História Agora ou Nunca - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lanterna Verde, Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Donna Troy (Troia)
Tags Donna Troy, Kyle Rayner, Lanterna Verde, Moça Maravilha, Titas
Visualizações 24
Palavras 1.933
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pessoal!
Essa oneshot é sobre Donna x Kyle ( lógico ) e espero que gostem! Eles irão aparecer como casal em outra fanfic minha e fiquei tão empolgada com isso que decidi fazer uma oneshot baseada nos eventos dos hqs da DC Comics... Quando eles terminaram, fiquei bastante triste e shippo muito esse casal! Espero que shippem também!
Essa oneshot é baseada nos arcos antes do Flashpoint.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Agora ou Nunca - Capítulo 1 - Capítulo Único

Eu tentei de todas as formas possíveis não pensar nele, enterrar o que sinto e agir como se fossemos amigos que nunca namoraram. Mas não consegui. Tudo o que sei é que eu o amei tão intensamente que nunca mais se repetiu com outro alguém.

Tivemos momentos únicos que estão marcados em minha alma e que não podem ser apagados ou substituídos por ninguém.

Nos conhecemos quando virei uma Darkstar. Eu tinha acabado de me divorciar de Terry, pois ele tinha decidido que minha vida era perigosa demais para ficarmos juntos e de quebra tinha retomado o seu relacionamento com a sua ex esposa e conseguido a guarda total do nosso filho. Eu estava acabada emocionalmente e então Kyle apareceu.

Ele tinha acabado de perder a sua namorada e estava quebrado igual a mim. Mas de alguma forma, conseguimos encontrar o amor e iniciamos o nosso relacionamento.

Ele era tudo para mim, eu o amava muito. Mas terminamos quando o peguei desenhando uma mulher nua em seu apartamento. Claramente estava rolando algum tipo de sentimento a mais  da parte dele e por isso fui embora.

Passamos um tempo separado, éramos apenas colegas de equipe. Mas mesmo assim eu não conseguia deixar de amá-lo.

Voltamos a namorar e Kyle me deu um colar verde feito do seu anel.

“ Isso não é real, é feito da energia do seu anel “ eu disse.

“ Eu te amo Donna e enquanto eu acreditar no nosso amor, esse cordão permanecerá intacto “ ele disse.

Nos beijamos logo depois e selamos o nosso amor naquela praia.

Essa tinha sido a primeira vez que ele tinha dito que me amava.

Ele ficou mais próximo do meu filho Bobby e eu conheci a mãe dele e tudo estava as mil maravilhas.... Até que o meu filho morreu e eu decidi terminar o meu relacionamento.

Todos que ficavam próximos de mim morriam e eu não queria isso para mais ninguém. Doía todas as vezes que o encontrava e não podia nem tocar em seu rosto. Mas era necessário.

Eu o amava e queria protege-lo. 

Cada missão que tivemos depois, mantínhamos o profissionalismo e às vezes conversávamos sobre nossas vidas.

Decidimos que seria melhor se fossemos amigos... Namoramos outras pessoas, trabalhamos juntos algumas vezes, mas mesmo assim eu continuava me sentindo atraída por ele.

E acho que essa atração era só unilateral.

¤

O dia tinha sido extremamente cansativo ontem. Quinteto Mortal tinha dado um trabalho enorme para os Titãs e por isso a maioria dos meus amigos tinha decidido tirar o dia de folga, mas eu não.

Queria manter a minha mente ocupada com alguma coisa e por isso pedi para que Diana me colocasse em alguma missão da Liga da Justiça e felizmente ela tinha algo para mim, só que eu teria que formar dupla com o meu ex namorado Kyle Rayner, o novo Lanterna Verde da equipe.

Que ótimo.

Era bastante doloroso ficar perto dele, principalmente por eu ainda continuar apaixonada e sentir sua falta todos os dias. Sei que tinha decidido que seria melhor se nós terminássemos e seguíssemos com as nossas vidas, mas eu sentia sua falta. Me afastei para protegê-lo, pois todos que tentavam fazer parte da minha vida morriam.

Eu era perigosa.

Avisei a Dick que ficaria ausente durante o dia todo e talvez no dia seguinte e cá estou eu na Torre de Vigilância da JLA, esperando o meu ex namorado aparecer para podermos ir.

Queria manter a mente ocupada para poder parar de pensar nele, mas pelo visto não será possível.

— Olá Donna! – Kyle fala ao chegar à sala principal da Torre.

— Oi Kyle – digo.

— Soube agora que iriamos sair juntos em missão, me desculpe pela demora.

— Sem problemas...

Como ele conseguia ficar tão lindo cada vez que eu o via?

— Diana já me explicou a missão, podemos ir.

Concordo.

Andamos juntos até a sala de tele transporte e conversamos sobre assuntos idiotas como o tempo, trabalho e só.

— Jade? – Kyle fala quando chegamos à sala.

— Oi Kyle – ela diz sorrindo para ele e logo depois fecha a cara ao me ver.

— Como vai Jade? – pergunto.

Ela era a nova namorada dele.

— Estou ótima – ela responde secamente.

Me seguro para não revirar os olhos para ela.

— Vamos Kyle? – pergunto.

— Boa sorte Kyle – Jade diz.

— Obrigado.

Em alguns instantes estamos em Gateway City e a cidade está um caos por causa da Cisne Prata, que tinha decido causar uma enorme confusão.

Toda vez que ela via a minha irmã ela surtava e por isso eu tinha vindo em seu lugar. Espero que Vanessa tenha a bondade de cooperar, caso o contrário eu teria que soca-la com bastante força e não ligaria para os danos.

— Kyle, tome cuidado com essa mulher... Se ela gritar, seus tímpanos vão quase explodir. – O alerto.

— Bom saber disso – ele diz.

E seus ouvidos são envolvidos pela energia do seu anel.

Sorrio.

— Vamos nessa – digo e voo em direção de Cisne Prata que  está prestes a machucar uma casal e felizmente ela só percebe a minha chegada depois de levar um soco no estômago.

— Tróia, não esperava te ver hoje – ela fala como se o meu soco não tivesse surtido nem um efeito.

Ela ameaça gritar, mas eu sou mais rápida e soco a sua garganta.

Kyle aparece e envolve Vanessa em uma bolha verde.

— Espero que isso ajude – ele diz.

E então um enorme som sai da boca de Cisne Prata e quebra a bolha. Kyle cai no chão e seus ouvidos começam a sangrar.

Droga.

Voo em direção de Vanessa e a jogo para longe.

— Kyle, acho melhor você deixar ela comigo – digo enquanto o ajudo a se levantar.

— Eu posso ser útil ainda – ele diz.

— Não vou deixar você se machucar! Fique aqui! – digo e levanto voo novamente para ir em direção a minha oponente.

Ela iria pagar caro.

¤

Kyle está irritado comigo e por isso tinha decidido me ignorar durante a prisão de Vanessa e na Torre da JLA. Será que ele não percebeu que eu só estava tentando protege-lo?

Ele tentou mais uma vez deter Cisne Prata e quase tinha morrido, por isso tive que apaga-lo para que dormisse durante toda a minha luta e ficasse vivo.

De nada, Kyle.

Diana e Caçador de Marte tinham pedido um relatório da missão e eu disse tudo o que eles tinham que saber. Kyle tinha ido para o seu quarto furioso e isso me deixou bastante irritada.

Por isso estou parada em frente à porta do seu quarto, batendo furiosamente até que ele me deixe entrar.

Ele abre a porta do quarto e está apenas usando uma toalha.

— O que você quer Donna?!

— Coloca uma roupa, para podermos conversar – peço.

— Você já me viu pelado e não me importo de conversar assim – ele diz irritado.

— Posso entrar pelo menos? – pergunto.

— Não.

— Vai se ferrar Kyle!

Entro em seu quarto mesmo assim e ele fecha a porta.

Seu quarto era do jeito que eu imaginava... Cheio de pôsters e miniatura de personagens de animes. Tinha algumas pilhas de  mangás e histórias em quadrinho em cada canto do quarto e por isso eu sorri.

Ele não tinha mudado nada.

— O que você quer Donna? – ele pergunta.

Tento focar o meu olhar apenas em seus olhos, mas é bastante difícil.

— Por que você está tão irritado comigo? – pergunto.

— Você me apagou durante a nossa missão!

— Você poderia ter morrido!

— Donna, eu sei me cuidar. Eu sou um Lanterna Verde, pelo o amor de Deus!

— Eu estava apenas cuidando de você Kyle, não poderia deixar que nada te machucasse – digo séria.

Mas ao falar isso, Kyle fica mais irritado.

— Você decide sempre o que é melhor para mim sem ao menos me perguntar se está tudo bem! Você terminou comigo para me proteger e depois me afastou. Eu nunca vou entender o seu jeito de pensar – ele fala e eu me encolho.

— Kyle...

— Quando você terminou comigo para poder ficar de luto pela morte do seu filho, eu entendi. Você precisa de um tempo sozinha, mas decidir o que é melhor para mim... Foi errado! – Ele grita.

— Eu fiz isso para te proteger! Ficar comigo é uma sentença de morte Kyle! – Grito também.

Ele se aproxima de mim e eu me afasto.

Não quero que me toque.

— Eu podia me proteger, você estava apenas com medo – ele diz.

— Cala a boca!

— E depois você começou a namorar e eu não entendi nada!

— E você também começou a namorar! E você está namorando com a Jade!

— Jade e eu terminamos.

Fico feliz em ouvir isso, mas tento não demonstrar.

— Por que terminaram? – pergunto.

Kyle fica em silêncio e se senta em sua cama.

Eu o observo e depois volto a minha atenção para uma caixinha que estava em uma das suas prateleiras que me parecia familiar.

Ando até ela e pego a caixinha.

Eu tinha dado para ele em nosso primeiro Natal, na noite que finalmente tínhamos decidido ficarmos juntos.

— Não abre... – ele pede, mas abro mesmo assim e fico surpresa.

— Kyle...

Olho para ele que me olha intensamente.

O colar...

O colar que ele tinha me dado feito de energia do seu anel.

— Enquanto eu acreditar no nosso amor, no que sinto por você esse colar vai continuar intacto... – ele diz para mim.

Meus olhos se enchem de lágrimas.

— Você me ama? – pergunto.

— Mas é claro que amo Donna.

— Por Réia...

— Meu namoro acabou porque Jade percebeu que eu não a amava... Ela encontrou o colar e ai terminamos.

Ele se levanta da cama e a toalha que estava em sua cintura cai e Kyle fica completamente exposto para mim.

Seu membro está bastante rígido e isso me deixa com calor.

— Eu só fico assim por você e ele aqui também...

Sorrio.

— Kyle eu...

Ele me puxa para perto e segura o meu rosto.

— Eu te amo, sempre te amei e vou sempre te amar.

Uma lágrima escorre do meu olho.

— Eu também te amo – digo.

Ele sorri.

— Como eu queria ouvir isso – ele diz.

— Eu sempre estive apaixonada por você. Sinto muito por ter te afastado durante todo esse tempo, eu não sabia o que estava fazendo e também estava com medo de te perder... Te amo tanto que não suportaria te ver morrer.

Kyle me beija e eu o deixo fazer isso de bom grado.

Estava com saudades dos seus lábios contra os meus e da sensação boa de estar em seus braços novamente.

— Por favor, vamos recuperar o tempo perdido. – Ele propõe.

Estou tão feliz com esse momento que acho que irei explodir de felicidade. O homem que eu amava nunca tinha deixado de me amar e agora estava me propondo algo que eu quero mais que tudo.

Tenho que enfrentar o meu medo e seguir em frente.

Eu amo Kyle e quero passar bastante tempo ao lado dele.

— Será que você quer ser meio que o meu namorado? – pergunto e ele abre um enorme sorriso.

— Eu meio que quero ser o seu namorado – ele responde.

— Ótimo, porque eu quero ser meio que a sua namorada...

Ele ri.

— Eu te amo Donna.

— Eu te amo Kyle.

Voltamos a nos beijar e então ele se afasta.

— Por que ainda está vestida? – ele pergunta com um brilho no olhar.

— Estou esperando você me ajudar a me despir. – Sorrio maliciosamente.

— Gostei da sua ideia.

Ele me ajuda e tirar as minhas roupas e logo depois selamos o nosso amor por todo o seu quarto e até em seu banheiro.

Eu o amava com todas as forças do meu ser e iria recuperar o nosso tempo perdido.

Ah, se ia.


Notas Finais


Gostaram? Me contem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...