História Águas Sonoras | Interativa | - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 12
Palavras 1.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


LEMBREI QUE A FIC EXISTE
EEEEEEE
Ok parei
Aksjsks
Fiquei com o capítulo

Capítulo 3 - [Ato.II] O almoço


Jung Yu Mi

Eu estava dormindo no chão gelado do navio quando acordei com alguns barulhos vindo da cela ao lado. Abri meus olhos lentamente e olhei silenciosamente para a cela.

Estava escuro, porém eu pude ver uma figura sentada. Ela parecia estar lixando algo. Os longos cabelos e a posição que ela se encontrava me fizeram deduzir que era a Wang.

Ela permaneceu lixando – e eu permaneci a observando em silêncio – até o momento em que a porta que dava acesso as celas foi aberta, com um grande estrondo. A luz invadiu o ambiente e pude ver claramente a figura, era sim Wang, e ela parecia estar cansada. Ela guardou a coisa que usou para lixar a barra de uma cela embaixo de sua roupa e moveu seu corpo de posição para longe das barras da cela.

Em seguida, adentraram na área todos os membros do navio. Logo, eles puxaram suas espadas e começaram a bater nas barras de cada uma das 4 celas. Logo, Konekono acordou assustada e pude ver que ela estaca lutando para não começar a chorar. Ela estava assustada, na verdade, todas nós. Gritei com todas as forças para que eles parassem de fazer aquilo, apenas para que o barulho acabasse logo. Um esquisitão parou por primeiro, ao ver meu desespero meio falso.

— Senhor. — Ele se virou para o líder filho da puta dele.

— O que foi Taehyung? — Ele respondeu, parando de bater na grade. Taehyung, então, apontou para Konekono e logo o líder filho da puta arregalou os olhos. Ele se virou para trás, na direção da cela de Sun Hee e pude ver que ele fez uma cara feia. Logo se virou para nós e começou a falar.

— Bom garotas! Estamos aqui para convidá-las para comer conosco, sem brincadeiras, apenas um simples almoço, o que acham?

Ele era debochado, sem dúvidas. Wang, Hyuna e eu trocamos olhares e pude perceber que elas estavam pensando em executar nosso plano e eu concordei com tal ação.

— Então, o que dizem? — Disse um narigudo de cabelo castanho.

— Está bem. — Sun Hee respondeu de dentro da cela, com a voz abafada. — Com uma condição.

— O que desejar. — Namjoon falou, com um sorriso no rosto.

— Não toque um, dois ou 10 dedos nelas. — Ela falou, e Namjoon se dirigiu até a cela da mesma desaparecendo na escuridão.

Nós ficamos lá por um tempo, e um branquelo se virou para a cela de Wang. Ele permaneceu olhando para a mesma até que Namjoon o chamou.

— Yoongi, venha aqui nos ajudar.

(••)

Eu segui até uma sala em cima do navio, sendo escoltada pelo esquisitão, Taehyung. Ele mantinha um sorriso bobo no rosto, por estar segurando no meu braço.

Esse garoto realmente é bem estúpido. Quando entrei na sala onde comeriamos, pude ver uma mesa bem decorada. Logo, quando me soltei a força de Taehyung, fui me sentar na mesma. Porém o líder idiota me pegou pelo braço e colocou a mão no meu ombro.

— Vocês realmente vão comer com esses trapos? — Sun Hee olhou para ele com uma expressão serena, porém pude ver o fogo em seus olhos. — Yoongi e Jimin, me ajudem acompanhando as nossas convidadas até o quarto e vamos mostrar as roupas, enquanto Jin termina de cozinhar. — Se virou para os outros membros. — E vocês. — Ele fez um sinal de como se observasse eles. — Vamos Yoongi.

Yoongi chegou e segurou o braço direito de Wang e Jimin o meu esquerdo, enquanto Namjoon segurou o braço direito de Hyuna e escoltou as outras meninas.

Nós seguimos andando até que entramos em uma espécie de quarto, onde haviam 7 vestidos em cima da cama.

Yoongi e Namjoon empurraram/jogaram as garotas que seguravam para frente e Jimin me largou delicadamente.

— Se vistam. Vocês tem 15 minutos para isso, além de arrumarem esses cabelos. Caso contrário... — Namjoon falou, fazendo um sinal de cortar o pescoço, saindo de dentro do quarto junto de Jimin e Yoongi, fechando a porta logo em seguida.

Nós permancemos lá, paradas, olhando para a porta. Logo, Anna, temendo o pior para nós, começou a remover sua roupa, a dobrando e vestido o vestido que lhe foi imposto. Resolvi fazer o mesmo, e em pouco tempo, quase todas nós estávamos vestidas. Quando Wang terminou de se arrumar, alguém bateu na porta, pedindo por permissão. Era o narigudo.

— Com licença, quem já está pronta? Pada eu já levar para o almoço. — Ele falou e Anna se ofereceu para ir com ele.

Com o tempo, cada garoto aparecia na porta e uma de nós foi levada, na verdade, sobrou eu e Sun Hee no quarto, quando o esquisitão apareceu e me levou, deixando elas sozinha.

(••)

Um tempo depois de me sentar a mesa, o tal Namjoon foi buscar Sun Hee e não voltou por um tempo.

Ele só apareceu alguns minutos depois, com Sun Hee vestindo um vestido rosa claro, com o cabelo preso em um coque desfiado. Ele a ajudou a se sentar e logo depois se sentou na mesa, ao lado dela.

— Bom... — Ele olhou para nós. — Agora que estão caracterizadas para um almoço, podemos comer em paz. Mas antes. — Ele olhou para nós. — Eu gostaria de fazer um brinde, a capitã do navio mais perigoso do mundo, o Diamante Rubro, que é composto por sete insignificantes, inúteis e estúpidas MULHERES! — Ele falou debochado e os outros, exceto o tal Jin e o Jimin, começaram a rir.

Wang, em um movimento rápido, se levantou e pegou sua faca, que se encontrava embaixo da roupa, e foi em direção ao líder idiota, o derrubando no chão, lhe acertando socos em seu rosto, a ponto de o deixar inconsciente. Logo, nos levantamos e começamos a atacar os outros. Em pouco tempo, nós derrubamos todos. Ofegante, Sun Hee se virou para nós e disse sorrindo.

— Para as celas.

(••)

Após prendermos eles, nós nos dirigimos para onde iríamos almoçar e começamos a degustar o almoço que eles prepararam. Não dá para mentir, a comida estava realmente deliciosa. O tal Jin cozinha bem.

Enquanto comiamos, pude perceber que Sun Hee estava cabisbaixa, talvez por atacar alguém? Não sei. Ela sempre foi uma durona, que não tem medo de nada, que mantinha uma expressão serena até na pior das situações. Realmente não quero acreditar, ou pensar na hipótese de que ela se apegou a eles, ou pior, a um deles.

(••)

Nós cuidamos e aproveitamos o navio até o anoitecer. Quando resolvemos entrar e enfim, olhar os prisioneiros. Wang e eu fomos as escolhidas para descer para certificar se eles estavam nas celas – e não fora delas, preparados para nos matar – e conscientes. Nós dariamos sinal para as outras descerem.

Quando abri a porta que dava acesso as celas, a luz invadiu o local e eles começaram a fazer barulho.

— Enfim acordaram. — Wang disse, se aproximando das celas.

— Nos soltem! — O líder idiota deles falou, o seu rosto estava um tanto quanto marcado dos machucados dos socos de Wang.

— Não. — Wang respondeu ao mesmo, com um sorriso debochado no rosto. Ela devia estar adorando aquilo.

— Por quanto tempo nos deixaram aqui? — Um garoto, que estava em uma cela separada – que por coincidência, era a mesma de Sun Hee – falou, com as mãos segurando as barras.

— Isso cabe a capitã Sun Hee. — Me aproximei do líder e dei um sorriso. — Por mim, vocês ficariam aí até os miseráveis corpos de vocês apodrecerem.

— Vamos Yu Mi. — Wang disse, me puxando para longe deles.

Nós subimos e nos dirigimos a uma espécie de cozinha improvisada, onde Sun Hee cozinhava. E lá permanecemos até ela terminar de cozinhar.

Em seguida, descemos novamente – todas nós – e fomos até os meninos.


Jin

Eu estava fraco de fome, aquela sensação de vazio, que não sentia a anos me invadiu em apenas alguns segundos, depois que as duas garotas foram embora.

Eu queria chorar. Estava todo machucado, e estar preso a correntes não ajudava tanto.

Eu estava prestes a chorar quando a área das celas foi aberta, e todas as meninas entraram, com pratos de comida e com velas.

Minha barriga roncou ao mesmo tempo que a dos outros, fazendo um enorme e estrondoso som.

— Vocês estão realmente com fome. — Disse uma loirinha, se dirigindo junto a uma morena branquela a cela do Yoongi e do Namjoon. Elas entraram e começaram a servir eles.

Eu permaneci lá, como um cachorrinho abandonado, olhando para um açougue cheio de carne, desejando comer.

Foi quando minha cela foi aberta, me fazendo me assustar. Sun Hee adentrou na cela, ela mantinha uma expressão serena. Ela deixou a vela no chão e se dirigiu até mim, com um prato de comida.

Ela me entregou e em poucos segundos eu parecia com Jungkook comendo, um bárbaro – sem modos – fazendo Sun Hee dar uma curta risada.

— Me... Desculpa. Eu não... Queria ter te dado aquela coronhada, na sua... — Ela falou apontando para minha cabeça, e eu olhei para a mesma, confuso – e de boca cheia–. — Me deixe cuidar do machucado. — Ela disse, um tanto quanto envergonhada.

Ao se aproximar, eu me afastei suavemente, mas ela avançou e tocou suas mãos em meus cabelos. Ao acertar machucado, fiz uma careta e ela deu uma leve levantada – de modo que ficasse um pouco maior do que eu e ficou de joelhos. – e depositou um beijo na minha cabeça.


Hyuna

Assim que deixamos os meninos, resolvemos explorar o navio e eu encontrei uma sala, onde encontrei diversos vinhos – de muita boa qualidade – e mostrei a minha descoberta a minhas companheiras.

A última coisa que me lembro foi de Wang gritar a plenos pulmões.

— É HOJE!!!!


Taehyung

Estava na cela com Hoseok, tentando me entreter brincando com meus dedos, quando do nada, uma das meninas gritou a plenos pulmões.

— É HOJE!!!! — E começou uma farra no andar de cima.

Me virei para Hoseok e pude ver, por um fio de luz, uma expressão de tristeza em seu rosto.

— Meus lindos vinhos... 


Notas Finais


Desculpa qualquer erro ;-;
E desculpa estar postando a essa hora
AAAA
Minha vida tá muito corrida :''c


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...