História Ai, ai ,ai... - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Gravidez, Romance, Suga
Visualizações 151
Palavras 728
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Nossa Noite


Yoongi POV on:

Ela estava linda. Com aquele vestido colado marcando tudo.

Quando ela me chamou de Oppa, acendeu-se uma chama dentro de mim. Estava tudo bem por enquanto.

Nós entramos no restaurante. Todos olhavam para a (s/n). Eu peguei ela pela cintura.

Era um restaurante cinco estrelas. Eu tinha feito uma reserva num motel – cinco estrelas também. – porque achei que ela não ia querer no hotel por causa dos outros. Eu tirei uma caixinha do bolso. Ela viu aquilo e colocou a caixa dela em cima da mesa. A caixa dela é bem grande.

Eu abri a caixinha e estendi para ela. Um colar de prata com uma safira pequena como pingente e um par de brincos combinando.

Ela riu e disse que adorou. Do jeito que ela sorriu acho que gostou mesmo. Eu coloquei no pescoço dela. Ela ficou linda. Destacava o azul escuro dos olhos dela.

Ela me estendeu a caixa dela. Eu abri. Era um descanso de pescoço do tipo que a gente usa no avião. Tinha meu nome bordado e uma entrada para fone. Era por Bluetooth.

Eu adorei o presente. Além de legar é útil.

Nós nos beijamos apaixonadamente.

Ela ficou vermelha. Eu pedi a conta.

Eu já tinha combinado tudo com o taxista. Ele nos deixou no motel sem dizer nada.

"Um motel?" – disse ela.

"Relaxa." – respondi.

Nós subimos. Ela entrou no quarto que eu tinha decorado com muitas pétalas de rosa. Ela travou um pouco.

"Yoongi, eu nunca fiz isso." – ela disse quando eu sentei ela na cama.

"Eu sei. Não fica preocupada, eu não vou te machucar." – tranquilizei ela. – "Confia em mim?"

Ela fez que sim com a cabeça.

Eu comecei a beijá-la por todo o corpo. Tirei a roupa dela bem devagar, para não assustá-la.

Ver ela quase nua era uma das coisas mais lindas que eu já tinha visto. Entre os beijos ela também tirou a minha roupa. Eu estava só de cueca.

Tirei o sutiã dela bem devagar. Olhando nos olhos dela.

Ela tinha peitos médios e rosados. Os biquinhos já mostravam sinal de excitação.

Deitei ela na cama e tirei a calcinha dela. Ela era a mulher mais linda que eu já tinha visto. Ela ficou com o rosto muito vermelho.

Ela sentou na cama tentando esconder o corpo.

"Tudo bem?" – perguntei. Ela disse que sim.

Eu tirei minha cueca. Meu penis já roxo, pedia ela.

Olhou para mim de um jeito bem assustado.

"É tão grande." – ela disse baixinho.

"Eu sei usar." – respondi.  – "se não quiser por a boca não precisa."

"Não quero." – ela disse respirando fundo.

"Eu não vou te machucar." – disse de novo.

Fiz ela deitar e comecei a brincar com seu clitóris. Lambi embaixo do umbigo. Ela era super lisinha. Coloquei a boca em um dos peitos dela e apertei o outro.

"Ai, Yoongi. Não aperta com força!" – disse ela.

"Desculpa!" – não sabia que ela era tão sensível! Beijei-a na boca muito suavemente.

Voltei para a aquela xoxotinha tão linda! Com os dedos voltei a masturba-la ela teve um orgasmo. Gemeu baixinho e travou as pernas.

"Tudo bem?" – perguntei rindo. Ela fez que sim com a cabeça.

Passei meu membro nela. Ela pegou na minha mão que estava na cama.

"Eu estou com medo." – disse ela.

"Não precisa." 

Comecei a forçar sua entradinha super resistente. Ela gemeu em sinal de dor. Confirmei se podia continuar ela disse que sim.

Tentei forçar um dedo. Quase não passou. Tentei com meu membro de novo, com mais força dessa vez. Começou a entrar. Ela se mexeu embaixo de mim. Olhei para o rosto dela. Tinha lágrimas frescas escorrendo.

Pedi desculpas novamente. Beijei ela com toda a suavidade. Ela pediu para eu tirar.

Quando eu tirei sangue escorreu na cama.

"É normal." - Disse tentando acalmá-la.

"Me dá um minuto." – disse ela.

Tirei as mãos dela e depois de uns dez minutos ela olhou para mim e sorriu.

"Continua?" – disse ela dengosa.

Eu continuei. Devagar no começo. Ela pediu para eu ir mais rápido. Eu fui.

Atendi a todos os desejos dela.

"Eu não aguento mais." – disse ela rindo.

Eu parei tudo. Tirei meu membro dela e gozei fora. Tinha mais sangue escorrendo. Antes de dizer que nós devíamos limpar um pouco ela dormiu

Eu deitei do lado dela. Não tinha nojo do sangue. Acho que tinha muito sangue, mas acho que é normal.

Dormi.


Notas Finais


Foi meu primeiro Hot, ficou legal??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...