História Agora Eu Tenho Você (Romance gay) T1 - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 302
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Obrigado pelo apoio de vocês no primeiro capítulo, aí vai o segundo espero que gostem.

Capítulo 2 - Quem é seu amigo !?


Sinal toca para o intervalo e eu sai correndo até o 1° ano ‘A’ para tentar ver ele de novo. Essa e a vantagem de ser do time de futebol da escola, velocidade e os dribles só que em vez de driblar a bola e só me driblar sai correndo feito um loco e quando cheguei lá meu irmão estava conversando com ele, então fui até lá e puxei assunto.

H- Quem é seu amigo maninho ?

J- você só me chama de maninho quando quer alguma coisas. Respondendo esse e o Pedro.

P- oi – ele acena.

J- esse e o Henrique, meu irmão.

H- oi – falo e dou uma piscadinha – vamo lá pro pátio?

J- vamos

P- tá

Saímos da sala em fila mas eu estava no canto, longe do Pedro, mas na multidão passei pro outro lado e fiquei do lado dele. As vezes batia meu braço no dele de propósito e ele olhava pra mim e sorria.

Olhos azuis, pele branquinha, cabelo preto e um sorriso perfeito que faz qualquer um pirar.

Pedro Ferratcio- passamos por metade de escola e todos cumprimentavam o Henrique, quando estávamos saindo do corredor, indo para o pátio tinha um quadro com a foto do time de futebol. Olhei rapidamente e logo vi o Henrique na frente. Acho que ta explicado o motivo de todos conhecerem-no fomos até o pátio até um grupo de garotos um mais lindo que o outro mas nem um chega perto do Henrique, fiz uma pequena vistoria no grupo e eu só conhecia o Bruno e o Lucas. Chegando lá idiota de Lucas fala:

L – iae piralho

P- cala a boca que eu só do teu tamanho

H- verdade

J- verdade

B- o Lucas e três Cm mais alto que você

H- deixa de ser chato poha

P- enfim, todo mundo já se conhece aqui né ?

J- sim.

P- porque eu odeio apresentações

H- relaxa, eu tbm – ele me entrelaça pela cintura e aperta minha barriga discretamente.

Conversamos um pouco até o meu celular tocar, era minha mãe e pra ela me ligar nesse horário não deve ser coisa boa

( Ligação on)

-onde e que você esta ??

-bom dia pra você também mãe.

-responda logo

-estou na escola e se for por causa da moto eu...

-Pedro Ferratcio De Lima, quando chegar em casa a gente conversa ok ?

(Ligação off)

O Bruno olha pra mim com uma cara de espanto, me puxa pelo braço pra perto dele e sussurra no meu ouvido:

B- não me diz que tu veio com a m...

P- sim, eu vim com ela.

B- sabe que tua mãe não deixa, tu nem tem idade

Sem querer eu gritei alto demais

P- puta que pariu poha, eu fiquei um ano sem pilotar uma moto porque meu pai morreu e só porque eu peguei a dela uma vez e esse sermão todo ???

Ele me belisca querendo dizer “cala a boca” . Eu levanto dali e vou em direção ao banheiro com raiva, meus olhos vermelhos e bufando. Só pra constar eu tenho ataques de raiva constantes, por qualquer besteira eu perco o controle. Entrei na banheiro e não tinha ninguém na ala das pias, tinham os mictórios e duas portas com as privadas. Entrei na primeira porta, gritei com toda força e dei uns bons murros na parede até ele chegar.

H- Pedro sai dai.

P- me deixa aqui Henrique

H- se acalma cara, isso não e motivo pra essa raiva toda.

P- me deixa sozinho

H- me deixa entrar ou vem aqui pra fora.

Eu comecei chorar, sei que o Bruno só estava brincando mas acho que ele não sabe que eu parei de tomar os calmantes contra os ataques de raiva. Ainda chorando, abro a porta e vejo ele de braços cruzados em frente a porta.

H- vem cá, me abraça

Ele vem em minha direção e me da um abraço calmo enquanto faz carinho no meu cabelo. Jogo minha cabeça sobre o lado esquerdo do sei peito enquanto choro igual uma criança.

H- não quer me contar oque foi ??

Ele me olha com uma cara de preocupação, olhos verdes, pele branca e uma boca linda. Olho pra ele e não falo nada so deito novamente em seu peito.

H- eu quero te ajudar mas não posso fazer nada se você não me contar.

No mesmo instante o Bruno entra:

B- me desculpa eu não sabia que você tinha parado com os rem....

P- tudo...bem !

   Sai do banheiro e fui até a sala de aula, deitei na banca e fiquei pensando naquele dia horrível com meu pai. O acidente, o coma. Eu só queria que nada daquilo tivesse acontecido, quanto mais eu pensava mas eu chorava não consigo lembrar tão bem daqueles momentos mas consegui superar a morte do meu pai. O sinal toca enxugo as lagrimas, peguei o celular liguei pra minha mãe.


Notas Finais


Próximo capítulo no domingo !!
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...