História Ah coisas tão complicadas - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 26
Palavras 2.722
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 31 - Chapter 30


Fanfic / Fanfiction Ah coisas tão complicadas - Capítulo 31 - Chapter 30

                    5 anos depois...

 Estava em um quarto dentro da cabana, junto com a minha mãe, a Jessy, a Taylor e o Leo 

 Maria: Você está linda minha filha -falou enquanto prendia o véu no meu cabelo

 -Obrigada mamãe

 Leo: Eu nunca imaginei que veria isso, você sempre foi tão livre, não gostava de se prender a alguém, e agora... Vai casar... -Ele ia terminar de falar quando entra correndo quatro pequenos, três são os meus pequenos, Laura, Lorena de 5 anos Pietro de 3 e Lunna a filha da Sarah de 5 anos e meio

 Laura: Mamãe, mamae!! -Ela chamava enquanto corria

 -O que foi meus amores? 

 Lorena: Nossa mamãe! -Disse olhando para o meu vestido

 -O que foi?

 Pietro: Tá parecendo uma rainha mamãe

 -Muito obrigado meus amores -dei um beijo na cabeça deles e me virei pra dar um na Lunna, que estava na frente do Leo esperando ele passar batom nela

 -Olha, eu sou a rainha, vocês são as princesas e você é o príncipe, e sabe qual é o dever do príncipe? -Perguntei olhando pro Pietro que negou -É proteger as princesas, então, você deve proteger as suas irmãs, entendeu?

 Pietro: Sim mamãe -ele fico em meio às meninas e passou o braço em volta delas 

 Lorena: E o papai mamãe?

 -Ele é o rei 

 Lunna: Olha tia, o tio Leo passou batom em mim -ela fiz biquinho pra mim poder ver

 -Tá linda pequena

 Laura: Lunna, sabia que eu e a Lorena somos princesa? A mamãe é a rainha e o papai o rei... 

 Lunna: Eu também sou uma princesa -disse determinada e com lágrimas nos olhos

 -Claro que é, você é a princesa e sua mamãe é rainha do seu reino -ela passou por mim e saiu correndo pra fora 

Sarah P.o.v 

 Tava no salão, onde aconteceria a festa, com um vestido comprido azul na parte de baixo, e bege com detalhes em renda na parte de cima, todas as madrinhas estavam iguais, meu cabelo estava jogado de lado, preso do outro lado e com cachos na ponta, e com pequenas presilhas azuis, pra combinar com o vestido e a decoração do local. Estava cumprimentando algumas madrinhas que entrava e saia quando escutei uma voz me chamando. Aquela voz

 _Sarah? -Me virei vendo o Vinicius com um terno preto e a gravata azul, ao lado dele estava uma mulher com um vestido na altura do joelhos, um vermelho forte com um decote nas costas, cabelos soltos e um salto preto

 -Vinicius!! -Fui até ele e o abracei, ele me giro no ar antes de me soltar me deu um beijo na testa -Meu Deus, quanto tempo!! 

 Vini: Pois é, Sarah essa é a Isabela, minha namorada -olhei pra ela e dei um sorriso mínimo, ela retribuiu com um super falso 

 -Me diz, o que faz aqui? E a faculdade? 

 Vini: O padrinho tem que tá presente não?

 -Se vai entrar? Com quem?

 Vini: Com a Jessy e você?

 -Com o... - Ia terminar de falar quando escuto um choro familiar 

_Mamãe, Mamae -Lunna se aproximou chorando, a peguei no colo e ela escondeu o rosto no meu pescoço 

 -O que foi meu amor? -Alisava seu cabelo dando coragem a ela falar 

Lunna: Mamae, a Laura falo que ela é uma princesa... Eu também sou? -Ela pergunto fazendo um biquinho 

 Vini: Ei, qual é o seu nome? -Ele pergunto se aproximando 

 Lunna: Lunna e o seu? 

 Vini: Vinicius, mas pode me chamar de Vini 

 -Meu amor, é claro que você é uma princesa

 Vini: É sim, a princesa mais linda que eu já vi

 _Ela parece com você Vinicius!! -A tal da Isabel disse com uma sobrancelha arqueada

 Vini: Nada a ver 

 -Pois é 

 Vini: Quantos anos você tem pequena? -Pergunto olhando para a pequena 

 Lunna: 5, assim ó -ela fez o número cinco com as mão 

 Vini: Você é linda sabia? 

 Lunna: Obrigada -ela respondeu escondendo o rosto no meu pescoço 

_Eu vou ao banheiro -disse o ser parado de braços cruzados em cima do peito 

 Vini: Okay -disse dando um beijo na testa dela, ela revirou os olhos e saiu -Então, como estão as coisas? 

 -Ah, está tudo bem, graças a Deus, me mudei pra Alemanha, consegui terminar a faculdade, trabalho, ta tudo bem, e você? 

 Vini: Sério que você veio morar aqui? -Pergunto e eu assenti- Que legal, bom, a minha mãe fico doente, então parei por 2 anos, até ela melhorar e nos estabelecermos, e agora tô correndo pra conseguir pegar tudo

 -Nossa. Meu amor, vai la brincar com a Laura, ta bom? -Disse e ela assentiu e saiu correndo 

 Vini: Por que não me contou sobre ela? 

 -O que? -Perguntei desesperada 

Vini: Por que não me contou sobre ela, queria ser o padrinho -disse e soltei um suspiro aliviado

 -Ah, sei lá, sempre que te ligava você tava ocupado, então, pra que contar? -Vi ele abrir a boca pra falar algo, quando uma voz o interrompeu 

_Sarah!!! - Me virei e vi a Lauren com o Rodrigo, seguidos pelo o Steven e o Feliphe

 -Virou reunião agora é? 

 Lauren: Deixa de ser chata, me dá a chave do quarto -me pediu enquanto ajeitava a Karen nos braços

 -Ja dormiram? -Perguntei enquanto arrumava o cabelinho do William que estava no colo do Rodrigo 

Lauren: Não pararam de correr dês de que chegamos, vou deixar descansar um pouco, e na hora da cerimônia eu os acordo

 -Vejo que não foi só eles -olho pro Steven que segurava o Miguel nos braços -Mudando de assunto, lembram do Vinicius? 

Lauren: Sei, aquele que você era super afim? E que se duvidar ainda é? -Corei violentamente com o comentário dela, apontei pra trás e ela arregalou os olhos ao ver -Meu Deus, Vinicius, quanto tempo -ela deu um beijo na bochecha dele e se afastou -Bom, da logo essa chave, eles pesam -entreguei a chave a eles que se afastaram, Feliphe se aproximou calado

 -E você meu caro amigo, o que deseja?

 Feliphe: Preciso de duas informações, primeiro queria saber onde está a minha noiva e segundo os meus filhos

 -A Jessica está junto com a Elise e o pessoal lá no outro quarto, ja seus filhos, devem estar correndo por aí -dito isso, algum ser pequeno bateu com tudo nas pernas do Feliphe, olhamos pra baixo e vimos o Adam ali 

 Adam: Papai!! Você chego -ele estendeu os braços pro pai o pegar, ele pegou e o abraçou 

 Feliphe: Obrigado Sah, vou atrás da Jessy -ele se virou e seguiu até onde ela estava 

 Vini: Quem são?

 -Lauren e Rodrigo você já conhece, o cara que estava com ele e uma criança nos braços é o Steven, o Marido da Loran, irmã da Lauren, e o outro é o Feliphe, ele é o noivo da Jessy e pai do Adam e da Chloe 

 Vini: Nao posso ficar fora que vocês arranja filhos, maridos... Caramba 

 -Isso é pra você aprender a nunca mais se afastar 

 Vini: Vou me lembrar disso 

Sarah off

 Estava completamente linda, usava um vestido tomara que caia, simples, pequenos detalhes de renda no busto e volumoso em baixo, com véus decorando, ele era comprido e todo branco, a nao ser pela parte prata que tem na cintura, meus cabelos estavam soltos e com cachos, a parte de cima estava presa e com uma coroa pequena com um véu comprido pregado, estava com uma maquiagem simples, nada chamativo com um batom nude. Quando terminei de me arrumar, o Leo saiu correndo pra levar o noivo ao altar e preparar as pessoas, a Laura e a Lorena, entraram correndo no quarto, logo atrás andando devagar a Lunna e o Pietro 

 Jessy: Hey pequenos! Venham aqui -os quatro se aproximaram -Olha, vocês vão fazer como nos ensaiamos. Laura, você vai entrar com isso na frente da mamae -ela entregou a ela uma cestinha com várias pétalas de rosa -Pietro e Lorena, vão entrar com isso, na hora que o padre chamar -mostrou a eles as almofadas com as alianças -Lunna e... Cadê a Rachel?

 Leo: Aqui -disse ofegante 

 Jessy: Vem cá linda -a Rachel foi até ela parando do seu lado 

 Leo: O noivo já tá lá e tá ansioso, e muito gato -disse se aproximando de mim 

 -Ai Leo, to taaaoo nervosa, e se acontecer algo? Meu Deus, não posso nem pensar nisso, e se ...

 Leo: e se é o caralho, vai dar tudo certo, não se preocupe

 -Okay, vou tentar 

 Leo: Adivinha quem já chegou 

 -Quem? 

 Leo: Eu falei pra adivinha né o tapada 

 -Ai, cala a boca 

 Maria: Leo, vai meu filho, vc que invento de tocar a música, vai se preparar... -Minha mãe praticamente o jogo pra fora do quarto

 Vinicius P.o.v 

 Tinha acabado de reencontrar a Sarah, e junto a ela veio aquele turbilhão de sentimentos que sentia, so que agora ela tem uma família, uma filha, linda por acaso, a Sarah não é dessas que se entrega pra qualquer um, então o pai da Lunna deve ser alguém especial. Depois de conversarmos, sai pra procurar a Isabela, passei na frente de um banheiro e escutei gemidos, baixos, mas ainda dava pra ouvir, passei reto e me escorei em uma quina, alguns minutos depois saiu um cara que acredito trabalha na cozinha e uns dois minutos a Isabela passa arrumando o cabelo, dei um suspiro fundo e lento, dei meia volta e fui em direção a cerimônia que ia começar daqui a pouco, me encontrei com a Jessica e nos arrumamos na filinha pra entrar, atrás de mim tava a Sarah com o Lucas, de onde eu estava dava pra ver a Isabela, sentada em na ponta de um banco bem longe das pessoas que estavam lá, ridículo

 Vinicius Off

 E ali estava eu, ao lado do Rodrigo, ele me acompanhava até o altar, conforme ia me aproximando aquela sensação aumentava, ele estava lindo, um terno preto a gravata e o colete cinza claro, olhos marejados e vermelhos, soltei uma lágrima solitária e isso foi o suficiente pra ele, ele desabou em chorar mas não aqueles choros exagerados, aqueles bonitinhos de filmes. O Rodrigo me deixo no altar junto ao Ian, entreguei o boque a pessoa mais próxima, que no caso era a Tay, fiquei de frente pro Ian e então o padre começou a falar

 _Uma vez que é vosso propósito contrair o santo Matrimônio na presença de Deus e da sua igreja -unimos as mãos direitas, e encaro o Ian 

Ian: Eu Ian, recebo-te por minha mulher a ti Elise, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença todos os dias da minha vida -ele pego uma das alianças que o Pietro trouxe e colocou no meu dedo anelar 

 -Eu Elise, recebo-te por meu marido a ti Ian, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença todo os dias da minha vida -peguei o outro anel e coloquei no dedo dele 

 _Pode beijar a noiva -o Ian praticamente voou na minha boca, todos começaram a assoviar, a bater palmas, e gritar, ele me girou o ar e nos separou por alguns centímetros

 Ian: Eu te amo senhora Kopper 

 -Eu te amo senhor Kopper 

(...)

 Quando saímos do jardim em que fizemos a cerimônia e fomos pro salão de festa. Estava em cima do palco, esse era o momento em que falamos nossos votos, pequei o microfone da mão do Ian e comecei a falar

 -Quem vai começar a falar aqui, vai se eu, porque... Porque eu quero. Bom, a uns 6 anos, eu descobrir que tinha um meio-irmao, no começo surtei, minha mãe queria que eu fosse pra outro país pra morar com um desconhecido mas... Mae foi a melhor coisa que a senhora já fez na vida -olhei pra ela que estava sentada no meio do salão, mandei um beijo e fiz um coração com as mãos -Eu odiei ter que vir pra cá, deixar meus amigos a minha família, mas até que foi legal -escutei uns risos lá no fundo -passamos por muita coisa junto pra chegar até aqui, né? Mas como dizem "No fim do arco-iris sempre tem um pote de ouro" e foi isso que aconteceu e que pote esse que ganhei, depois de algum tempo ali, naquele namoro que não era bem um namoro, descobri que estava grávida, a melhor notícia que você pode receber depois de uma experiência quase morte, inda mais tá grávida daquele que você ama, quando recebi a notícia a minha vontade era arrastar o Ian até aqui no mesmo segundo, só que ele começou com aquela ladainha, desculpe amor, te amo -mandei um beijo pra ele -ele fez eu terminar a escola, a faculdade até que não demorou muito, mas mesmo assim, as meninas nasceram, cresceram e descobri que tava grávida novamente, no começo foi desesperador, estava no meio da faculdade com duas crianças e agora a chegada de mais um... Nossa, mas foi passageiro, terminei a faculdade assim que ele nasceu, e fui tudo de bom, passamos o que passamos e aqui estamos nós, com os nossos amigos, a família e filhos. Tudo que eu tenho eu agradeço a Deus. Agora amorzinho a sua vez, mas antes, todas as mulheres vem aqui na frente pra pegar o boque -as mulheres foram até o meio do salão, até as pequenas foram, me virei de costas e comecei a contar -1...2...3... -Joguei o boque e quando me virei pra ver quem tinha pego, a Lunna tava toda feliz, pulando com as flores em mãos -Se que pego meu amor? -Perguntei e ela sorriu assentando freneticamente -Parabéns pequena

 Ian: Desculpe interromper a comemoração da pequena futura noiva aí, mas é a minha vez de falar, então vão sentando aí -soltamos risos e fui ficar no banquinho onde ele estava -Então, sempre tinha sido um cara largado, não ligava pra nada, admito, e depois da morte do meu pai eu me obriguei a amadurecer, assumi a presidência da empresa. Alguns aninhos se passaram e pensei "Bom, por que não ligar pra mamãe?" então liguei, soube que tinha mais dois irmão e uma irmã, desde o começo queria conhece-la, amor a faculdade e o emprego dos garotos naquela época era só uma desculpa pra te trazer até mim -ele me olhou e me mando um beijo, a essa altura já tinha lágrimas escorrendo pelo meu rosto -consegui te trazer e quando te vi pela primeira vez fiquei bobo, igual um bocó olhando a garota que gosta, no começo confesso que achei você uma garota mimada, que sabe que é bonita e fica se achando, só que isso passo nas primeiras horas que conversando. Aí você negou os meus sentimentos por você e o que você sentia por mim, comecei a sair com outras mulheres pra ver se resolvia, mas nada, depois me declarei e quase morri. No dia anterior do seu aniversário, daquele aniversário, foi onde começou o terror, o babacao apareceu e te levou a força de mim, fiquei igual a velozes e furiosos, muito veloz e muito furioso, e quando escutei um estrondo pensei no pior, meu coração se aperto na possibilidade de te perder, só que vi o carro lá. Já dentro do hospital com você numa cirurgia eu quase tive um infarto, passo uma mulher por mim toda ensanguentada e falando que a garota que estava em cirurgia tava morrendo e precisava chamar o médico, nunca senti tanto medo como senti naquele dia, perder você não podia ser verdade, tava fora de questão, ia ter um ataque de asma ali mesmo de tanto desespero, só que o Steven o meu grande amigao não deixo isso acontecer, horas depois recebi a notícia que você estava grávida...

 _De mim né papai? -Olhei pro lado e vi a Lorena ao lado da Laura sentadas na mesa junto da minha mãe

 Ian: É meu amor, de você e da sua irmã. Voltando, no natal do mesmo ano, pedi a Elise em casamento, esperei ela terminar a escola e a faculdade pra nos casarmos. E aqui estamos nós, rodeados de amigos e da família, nunca fui muito religioso mas agradeço a Deus tudo isso que eu tenho. Eu amo você Elise Kooper, você e as crianças é tudo pra mim. Amo a minha nova família


Notas Finais


:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...