História After The End - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Mettaton, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne
Tags Chara, Depressão, Frans, Frisk, Rota Pacifista, Sanrisk, Sans, Sans X Frisk, Sansxfrisk, Undertale
Exibições 157
Palavras 849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem ^^

Capítulo 6 - Convite


Fanfic / Fanfiction After The End - Capítulo 6 - Convite

POV Narradora

            Frisk voltou para a sala de aula após terminar seu lanche e aguardou que a aula começasse, debruçou-se sobre a mesa, pensando em coisas aleatórias, sentiu seu ombro ser tocado levemente, virando-se para quem havia o tocado algum tempo depois.

            – Hm? – Fora desperta de seus pensamentos, fitando Diego que a olhava com um sorriso no rosto – Ah, é você – Esboçou um pequeno sorriso.

            – O que faz aqui sozinha? – Ele apoiou seus braços na carteira da pequena, que corou levemente pela aproximação repentina.

            – Hm... Eu não fiz nenhum amigo esse ano, então parece que estou sozinha... – Disse num tom baixinho, esboçando um sorriso triste logo em seguida, o que fez o garoto desmanchar seu sorriso na mesma hora.

            – E-Eu... Não sabia Frisk, desculpa... – Suspirou.

            Ela apenas esboçou um sorriso reconfortante para o garoto.

            – Está tudo bem Diego, você não tem culpa de nada... – Fitou o mesmo, ainda com um sorriso desenhado em seus lábios rosados e de grossura mediana.

            – Heh... Obrigado Frisk. – Ele coçou a nuca, ele começou à andar, até que teve uma ideia e deu meia volta, correndo novamente para a carteira da garota. – Bem, eu vou dar uma festa na minha casa às 20:00 nessa sexta-feira, adoraria que você fosse. – Frisk pareceu surpresa para a ação do mesmo e refletiu um pouco sobre o assunto.

            – Hum... Eu não sei se vou poder... – Ela disse num tom desanimado – Meus pais são tipo... Super-protetores comigo.

            – Por favor Frisk! Eu te ajudo a convencê-los! – Frisk podia jurar que se ela continuasse negando, não demoraria muito para que Diego estivesse implorando de joelhos.

            – Certo, certo... Eu irei. – Disse na tentativa de animar o garoto que antes fazia uma expressão triste, mudando repentinamente seu humor para alegre.

            – Valeu Frisk, você é a melhor! – A garota corou ao ouvir o comentário, mas apenas assentiu. – Te vejo por aí. – Ele acenou e foi em direção à sua carteira e aguardou o início da próxima aula.

            QUEBRA DE TEMPO

            Após o termino das aulas, Frisk recolheu os materiais necessários e colocou-os em sua mochila, indo em direção ao portão principal, onde avistou um garoto albino, trajando uma camisa de moletom azul esperando-a. Frisk abriu um sorriso e correu de encontro ao maior, que a recebeu de braços abertos, eles ficaram abraçados por um tempo, até que decidiram se soltar, ficando com seus rostos a centímetros um do outro, logo se separaram, rindo nervosamente.

            – V- Vamos? – Ela esboçou um sorriso forçado, entregando sua mochila a Sans.

            –  Claro... – Sans assentiu, tentando manter seu tom de voz normal. – O que não havia funcionado muito bem, já que, apesar de não gaguejar, sua voz havia saído trêmula.

            A dupla caminhava calmamente pelas ruas do local, Frisk fitou uma das mãos do albino, que se encontrava fora de seu casaco naquele momento, a garota então, entrelaçou suas mãos por um ato de impulso, tentando disfarçar para parecer que ela não havia feito de propósito.

             Sans estava vermelho como uma pimenta e encarava a embaixadora incrédulo por sua ação anterior, mas logo tentou disfarçar, dando um de seus típicos sorrisos ensaiados.

            Não demorou muito até que chegassem na casa da garota, onde puderam sentir de longe o cheiro da torta favorita de Frisk que emanava da janela, a morena despediu-se de Sans com um beijo no rosto e saiu correndo em direção a porta sem ao menos esperar para ver a despedida do albino.

            Entrou no local já arrancando seus sapatos e lançando sua mochila longe, ela correu para a cozinha, aguardando ansiosamente a torta de caramelo e canela que tinha certeza que havia sido preparada pela albina, que agora fitava o forno.

            – Hm... Por que você não assa logo? – Toriel soltou, um pouco mais altos do que simples murmúrios, o que fez com que a “filha”, percebesse pelo menos que algum som havia escapado de sua boca.

            – O que foi mamãe? – Frisk disse, surpreendendo e assustando sua mãe ao mesmo tempo, que logo se virou para ela.

             – Oh, minha criança... Você está aqui! Perdão, não havia a visto... – Toriel acariciou as bochechas da jovem, mas fora interrompida pelo barulho do forno, indicando que a torta estava pronta para ser delicada e consumida.

            Toriel chamou por Asgore, que logo desceu as escadas ao saber que comeriam torta naquele dia. – Não era comum Toriel fazer tortas, na maioria das vezes preferia algo mais saudável e com mais vitaminas para que Frisk tivesse um bom crescimento e ficasse saudável.

            O antigo rei sentou-se em uma das cadeiras e pegou um pedaço, colocando-o em seu prato e no de Frisk, Toriel juntou-se aos dois também, cortando um pedaço para si mesma e comendo a deliciosa torta preparada por ela mesma, todos presentes ali só podiam ter uma certeza com aquela torta: que Toriel apenas ficava melhor em cozinhar a cada dia.

            Assim que terminaram, Frisk ajudou a juntar a louça e Toriel as lavou, enquanto Asgore limpava a mesa que estava um pouco suja, após terminar sua tarefa, a garota deu um beijo nos pais adotivos e foi se preparar para dormir, afinal, algo a dizia que o próximo dia seria longo...

            


Notas Finais


Kissus de arco-íris~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...