História After The End - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski
Visualizações 77
Palavras 2.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Mecha, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Ridiculous Fox


Stiles acordou atordoado. Ele sentia a cabeça doer e para completar a merda, o mundo ao seu redor parecia girar. O castanho ouvia vozes ao fundo, enquanto tentava fazer sua visão parar de projetar seis pernas suas. O castanho de olhos claros gemeu com a dor em sua cabeça, antes de erguer a mesma para encarar um moreno de olhos verdes, parado ao lado de um loiro de topete.

- ótimo! Já acordou – ditou Derek caminhando na direção do castanho e parando a frente do mesmo.

Stiles tentou mover as mãos apenas para constatar o óbvio: ele estava amarrado. Onde? Ele não sabia. Aquilo parecia ser um porão, ou um depósito abandonado. A julgar pelas tábuas no teto, Stiles arriscava dizer que estava no subsolo. O castanho estava sentado em uma cadeira de madeira, no meio do ambiente, enquanto era cercado por Derek, o loiro de topete e mais três pessoas.

- caramba. Meu queixo está doendo ! – exclamou o castanho abrindo e fechando a boca diversas vezes.

- como conseguiu achar esse lugar? – perguntou Derek com firmeza.

- devo supor que isso não seja uma festa de boas vindas – falou castanho olhando ao redor.

- responda as perguntas, cara – ditou o loiro de topete se aproximando.

- Jackson, deixe isso comigo – disse Derek impedindo que o loiro se aproximasse mais.

- Hm... Eu estava com uma letra de uma musica na minha cabeça, mas agora eu não consigo me lembrar dela – falou castanho, ignorando completamente a pergunta de Derek e a ordem de Jackson.

- você não tem como sair daqui. Você está mais preso nesse local do que satan no inferno. Por isso é melhor você abrir o bico logo – falou Derek soando um tanto ameaçador para o castanho preso a sua frente. Stiles olhou para si mesmo e só então notou a quantidade de correntes que estavam sendo usadas em si.

- estou chocado que você queira tanto me prender a você desse jeito – disse o castanho, erguendo a cabeça e sorrindo ladino para o moreno de olhos verdes, que rosnou irritado, antes de desferir um soco na face do castanho.

- idiota! – exclamou Derek se recompondo e Stiles sorriu, cuspindo sangue no chão de sua cela.

- nosso amor é meio violento, não é? Primeiro você me recebe com uma coronhada na cara e depois me dá um soco desse... Se você me acertar um chute eu juro que gozo – falou Stiles, sorrindo, exibindo o sangue que pintava os seus dentes.

Ele se lembrava perfeitamente de como fora parar ali. Quando descera do caminhão para cumprimentar o moreno de olhos verdes, o mesmo apenas dera um golpe com a parte de trás da metralhadora seu queixo. Derek sorriu irônico, cruzando os braços enquanto via o castanho a sua frente lhe confrontar mesmo estando na situação em que se encontrava. Ah, Derek estava furioso. Se havia uma pessoa viva naquele mundo pós apocalíptico que Derek não queria nem saber da existência. Esse alguém era Stiles. A imagem do castanho a sua frente não lhe agradava nem um pouco.

- você não faz ideia de com quem está se metendo – disse Jackson já irritado com a audácia do invasor. Stiles sorriu galanteador na direção do loiro.

- você que não sabe onde está se metendo – falou o castanho e Jackson voltou a tentar se aproximar.

- eu vou lhe ensinar a respeitar os seus superiores – ditou o Whittemore se aproximando a passos pesados, mas a mão de Derek o parou rapidamente.

- não se meta nisso, Jackson. Ele é meu – o moreno de olhos verdes falou sem retirar os olhos do castanho por um segundo se quer.

- você é militar? – perguntou Laura, que mexia em alguns equipamentos atrás do castanho, que virou a cabeça para fitar a mulher.

- Ah, então está tudo aí? – questionou Stikes, vendo a mulher e mais duas pessoas mexendo em seus equipamentos.

- como diabos isso aqui funciona? – perguntou Cora, mexendo em uma pequena caixa de metal, que outro estava presa as costas de seu prisioneiro.

- ela tem a marca? -perguntou Stiles e Derek cerrou os punhos.

- não – respondeu o moreno de olhos verdes e então Stiles tomou um bico nos lábios, como se estivesse chateado.

- sinto muito, querida. Mas não vai conseguir fazer isso funcionar – disse Stiles vendo a garota de mexa azul lhe fitar questionadora.

- que marca é essa? – perguntou Cora vendo o prisioneiro olhar para Derek.

- isso é a sua armadura, não é? – perguntou Scott vendo o castanho lhe fitar por sobre o ombro.

- ela mesma. Por isso digo que é melhor as crianças largarem o brinquedo dos adultos e irem brincar lá fora – ditou o castanho sorrindo divertido, enquanto o moreno de queixo torto lhe fitava entediado, antes de puxar uma arma que se encontrava sobre a mesa e travar a mesma rapidamente, retirando a munição com facilidade.

- alguém dá um murro nele, para mim? – pediu o McCall e em questão de segundos o punho de Jackson já havia acertado a face do castanho. O loiro se afastou chacoalhando a mão no ar.

- caralho, sua cara de pau é dura mesmo! – exclamou o loiro causando risadas em Laura, Cora e Scott.

- é sério. Não estou brincando. Minha mão está doendo – disse o loiro ainda balançando a mão para cima e para baixo.

- hey! Esqueceu do lisa. De pau e lisa – ditou o castanho encarando o loiro com seriedade, o qual lhe fitou com confusão.

- deixa de enrolação, Stiles. O que você está fazendo aqui? – questionou Derek, ainda de braços cruzados, se curvando para encarar melhor o seu prisioneiro

- obviamente, sendo espancado e interrogado. Mas eu queria mesmo era estar vendo um strip seu – respondeu o castanho sorrindo ladino para o moreno de olhos verdes, que corou minimamente.

- Caralho! O cara é viado! – exclamou Jackson e Stiles inclinou a cabeça para poder enxergar o loiro.

- ou talvez brincar, com o seu amigo loiro. Sabe que eu adoro converter os héteros – ditou sorrindo ao ver a cara de espanto do mais novo.

- Hey! Eu quero que você me responda! O que você faz aqui? – perguntou o moreno de olhos verdes segurando o maxilar do castanho com força, o forçando a focar o olhar em si.

- eu já disse que amo os seus olhos? – perguntou o castanho com certa dificuldade, já que o seu maxilar estava sendo apertado com demasiada força pelo homem a sua frente.

- você quer parar de palhaçada e falar sério ou eu vou ter que começar a pegar pesado com você? – questionou o Hale do meio, irritado, cerrando os dentes. O castanho a sua frente lhe encarava com seriedade, enquanto era retribuído da mesma forma. Finalmente estava surtindo efeito. Era o que todos pensavam.

- Ah, eu adoraria que você pegasse pesado comigo. Igual ao que fizemos naquela ilha infernal, lembra? – respondeu o castanho, vendo Derek arregalar os olhos ligeiramente, antes de corar um pouco e tomar um bico enfurecido nos lábios.

- Jackson, fique na porta para caso alguém queira nos chamar – ordenou o moreno de olhos verdes, estalando os dedos das mãos ameaçadoramente. Stiles sorriu vitorioso.

- É isso, aí. Lobo azedo. Me dê tudo o que tem – falou Stiles causando espanto nos quatro que se encontravam no recinto.

A primeira coisa que Derek fez fora socar o seu rosto com tamanha força que no mesmo instante o pescoço do castanho estalou, assim como o nariz do homem, que se quebrou rapidamente. Cora e Laura soltaram um grito agudo ao verem a cabeça do castanho ficar pendurada pelo pescoço, enquanto balançava com facilidade. Todos ali sabiam das habilidades elevadas do moreno de olhos verdes e se surpreenderam ao ver o mesmo usando de toda a força que tinha para socar o castanho. Derek fitava o homem acorrentado, com seriedade, antes de cruzar os braços e soltar um “hunf”, para em seguida se aproximar e aproximar o seu rosto do rosto do castanho.

- eu sei que você está fingindo – disse encarando Cora, Laura e Scott, que ainda fitavam a cena com surpresa no olhar.

- eu sei que sabe, só queria sentir o seu cheiro de novo – sussurrou o castanho em resposta, fazendo o homem que lhe agredira corar o suficiente para ser perceptível por sobre a barba por fazer. Derek teve que se virar de costas para que o outro não visse o tom rosado de suas maçãs do rosto.

- desgraçado – rosnou o moreno de olhos verdes, respirando fundo uma vez e sentindo todo o ódio que sentia pelo outro voltar a tomar o controle sobre a vergonha.

- você não vai me contar, não é? – questionou Derek olhando Stiles por sobre o ombro.

- se quer tanto a informação, arranque ela de mim – ditou o castanho sorrindo ladino, enquanto o sangue escorria de seu nariz. Derek suspirou cansado e se virou para encarar o homem acorrentado.

- vamos! E tragam todo o equipamento dele junto – ordenou o moreno de olhos verdes, caminhando até as costas do castanho e verificando se as mãos do mesmo estavam bem presas.

- vai dar tudo certo – murmurou o castanho, deixando Derek confuso.

O moreno travou com a fala do mais baixo, tentando entender a mesma. Laura, Scott e Cora passaram pelo moreno de olhos verdes e pelo castanho, alheios ao momento reflexivo de Derek. O Hale ainda estava tentando entender o que o castanho de olhos da cor âmbar havia dito, quando se ergueu, o encarando fixamente, enquanto caminhava até a saída. O moreno de olhos verdes parou no corredor e encarou o seu prisioneiro lhe encarar do lado de dentro da cela, enquanto Jackson fechava a porta, quebrando o contato visual.

- eu, hein. Que cara pirado – disse Jackson após trancar a porta de metal ao empurrar uma alavanca, que se encontrava presa a porta, para a frente, a deitando.

- eu achei ele bem treinado para uma situação dessas – disse Scott e Laura concordou soltando um “Uhum”

- eu gostei dele. Achei ele afrontoso. Gosto disso num cara – disse a garota que carregava alguns dos pertences do castanho nos braços. Todos a fitaram questionadores e a garota o fitou confusa.

- o quê? Eu não posso gostar de caras afrontosos? – questionou a garota dando de ombros. Nisso, uma das luvas negar, feitas de algum material metálico acabou caindo de seus braços. A garota se assustou, fazendo uma careta de desespero pelo equipamento. Mas o desespero sumiu de sua face, e o espanto surgiu na face de todos quando a luva atingiu o chão e nas costas da mão metálica, surgiu um triângulo, que girou, dando lugar a outro, e a outro e a outro, até que formou um escudo grande escudo redondo com o desenho de uma raposa vermelha desenhado nele.

- puta que pariu, onde esse cara arranjou um equipamento desses hoje em dia? – questionou Jackson para lá de surpreso. Derek suspirou e caminhou por entre todos e se aproximou do escudo, se abaixando para pegar o mesmo. Ele se lembrava de gostar do castanho que se encontrava preso na cela trancada, e agora ele se lembrava o porquê de passar a odiar o homem de cabelos castanhos.

- onde se poderia arranjar qualquer coisa descente hoje em dia – respondeu moreno de olhos verdes se virando para os amigos apontando para algo no escudo em suas mãos. Todos viram a letra grega alfa desenhada na testa da raposa vermelho que parecia rugir para algo. A letra que era o símbolo da empresa que causou toda essa destruição no mundo. Todos engoliram em seco ao ver aquele símbolo negro desenhado já raposa vermelha e encararam Derek com receio.

- aquele cara acorrentado na cela se chama Stiles. Ele é um membro de uma das equipes de eliminação da Alfa – falou Derek encarando o escudo em suas mãos.

- como foi que você conheceu esse cara? – questionou Jackson, se aproximando, enquanto Derek voltava a caminhar.

- é uma história muito longa. Mas, em resumo: lembram daquela vez que fomos atacados por um monstro gigante e eu usei o velho helicóptero que tinha em cima do hospital da cidade para poder atrair ele para outro lugar? – questionou Derek olhando para trás por sobre o ombro rapidamente.

- eu lembro – disse Cora automaticamente. Ela estava tão curiosa sobre esse assunto que mal conseguia se conter.

- naquela vez você disse que iria sozinho – disse Jackson, confuso.

- eu lembro que você disse que acabou perdendo o Helicóptero – falou Scott, pensativo.

- em uma ilha – ditou Laura, encarando o irmão mais novo lhe fitar rapidamente.

- exato. O helicóptero tinha um vazamento e eu acabei perdendo combustível. O veículo caiu na água e por sorte não explodiu. Eu acabei ficando preso numa ilha estranha. Foi lá que eu o encontrei. Ele estava em missão lá. Foi lá que nos conhecemos – falou o Hale do meio, passando a caminhar com certa velocidade e fúria para o andar de cima.

Depois que interrogaram Stiles, ninguém mais viu Derek. O moreno de olhos verdes simplesmente sumiu. Laura fora atrás do irmão no quarto do mesmo para questionar sobre o que fariam com os equipamentos da Alfa Corporation, mas o quarto estava vazio. Jackson, que quase nunca perdia o Hale de vista, não fazia ideia de onde o moreno de olhos verdes poderia estar. Eles procuravam o homem, já um pouco desesperados, Derek nunca sumia. O homem sempre estava ali, pronto para ajudar a cidade no que quer que fosse, e o seu sumiço assustava Laura.

- encontraram ele? – perguntou a Hale mais velha vendo os outros três adentrarem a casa.

- não está na área leste – disse Scott, arfante.

- também não está na área sul – respondeu Cora encarando a irmã passar as mãos pelos cabelos desesperada.

- MAS ONDE PORRA ELE SE METEU? – questiono Jackson aos berros, enquanto caminhava de um lado para o outro.

- a gente tem que pensar com calma – ditou Scott cruzando os braços e pressionando os dentes sobre a unha do polegar.

- E ONDE DIABOS EU VOU ACHAR CALMA NUMA HORA DESSAS, SCOTT?! – questionou Jackson, novamente aos berros.

- o Scott está certo, Jackson. Temos de pensar com calma, ou do contrário, nada irá se resolver – ditou Laura com seriedade enquanto respirava fundo.

- venha, Jackson! Eu e você não vamos conseguir pensar com calma, então é melhor darmos mais uma volta na cidade – disse Cora abrindo a porta da mansão Hale. O loiro bufou irritado e correu para o lado de fora.

- onde diabos você se enfiou, Derek? Sabe muito bem que os líderes nos deixaram no comando enquanto estão fora – murmurou a Hale, se jogando sentada no sofá e passando novamente as mãos nos cabelos.

Enquanto isso, no subterrâneo da delegacia da cidade, onde eles interrogaram o invasor da cidade, Derek estava de braços cruzados, de olhos fechados e cabeça erguida para o teto, enquanto estava apoiado na parede ao lado da porta que dava para a cela onde o castanho de olhos claros que tanto lhe irritou naquele dia estava preso, acorrentado a uma cadeira que estava presa ao chão. O Hale de olhos verdes estava perdido em pensamentos. Ele se sentia confuso e amedrontado. Confuso pelo comportamento tão passivo agressivo de Stiles e amedrontado pela possibilidade de a Alfa Corporation ter descoberto a existência de sobreviventes e o seu refúgio. Mas havia algo mais. O seu corpo tremia. Derek se sentia incitado a entrar lá e provar a Stiles que ele estava com o controle e, que se dependesse dele, nada iria dar certo para o outro. Ele sentia seu peito estranho e um calor por todo o corpo. Ele sabia com o que aquela sensação poderia estar relacionada, já que seu pulso onde havia uma cicatriz circular feita de vários círculos não parava de arder e coçar. Era agonizante. Derek sentia vontade de arrancar o braço para não ter que sentir aquilo.

Ele suspirou fundo, ainda de olhos fechados e encarando o teto. Enquanto isso, dentro da cela, Stiles estava sentado de olhos fechados e cabeça baixa. O castanho gargalhava baixinho, fazendo o corpo tremer e o torso subir e descer no mesmo lugar. O castanho ergueu a cabeça para a porta, ainda de olhos fechados.

- eu sei que você está aí, Lobo azedo – falou abrindo os olhos e revelou olhos negros com pequenas íris vermelhas.

O castanho lambeu os lábios antes de olhar para o seu pulso, vendo uma marca circular feita por vários círculos, sentindo a mesma queimar. Stiles voltou o olhar para a porta, lambendo os lábios mais uma vez, antes de sorrir ladino. Já do outro lado da porta, Derek lambeu os lábios, antes de suspirar decepcionado e abrir os olhos, revelando olhos negros com pequenas íris verdes. Derek virou o rosto, com o mesmo ainda erguido ao teto, para olhar a porta metálica. As íris de ambos brilharam rapidamente, enquanto suas cicatrizes ondulavam em suas peles.

- Raposa ridícula – murmurou Derek, voltando a fechar os olhos, antes de os abrir para encarar o teto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...