História After Midnight - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts Bangtan Boys
Exibições 23
Palavras 729
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Capítulo Dez


Taehyung P.O.V

A Gabis parecia meio deprimida, eu tentei animá-la, mas parece não funcionar:

- Gabis o que você tem? – Perguntei.

- Nada.

- Minha mentinha querida, me diz porque você está chateada.

- Infeliz, só vou contar para você parar de me chamar de mentinha, eu estou chateada porque eu queria passar mais tempo com todos vocês, mas juntos, se divertindo, poxa, eu passei seis anos da minha vida sozinha, eu quero passear mais com meus amigos, namorar mais, curtir mais.

- Entendo, mas a questão de “namorar mais” é só comigo né?

Ela riu e disse:

- É o que eu pretendo.

- Vem comigo.

- Para onde?

- Vamos para o parque, quero te fazer rir mais.

Eu a levei em direção a roda gigante:

- Você não tem medo de altura né?

- Não.

- Se bem que você quer crescer, então não pode ter medo né?

- Chato.

Ela fez uma careta, subimos na cabine do brinquedo e ele começou a girar:

- UAU, olha isso Tae, eu sou maior que todos vocês meros mortais.

- NOSSA, calma aí, é bom ser maior que os outros né?

- MUITO.

- Vem aqui.

Eu chamei e ela se sentou novamente ao meu lado:

- O que é?

- Eu já disse que você está linda hoje?

- O que você quer?

- Quero fazer uma pergunta séria.

- Manda que eu já nasci preparada.

- Se eu te pedisse em casamento, você aceitaria?

- Espera aí, o que?

 

Becca P.O.V

- E então você gostou do jantar amor? – Perguntou Jimin.

- Sim, estava uma delícia, quero mais vinho.

- Cuidado, você já bebeu três taças, não queremos fazer algo errado.

- Eu sei me controlar.

- Sei.

Me levantei e fui em direção ao sofá, Jimin me impediu e disse:

- Calma aí, vem comigo, seu presente está no meu quarto esperando ansiosamente.

- Não vejo a hora de ver o que é.

Subimos as escadas, fomos em direção ao seu quarto, quando ele abriu a porta a primeira coisa que eu vi foi dois olhos me observando:

- Jiminie, joga na minha cara que eu não devia ter tomado três taças de vinho e me diz que não tem um espírito no seu quarto.

- Que espírito o que, esse é o Mincca.

- Mincca?

- Sim, Jimin + Becca = Mincca.

- Ah, entendi.

Eu peguei nos braços e disse:

- É tão fofo, eu amei.

- Você não podia ter um gato por causa da sua mãe e agora que você está morando sozinha eu pensei: Por que não agora? Afinal, você pode abraça-lo quando sentir minha falta.

- Aiin Jimin, não sei o que dizer.

- Não diga nada, só venha comigo.

- Para onde?

- Lá para cima.

- Cima?

- Sim.

Ele apontou para fora da janela onde havia uma escada que levava até o terraço:

- Jiminie, eu...

- Xiu, não diga nada, só venha.

Ele passou pela janela e me chamou, eu andei até a janela, olhei para o chão e vi que ia dar merda, olhei para o céu e disse: Meu Jesus me leva. Passei pela janela e me agarrei na escada para não cair, subia a escada devagar, eu estava tremendo muito:

- Jiminie, eu não consigo, eu estou com medo.

- Ai, desculpa, esqueci que você tem medo de altura, vem, segura em mim.

Ele passou a mão em volta da minha cintura e me ajudou a subir os degraus, teve um momento em que a escada tremeu e eu me agarrei nele com força e o mesmo deu uma risadinha:

- Isso, ri da desgraça alheia infeliz.

- Não, não é isso, é que você estar abraçada assim comigo, me dá vontade de te beijar.

Eu sorri e finalmente chegamos no terraço, lá o céu estava cheio de estrelas, no chão havia dois colchões, uma coberta e uma garrafa térmica:

- Que lindo, você se superou esse ano Jiminie.

- Valeu, agora vem que está ficando frio.

Nos deitamos e ele ficou abraçado comigo enquanto olhávamos o céu:

- Esse foi o melhor aniversário de namoro que tivemos.

Ele ri e diz:

- É, eu sei, eu te amo.

- Eu também te amo.

Foram as últimas palavras que eu disse, acabamos pegando no sono e ficamos ali mesmo, dormindo de conchinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...