História After Midnight - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chen, Lu Han, Sehun, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Chenmin, Hanhun, Hunhan, Xiuchen
Exibições 27
Palavras 2.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE, OLÁ, TUDO BOM COM VOCÊS? BOM, eu não revisei, por causa da falta de tempo... me desculpem pelos erros, mas está ai, um cap novinho para vocês! Espero que gostem!

Capítulo 3 - Só queria mais um copo de vinho...


09/03/2016 - Terça-feira às 20:37




Minseok passou o dia arrumando a casa novamente, já que não foi para o trabalho, fez compras, limpou o porão, fez tudo... Mas não conseguia parar de pensar no que Jongdae havia dito. Minseok odiava mistérios, então aquilo estava fazendo ele ficar irritado.


- Já vou! - Gritou da cozinha na hora que escutou a campainha tocar.- Que saco! Você não podia espe...  O que está fazendo aqui?


- Olá! - Não terminou a frase ao ver Jongdae parado na sua porta com uma caixa de chocolates e uma garrafa de vinho.- Você não foi trabalhar, então resolvi passar por aqui, me senti meio estranho perto de pessoas que não vão com a minha cara....

- Não adiantou de nada vir aqui...- Abro a mais a porta e dou passagem para ele entrar.- Entre logo, antes que eu mude de ideia!

- Ah, isso é pra você. - Colocou a caixa de chocolates nas mãos do mais velho.- Espero que você não seja alérgico, odiaria comer isso sozinho! - Mais um sorriso.


- Se você falar mais uma coisa eu como tudo e te deixo sem nada!- Jogou um pano de prato nele - Quer comer algo? Antes de tomar isso ai.


Jongdae assentiu com a cabeça e ficou observando o "garoto" terminar de fazer a comida...


            -----

- Quer parar!? - Jogou um travesseiro na cara do mais novo enquanto se engasgava com o vinho de tanto rir.

Estavam sentados na varanda da casa de Minseok, observando as estrelas e conversando besteiras.

- Não da!- Sorriu mais uma vez vendo o mais velho engasgado.

Jongdae de repente ficou sério, parecia que havia algo lhe incomodando.

- O que foi?- Minseok havia parado de rir também e começou a encará-lo.

- Posso fazer uma coisa?- Falou tão baixo que Minseok quase não escutara.

- Pode... Acho.
 
Só viu o vulto do mais novo na sua frente, quando percebera, já estava com os lábios próximos aos de Jongdae. No momento ele não sabia o que fazer, ainda estava processando tudo... Fazia exatamente cinco anos que Minseok não beijava ninguém, não tinha relações sexuais nem nada... Fechou os olhos imaginando Luhan o beijando. Ah como ele adorava os lábios do chinês perto dos seus, queria sentir aquilo de novo, queria beijar Luhan de novo, mas sabia que ele já estava com outra pessoa, e não iria atrapalhar aquilo. Prometeu a si mesmo que iria conseguir esquecer Luhan, mesmo que demorasse o tempo do mundo.


- Jongdae...- Empurrou o mais novo devagar enquanto segurava as lágrimas.

- M-me desculpe por isso...- Percebeu a insegurança dele assim que começou a gaguejar- Queria saber se você lembrava do meu beijo...

- Huh? Seu beijo? Mas nós nunca nos beijamos Jongdae! - Sorriu estranho enquanto via o mesmo se levantar.- B-bom... Você já vai?

 
Ficou com raiva de Jongdae, por ele não ter respondido sua pergunta, e por ter ido embora. Simplesmente foi embora, e também ficou com raiva de si mesmo por não ter perguntado ao Jongdae o que ele queria dizer com aquilo. Estava cada dia mais com raiva dele.

- Mas que droga hein!


Depois de arrumar tudo, resolveu dormir, percebeu que havia passado das 00:00 na hora que Jongdae foi embora. Lembrou que iria trabalhar amanhã, e teria que aguentar "o estranho".

- É isso! Não acredito que foi ele que eu beijei naquela noite! Sério? Ai meu Santo Deus...- na mesma hora que se jogou na cama pegou no sono, estava cansado de mais para raciocinar algo.


     -----


- Bom dia pra você também...- Atendeu o telefone e já escutava os gritos da Sra. Lee.

- Minseok, eu estou cheia de trabalho, se você não aparecer por aqui hoje eu arranco suas partes! E não demore, vou precisar sair e quero que você cuide do meu escritório!- desligou o celular antes de esperar qualquer resposta dele.

- Bom dia Shin...- Passou a mão na cabeça do gato e se levantou, não queria ver ela mais irritada do que ja estava!

Nem tomou café direito, percebeu que já estava atrasado de mais, e sabia que iria levar algum tipo de reclamação de sua chefe.


-----



- Se atrase mais uma vez e eu te bato até você ir parar no hospital, certo?- Sentiu um frio na sua barriga ao escutar Lee falando baixo com um tom ameaçador.- Preciso que você cuide desses papéis, e depois passe alguns para o Jean, e depois para Jongdae, okay? Agora preciso ir, beijos!



Fez o que a mulher pediu, estava com dor de cabeça de mais por causa da noite anterior.

- Bom dia!

- Baek... Eu já te disse milhares de vezes para bater antes de entrar!

- Vou avisar isso para o Chanyeol quando estivermos fazendo sexo...- Sorriu e se sentou perto do amigo- Como vão as coisas? Minha tia ainda anda te enchendo o saco?

 - Mais ou menos, ela quase fritou minhas partes porque cheguei atrasado hoje!


Baekhyun era o sobrinho da Lee, ele tinha 19 anos, mas não trabalha com Minseok, fazia curso de gastronomia. Tem um namorado 3 anos mais velho que ele, Chanyeol. Ele sempre aparecia no escritório para falar com Minseok, que sabia tudo sobre ele.

- E como vai Chanyeol? Andam brigando muito?-Colocou os papéis dentro de uma pasta e se sentou na cadeira.

- Bom... Você sabe que a gente sempre briga, mas ultimamente ele está mais calmo, e eu também. Eu gosto de ver ele assim! Tipo, sendo carinhoso como sempre foi comigo!

- Hmmm, e quando pretendem falar para seus pais?

- Não acho que seja a hora certa ainda...

- Hora certa? Baek, já faz 2 anos que vocês estão juntos, e seus pais não desconfiam, mas uma hora ou outra eles vão descobrir, e vai ser pior que seja por outra pessoa!

- Eu sei Min... Mas, eu tenho medo de que eles não me aceitem. Eu iria me sentir culpado e...- Minseok estava preocupado com o mais novo.

- Hey... calma, não precisa ficar assim, mesmo que eles não aceitem, você vai desistir do Chanyeol?

- Claro que não! Eu amo ele... e ele me ama!- Já não aguentava mais se segurar, e foi logo abraçar o pequeno.

- Eu sei disso... mas, quero que você preste atenção em uma coisa, se seus pais não aceitarem, saiba que Senhor Dumbo ficará com você!- Baek sorriu ao ouvir  apelido que Minseok deu para Chanyeol.- Qualquer coisa vocês podem vir morar comigo! Adoraria ter "filhos", certo?- Escutou alguém bater na porta- Pode entrar... Agora vá antes que sua tia coma seu fígado!

- Tchau! - Baek foi embora e deixou Jongdae passar.

- Preciso pegar os relatórios... Você terminou?- Jongdae estava mais quieto que o normal.

- Ainda não... Hey! Por que você está assim? Vai me dizer o que está acontecendo?

- Não é nada de mais, só não quero tocar no assunto...

- Ah, você vai tocar sim, pode começar a falar!- Minseok perdeu a paciência logo de cara, ainda mais com o que Jongdae estava fazendo.

- Okay! Você, é você que está fazendo tudo ficar estanho na minha vida! Desde que você me beijou eu não consigo fazer nada direito! Era isso que você queria saber?!

- Quando EU beijei você? Não acha que seria ao contrário não?!

- Sim! Você me beijou, à cinco anos atrás!

Quando Jongdae falou aquilo, Minseok ficou calado, tudo aquilo que aconteceu, veio a sua mente num piscar de olhos. Lembrou do dia da traição, e do beijo que deu em Jongdae.

- Os papéis estão em cima da mesa da Lee, se ela chegar avise que eu fui embora...

Saiu sem mais nem menos, só queria ir pra casa chorar, no momento, não sabia o porque queria chorar... Só sentiu vontade.


-----


12/03/2016 - Sexta-feira às 18:48



- Baek, eu ja te disse... bata na porta antes de entrar!

- Ah meu Deus Minseok! O que tem eu entrar sem bater?

- Tudo Baekhyun! Agora diga o que você quer!

- Chanyeol vai dar uma festa daqui a pouco, queria saber se você quer ir...

- De que horas? Porque se for agora, vou logo dizendo que não posso, tenho que terminar isso aqui...- Jongdae viu a porta aberta e acabou entrando.

Desde a terça, que eles não trocavam uma palavra sequer, Minseok estava normal com isso... Não fazia questão de falar com Jongdae.

- Hmm... Jongdae, não é?

- Sim?

- Quer ir com a gente? Meu namorado vai dar uma festa, queria saber se você quer ir também... O Minseok vai!

- Baek! - E mais uma vez Baek conseguiu o que queria.


Minseok iria na festa com Jongdae.

Depois de arrumar tudo, eles foram em direção a casa do Chanyeol. Assim que entraram na casa, Minseok viu Luhan...

- Baek... eu vou embora.
 
- Por que? Como assim? Você acabou de chegar!

Jongdae só fez puxar Minseok para outro lugar, deixando o pobre Baekhyun falando sozinho.

- Sei que você não queria ficar na festa, mas fique aqui ao menos...- entregou um copo com vinho .

- Por que você faz isso? Digo... É legal comigo? Não percebe o quanto eu sou rude com você?

Ele sorriu, apenas, e começou a olhar as estrelas.

- Porque eu gosto de você Minseok, apenas isso.

Jongdae falou aquilo como se fosse algo normal, algo que todos escutassem todos dias, como se fosse um "bom dia". Para Minseok aquilo não era.

- Me desculpe...-  Jongdae estava abraçando Minseok, e ele deixou, por incrível que parecesse no momento.

- Eu sei... Mas por favor, não estrague esse momento.

- Okay. Não vou estragar, mas realmente... Me Desculpe.


- Shhh...

 

-----



Minseok continuava abraçado com Jongdae, e  não sabia quantas horas ja haviam passado. Estava gostando de ficar ali, abraçado, sentindo que pode amar de novo. Mas não era aquilo que Minseok queria, ele não queria amar de novo, não queria sofrer de novo. E não queria machucar Jongdae.

- Min?- Se afastou tão rápido de Jongdae que poderia cair no chão.- É você?

- S-sim... Olá Luhan.- Percebeu que Jongdae estava encarando uma pessoa ao lado de Luhan.

- Você mudou Min, pensei que nunca mais iria te ver!- Ah como Minseok sentia falta daquele abraço, daquele cheiro, de tudo.- Min, esse é o Sehun, Sehun esse é o Minseok... Sehun e eu estamos noivos, mas vamos nos casar em outro país, pensei até em te chamar! Mas não te achava em nenhum lugar, eu fiquei com medo de nunca mais te encontrar.

Minseok queria gritar com Luhan, queria mandar ele se foder, e dizer pra ele não o procurar mais... Mas ele ficou calado, guardou tudo para si.

- Bom, acho que atrapalhei algo, então até mais Minseok! Depois pego o seu e-mail com o Baek, e te mando o convite do casamento! Espero que você vá!

- Eu vou... Não se preocupe.


Tudo que fez depois que Luhan foi embora, foi chorar, ele desabou complemente, e Jongdae estava lá abraçando ele, como se estivesse sentindo a mesma coisa.


-----



- Minseok, vamos para casa, você está bêbado.


Depois de chorar tanto, Jongdae ofereceu mais vinho para ele. Que acabou bebendo todas.

- Não! Eu não quero ir pra casa... vou mostrar pra o Luhan que eu ainda quero ele...- Jongdae cansou de contar as vezes que Minseok havia caído em uma noite só.

- Vamos logo, pelo amor de Deus!


Ele já estava irritado com os atos de Minseok, então pegou ele no colo e o levou até em casa. Minseok ainda parou para vomitar três vezes no meio do caminho.

- Hey, me dê as chaves, nós chegamos...- Minseok ja estava quase dormindo quando Jongdae pediu as chaves.

- Psiu... você quer dormir aqui?- Jongdae amava o sorriso de Minseok, aquilo só fez com que ele tivesse mais vontade de amar o pequeno.- Eu não posso fazer nada sozinho.

- Claro... mas só dormir, não me acorde de madrugada pedindo algo a mais!- sorriu e levou Minseok até dentro de casa. Deu um banho e trocou as roupas do mais velho, aproveitou e tomou banho também, ja que estava todo sujo de vômito e álcool.

- Chen... posso te chamar assim?

- Só se quiser.

- Deita aqui comigo?- Minseok fez uma cara fofa, e aquilo era uma raridade.

- Claro que sim...

E ele foi. Se deitou ao lado de Minseok e o puxou contra seu peito, queria mimar muito o mais velho, queria portege-lo de todo o mal do mundo, queria ajuda-lo em tudo que ele precisasse, queria ser de Minseok, adoraria acordar todos os dias e ver ele ao seu lado, ir ao mesmo trabalho, ter um jantar romântico de vez em quando, casar, até adotar um filho, mas aquilo tudo só se passava pela cabeça de Jongdae... Sabia que Minseok não sentia o mesmo que ele... Mas queria aproveitar cada minuto próximo, nem que fosse apenas segundos, queria estar perto de Minseok. Ele só tinha medo de que o seu amor nunca fosse se tornar recíproco. Tudo que lhe restava agora era esperar, sabia também que Minseok não iria desenvolver um amor por ele do dia para a noite. Então ele iria esperar, nem que durasse todo o tempo do mundo.

- Obrigada Minseok...

Logo depois de falar isso, ele adormeceu, mas dessa vez feliz por estar perto de Minseok.


Notas Finais


BOM, VOU FALAR ALGUMAS COISAS

1- ESSE BEIJO N FOI AQUELAS COISAS, E EU NÃO ESTOU SENDO ADIANTADA!
2- EU NÃO VOU USAR OS APPA, OMMA
E NEM HYUNG, VOU FALAR PORTUGUÊS( SÓ AS COMIDAS QUE VÃO SER EM COREANO, E OUTRAS COISAS TAMBÉM!)
3- ~CORRE
4- ESPERO QUE TENHAM GOSTADO DESSE CAP, COMO EU DISSE, NÃO TIVE TEMPO PRA REVISAR...
no próximo capítulo, acho que vou focar mais na história pessoal de cada um, o que acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...