está pendurada no ar balançando como se ela não soubesse o que fazer.

-Oh, bem, pelo menos alguma coisa de bom saiu disso -digo e ela vira a cabeça e olha pra mim.

-Sim, acho que sim -diz ela e finalmente pousa a mão nas minhas costas, é uma sensação incrível estar assim com ela, não importa o que é que ela me irá dizer amanhã que seja terrível ela não pode tirar esse momento de mim. Esse é o meu novo lugar favorito para estar com a minha cabeça no peito dele e com o seu braço nas minhas costas.

-Acho que atualmente, gosto muito mais da Lauren bêbada -bocejo.

-Sério? -ela diz e se vira pra voltar a olhar pra mim.

-Talvez -brinco e fecho os olhos.

-Você é terrível em distrações, agora me diz -pensei em dizer de uma vez, eu sei que ela não vai esquecer.

-Bem, eu estava pensando em todas as garotas que você... Você sabe, com que você fez coisas -tento esconder o meu rosto no peito dela mas Lauren deixa o controle em cima da cama e inclina o meu queixo para olhar nos seus olhos.

-Por que é que você estava pensando nisso?

-Não sei, porque eu tenho literalmente nenhuma experiência e você tem muita, incluindo a Vero -respondo e a imagem da Lauren e da Vero juntos me dá náuseas.

-Está com ciúmes Camz? -a voz dela está cheia de humor.

-Não, claro que não -minto.

-Então não se importa que te conte alguns detalhes não é?

-Não, por favor não -peço e ela ri apertando o braço a minha volta.

Lauren não diz mais nada sobre isso e eu não poderia estar mais aliviada, nunca iria conseguir ouvir os detalhes dela com a Vero na sua pequena aventura, sinto os meus olhos cada vez mais pesados e tento me concentrar na televisão mas fica difícil porque estou confortável nos braços dela.

-Não vai dormir vai? Ainda é cedo.

-É mesmo? -parece que são pelo menos duas da manhã, cheguei aqui por volta das nove.

-Sim, ainda é meia-noite.

-Isso não é cedo -bocejo novamente.

-Pra mim é, além disso quero retribuir o favor -O que? Oh, a minha pele já está começando a formigar -Você me quer não é? -ela ronrona e eu engulo a seco, claro que sim. Olho pra ela e tento esconder o meu sorriso ansioso, Lauren percebe e me aperta mais em seus braços fazendo com que ela suba em cima de mim. Lauren suporta o peso com um braço e com a outra mão desce, subo a minha perna para cima para o lado dela dobrando o joelho e ela passa a mão do meu tornozelo até a minha coxa -Tão suave -ela diz e repete o movimento, sua mão dá um leve aperto na minha coxa e a minha pele é coberta com um arrepio dentro de segundos. Ela se inclina e dá um único beijo na lateral e ri enquanto envolve minha perna novamente. O que é que ela vai fazer? A antecipação está me deixando louca -Eu quero te provar Camz -ela diz, os olhos dela estão presos nos meus para avaliar a minha reação. Minha boca fica seca instantaneamente, ela não deveria estar falando aquilo que eu estou pensando, não é? Estou ciente de que os meus lábios se separam e minha boca está aberta -Aqui em baixo -ela responde aos meus pensamentos trazendo a mão entre minhas pernas, minha falta de experiencia deve surpreende-la porque ela tenta lutar contra um sorriso, franzo a testa e o dedo dela me toca por cima da calcinha fazendo com que eu chupe a respiração, seu dedo faz golpes suaves sobre o meu sexo enquanto ela continua a olhar nos meus olhos -Você já está molhada pra mim -sua voz está mais grossa do que o habitual, a respiração de Lauren bate contra a minha orelha e ela corre a língua ao longo dela -Podia dizer alguma coisa para que eu não sinta que sou a única a querer isso mesmo que eu saiba que não é verdade -ela sorri e eu me contorço quando ela aplica mais pressão no meu sexo, não consigo encontrar a minha voz porque meu corpo está em chamas com o toque de Lauren, ela tira a mão e eu choramingo.

-Não quero que você pare -lamento.

-Bem, porque é que não falou quando eu te disse pra falar? -ela diz bruscamente e eu recuo, não quero essa Lauren, eu quero a que ri, a Lauren brincalhona.

-Estava me distraindo -digo e me movo pra me sentar, ela me puxa para cima e senta nas minhas coxas mantendo o seu peso sobre os joelhos entreabertos.

-Então você me quer? -eu sei que Lauren está bem ciente que quero, ela só quer fazer com que eu diga em voz alta. Concordo com a cabeça e ela abana com o dedo para os lados a minha frente -Não abane essa cabeça, quero que diga ou vou pra cama -diz e sai dos meus joelhos, mentalmente peso os prós e contras dessa situação. A humilhação de lhe dizer que quero... Que ele me beije lá em baixo valerá o sentimento que vou ter a partir de ela fazer isso? Se for tão bom como o que ela fez no outro dia com os dedos então eu sei que vale a pena, alcanço e agarro o ombro nu dela para a impedir de se mover para mais longe de mim.

-Tudo bem, eu te quero -suspiro em derrota.

-Me quer pra que, Karla? -ela só pode estar brincando comigo, Lauren sabe exatamente o que é que eu quero que ela faça.

-Você sabe... Me beijar -digo e o sorriso dela cresce, Lauren se inclina e dá um beijo nos meus lábios.

-É isso que você queria? -Lauren sorri e eu bato no seu braço, ela vai me fazer implorar.

-Beije-me lá... -coro e cubro o rosto com as mãos, Lauren puxa pra longe, rindo e eu franzo a testa -Você está me envergonhando de propósito -faço uma careta e as mãos dela ainda estão nas minhas.

-Eu sei, desculpa. É tão estranho para mim que ainda não tenha feito nada disto antes.

-Ugh, esquece -não quero ser mais o centro da piada dela, o momento já passou e agora estou irritada com o ego dela, rolo e deito de lado me cobrindo com o cobertor.

-Ei, desculpa -ela diz mas ignoro-a, eu sei que parte de mim está apenas irritada comigo mesma por causa de estar perto da Lauren faça com que eu me torne uma adolescente normal de hormônios.

-Boa noite Lauren -digo bruscamente e eu ouço a suspirar, ela murmura algo baixinho que soa como "tudo bem" mas não peço para repetir. Forço os meus olhos pra se fecharem e penso em outra coisa qualquer além da língua dela enquanto adormeço.


Notas Finais


LINK DELA NO WATTPAD:
https://www.wattpad.com/story/87435716-bad-things-camren

DAQUI A POUCO DIVULGO O LINK DELA AQUI NO SPIRIT
#AfterCamrenByMalu DIGAM O QUE ESTÃO ACHANDO DE AFTER LÁ MORES


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...