História Águia Arqueira - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow
Personagens Felicity Smoak, John Diggle, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Ray Palmer, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen
Exibições 9
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 31 - Capítulo 31| Raptada e Eu te amo


Eu abro os olhos só para ter certeza que eu não tinha morrido, depois que aqueles cretinos me tiraram da casa injetaram alguma coisa em mim que me fez dormir, e eu acordei nesse lugar que fede e muito, estou amarrada numa cadeira, até que ouço uma porta abrir, um homem, Alto, forte, ele é amigo do Henry, mas que filho da mãe!
-Olá, linda, rica e poderosa Angelic Misceus - ele diz se aproximando
-Olá, sabe é um imenso desprazer reencontra - lo
-Sabe eu sou seu fã, a forma como é irônica, como é inteligente, como consegue tudo que quer
-Sério ? Quer um autógrafo? Desculpa minhas mãos estão presas agora, tenta mais tarde, Baby - respondi
-Calma querida, quando eu recebi a ordem de te matar eu fiquei até com dó, mas missão dada é missão cumprida
-Meu tio mandou você? Ele quer a minha herança né?
-Moça esperta!-ele fala olhando nos meus olhos
-Quer que eu te conte um segredo? Eu não deixei nada para ele! Ele vai ficar na mesma imunda miséria - ri, eu ri descontroladamente- Quer me matar me mata, mas quando surgir um novo zilhonário em Starling o que ele vai fazer ? Vai mandar matar ele também?
-É você é mais esperta do que eu pensei, mas ainda sim eu não te solto - Ele falou e saiu

Com muito esforço eu consegui tirar um lixa de unha do bolso, valeu três espiãs demais, amo vocês, e consegui serrar as cordas prendiam meu corpo para trás, ouvi a porta abrir então eu continuei com os braços para trás, o homem se aproxima de mim e é eu tenho uma ideia
-Olá docinho de coco!
-Olá mamonas assassinas!Chega mais perto, por favor - eu disse e ele se aproxima, quase colando seu rosto no meu, nojento
-Assim está bom?-ele pergunta
-Está perfeito - falo e solto as cordas da minha mão e as jogo no pescoço dele o enforcando,pego pelos sua cabelos e bato sua cabeça na mesa uma, duas, três vezes e depois eu pego um luz que antes estava no meu rosto bem perto dos olhos dele, o deixei cego, peguei duas facas e as cravei na parede deixando ele preso - Você vai dar um recado para o meu tio: - O próximo será você! Entendeu o que vai dizer ? repita isso até ele chegar aqui

Sai dali o mais rápido que pude, eu não estava longe da casa do Balth, acelerei para lá o máximo que pude, como ? encontrei uma moto no caminho, provavelmente do nojento que me prendeu, quando cheguei na casa do Balth eu apaguei .... de novo
Acordei devagar, abri os olhos um de cada vez, e vi que estava numa cama, deitada e Oliver discutia com Balth:
-Ela não vai morrer Oliver, qual a razão de tamanha preocupação?-Balth perguntava

-Eu a amo Balth e não vou perde-la, não de novo!-ele explicava

-Agora eu entendi o seu sorriso de bobo observando a Angel!-ele responde

-Não é para menos, ela é linda!-Oliver dizia
-E, aconteceu algo entre vocês?-Balth pergunta
-Nos beijamos, primeiro nos beijamos e levei um tapa, mas depois conversamos  e nos beijamos de novo
-Angel sempre foi cabeça dura, ela não seria fácil!-Balth dizia

-Que feio, falando dos outros-finalmente me pronunciei, Oliver correu na minha direção e me abraçou

Depois de muitas conversas e explicações eles me deixaram levantar e sair da cama, Oliver ainda queria me levar no colo até a sala por causa das escadas, mas eu o convenci de que se eu consegui escapar com uma lixa de unha eu consigo descer simples escadas, desci e comi alguma coisa, peguei um violão que havia deixado lá, fui para sala e toquei "Back in Black" do AC/DC, uma versão mais calma, até que... sabe aquela sensação que tem alguém te olhando? Então. Olhei para trás  e vi o Oliver com um sorriso maior do que o do coringa me olhando:

-Que foi?-pergunto deixando ele em cima do sofá 
-Nada, só te observava-ele fala se aproximando
-Eu percebi! Mas porquê?

-Você canta muito bem, e eu queria te falar algo-ele disse se sentando do meu lado

-Falar o que ?-pergunto

-Que eu fiquei com medo de te perder, porque eu te amo! E não suportaria a sua perda-ele disse

-Eu também te amo!-disse-Mas eu pensei que... eu sempre pensei que você amava a Felicity e...-falava quando fui interrompida por um beijo

-Você é um bocado lenta mas eu também escondia ao máximo, pensava que você amava o Ray e...-falava quando o interrompi com um beijo
-Você é um bocado lento-disse e ele riu



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...