História Águia Arqueira - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow
Personagens Felicity Smoak, John Diggle, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Ray Palmer, Roy Harper (Arsenal), Thea Queen
Exibições 13
Palavras 378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sétimo capítulo, aproveite!

Capítulo 7 - Capítulo 7| Traíra


Todos da sala riem, o que eu disse foi engraçado assim? Eu só falei a verdade !

-Bem agora eu tenho uma pergunta séria o que a empresa aprova e apoia vai mudar ?- perguntou um repórter 

O que a empresa apoia pensa, Angel pensa.

-Para falar a verdade só verei isso com o tempo, os meus conceitos sobre essa empresa podem estar desatualizados e eu quero ter a certeza de que eu estou fazendo a coisa certa, que eu não cometerei erros. 
-A senhora diz que não se acha muito bonita, mas todas as revistas a acham, linda, inteligente, uma verdadeira génio e tudo mais, e até comentam sobre a festa que a senhora oferece todo ano, o que a senhora acha disso tudo??
-Primeiro de tudo eu não acho que eu sou tudo isso segundo eu não sou senhora por que eu não sou casada, e as vezes eu acho que estas revistas exageram!

Eu mal tinha acabado de responder a pergunta e o meu tio entra e diz;

-O tempo acabou pessoal 
-É infelizmente eu tenho coisas a fazer 

Todos saem da sala e eu lanço aquele olhar que se meus olhos fossem metralhadoras meu tio estava morto não falei com ele fui para casa e chegando lá eu vi na TV o anuncio da festa que "eu" ofereço todo ano, decido então subir escolher uma roupa e aparecer na tal festa de gala que eu ofereço todo ano, me visto para matar, não literalmente, óbvio. 

Chegando lá vejo o meu tio, tenho que admitir, ele estava muito bonito naquele smoking preto, fui até ele e os fotógrafos tiravam as fotos, muitas fotos. Até que ele diz entre dentes para não perceberem que ele falava;

-O que você está fazendo aqui ?
-Vindo na minha própria festa porquê?

Muitas pessoas me cumprimentaram eu não surpreendo quando estou sentada em uma mesa bebendo uma cerveja e o Oliver chega sentando na cadeira na mesma mesa que eu.  

-Você não deveria beber 

Apenas dou de ombros

-Sabia que não quero te ver, e além do mais eu estou esperando outra pessoa e - eu vejo quem eu esperava chegar -aí está ele. 

Fico em pé e aperto sua mão 

-Ray ?-pergunto. 

-Sim, muito prazer em conhece-la



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...