História Agente 023 - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Time Rush
Personagens Logan Henderson, Personagens Originais
Tags Big Time Rush, Logan
Visualizações 11
Palavras 721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E ai pessoal, espero que gostem, o capitulo esta menor que outro, mais espero que voces gostem.
Boa Leitura!

Capítulo 2 - Acho que estou enlouquecendo junto.


-Como assim a agente perfeita? Disse a olhando confuso.

-Quando eu estava lá, desenvolvi mais habilidades que qualquer um. Ela disse e por alguns momentos parecia longe de tudo e de todos.

- E não era para você estar sobre o controle dele? Não consegui esconder o sarcasmo na voz, era muita maluquice para uma pessoa só.

-Você não ouviu o que ela falou, é a última dose depois que desenvolve as habilidades. Desta vez foi a amiga loira que novamente tinha me esquecido de sua existência na mesa.

- Como eu te disse senhor Henderson, eu não estou mentindo, eu arrisquei minha carreira, minha liberdade, ele está chegando logo ele estará aqui e ai vão parar de achar que eu sou louca. Ela disse como se aquela conversa estivesse a deixando nervosa.

-Desculpe senhorita mas eu não consigo acreditar. E me levantando comecei a sair da sala, foi um erro vir até aqui, ela era louca.

-Você viu minha ficha senhor Henderson, você sabe das minhas habilidades, você no fundo sabe que eu estou falando a verdade.

Aquela única frase fez com que eu ficasse pensando sobre o assunto por horas.

“Suas habilidades eram avançadas para qualquer homem”, “Ela forte e conseguia enxergar coisa onde qualquer um não enxergava” Eu relia, e relia a matéria, tentando entender, e como se aquilo fosse o suficiente para eu acreditar que tudo o que ela tinha me falado era mentira.

Tentei voltar ao meu trabalho, tentei me concentrar em outras coisas mas era impossível, aquela maluca não saia da minha cabeça.

-Henderson. A voz do chefe Johnson me fez acordar no meio da reunião, pela sua cara ele estava bravo, mas quando aquele homem não estava?

-Senhor? Disse o olhando confuso.

-Eu lhe fiz uma pergunta. Ele disse me olhando com aqueles grandes olhos verdes e assustadores.

-Desculpe senhor, estou me sentindo um pouco mal, poderia repetir a pergunta? Respondi fingindo uma dor de cabeça.

- Qual foi o seu último caso Henderson? Ele respondeu novamente bravo.

-Foi do sumiço de da senhorita Rodrigues. Respondi me lembrando do último caso de verdade que tive por que os outros eram apenas bêbadas, e brigas de rua.

- E agora o senhor está em algum caso específico? Ele perguntou ainda com sua cara de poucos amigos.

-Não senhor. Respondi, é claro que eu não falaria para ele que estava reabrindo sem autorização o caso da louca do FBI.

- E o que o senhor fica fazendo o dia todo senhor Henderson? Ele disse se aproximando da minha mesa, me deixando um pouco nervoso.

- Fico revendo casos senhor. Disse o encarando tentando não parecer que estava levemente assustado.

-Entendo, então o senhor ficara no turno da noite, assim talvez ache algo para fazer. E dito isto saiu de perto da minha mesa.

Ficar no turno da noite, era quase um castigo, se de manhã eu não tinha o que fazer, a noite nem os bêbados queriam fazer alguma coisa.

Sentado na frente do computador, novamente lá estava pesquisando sobre aquela maluca, a forma que ela tinha me contado, será mesmo que aquilo tudo era verdade?

-------------------

Trabalhar no turno da noite já era horrível, ainda ficar pensando naquela maluca fazia ele ficar pelo menos umas dez vezes pior.

Uma noite qualquer, e chata eu estava sentado olhando para o nada quando resolvi pesquisar ainda mais sobre ela.

Pesquisando mais sobre ela, porem desta vez nos arquivos da polícia, entre eles achei algo que pensei que não seria possível a ficha dela.

Nome:  Angel Elisabeth Ruis

Data de Nascimento: 02/06/1995

Nacionalidade: Argentina

Cidade: Buenos Aires

Pai: Desconhecido

Mae: Desconhecida

Habilidades: Força, velocidade, inteligência, astucia.

Armas: Calibre 38, e 9mn.

Primeiro caso: Caso número 025478-2, Cartel de Drogas do novo México.

“A detetive Angel passou um mês investigando o mandante do tráfico Mexicano, ficando no pais todo o mês sozinha.

A detetive em questão, se infiltrou como uma faxineira e conseguindo a confiança do chefe do tráfico informou onde estavam as drogas, armas.

Naquele dia foi encontrado 10 quilos em drogas, mais armas sendo que 10 delas de porte militar”

“-  Eu sou agente perfeita” Depois de ler tudo aquilo será mesmo que ela era a agente perfeita? Ou será que estou ficando maluco de vez? A verdade é que vou ir lá de novo para descobrir.


Notas Finais


Esta ai galera? E ai vocês acham que ela maluca? Deem sua opinião?
Um beijo e um queijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...