História After the end - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Visualizações 1
Palavras 1.516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Self Inserction, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aqui esta mais um capitulo para compensar o que eu não enviei.

Capítulo 4 - Os generais


Fanfic / Fanfiction After the end - Capítulo 4 - Os generais

- Antes de ir... deixe-me prevenir. – Ela abre a sua mão com a palma para cima e uma estrela amarela e brilhante surge na palma de sua mão. Ela solta a estrela no ar e para de frente para ela – Pronto savepoint feito.

Ela começa a correr em direção à parede de soldados e tanques quando chega perto um tanque atira. Ela corta a bala ao meio todos começam a atirar incluindo os tanques. Ela agarra uma bala, a gira em uma curva de “u” e a solta na direção de um tanque que quando é acertado explode e faz com que outros tanques explodam numa reação em cadeia matando a todos.

- Vocês não aprendem que é impossível me deter com esses soldadinhos – Ela fala com tom de deboche – Me mandem um desafio. Se continuarem assim vão acabar apenas causando tristeza para a família desses pobres coitados.

- Da para calar a boca por um momento? –Uma voz masculina irrompe a fumaça da explosão.

- Quem foi que falou isso?! – Der repente duas luzes aparecem no meio da fumaça. A distancia mostra que ou são ou estão em dois braços de humanos. Mas não era uma simples luz eram, brasas de fogo com tons de vermelho, laranja e amarelo respectivamente de fora pra dentro que estavam contidas num campo fazendo um “V” um pouco fechado. Pareciam lâminas de fogo. Agora alguém aparece uma pessoa musculosa bem morena, uma maquina em cada pulso da qual saiam às lâminas de fogo estava, com uma blusa de manga e uma calça, cabelos pretos parecia ter mais ou menos 30 anos.

- Fui eu! Algum problema com isso?! Se tiver é só falar que podemos resolver logo de uma vez! – Ele fala tudo isso gritando.

- Acho que me incomodo sim. Como vai querer resolver isso.

- Pelo que eu sei você sempre resolve as coisas de uma maneira então porque a pergunta?

- Não sei me diz você – Ela termina de falar e avança para cima dela.

Ela vai com a faca posicionada para perfurar a barriga dele, porem ele se move para o lado e estica o braço com a mão fechada em punho. Metade do corpo de Chara passa pela lâmina de fogo se queimando. Seu HP desse para 99.

- Mais um – Frisk fala na cabeça de Chara – Mais alguém que pode a ferir apareceu.

Chara fica fazendo tentativas repetidas de golpes porem sem sucesso todas às vezes.

- Agora minha vez – Quando ele termina de falar as chamas se intensificam.

Então ele estava na defensiva o tempo todo?- Pensa Chara.

Ele avança para cima dela mirando na sua cabeça, mas Chara esquiva-se e assim segue repetidas vezes então ele muda de abordagem vai para os braços. Consegue acertar o braço direito e o HP de Chara desce, ela se assusta e olha para seu braço. Aproveitado dessa distração ele acerta o peito dela. Suas chamas perfuram o peito de Chara e ele consegue tocar-la. Ela sente seu peito arder e se afasta apavorada.

- Me... meu HP ele desceu. Ele conseguiu reduzir meu HP – Chara pensa enquanto vê seu HP em 80.

Ela começa um ataque de fúria. Vários golpes de determinação pura passam pelo ar. Ela faz um corte. Ele pula por cima. Ela faz dois horizontais paralelos e ele passa no meio se aproximando. Ela faz um jogo da velha com a determinação e ele pula e passa no meio.

- Te peguei – Chara fala e logo depois faz um “X” bloqueando o caminho dele e como estava no ar ele não podia para. Mas der repente algo redondo e azul aparece bloqueado a visão de Chara e quando ele some o soldado some junto. Chara olha para todos os lados quando ouve um barulho vindo de cima ela. Quando ela olha era o portal acima de sua cabeça e o soldado estava descendo dele aproveitando-se da gravidade, mas Chara consegue esquivar a tempo de não ser acertada. Ela tenta atacar-lo novamente, mas ele esquiva.

- Pode me mandar de volta – Ele fala escapando dos golpes de Chara, mas quase sendo acertado. A uma pausa entre essa fala e a próxima – Quando você quiser – A pausa aparece novamente – ANDA LOGO – Quando ele termina de falar um portal azul surgi atrás dele. E ele entra nele.

- Ele desapareceu de novo – Ela olha para cima e vê um helicóptero voando a cima de sua área – Então é ai que você ta? – Ela faz um corte de determinação mirando no helicóptero, mas ele some antes disso – Ele fugiu de novo... Eu... vou descansar um pouco para recuperar meu HP depois eu continuo o genocídio.

---- No helicóptero ----

- Então conseguiu pegar algo sobre ela, Audrey? – Audrey é um rapaz adulto, magro, branco e de cabelo castanho E mais jovem que seu amigo que já tinha vários anos no exercito. Usando uma blusa de manga preta com linhas azuis escuros, que são horizontais no seu tronco e seguem a linha dos seus braços nas mangas, e calças pretas com bolsos na frente e atrás e uma maquina pequena parecendo uma mochila em suas costas ligada a um fio fino que segue a extensão de seus braços e vai até pequenos aparelhos em suas mãos.

- Para ser sincero não consegui pegar nada eu não faço a mínima idéia do que seja essa luz vermelha que ela solta e também não sei como uma criança dessa idade conseguiu tamanho poder. Para nós conseguirmos o que já temos precisamos de anos de treinamento, mas uma criança dessas não teria treinado tanto assim.

- Não é só pesquisarmos mais sobre o passado dela? Quem sabe até conseguimos descobrir o que é essa energia vermelha.

-Não sei... eu vou ver com o presidente... Talvez ele já tenha procurado sobre o assunto ou me permita acessar alguns arquivos e pesquisar o mais profundo possível sobre isso e com sorte, poderemos entender essa garota.

Eles ficam olhando para metros de distancia deles enquanto ela retribui o olhar do solo. Os dois ficam apenas olhando para fora do helicóptero durante a viagem.

---- Algum tempo depois numa instalação secreta----

O helicóptero está pousando no heliporto.

- Iai me diz. O que você achou dela?

- Ah qual é. Você conseguiu ver a luta toda lá de cima e até me ajudou então acho que você sabe muito bem como ela é.

-É bem diferente só olhar ou ajudar de longe e estar frente a frente com o adversário – Ele faz uma breve pausa – Ou no caso... inimigo.

- Olha. Ela é muito forte, ágil, tem aquela energia que é uma habilidade muito boa e... pelo que eu percebi ela transforma seu medo em fúria si é que tem medo lá dentro. Mas acredito que sim.

- Ainda não vejo como alguém daquele jeito consegue ter tanto sangue frio a ponto de matar tantos sem ao menos hesitar ou ter pena. Foi ela que destruiu a cidade vizinha a que estávamos e... que provavelmente vai destruir essa também...

- Não se preocupa, nós vamos parar lá.

- Audrey e Jordan – Quem fala é a mesma mulher que atirou em Chara ela ainda esta com a mascará e está vestida com uma calça marrom claro com bolsos na altura dos joelhos e abaixo da cintura, na frente e atrás, e um casaco preto. Ela está com uma submetralhadora apoiada em seu ombro e fala com um tom de felicidade – Como foi o plano? Como foi a luta? Pelo visto você está vivo então não deve ter sido tão difícil assim.

 - Vivo e pronto para outra, mas... não foi tão fácil assim – Ele fala como foi toda a luta.

- Ok... ela realmente não é tão fácil assim... mas eu quase acertei um tiro nela então estou feliz. E o plano? Conseguiu pegar alguma informação sobre ela? E já que você é o esperto da equipe faz idéia do que seja essa energia vermelha? – Violet fala se direcionando a Audrey.

- Não faço a mínima idéia, mas vou fazer o que falei para o Jordan vou ver se consigo permissão com o presidente para poder pesquisar o mais fundo possível sobre o passado dela –Audrey responde.

Todos seguem caminhando em direção ao presidente e vão conversando durante o caminho. Até que chegam ao presidente.

- Olá a todos – Fala o presidente – Como foi o plano?

- Satisfatório, mas não como se esperava – Audrey responde

- Hum... Vamos ter outras chances, mas temos que deter-la o mais rápido possível.

Todos começam a caminhar.

- Nós vamos para os dormitórios você vem conosco, Audrey? – Pergunta Jordan.

- Não. Podem ir sem mim. Vejo vocês no almoço. Passe o relatório da missão para o Owen, por mim, por favor.

- Ok. A gente se vê no almoço então.

 - Presidente – Audrey chama

- Diga-me, Audrey.

- O senhor pode me dar acesso aos arquivos confidenciais sobre essa garota para eu poder investigar seu passado e ver se consigo descobrir algo sobre ela?

- Claro. Se for a prol de impedir-la você tem minha permissão.

- Obrigado.


Notas Finais


É isso. Obrigado a todos e até semana que vem :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...