História Ágape - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Louis Tomlinson
Tags Deuses Gregos, Guerras, Larry
Visualizações 15
Palavras 806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Luta, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Ágape


A queda.

 

   Todas as almas dos homens são imortais.

Mas a alma dos justos são divinas e imortais.(Sócrates)

 

   Levanto no meio da noite, estava só com uma tanga. Mesmo estando no meio da guerra sentia-me estranhante protegido e salvo. Pergunto-me todos os dias como deixamos as coisas chegarem a esse ponto: nós, seres racionais, civilizados, filósofos e cultos.
         Até alguém provocar uma leve faísca, que quando cresce vira um incêndio florestal. Parece como o ódio no coração dos homens, espalha-se com a mesma facilidade que notícias ruins. Causar uma guerra é fácil. Comece com uma intriga, ameace os bens de uma pessoa: sua terra, sua casa e mecha com os seus amados . Pronto, o ódio crescerá como ervas daninhas em seus corações e nada, nem ninguém, conseguirá arrancá-lo até que seu desejo de vingança se concretize. 
     Dizemos ser um povo evoluído e racional, afinal criamos a filosofia. Besteira, qualquer homem com o ego, honra ou sentimentos feridos, deixa o ódio e desejo de vingança consumi-lo. 
     Costumava justificar meus atos com a justiça. Puta hipocrisia, não há justiça alguma no que faço. Isso sempre será um ciclo infinito, uma guerra acaba e outra começa. Sempre haverá outra guerra, outra batalha. E a justificativa será a mesma: justiça. 
      Hoje, percebo que não cabia a mim fazer justiça com minhas mãos. Somente os Deuses detêm esse poder. Que um homem sozinho não pode mudar o mundo e esse é o lado bonito desse mundo. Que a paz, não se alcançará com a violência. Que não há uma fórmula para paz. 
Sou estrategista do exército. Conhecido pelos inimigos como A Sombra. Nunca mostrei meu rosto. Sempre fui um covarde, me escondendo, sem nunca querer a responsabilidade de ver alguém morrer ou sofrer, evitando a sensação de ficar impotente. Mas nunca perdi um combate. Deixo a luz e glória para os outros, não tenho coragem para batalhar corpo a corpo. 
      Obviamente, já me perdi do meu caminho  certo, enquanto divagava e não cortei algum lugar de meu corpo para deixar o rastro de sangue . Não fui criado para ser uma máquina de guerra, para ignorar ou disfarçar a dor ou mascarar sentimentos . Pelo contrário sou sensível, emocional, impulsivo. 
     Não me preocupo muito em achar o acampamento. Não estou em território inimigo. Não tenho nada a oferecer aos ladrões, não tenho beleza para ser abusado. Pareço um camponês simples graças a Zeus. 
    Apolo parece passear com sua carruagem e os primeiros raios de Sol pintam o céu. Finalmente vejo o acampamento, ouço o som dos prisioneiros gemendo palavras ou grunhidos incompreensíveis. Evito passar por esse caminho para não presenciar tamanho sofrimento. Ao contrário de alguns sádicos que sentem prazer em vê-los sofrer, em torturá-los. Parece que sinto suas dores, sinto compaixão, nenhum ser merece tamanho sofrimento ou dor. 
     Apanho alguma comida no caminho para minha tenda. Ao me aproximar vejo uma águia sobrevoar o céu e parece olhar diretamente para mim. Como se me conhecesse, desse um recado, enxergasse minha alma.
Que os Deuses estejam ao nosso lado.

Mais um dia interminável começa nesse inferno. 
    Ao final de mais uma batalha, vejo os corpos, o sangue banhando a terra, o som das espadas em choque, os gritos de dor e fúria, os gemidos finais, o mar antes cristalino agora tingido de rubro, o cheiro de morte e o amarelo do fogo consumindo tendas. 
   Vejo meus companheiros caindo, pergunto-me porquê os Deuses permitem tal atrocidade, rezo tanto para que isso acabe. 
     Sinto a espada em meu pescoço e viro-me lentamente, como se pudesse retardar o que acontecerá. Como se pudesse voltar e mudar o passado, salvar à todos e não falhar. Tudo aconteceu por uma falha minha e agora só posso chorar e lamentar. Aqueles homens confiaram em mim e eu os decepcionei, levando-os direto para morte. 
    O choro compulsivo irrompe pela minha garganta, as lágrimas caem como uma cachoeira constante e incontrolável. Os soluços audíveis, o corpo sacudindo conforme a realidade me atingiu e percebi minha falha.Como se lessem meus pensamentos, ouço a risada do líder do inimigo. Ele poupa minha vida e me arrasta pelo campo, para tirar a vida de cada companheiro em minha frente. Perco minhas forças e nem chorar não sou mais capaz. 
      Tenho certeza que até Hades é mais benevolente. 
     Ouço o líder me chamar e perguntar meu nome. A  surpresa é tanta por ele falar minha língua que não o respondo, só o encaro. O que descubro ser um erro gravíssimo. Ele me levanta só para ter o prazer de me esmurrar e quando caio no chão chutes são tudo o que recebo. 
Antes de perder a consciência naquela sessão de tortura, pergunta-me uma última vez meu nome. 
- L- Louis 
- Pois bem, conheça seu inferno pessoal. O levem para meu quarto, teremos muito a nos  divertir. A verdadeira dor começa agora   

 


 

 
 

  
 

 


 



 


Notas Finais


Essa ideia surgiu após ver o filme Imortais. E como sempre amei história e mitologia a ideia surgiu. Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...