História Agridoce - Capítulo 29


Escrita por: ~

Exibições 10
Palavras 1.221
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 29 - Triste lembrança


Cena 01 - Prédio de Marisa, Portaria, tarde.

(Porteiro se aproxima de Julia)

PORTEIRO – Você é aquela mulher que veio aqui antes?

JULIA – Você deve estar se confundindo com alguém!

PORTEIRO – Não, eu não estou me confundindo!

(Marisa chega em um táxi e vê Julia)

MARISA – MALUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!

JULIA – Tia!

MARISA – Eu te esperei no aeroporto e nada!

JULIA – Acabei chegando primeiro!

(As duas se abraçam)

MARISA – Menina, como você cresceu? Tornou-se uma linda mulher!

JULIA – Ai Tia! Saudades da senhora!

MARISA – Mas agora vamos nos ver sempre, não vou esperar anos pra te ver novamente!

JULIA – Pena que o papai e a mamãe não estão mais aqui entre nós!

(Marisa pega na mão de Julia)

MARISA – Força, agora é seguir em frente!

(Elas entram no prédio)

 

Cena 02 – Praia, noite.

“Música: Hurt – Christina Aguilera”

(Tais caminha sozinha na praia aos prantos)

TAIS – Por que meu deus? Por que tenho que passar por esta aprovação?

(Flash BacK)

ZE PEDRO – Pra você!

TAIS – É linda papai!

(Tais pega a boneca e começa a brincar)

MARIA – Bate, vai... Eu quero ver você bater na minha cara!

(Ze Pedro da uma tapa em Maria e Tais presenciam)

ZE PEDRO – Sua vagabunda!

TAIS – MÃEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!

(Ze Pedro é levado pela polícia)

MARIA – ASSASSINOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

TAIS – Por que o pai foi levado pela polícia?

(Ze Pedro fecha a porta e esconde a chave)

“Música de fundo: Suspense”

TAIS – O que esta fazendo? Por que fechou a porta?

ZE PEDRO – Ninguém vai entrar ninguém vai sair!

(Fim do Flash Back)

TAIS – Nojento, espero que esteja ardendo no fogo do inferno!

 

Cena 03 – Paris, Mansão Camila, Dia.

“Música: 4 in the Morning – Gwen Stefani”

(Marisa e Julia entram na mansão e em seguida Camila desce as escadas)

MARISA – Essa aqui é a minha sobrinha, Malu!

(Julia encara Camila)

CAMILA – Como vai?

(Flash Back)

Julia abre os olhos toda ensanguentada e vê o rosto de Camila.

(Fim do Flash Back)

MALU – Eu? Ótima!

CAMILA – Não sabe o quanto eu estou feliz de vê-la, Eu e meu marido nos mudamos há pouco tempo e como não conhecemos muitos daqui tornou-se difícil encontrar quem trabalhe!

 

Cena 04 – Casa de Maria, sala, tarde.

(Tais entra e Maria logo em seguida)

MARIA – Você está bem, minha filha?

TAIS – Eu tenho que confessar algo!

MARIA – Fale logo ou ficarei atacada!

TAIS – Eu não matei aquele assassino imundo em legítima defesa...

MARIA – Como assim? Mas claro que foi pra se defender!

TAIS – Não foi!

(Tais se senta abalada)

MARIA – O que você quer dizer?

TAIS – Ele tinha adormecido, eu não consegui me livrar o quanto antes e aconteceu aquela coisa nojenta, não gosto nem de lembrar, depois de um tempo eu despertei e ele estava ao meu lado, desacordado...

MARIA – Meu deus!

TAIS – Eu levantei e fui à cozinha, eu estava me sentindo suja, estava tão enojada que não pensei duas vezes quando, peguei a faca e voltei ao quarto. (Enfia a faca sobre o corpo do pai três vezes, ela se afasta e deixa a arma do crime cair, cai em lágrimas). Eu não matei em legítima defesa, foi um homicídio. Eu me igualei a ele e agora eu sou uma assassina!

(Maria fica sem reação e Tais chora, as duas se abraçam)

“Música: Dead and Gone – T.I. & Justin Timberlake”

 

Cena 05 – Cinema, noite.

(Betinha e João entram no cinema e se sentam em suas respectivas cadeiras)

BETINHA – Não sabe o quanto eu estou feliz de estar aqui com você!

JOAO – Também estou feliz!

BETINHA – O filme vai começar!

JOAO – Irei me calar!

(Os dois sorriem)

 

Cena 06 – Lanchonete, noite.

“Música: Lost – Katy Perry”

(Erik está sentando em uma mesa, um garçom se aproxima e logo sai, close nas pernas de Alice chegando ao local, ela se aproxima do namorado).

ERIK – Alice?

ALICE – Erik, não sabe o quanto eu fiquei feliz pelo convite, mas isso é normal, somos namorados!

(Ela afasta uma cadeira e senta)

ERIK – É! Você está exuberante!

ALICE – Obrigada, eu me preparei toda para você!

ERIK – Precisamos conversar!

ALICE – Já estamos conversando, fiquei sabendo de uma inauguração de uma espécie de casa de show ou boate, restaurante, aliás, eu recebi um convite, tenho sorte de ser bem conhecida e importante nesta sociedade.

 

Cena 07 - Praia, dia.

(João e Débora sentam-se na areia da praia, ela tira os óculos e sorri pra ele).

JOAO – Eu sou mais feliz quando estou com você!

DEBORA – O que está dizendo, João?

JOAO – Eu te amo!

“Música: Won’t Go Home Without You – Maroon 5”

(João beija Débora)

DEBORA – Isso é uma loucura!

JOAO – Não é!

DEBORA – Eu estou tão confusa!

JOAO – Quer namorar comigo? Quer casar comigo?

DEBORA – Como?

JOAO – Eu estou falando sério! Quer namorar comigo?

DEBORA – Vamos dar tempo ao tempo, eu me separei há pouco tempo e não vou me sentir bem, eu preciso desse tempo!

JOAO – Eu acho que você ia se sentir bem, sim!

DEBORA – Me dá um tempo pra eu pensar?

JOAO – Todo tempo do mundo, mas, por favor! Não me faça esperar tanto!

(Eles se beijam)

 

Cena 08 – Paris, Mansão Camila, dia.

(Leonardo se junta a Camila na mesa do café)

CAMILA – Não vai trabalhar hoje?

LEONARDO – Eu acho que mereço uma folga!

(Marisa entra)

CAMILA – Quem ligou?

MARISA – A mãe da Senhora, disse que ligaria mais tarde!

CAMILA – Obrigada, mamãe deve estar querendo saber se estou bem e bla bla bla!

LEONARDO – Natural, ela é sua mãe!

CAMILA – Acho que ela se preocupa mais comigo do que eu mesma!

(Julia ajuda Marisa com a mesa)

LEONARDO – É a sua sobrinha?

(Marisa olha)

MARISA – Ela mesma, pelo visto, fiz bem em trazê-la, arruma uma cama divinamente!

LEONARDO – Como vai?

JULIA – Bem!

CAMILA – Realmente, minha cama ficou esplêndida, Malu, você faz bem o seu trabalho! Querido, a porta do porão está com um problema, ela está emperrando e precisa que alguém faça algo!

LEONARDO – Marisa, depois mostre o problema ao Richard, ele vai resolver isso pra você meu amor!

CAMILA – Ótimo, tenho planos para usar aquele espaço!

(Sorri)

 

Cena 09 – Mansão Camila, Jardim, dia.

(Richard aborda Julia)

RICHARD – Olha quem eu vejo aqui!

JULIA – Você?

RICHARD – Eu trabalho aqui, não lembra? Então conseguiu o que queria!

JULIA – E estou feliz por ter conseguido um emprego!

RICHARD – Um pouco pesado para uma moça delicada como você!

JULIA – Não estou entendendo!

RICHARD – O que fez pra conseguir a indicação da Marisa?

JULIA – Sei jogar ótimas cartas, eu posso dizer pra você que eu consigo tudo o que eu quero!

(Ele pega no braço dela)

RICHARD – O que você pretende?

JULIA – Me solta!

RICHARD – Tudo bem!

JULIA – Eu pretendo trabalhar e foi você mesmo que disse como eu poderia conseguir e pronto, eu estou aqui, mas espero que isso fique entre a gente, eu não conheço você, aliás, eu acabei de te conhecer!

RICHARD – O que eu ganho com isso?

(Julia beija Richard)

JULIA – Isso e muito mais, Richard! E antes de tudo, eu me chamo Malu!

 

Cena 10 – Delegacia, sala do delegado, tarde.

(Tais entra na sala do delegado e senta-se a cadeira)

TAIS – O que o senhor deseja saber mais? Eu acho que já contei tudo!

DELEGADO – Há detalhes que não batem, seu último depoimento tem certos buracos que precisam ser preenchidos, conte-me detalhe por detalhe como e quando foi o momento em que você matou o seu pai!

 

Fim do Capítulo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...