História After midnight - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, G-Dragon
Personagens G-Dragon, T.O.P
Tags Bigbang, Choi Seung Hyun, Gtop, Kwon Ji Yong, Top
Exibições 37
Palavras 599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cada capítulo dessa história será contado por um personagem de cada vez, revesando entre Choi Seung-Hyun e Kwon Ji-Yong.
O capítulo a seguir é contado por Kwon Ji-Yong e escrito por leãozinho.

Capítulo 12 - Apenas um idiota


Admito que ter Choi sendo "gentil" e " dócil " comigo no resto da semana casou-me medo, não estava acostumado com aquilo, e sim apenas com reclamações.  

 Aqula semana havia sido extremamente exaustiva já que além dos meus trabalhos estava fazendo os trabalhos de Choi também. Não que fosse minha obrigação,  mas ele estava aparentando estar um pouco relaxado,  e isso era bom, não é mesmo?  Por mais que não houvesse recebido um mísero " Obrigado " estava contente por estar ajudando-o. 

 Era uma Sexta -feira,  e eu havia saído mais cedo para que assim pudesse descansar antes que no dia seguinte voltasse ao trabalho.

Deitei-me no sofá com o corpo doido e a cabeça latejando, não era por conta do cansaço, mas sim por conta da chuva que havia pegado semana passada ....  Estava doente,  não que fosse algo de extrema importância a ponto de ir ao médico... Era somente uma gripe forte. 

Eu ajeitei-me ali abraçando as almofadas e logo senti meu celular que se encontrava em meu bolso vibrar. Eu peguei-o e abri a caixas de email. 

Admito que ri ironicamente ao ler aquela mensagem de Seung,  eu a ignorei e coloquei meu celular sobre a mesinha empenha frente e fechei meus olhos a espera que o efeito do remédio para dor no corpo fizesse efeito.Logo abri meus olhos fitando o celular. E se ele realmente precisasse dos  relatórios?? ...  

Eu bufei extremamente alto quando subi ao meu quarto para trocar de roupa. Não conseguiria ficar em paz,  ou ao menos descansar se não lhe entregasse os papéis. Eu peguei minha mochila e coloquei a pasta onde havia todos os relatórios já preenchidos.  Obviamente não sabia onde ele morava,  juntamente por isso fui a empresa pegar seu endereço.  Demorei até convencer  uma das secretarias a me passar o Endereço de Seung.  Demorei um pouco até chegar ao enorme bairro aonde havia enormes prédios,  e mansões. Fui diretamente a mansão de Seung e toquei a Campainha.

Me encostei na parede por conta da fraqueza e assim que ele abriu a porta eu tirei da mochila a pasta.  

Eu parei um minuto ao perceber que ele não estava de terno e gravata...  Pela primeira vez eu o via daquele jeito,  porém procurei não demonstrar-me surpreso. 

— Aqui.... — Disse com a voz rouca mas logo forcei a voz e fiquei na ponta dos para explicar-lhe as coisas. — Aqui estão os mais recentes...  E aqui os de semana passada. — Eu sorri fraco antes de me reverenciar.  — E já estão todos preenchidos.... — Disse passando a mão em meus olhos e bocejei. — Enfim...  Tenha uma ótima noite. — Disse me afastando os aos poucos.

Eu o ouvi rir e me virei para ele. 

— Kwon realmente me trouxe isso? — Ele perguntou e eu afirmei com a cabeça. 

— Você me pediu então...  Eu trouxe...

Ele riu ainda mais alto.

— Pegue, não quero eles. — E então me virei para ele,  a vontade que tive de pular em seu pescoço foi imensa. 

—.... — Eu respirei fundo ajeitando a blusa de frio em meu corpo e dei as costas para o mesmo. "Idiota! " 

Pensei enquanto tossia e me afastava-me. Eu não o ouvi mais rir, então coloquei as mãos em meus bolsos e ouvi sua voz. 

— Kwon! Venha, entre.— Eu permaneci ignorando-o e senti um certo frio e me encolhi enquanto saia dali fechando o enorme portã. — Vamos, entre logo, não vou repetir!!! — Eu continuei andando,  e atravessei a rua e fui ao ponto de ônibus,  e me sentei ali me encolhendo enquento esperava que o mesmo passasse.....  
" Aigoooooooooooo
        Eu bufei extremamente alto,  enquanto olhava para estrada.                        



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...