História After the dreams - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Personagens Bianca Duarte, João "Johnny" Spinelli, Karina "Ká" Duarte, Pedro Ramos, Personagens Originais
Tags Perina Malhação Joanca
Visualizações 140
Palavras 2.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii meus anjossss!! Espero que esteja tudo ótimo com vocês! Boa leitura bebês!

Capítulo 15 - Capítulo 15


Fanfic / Fanfiction After the dreams - Capítulo 15 - Capítulo 15

Pov Karina

Por incrível que pareça os dias passaram bem rápido! Pelo menos para mim. O Pedro voltava hoje! Estava radiante! Desde quando eu descobri que estava grávida, os dias passaram rápido e era uma forma de eu me sentir perto dele então a minha rotina era: ir para a faculdade, almoçar, me trancar no quarto e ficar falando coisas aleatórias com o meu serzinho. Isso quando a Bianca não vinha dormir aqui ou eu ir pra lá. Ainda não tinha contado pra ninguém, nem pra ela, precisaria montar um plano e me preparar pra contar pra ela, pro meu pai, pro Pedro... Precisaria montar esse plano bem rápido! Por que a cada dia que passa a minha barriga mais cresce. Já estava caminhando para os quatro meses e já dava pra ver o carocinho que se formava!

No dia anterior Bianca veio pra cá e dormimos juntas para no dia seguinte irmos para o aeroporto. Eles chegavam por volta das 10 horas, por aí, mas claro que a gente não ia chegar lá 10 horas, né!?

Acordei com toda a felicidade do mundo! Ia ver meu guitarrista depois de um mês! Estava com tanta saudades dele! Finalmente iria poder abraçar ele! Levantei e fui direto para o banheiro fazer as minhas higienes matinais, depois fui para o quarto acordar Bianca.

- BOM DIAAAAA! QUE DIA LINDO MEU DEUS! - Eu grito abrindo as cortinas.

- Meu Deus Karina, que fogo! - ela reclama e cobre o rosto com a coberta por causa da claridade.

- Fogo nada, querida! Esqueceu que seu marido e o meu namorado chegam hoje? E acho melhor você levantar logo porque senão a gente vai se atrasar! Aliás, a gente já está atrasada! Já são sete e meia! - Eu falo arrumando a minha cama.

- Eles só vão chegar dez horas, Karina! DEZ! - ela reclama de novo mas levanta e vai ao banheiro.

- Nossa! Nem parece que está feliz! - eu falo indo pra cozinha passando na porta do banheiro.

- Nossa, nem parece a Karina falando! - ela imita minha voz e eu começo a rir.

Não tinha ninguém acordado ainda, era domingo, meu pai não abriria a acadêmia nem Dandara precisava acordar cedo pra levar Miguel a escola. Fiz café e fui à padaria comprar pão. Quando voltei Bianca já estava pronta. Tomamos café, depois escovamos os dentes e fomos para o aeroporto. Cada uma em seu carro, porque ela tinha ido com carro lá pra casa. Graças a Deus o trânsito estava tranquilo, saimos de casa eram oito horas e chegamos lá nove e meia. Muito cedo! Mas melhor cedo do que atrasada né! Bianca estava sentada no banco esperando e eu estava em pé roendo as poucas unhas que ainda tinha. Tempo que não passava hein!

- Bi, ta demorando muito! - eu falo andando de um lado pro outro.

- Ainda tá cedo, não tem nada demorado! - ela fala calma. - Para de ficar andando de um lado pro outro! Só de ver já fico tonta! Parece que faz anos que não ver Pedro! - ela chama a minha atenção e eu sento. Realmente estava impaciente.

- Fazem 30 dias!- eu falo cruzando os braços.

- Então, só 30 dias! Estou morrendo de saudades do João também, mas paciência! - ela fala.

Pro tempo passar mais rápido eu abri meu celular e fiquei vendo o instagram da banda pra saber as novidades e ver os últimos shows. Realmente o tempo passou rápido! Já eram 10:10 e nem sinal deles.

- Ai meu Deus, será que aconteceu alguma coisa na viagem, Karina? - Bianca levanta e agora ela que fica andando de um lado para o outro.

- Para com isso Bianca,não aconteceu na... ALI ELES! - Quando eu vejo o Pedro dou meu melhor sorriso! Ele estava mais lindo do que quando foi viajar. Bianca na hora correu pra abraçar João e eu fiz o mesmo!

- Que saudades minha esquentadinha! - ele me pega no colo me abraçando e beija a minha bochecha. Eu abraço ele forte, muito forte!

- Que saudades! - afundo meu rosto no pescoço dele e me vem uma emoção não sei de onde. Estava chorando. Não de tristeza, mas sim de felicidade!

- Calma aí... - ele me rodopeia. - PARABÉNS MINHA CAMPEÃ! É CAMPEÃ! É CAMPEÃ! - ele pula rodando comigo no colo e eu rio.

- Bobo! - falo rindo e o beijando. - Me coloca no chão! - falo rindo ainda.

- Não! Nunca mais vou te soltar meu amor! - ele fala sorrindo e eu o abraço de novo. - Tava com tanta saudade desse abraço meu Deus! - ele me beija me colocando no chão. - desse beijo... - meu cabelo estava todo bagunçado, e ele tenta arrumar. - Desse cabelo loirinho cheiroso... Mesmo bagunçado é lindo! - ele fala. Eu não conseguia falar nada, só ficar olhando ele.- E esse olho? Aaaah que saudades do meu mar particular! - ele fala.

- Você não cansa de me elogiar não é? - eu pergunto pra ele rindo.

- Nunca! - ele fala me abraçando de novo e eu retribuo o abraço.

- Tá, vamos pra casa que você deve estar cansado! - Eu falo saindo do abraço dele e indo falar com Bianca e João.

- Oi nerd! Saudades de você! -Abraço ele.

- Também estava com saudades de você Karina! - ele fala me abraçando também.

- CUNHADINHOOO!! A Ka ficou insuportável sem você aqui! Não aguentava mais! - Ela fala abraçando o Pedro também e ele ri.

- Eu tô ouvindo tá Bianca!? - eu falo pra ela e ela faz uma cara tipo: "EU SEI" - Vocês vão lá pro Catete ou vão ir pra casa de vocês? - eu pergunto a eles.

- Vamos pra casa... Avisa o pessoal lá que amanhã a gente vai lá! - Ele fala pra mim.

- Ok. Vamos Pê?

- Vamos. Tchau casal! - ele se despede de Joanca e vamos a caminho do estacionamento.

- Cuidou bem do meu carrinho né? - Ele pergunta procurando o carro dele.

- Não! Bati com ele no poste e tá todo arranhado e amassado! - Quando termino de falar eu fico olhando pra cara dele e ele faz uma das melhores caras! Eu começo a rir! - Claro que eu cuidei né! - vou em direção a mala do carro e ajudo ele a colocar as malas dentro.

- Que susto Karina! - ele coloca a mão no peito.

- Dirige aí pra matar a saudade! - Eu falo jogando a chave pra ele. Ele até tenta agarrar a chave mas ela cai no chão. - Lerdo! - eu começo a rir.

- Sabe esquentadinha, eu estava sentindo saudades até dos seus foras, mas vai devagar! - ele abaixa pra pegar a chave e entra no carro o ligando e eu entro também.

- Foi mal! - nós dois colocamos o cinto e ele começa a dirigir.

- Alguma coisa de novo? - ele me pergunta.

- Tanta coisa de novo Pê... - Eu penso alto. Não era pra mim ter falado aquilo!

- É? O que? - Ele pergunta animado.

- O que o que?

- As coisas novas que você falou que tinha ué! - ele fala.

- Eu falei? Não tem nada de novo não! - falo nervosa acariciando a barriga. Meu Deus, o que eu estava fazendo!?

- Tá com dor de barriga? - Ele pergunta olhando em direção a minha barriga parando o carro.

- Não! Por que!?- eu fico mais nervosa ainda!

- Tá passando a mão na barriga... - ele para de olhar pra mim e volta a dirigir.

O que eu iria inventar!? Eu não podia falar pra ele dentro do carro que ele ia ser pai né! Tinha que inventar uma coisa rápida. Eu congelei! Não sabia o que dizer! Por que eu fiz isso???? Estava em meus pensamentos até ele me chamar.

- Alô, alô! Terra chamando Karina! - ele fala passando a mão na minha cara. - Tá tudo bem esquentadinha? - ele pergunta.

- T-tá, é só uma coceira na barriga mesmo! - eu coço a barriga e dou um sorriso forçado.

- Então tá bom! - ele sorri pra mim. - Que saudade desse lugar meu Deus! - estávamos chegando na praça.

- Acho que o lugar também estava com saudades de você, aqui é tão morto sem você Pedro, parece que tudo é preto e branco! - faço bico lembrando de como os meus dias foram entediantes.

- Sabe que meus dias na viagem também foi assim!? - ele fala sorrindo e estacionando o carro na porta do Perfeitão.

- Por que você tem que ser tão lindo hein garoto!? - eu falo e logo em seguida beijo ele. Ele corresponde. Nosso beijo foi longo, ia ser mais longo, até que eu sinto que tem alguém nos olhando e interrompo o beijo com um selinho. Eu olho e é a Tomtom com cara de Bianca quando vê novelas. Pedro sai do carro correndo e abraça ela.

- Maninhaaaa que saudades!!! - ele pega ela no colo e a abraça bem forte.

- Que saudades Pê! Oi Ka! Entra gente, eu e minha mãe preparamos uma supresa pra você, Pedro! - ela vai puxando o Pedro pra dentro e eu vou atrás.

Quando chegamos lá dentro tinha uma mini-festa, com "bem-vindo" escrito de balões, cartazes, docinhos, e o melhor... o bolo de cenoura com cobertura de chocolate preferido do Pedro! E ainda uma surpresa maior ainda! O Marcelo estava lá! Nós não víamos o Marcelo há uns três anos! Pedro estava bobo de felicidade que até se emocionou!

- Que lindo mãe! Estava com saudades! - ele abraçou Delma e depois foi abraçar o pai. - Pai, cara, que saudades! Eu pensei que você tinha esquecido que tinha família! - ele fala rindo.

- Que isso filho! Eu penso em você e na sua irmã todos os dias! - Marcelo fala.

- Vocês prepararam tudo isso só pra mim? Vocês são demais! Sério, eu amo vocês! - Ele fala pegando um docinho da mesa e comendo. - Gente, não precisava!

- Claro que precisava, Pedro! Aqui sem você não tem graça nenhuma! - A Tomtom fala.

- Falei a mesma coisa pra ele! - Falo rindo.

- Essa... Essa é a Karina!? - Marcelo pergunta apontando para mim surpreso.

- É a minha esquentadinha sim, pai! - Pedro fala me abraçando.

- Ela está mudada! Tá muito linda!- ele me elogia.

- Obrigada.- Sorrio e sinto meu rosto corar de vergonha.

- Sempre foi né! - Pedro me dá um beijo demorado na bochecha e eu coro mais. Não sei reagir a elogios.

- Ah, a Karina sempre foi linda né, está mais linda ainda agora com esse cabelo! - Delma complementa os elogios de Pedro e Marcelo.

- Como eu falava quando era menor: ela é uma princesa esquentadinha! - Tomtom fala e todos riem, inclusive eu.

- Eu fico feliz em saber que vocês ainda estão juntos, o Pedro gosta muito de você! - Marcelo fala. - Vocês formam um casal muito lindo!

- Eu também gosto muito dele! Obrigada. - eu falo.

- Gente, vem comer o bolo! - ela corta o bolo e dá um pedaço pra cada.

- Estava morrendo de saudades desse bolo! - Pedro fala comendo.

- Eu também! - falo.

Ficamos comendo e conversando por muito tempo, depois todo mundo foi ajudar o Pedro com as malas. Logo depois Tomtom, Pedro e eu fomos para o quarto desfazê-las. Pedro tinha comprado vários presentinhos pra mim e pra Tomtom, era um mais lindo que o outro! Depois que arrumamos o quarto todo, ficamos conversando, Tomtom contou as novidades da escola dela, Pedro contou como foi a experiência em cada país que ele passou. Eu estava quieta, estava pensando num jeito de contar pro Pedro sobre o serzinho. E adivinha? Não achei! Contando com o fato de que Tomtom estava no quarto. Eles estavam lá tagarelando e eu quieta.

- Ka, fala alguma coisa, tá quieta aí! - Tomtom fala me cutucando.

- Hã, eu? Do que vocês estão falando? - Eu pergunto. Realmente estava viajando.

- Da nossa família completa, esquentadinha! - Pedro fala animado.

- Eu vou pegar água, já volto. - Tomtom levanta e sai do quarto. Agora seria a minha hora!

- Ah... Pê, olha, eu preciso te contar uma coisa muito importante! E por favor, não faz escândalo! - eu falo com a voz trêmula!

- Tá Karina, fala logo! Aconteceu alguma coisa? - ele pergunta sério olhando pra mim.

- É que eu tô... - Eu não iria conseguir contar! Que agonia! Merda! Senti meus olhos marejando. - Eu tô...

- Você tá...? - ele me estimula a contar! - Fala logo! Eu to ficando preocupado!

- Eu tô com saudades de você! - invento qualquer coisa. Eu não sei o que me deu! Estava nervosa! Eu estava com medo, não do Pedro, mas sim da reação dele, claro que seria bem melhor que a minha quando eu descobri, mas sempre que eu tentava contar eu travava. E não era só para o Pedro. Eu tentei contar várias vezes pra Bianca e sempre travava!

- Own meu Deus eu também estava morrendo de saudades da minha esquentadinha! - ele me puxa pra perto dele e me beija. - Era só isso mesmo Karina? - ele desconfia.

- Era Pê, era só isso! - eu sorrio pra ele. Quando ele ia perguntar outra coisa a Tomtom chegou! Salva pela Tomtom!

- Karina, você vai dormir aqui hoje? - ela pergunta. - É que já ta ficando tarde né!

- Ela vai dormir sim, né Karina? - Pedro pergunta me abraçando.

- Até queria, mas amanhã tenho faculdade! - falo triste.

- E daí? Sai daqui pra ir pra lá ué, eu te levo, é a mesma distância! - Pedro fala e faz carinha de cachorro sem dono. - Por favor, namorada!

- Tá, eu fico! - eu falo e eles fazem festa! - Mas é pra dormir, ouviu Pedro!? Amanhã eu acordo cedo! - Falo séria.

- Tá, mas amanhã promete que sai comigo? - Ele fala fazendo carinha de cachorro de novo! Vontade de matar!

- Tá, vou me preparar pra gente sair amanhã. - eu sorrio pra ele.

Depois Tomtom fala que vai tomar banho e assim é feito. Depois dela vou eu e depois Pedro. O plano de dormir cedo foi por água abaixo e acabamos dormindo às 2:00! Aliás, eles dormiram, porque eu fiquei acordada por um bom tempo só fazendo cafuné no Pedro e pensando como iria contar!

- Eu vou te contar, só espera um pouco! - Cochicho no ouvido dele e o abraço.

Pov Pedro.

Saímos de Bolívia eram oito horas, e chegamos no Brasil às 10. Minha esquentadinha estava lá no aeroporto. Ela estava tão linda! Estava mais linda do que há um mês atrás! Como pode ser tão linda, meu Deus? A abracei e matei praticamente toda a saudade! Ela chorou, acho que de felicidade. E quando nós nos beijando? QUE SAUDADE DAQUELE BEIJO! QUE SAUDADE DELA! Depois fui falar com Bi, Bianca me abraçou e falou que Karina estava insuportável sem mim aqui! Nós quatro ficamos conversando e um pouco depois ela e eu fomos pra casa. Quando cheguei em casa a minha mãe e minha irmã tinhan feito uma festa pra mim! E adivinha quem estava lá? Meu pai! Ele mesmo! Não tive como conter a emoção! Eu não via meu pai fazia 3 anos! Fiquei muito feliz em ver a minha família toda reunida! Não tinha coisa melhor! Minha mãe tinha feito bolo de cenoura. O meu bolo favorito. E brigadeiros! Comi tudo, claro. Depois, eu, minha irmã e minha esquentadinha fomos para o quarto desfazer as malas e claro, conversar. Eu pensava que a Karina estava estranha por causa da viagem, mas não! Era outra coisa e ela não queria me contar! Eu percebi que ela estava bem estranha desde hoje cedo no carro! Só não deixei ela perceber que eu percebi! Ela queria me contar algo, mas estava com medo, com vergonha, sei lá! Não sei pra quê isso! Se ela sabe que tudo que ela fizer eu vou apoiar ela! Esquecemos isso, porque a última coisa que eu queria era brigar com ela, então fingir não perceber que ela estava estranha. Já era tarde, então fiz ela ficar pra dormir comigo, isso foi mesmo uma desculpa, por que ela mora do outro lado da rua mesmo! Ela cedeu aos meus pedidos! Pena que hoje a gente só ia dormir mesmo né! Amanhã ela teria que acordar cedo por causa da Faculdade, então teríamos que dormir cedo! Mas isso foi impossível, porque Tomtom e ela falavam muito e eu entrei na onda. Ficamos conversando até duas horas da manhã!

- Já tá tarde né, vamos dormir? - Karina fala olhando as horas no celular.

- Agora que você percebeu? - eu pergunto a ela. - Faz cafuné por favor? - ela balança a cabeça positivamente e começo o cafuné e logo em seguida eu durmo.


Notas Finais


Obaaaa o Pedro voltou!! Agora só falta ele descobrir que nosso serzinho vem aí né! Até a próxima e beijos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...