História Águas de Março - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Sr. Gold (Rumplestiltskin)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swan Queen
Exibições 92
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, olá!
Boa leitura!

Capítulo 6 - Capítulo 6


>Regina

Okay. Vamos recapitular. Eu, queda no lago, Emma me carregando, Emma dormindo comigo e agora Emma e eu tomando café da manhã.

― Você está calada.

Entreabro os lábios cheios de bacon e apontei para a boca.

― Entendi...

― Está tudo uma delícia. Obrigada por isso é por me ajudar a me aquecer. ― Ergui um braço até o copo de suco, fazendo assim o cobertor que estava sobre meus ombros escorregar por um deles, deixando minha clavícula exposta. Observei o olhar de Emma cair sobre meu corpo. Minhas bochechas começaram a esquentar, rapidamente puxei o cobertor para cima do meu ombro.

― Não tem o que agradecer. Eu faria por qualquer pessoa.

Oh, ótimo.

― Mesmo assim, obrigada.

― Será que tudo o que eu recuperei dará para alguns dias?

― Não acho que vamos ficar aqui por muito tempo.

― Eu acho que sim... Encontrei um velho rádio e consegui fazê-lo funcionar com pilhas. Algumas estações estão falando que a neve está muito forte e já foi aconselhado que os cidadãos fiquem em casa.

― Ótimo. ― Bufei.

― Você parece uma criança.

― Criança não carrega uma criança, Senhorita Swan.

― Agora você está falando do bebê?

― Esconder para quê? Vocês já sabem e eu e Henry vamos para a Califórnia. Você e a cobra de saltos não irão tirá-lo de mim. Eu não sou rica como vocês, mas sou capaz de criar o meu filho com todo o conforto.

― Califórnia? Você acha que eu e mamãe deixaremos você que você saia da cidade?

― Vocês não tem que deixar ou não. Eu sou maior de idade e vocês não podem me impedir de nada! ― Afastei o prato com algumas fatias de bacon para longe, levantei e saí da cozinha, poucos segundos voltei e peguei o prato, o levando para o quarto comigo.

...

12hrs. Meu estômago ja estava pedindo comida e esse "maldito" cheiro não estava ajudando. Emma estava cozinhando. Respirei fundo, resolvi ir tomar banho para ver se o ronco diminuía. Peguei uma toalha dentro da mala e saí para o banheiro que ficava no fim do corredor. 
Já tinha tirado as roupas quando lembrei que a água estaria fria. Bufei, me enrolei na toalha e fui saindo do banheiro. No meio do caminho eu travei. Emma estava batendo na porta do meu quarto e eu estava só de toalha. Apertei o tecido até ter um nó no mesmo.

― Estou aqui.

― Precisa comer e eu percebi que demorou.

― Já vou. ― Passei devagar por entre o espaço entre ela e a porta, consegui sentir a respiração de Emma contra meu pescoço.
Entrei no quarto e me vesti como se tivesse tomado banho realmente. 
Talvez fosse o frio, eu estava descalça e posso ter pisado em um lugar frio e então meu corpo se arrepiou. Repetia isso a mim mesma, tentando convencer meu corpo de que eu não estava atraída por Emma Swan, ou estava atraída na verdade pelas semelhanças de Emma com Emmett? 
É tão cruel que ela se pareça com ele. Todas as vezes que veio aqueles olhos, e aquele cabelo é como se a realidade batesse contra meu rosto. E garanto, ganhar um tapa da realidade dói. Limpei uma lágrima que teimou em escapar, olhei para as minhas roupas e saí do quarto.

...

Estávamos comendo em silêncio. Emma improvisou um ensopado, arroz e salada. Devo dizer que não sabia que ela tinha tantos dotes culinários, afinal ela apenas fez ovos com bacon. Achei que ela e o irmão seriam parecidos nisso. Emmett não sabia cozinhar, uma vez até queimou o omete que fez para o meu aniversário.

Dou um pequeno riso com a lembrança e Emma me olha.

― O que foi? Tem alguma coisa na minha boca? ― Pergunta com uma expressão engraçada.

― Não. Eu estava lembrando de uma coisa sobre o seu irmão. Achei que você não saberia cozinhar. Ele não sabia.

Emma trava a mandíbula e suspira longamente.

― Somos gêmeos, não a mesma pessoa! ― Empurra o prato para longe e seu tom me deixa brava. Hormônios, obrigada.

Parabéns Regina mais uma vez você acertou em cheio!

Arrasto a cadeira para trás, saio da cozinha e em dois segundos volto para pegar meu prato.

...

― Desculpe pela grosseria. Não gosto de ser comparada ao meu irmão. Já basta quando estávamos na adolescência.

Balanço a cabeça, desculpando a atitude de Emma.

― Tudo bem... Tenha um pouco de paciência. Está recente e olhar nos seus olhos dói. Eu sei que vocês não são a mesma pessoa, mas os seus olhos, Emma...

Não notei a aproximação de Swan, nem muito menos quando seus longos dedos tocaram meu rosto para limpar uma lágrima teimosa.

― Eu não pude acompanhar o enterro dele, não pude nem ao menos ficar perto...

Dois dias depois.

A lenha acabou. O frio está consumindo a casa. Nós restou ficar perto da lareira que ainda tem suas paredes quentes. O destino brinca comigo desde a morte de Emmett. Agora mesmo, estou agarrada na irmã do meu falecido noivo, tremendo feito uma vara pau e com um filho dele na barriga. 
O que Deus reservou para mim? Morrer congelada nos braços de Emma?

― Regina, não feche os olhos... Por Deus!

― Está muito frio, Emma.

― Eu sei, eu sei, mas por favor, não fecho os olhos. Fique comigo.

Olhei para Emma e sorri.

― Você é bonita, Emma. E talvez não seja tão parecida com seu irmão, apenas os olhos. Seus lábios são mais cheios, suas maçãs do rosto são tão definidas.

― Você também é bonita, Regina. Uma latina maravilhosa.

Acho que ela está me dando corda para que eu não durma. Estou certa?

― Por que tem que lembrar que eu sou sangue quente e você sangue frio?

― Não sou sangue frio. ― O hálito de Emma batia contra meu rosto por conta da nossa proximidade ― Agora mesmo eu estou fervendo por dentro com nossa proximidade.
― As mãos da loira foram ao meu rosto, seus dedos acariciaram minhas bochechas e seus lábios caíram sobre meus lábios que não duvido estarem pálidos.

― Emma... Não... ― Meus movimentos contradiziam com os meus movimentos, coloquei os braços ao redor do pescoço de Emma e enviarei aqueles olhos.

― Quero fazer isso faz mais de uma semana. Você está me puxando para você. Você e teu campo magnético

Segundos depois, estávamos com os lábios colados, o calor subiu por minhas costas e eu não mais sentia frio. A maciez dos lábios da mulher pálida por natureza me deixaram bêbada, uma dependente e eu só queria mais dos seus lábios. 
Emma ligeiramente pegou em minhas coxas e me colocou sobre o seu colo. 
O beijo ficou ainda mais intenso quando Emma subiu as mãos geladas por minha barriga, afastei nossos lábios para soltar um gemido e Swan se aproveitou disso, cobriu meu pescoço com seus lábios, mordeu, lambeu e chupou. 
Visto todos os movimentos, um calor forte começou a se alojar em meu ventre e as pequenas contrações da minha vagina contra o nada começaram a ser mais constantes.

Segurei na jaqueta de Swan, puxei para cima e já estava quase arrancando do seu corpo quando ouvimos o nome de Emma ser chamado por uma sirene. 
Nos afastamos rapidamente, sai do seu colo praticamente em um pulo e fui para perto da janela.

Agora a voz masculina pediu para que ficassemos longe da porta para que não houvesse incidente enquanto a neve é retirada. 
Olhei para o lado e Emma estava respirando ofegante assim como eu. A loira percebeu meu olhar e quando nossos olhos iriam se conectar, desviei os meus e Suspirei. 
O que estou fazendo?


Notas Finais


Provavelmente alguém vai achar que está indo rápido, mas como disse no anterior, repensem!
Beijox


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...