História Águia Arqueira - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow
Personagens Felicity Smoak, John Diggle, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Ray Palmer, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen
Exibições 16
Palavras 477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Segundo capítulo, aproveite!

Capítulo 2 - Capítulo 2|O choque


Quando entro na minha empresa paro e fico olhando para o nada, melhor dizendo olhando para tudo, lembrando de que tem muito tempo que eu não venho aqui, mesmo que eu tenha "cuidado" da empresa, cuidei a distância, por telefone, meu tio administrava tudo, estar aqui agora é muito estranho, mas não há nada mais do que eu posso fazer a não ser fazer o que meu pai faria, me focar no trabalho.

Enquanto eu penso nisso tudo, alguém me quebra os pensamentos me cumprimentando:

-Boa tarde senhorita Misceus, a quanto tempo não a vejo, está tão parecida com sua mãe ...-um homem de terno e alto fala
-Boa tarde, tio o que a gente tinha que fazer aqui não era urgente? Então, vamos logo!
-Se é assim que você quer...- meu tio Henry falou

Continuamos andando, e logo após subirmos as escadas e chegarmos num corredor e parecíamos perto de onde devíamos chegar, a sala de reunião, então o meu tio decide soltar mais uma perola de suas ironias, que eu acho que é de família:

-Você é ótima em fazer amigos não acha?
-E você devia calar a boca, não acha ?- respondo
-Eu acho é que você está de mau-humor, isso sim!- ele retruca

Quando eu entro na sala vejo uma grande mesa, com muitas cadeira e uma delas um homem ocupa, sentado, e na medida em que vou me aproximando, eu tenho a leve impressão de ele ficar mais familiar, vejo que ele é loiro, branco e ele tem olhos azuis, ele é muito parecido com o ... não, não é impossível! Já se passaram 5 anos, ele foi declarado morto, pensando tudo isso e conhecendo-me como me conheço tenho certeza que minha aparência está completamente calma e segura, é uma das minhas regras mais antigas, nunca deixe que te vejam sangrar, continuo dando passos firmes.

Estando mais uma vez num dos meus conflitos internos meu telefone toca novamente, o pego e olho na tela número desconhecido, mas mesmo assim para fugir de um encontro que temo, falo:

-Desculpe eu tenho que atender- dou meia volta- é urgente!
-Angel precisamos conversar-Henry diz apontando com a cabeça para o suposto Oliver.
-Também preciso atender, também é urgente!

Quando eu atendo eu escuto, uma voz extremamente estranha, parece ter sido modificada por computador que diz: 

-Foi a última vez que você me fez deixar a felicidade escorregar pelas minhas mãos, você vai pagar Angelic Misceus, aproveite as últimas noites da sua vida.
-Quem é você?! Do que você está falando ?!
-Ele é minha felicidade, você estragou  a minha vida, a menos que ... a menos que eu te mate, sim, sim depois que você morrer ele vai perceber que eu existo, assim eu vou ser feliz, nós vamos casar, ter filhos, o que você acha de ... de Theodore ? é lindo não ... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...