História Ai no Monogatari - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chouchou Akimichi, Kakashi Hatake, Metal Lee, Mirai Sarutobi, Mitsuki, Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara
Tags Borusara, Kakashi, Kakashi/oc, Kawasara, Naruhina, Sasusaku
Exibições 202
Palavras 1.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Geeeente, tô apaixonada pelos comentários de vocês! ♡ ♡ ♡ Cada vez mais gente amorzinho aparece e isto deixa o coração da humilde Camillinha feliz. 😊😊 Quero agradecer a todos vocês. Espero que gostem do Cap. Bjuus let's go! :D

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Ai no Monogatari - Capítulo 7 - Capítulo 7

Kakashi poderia afirmar veemente na maior parte de sua vida, que foi incapaz de se apaixonar. Muitas feridas e cicatrizes o mantiveram longe desta idéia, mas ele sempre tentou encontrar uma forma de entender a sensação deste sentimento projetando em outras coisas. Foi onde encontrou um grande consolo na série de livros Icha Icha, que apesar de seu conteúdo erótico, falava abertamente sobre o amor de um homem e uma mulher. Naquelas páginas, ele poderia ao menos ter uma noção de uma coisa que ele nunca foi capaz de viver. A morte de Rin só atenuou esta sua incapacidade.

Com os anos que se passaram, mesmo após a guerra, mesmo após perdoar o pai, reencontrar Obito e se despedir dele como amigo, mesmo com os anos de paz, após passar o cargo de Hokage para Naruto, nunca considerou sequer a idéia de encontrar alguém com quem pensasse em dividir a vida. Até por que, esta parte de si, nunca se curou e Kakashi ainda por cima, gostava de seu espaço. Lógico que sempre teve suas relações impessoais, com mulheres que duravam uma única transa e nem se lembrava de seus nomes depois. Mas jamais foi capaz de corresponder além disso. Como ninja, como um ninja de elite, ele se viu a maior parte da vida, focado na idéia de que ele talvez não voltasse da próxima missão, assim como vivia focado em seus próprios demônios.

Mas ali estava ela. Naquela altura de sua vida, por que? Ele não entendia bem. Na verdade, não entendia nada. As vezes se sentia culpado por sentir aquilo. Por que alguém tão mais nova? Por que alguém como ela? Por que a filha de Naruto? Ele jamais havia tido aquela sensação no peito antes e mesmo não sendo o tipo de cara, que algumas conversas fossem o suficiente para que ele se envolvesse, foi como mágica. Logo, se viu encantado pelo jeito sensível e ao mesmo tempo forte de Elsa. As conversas, o modo como ela respondia, o modo como ela cuidava e se preocupava, mesmo que discretamente. Por algum tempo, ele achou que devido a idade, estivesse ficando louco, por acreditar que pudesse se envolver com ela. Manteve- se impassível, criou barreiras. Mas ela as quebrou. Por conta própria. E agora estavam ali. Sentados na mesa de um bar, enquanto os amigos de Kakashi falavam da vida e faziam competição de quem bebia mais. Eles estavam um pouquinho mais afastados dos outros:

- Você está bem?

Kakashi perguntou ao perceber que ela estava estranhamente quieta demais, em um canto, sentada na cadeira e bebendo um copo simples de cerveja:

- Estou, só pensativa.

De fato, ela não conseguia tirar o que Sasuke havia dito mais cedo, no escritório do Hokage, da cabeça. As palavras dele martelavam em sua mente a todo o momento...

" - Você descobriu alguma coisa sobre as suas suspeitas?

O pai perguntou, assim que a reunião começou. Neste momento, estavam na sala, Naruto, Kakashi, Sasuke, Shikamaru e a própria Elsa ao lado dele. Sasuke deixou um pergaminho com o amigo:

- Começaram a surgir rumores sobre uma organização, que se auto- entitula Lótus Negra. Durante todo esse ano eu recolhi algumas informações sobre eles, mas parece, que eles estão conseguindo informações das aldeias para usarem depois.

- Usarem como? - Shikamaru perguntou, bastante tenso. Não era nenhum pouco bom, saber que havia novamente um grupo de pessoas se juntando para provocar o caos:

- Pelas informações que recolhi, a crença deles é de que, como o mundo evoluiu tecnologicamente, eles não precisam mais dos ninjas. - A tensão ficou ainda maior na sala, Naruto tinha as mãos na frente do rosto e o seu olhar era intenso demais, pensativo: Eles querem " Acabar com a era shinobi", como um dos meus informantes disse.

- Isso é realmente preocupante. - Kakashi sussurrou mais para si, do que para os outros na sala, o que não deixava de ser uma verdade:

- Agora Naruto, esta é uma parte bastante delicada, que tenho certeza de que você e nem a sua filha vão gostar. - Naruto levantou o olhar para o amigo, cujo semblante permaneceu impassivel como sempre. Quando Elsa ouviu essa frase, ficou ainda mais tensa, porém, sentiu uma das mãos de Kakashi segurar a sua atrás de seu corpo, como se dissesse para se manter calma - Com as informações que eles estão recolhendo, eles estão criando aliados e seguidores, dentre eles, no Norte, nas tribos onde a sua filha nasceu. Dentre eles, está a tribo do marido assassinado da sua mãe... - Ele se virou para a moça por um instante - que sabemos bem o que aconteceu com ele. E eles já sabem, que Elsa está viva. "

Kakashi sabia muito bem o motivo de Elsa estar tão tensa : A mãe havia se casado de novo, com um dos príncipes desta tribo, que sempre tinha vivido em guerra, como um tratado de paz. Porém, a convivência ea um inferno, e foi assim até que um dia ele a matou. Furiosa, Elsa o matou no momento em que viu o corpo da mãe. Tentando contornar a situação para que a paz fosse mantida, enviaram a garota para viver com o pai, mas como não tiveram mais notícias da caravana que a levaram, acreditaram que ela estaria morta, o que para a tribo do príncipe, simbolizava que as duas tribos estavam iguais, cessando os confrontos:

- Você quer ir para outro lugar?

Ela se levantou nesse momento:

- Eu vou. Quero ficar um pouco sozinha.

- Eu vou com você.

- Não precisa estragar a sua noite por minha causa.

Mas ele deu um sorriso desanimado por trás da máscara e se levantou, tocando o seu ombro:

- Você não estraga a minha noite.

Ela deu um leve sorriso e os dois saíram juntos do bar, sem serem notados. Eles caminharam e silêncio, até chegarem em uma pequena ponte, de um dos pequenos riachos que cortavam Konoha:

- Acha que...Existe uma chance, de conseguirmos resolver esse problema, antes que seja tarde?

- Sempre tem uma chance. Muitos conflitos chegaram ao fim, bem antes de que fossem necessários enfrentar os inimigos o campo de batalha.

Ela abaixou a cabeça:

- Você está com medo?

- Para ser sincera, Kakashi, estou. - Ela deu um longo suspiro - Metade da minha família vive no Norte, e se eles morrerem por minha culpa, eu não sei o que faria. Mas ao mesmo tempo.... Eu fico pensando que talvez eles se tornem aliados, para lutarem contra os ninjas...

- Talvez seja uma possibilidade...

- Mas o que está me incomodando, é que eu não posso lutar contra a minha família... De nenhum dos lados. Por que eu sou uma bruxa Maori, mas eu também sou uma ninja.

Kakashi sabia muito bem o sentimento de impotência, diante de uma situação em que envolvesse uma escolha que pudesse mudar o rumo de uma situação. Ele conhecia bem isso. De várias maneiras :

- Konoha é um lar para mim, que eu jamais tive no Norte. - Uma lágrima solitária escorreu de seu rosto e se congelou - Eu tenho o meu pai, meus irmãos, uma madrasta muito legal, amigos que eu daria a minha vida por eles... E você.

Os grandes olhos azuis se encontraram com os olhos escuros de Kakashi:

- É normal sentir medo, ou dúvidas, por não saber qual decisão tomar, ou se aquela decisão é a correta. Mas eu sei que na hora certa, você vai descobrir o que fazer... Isto está no seu sangue.

Kakashi foi sincero e a garota sorriu, pela primeira vez naquela noite:

- Ou eu posso congelar tudo e acabar com esses caras num piscar de olhos.

- Eu não duvido que você faça isso... - Ele respondeu rindo: Mas não estou falando de batalhas.

- A minha oratória não é tão boa quanto a do meu pai e nem a minha lábia é tão boa quanto a sua. - Ele se fingiu de ofendido e a loira riu - Mas eu sou boa em me adaptar, para sobreviver, criando estratégias como o Shikamaru. Talvez eu consiga transferir isso, de algum jeito para salvar a vida das pessoas que amo.

- Eu confio em você... - Ele pareceu fazer um pausa, como se tivesse muito dificuldade em dizer o que ele estava prestes a dizer. Ele acariciou o rosto da jovem mulher, que ainda sorria, mais aliviada diante da tensão que sentia - Eu...

- Kakashi... - Mas ela o interrompeu - Não precisa dizer, eu sei... Como se sente. Eu também, me sinto assim.

Ele sorriu por trás da máscara, diante da resposta dela. Elsa parecia lê-lo como um livro:

- Intimidade é foda...

Como ele queria beija-la:

- Até por que...No dia em que Kakashi Hatake, o copy ninja, o cara que coloca o terror, Sexto Hokage da porra toda, falar abertamente os sentimentos dele por mim, eu preciso fazer uma filmagem cinematográfica digna deste momento. - Elsa falou sarcástica e sorrindo, sentindo Kakashi enlaçando a sua cintura, se recostando na mureta da ponte - Ou eu só vou achar muito legal.

- Se for passar no cinema, vou ser o primeiro a assistir, por que vai ser muito estranho.

- Que gracinha, você tem dificuldade em expressar os próprios sentimentos. - Elsa brincou, sarcástica:

- Bom, eu passei boa parte da minha vida reprimindo todos... Mesmo que eu não fale abertamente a maioria das vezes, não quer dizer que eu não sinta.

- Foi por isto que quando eu te beijei a primeira vez, na décima sexta vez que saímos, você não recusou?

- Na verdade, naquele momento, era outra parte de mim que estava interessada nos seus avanços.

O olhar dela se desviou para os países baixos do mais velho, por um segundo, voltando a olha-lo os olhos, zombando depois:

- Opa! Então, você queria transar comigo?

- Bom... Sim. Mas eu estava apavorado.

Aquela declaração sim, tinha sido estranha. Kakashi apavorado?

- Eu não entendi.

- É que... Eu gostava da sua companhia. - Kakashi falou simplesmente - Você é neta do meu sensei...

- Vovô Minato.

- E filha do meu antigo aluno...

- Papai Naruto.

- Seria errado da minha parte, como um ninja mais velho e experiente, tomar a dianteira...

- Nós dois somos adultos. - Ela riu:

- Eu também pensei que não poderia te tratar como uma transa de uma única noite, por que, como eu disse, eu gostava da sua companhia. Eu fiquei confuso, por estar dividido entre isto e o desejo.

- E também me sentia confusa. Envergonhada. Tinha medo de que você me rejeitasse por causa do vitiligo, sabe?

- Eu nunca faria isso...- Ele acariciou o rosto dela, delicadamente - Esta, com certeza é a característica física que mais acho atraente em você, junto com todo o resto.

Ele colou a testa na dela,sorrindo:

- Você é o coroa mais gato que eu já vi. Agora sei por que você usa essa máscara desde sempre, ia ofuscar a beleza dos coleguinha e eles iam de achar ainda mais cool, e ter ainda mais rivais. - Kakashi corou um pouco, coçando o queixo, mas logo o tom dos dois ficou um pouco mais sério denovo: Mas, sabe...? Eu ainda fico pensando no meu pai e eu estou cansada de manter isto tudo em segredo.

- Acha que está na hora de nos abrirmos para o mundo?

- Talvez seja melhor fazer isto, antes que as coisas comecem a ficar complicadas... - Ela se referia sobre os rumores da Lótus Negra e de um possível confronto com algumas tribos do Norte: Acha que está na hora de encarar o Sétimo Hokage?

Ela devolveu a pergunta no mesmo tom da pergunta anterior do grisalho. Os olhos de Kakashi se fecharam diante de seu sorriso ocultado pela mascarado :

- Está mais do que na hora.

Notas Finais


Este capítulo foi totalmente dedicado ao Kakashi e a Elsa por eu querer dar um certo desenvolvimento ao casal,apesar deles não serem o meu foco principal da fic. Mas eu gosto muito de escrever eles juntos, eu acho bem legal essa união de gerações e o respeito que um tem pelo outro, de falarem de sexo mais abertamente e talz. kkkk Espero que tenham gostado. :) Bjuus até a próxima. o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...