Hist√≥ria After the stormūüíü(Jimin) - Cap√≠tulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance
Exibi√ß√Ķes 41
Palavras 1.856
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
G√™neros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ei, aqui não sou eu a autora, sou a assistente dela que escreveu o hentai! (Min_Hamy)
E eu não sei o que falar aqui então...
Fiquem com o cap e espero que gostem!

Capítulo 8 - Sexy Suga


Fanfic / Fanfiction After the storm💟(Jimin) - Cap√≠tulo 8 - Sexy Suga

Comecei a dançar...

Enquanto a música tocava em um volume absurdo, comecei a dançar sensualmente apontando meu olhar para meus bias. Fazia passos provocantes, ao refrão da música como por exemplo, passar o indicador no inicio do sapato e subir até chegar na saia e levanta-la um pouco, enquanto mordia o lábio inferior. Quando eu fazia esses movimentos, eu via Tae se levantar um pouco para poder me ver melhor. Mandei um beijo para o mesmo, que corou. Rebolei até o chão, enquanto passava a mão por toda a extensão de meu corpo, provocando ainda mais os mesmos. Jimin me olhava diferente deles, me olhava maliciosamente com cara de alguém que planejava algo. Assim que a música cessou, fui recebida com muitos aplausos e então fiz uma reverência.

Fui até o balcão de bebidas e resolvi me embebedar mais um pouco, já que efeito do álcool já havia evaporado de meu corpo! Me sentei na cadeira e pedi um copo de uísque. Bebi tudo em um gole e percebi que já eram uma e meia da manhã. Dei um pequeno bocejo. E fui dançar mais um pouco.

As 3:00 da manhã...

Já eram três da manhã, e eu e Jin éramos os únicos que não estávamos bêbados. A festa havia acabado, e todos já haviam ido embora. Os empregados estavam arrumando um lado da sala, enquanto os meninos e eu estamos do outro lado sentados, ou esparramados no chão dormindo. Jin e eu estávamos sentados observando os outros dormindo pela ressaca.

-Liz?- Ele perguntou cansado- A festa foi ótima, mas agora eu tenho que levar meus meninos para dormir!- Ele se levantou e pegou Jungkook e Taehyung pelos braços.

-Você não quer que os empregados levem?- Perguntei encarando o mesmo, segurando a risada, pela situação dos mais novos.

-Não, e afinal esse sempre foi meu trabalho! Na verdade...-Ele colocou os meninos no chão novamente e acordou Namjoom e J-Hope- ACORDEM! Vocês tem que levar os meninos para o quarto- Os garotos acordaram e cada um pegou um- Liz, o Yoongi pode ir para o quarto dele sozinho. Tenta acordar ele por favor?- Assenti com a cabeça e todos saíram da sala.

-Eles saíram?- Ouço Yoongi falar rouco pela enorme quantidade de álcool que ele havia ingerido.

-Então quer dizer que você estava acordado todo esse tempo?- Perguntei me levantando e cruzando os braços- Então acho que você ouviu o Jin! Vá para seu quarto dormir, boa noite!- Disse saindo da sala. Fui para meu quarto, mas antes que pudesse entrar no mesmo um braço me puxa para trás- Yoongi? O que você quer?

-Você!- Ele me prensou na parede- Mais precisamente te fuder!

Ele me beijou violentamente, entrelaçando sua mão em minha cintura. Seus lábios com gosto de álcool me infectaram, e ele me explorava com a língua, tornando seu beijo cada vez mais viciante. Seus lábios eram tão macios quanto mel, ou chocolate, mas seu beijo era forte e muito intenso. Yoongi conseguia em apenas um beijo, me deixar fora de mim mesma, e deixa-lo dominar meu corpo. Ele se soltou do beijo, e o mesmo atacou meu pescoço, me fazendo jogar a cabeça para trás. Distribuindo beijos leves, mais chupões fortes em meu pescoço, eu arfava sem parar. O mesmo desceu de meu pescoço, e se separou de mim, tirando meu casaco. Beijou e mordeu meu ombro, intercalando entre meu pescoço e meu ombro, dos dois lado. Seu toque era tão viciante, tão único, conseguia me deixar molhada, provocada, excitada.

-Ah, Yoongi...-arfei- Você me provoca demais. Agora é minha vez!

-E o que a Dom (dominadora) Liz vai fazer para me provocar?- Ele perguntou malicioso.

-Seria mais para machucar!- Ele riu- Vem entra no meu quarto!

Peguei-o pelo braço, agarrando puxando e apertando a porção distal do rádio, que é uma parte do braço. Com meus passos tão leves quanto o ar, acompanhados pelos passos pesados de Yoongi, entrei no meu quarto e me direcionei a um “closet” que eu tinha. Na verdade esse quarto, era o meu quartos cheio de “armas”.

Armas, no meu significado, armas de tortura, usada para machucar aquele que desafiasse e falhasse em sua missão. Abri a porta, assim que ele viu todos os meus brinquedos, ele arqueou as costas para trás e me encarou assustado.

-Eu pensei que você era santinha!- Ele disse ainda encarando o quarto.

-Todos dizem isso quando me conhecem!- Me coloquei a sua frente- Mas agora como eu disse, deixe a Dom te provocar.

Encostei meus lábios nos deles, como se fosse obrigatório. Ele estava em minhas mãos agora, preso como um escravo, preso em minha tentação. Tirei sua blusa, me mostrando um abs que eu nem sabia que ele tinha.

-Surpresa, não é mesmo?- Ele riu, e provocando-o passei minhas unhas levemente por seu tórax- Eu sei que você gosta Liz!

-Eu não disse que eu não gostava- Passei a unha levemente em seu pube e o encarei, vendo que o mesmo estava quase se contorcendo. Desamarei seu cinto e tirei junto sua cueca, e seu sapato, deixando o mesmo apenas de box.

-Oh que isso, mocinha! Se só eu ficar de roupas intimas não vale!- Ele me puxou contra ele- Vamos tornar o jogo justo- Ele puxou minha saia abaixo. Tirou de minhas mãos em um movimento rápido meu colar e minhas pulseiras- Estamos quase lá, o jogo já vai ficar empatado- Tirei meus sapatos rapidamente, e ele em um puxão rápido, rasgou minha blusa...PERAÍ ELE SABE QUANTO FOI ESSA BLUSA?!

-Você tem ideia de que essa era minha blusa favorita, e que se isso não valer a penas eu vou te matar?- Falei com um tom de desespero.

-Não se preocupe valerá a pena!- Ele pegou em meu queixo, e joguei a cabeça para trás e a girei.

Peguei seu pulso e fui até um lugar do quarto da tortura, e desci uma espécie de grade onde continha uma algema, onde suas mãos ficariam para cima, e seu corpo reto (A: É tipo aquele negócio do quarto vermelho da dor, de 50 tons de cinza). Ele me entregou suas mãos sem nenhuma excitação, ou medo.

 Prendi suas mãos na “grade”, e subi a mesma, fazendo com que ele ficasse preso. Ele me olhou sarcástico, com toda a safadeza do mundo, e eu ri. Ele começou a observar, toda a extensão de meu corpo, me olhando de cima a baixo.

-Você é bem sexy, sabia?- Ele lambeu o lábio.

-Ah...Obrigada!- Corei um pouco, mas nada demais. Peguei uma venda, e sem que o mesmo visse, tampei seus olhos. Amarrei bem forte para a venda não cair de seu rosto.

-Ah Liz, que maldade!- Ele falou sarcástico- Você vai fazer o que agora? Comer doces?- Ah Yoongi, você está mexendo com fogo. Peguei um de meus chicotes sem fazer mais um barulho.

-Olha o que você fala, Min Yoongi!- Comecei a passar o chicote pela extensão de seu pescoço, e ele se arrepiou- Agora sim a tortura começa!

Passei o chicote por toda a extensão de seu corpo, incluindo sua intimidade, fazendo o mesmo se contorcer. Bati uma vez em seu tórax, e ele se arrepiou. Não fez algum som. Cheguei perto de seus ouvidos e sussurrei “Não se segure! Grite, ninguém vai te ouvir nesse quarto”. Bati mais uma vez no mesmo, e ele soltou um gemido de dor, me fazendo sorrir. Bati, arrebentei-o, virei-o de cabeça para baixo, o baguncei, ouvi seus gemidos de dores.

Depois de algum tempo nesse jogo, tirei sua venda, e o mesmo pode ver as marcas do chicote presa em sua pele branca. Ele me olhou de lado, meio dolorido, e o olhei piedosa.

-Já está cansado? Mas nós nem começamos!- Manhei.

-Me solta que eu vou te mostrar se eu estou cansado!- Ele mordeu o lábio inferior, e eu o soltei.

Assim que o soltei, no mesmo segundo ele veio em minha direção e me beijou violentamente, me deixando com falta de ar, vicio de toca-lo e desejo. Tentei me separar do mesmo pela falta de ar, mas ele me impediu. Ele desceu suas mãos para minha bunda e as apertou, me fazendo cerrar os dentes, gemendo durante o beijo. Desceu suas mãos até minha coxa e as levou até sua cintura, fazendo com que eu agarra-se o mesmo.

Ele me carregou, e saiu do quarto me levando até sua cama. Ele me jogou nela, e logo subiu em cima de mim, me beijando novamente, e passando as mãos em minha perna, fazendo com que eu me arrepiasse. Mas que merda! Porque ele está me deixando assim? Ao me beijar novamente desce uma trilha de beijos de minha bochecha até meu pescoço.

Distribuiu chupões e beijos novamente, me fazendo arfar e jogar a cabeça para trás. Enquanto chupava e beijava meu pescoço, ele foi em busca do fecho de meu sutiã. Assim que o achou, o tirou rapidamente e o jogou em algum lugar do quarto. Ele encarou minha calcinha, e eu desviei o olhar para o lado, um pouco envergonhada. Em um outro movimento rápido ele rasgou minha calcinha e logo em seguida, sua cueca box.

Sabe aquelas pessoas que ficam dizendo que pinto de Asiático é pequeno? Por favor abram uma exceção para o do Yoongi.

Ele me colocou em seu colo, e me deu vários selinhos alongados. Assim que ele acabou com o selinhos, ele começou a brincar com meus seios, o que me fez dar um gemido baixo. Ele me lambia, chupava, me provocava. Eu soltava gemidos altos.

Ele me deitou na cama novamente e trilhou beijos até minha intimidade. Ele colocou sua língua quente dentro de mim, e eu comecei a me contorcer. Ele segurou minhas pernas para que eu não me contorcesse demais, e começou a provocar meu clitóris, me deixando cada vez, mais excitada. Seus movimentos com a língua eram de outro mundo, inexplicáveis. Assim que cheguei a meu ápice, me desfiz em sua boca e ele engoliu tudo.

Ele me deixou respirando profundamente enquanto recuperava meu ar perdido. Alguns segundos depois ele volta com uma camisinha já posta dentro de seu membro, e com isso suspiro em reprovação.

-Mas eu nem brinquei com você!- Falei fazendo voz de choro.

-Ah Liz, você já me torturou demais. Literalmente. Apenas gema para seu Daddy- assenti com a cabeça, ainda brava com o mesmo.

Ele se posiciona em minha entrada e me dá um beijo, avisando-me que ele iria me penetrar. Assim que ele penetrou em mim, comecei a dar gemidos altos de dor e de prazer. Depois de algum tempo com ele dentro de mim, eu já havia me acostumado, e então ele prosseguiu.

Ele começou a fazer movimentos de vai e vem dentro de mim, fazendo com que nós dois gemêssemos o nomes um do outro bem alto. Quando eu cheguei a meu ápice, ele deu mais umas estocadas em mim, até que o mesmo chegou no dele. Seus cabelos estavam levemente molhados e cheios de suor. Ele saiu de mim e se deitou ao meu lado, me selando.

-Viu eu disse que isso valeria mais do que aquela sua blusinha de merda!- Ri com a atitude dele.


Notas Finais


OIOIOI!
Se vocês gostaram comentem!
Bjs, e até o prox cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...