História Ainda bem que você existe. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Nathaniel
Exibições 25
Palavras 633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ta aí mais um cap. Gente dscp a demora é que eu tava meio ocupada, mas é isso bjs.

Capítulo 15 - Photograph


     [...]

     E comecei a cantar a música Photograph do Ed Sheeran, no começo da música todos foram acordando bem devagar e se sentando nos colchões onde dormiram e Armin gravava tudo com seu celular, quando eu ouvi baixinho Rosalya cantar junto comigo, depois Alexy, Íris, Dajan e Dakota começarem a cantar também, Castiel pegou a guitarra e começou a tocar no ritmo da música e Kentin acompanhava com o violão, quando chegou no refrão da música todos já estavam cantando comigo. Nós continuamos cantando enquanto Armin filmava tudo, apesar de termos acabado de acordar ninguém reclamou dele gravar, quando acabou a música todos batemos palmas e demos ‘Bom dia’ uns aos outros.

     Depois de todos se arrumarem nos encontramos na cantina e tomamos café da manhã juntos e conversando sobre essa noite e esse despertar com música.

     Após o café da manhã fomos assistir às aulas, não demoraram tanto a passar; depois como quase todos os dias, descansamos e almoçamos logo em seguida indo assistir as aulas da tarde, assim que acabei de assistir as aulas eu fui até o grêmio ajudar Nathaniel e Melody a arrumar uns papéis:

     -Nossa hoje tem bastante coisa – eu disse.

     -Sim, é por que atrasamos um pouco por causa da festa – me respondeu Melody.

     -Espero que consigamos acabar rápido – falou Nathaniel.

     Assenti e voltamos a arrumar tudo, demorou mais de uma hora para tudo ficar arrumado:

     -Finalmente conseguimos – disse passando a mão na cabeça.

     -Sim. Você vai fazer o quê essa tarde amor?

     -Ainda não sei. Tem alguma proposta de passatempo Nath?

     -Para ser sincero tenho sim, tchau Melody – disse saindo da sala e me puxando pela mão.

     -Tchau Melody!

     -Tchau.

     Ele me levou em direção ao meu quarto e disse:

     -Coloca sua roupa de banho e me encontre na piscina daqui a dez minutos.

     -Ok.

     Coloquei meu biquíni e desci indo em direção a piscina, chequei lá antes que ele e me joguei na água esperando-o:

     -Chegou rápido hein.

     -Sim, não posso ficar tanto tempo longe de você – ele entrou na água.

     -E nem eu sem você – ele colocou os braços na minha cintura e me beijou, eu passei as mãos nos seus cabelos ainda secos e ficamos nos beijando.

     -Eu te amo.

     -Eu também.

     Mergulhamos e ficamos brincando na água por um bom tempo, meus dedos já estavam enrugados, nós saímos da piscina e cada um foi para o seu quarto, me troquei, peguei um pote com um pouco de mel dentro e fui em direção ao quarto de Nathaniel para falar com ele, chegando lá bati na porta:

     -Nath? – ele abriu a porta.

     -Vi? O quê foi?

     -Eu queria falar com você – entrei em seu quarto e trancamos a porta.

     -Algum problema? – ele estava realmente preocupado – Por que o mel?

     -Eu não quero mais, cansei de saber o quê todos pensam e como querem que eu aja, por isso eu vim te avisar. Eu vou passar a tomar mel todos os dias para não conseguir ler as mentes.

     -É isso mesmo que você quer?

     -Sim!

     -Então você tem o meu apoio.

     Tomei um pouco do mel e fiquei meio tonta, ele segurou em meu quadril evitando que u caísse, dei um selinho suave em sua boca e coloquei o pote de mel na sua escrivaninha, continuamos a nos beijar e ele colocou sua mão em baixo da minha blusa passando por minhas costas e subindo minha roupa. Eu deixei e ajudei-o a tirar sua camiseta, logo depois nos deitamos na cama e ele deu um chupão no meu pescoço:

     -Nath! – o adverti.

     -Que foi?

     -Como vou esconder isso agora?

     -Não precisa, isso é para todos saberem que a mocinha tem dono.

    Demos risadas e continuamos a nos beijar. Não tiramos mais nenhuma peça de roupa, depois de um tempo assistimos um filme e dormimos.


Notas Finais


Até o próximo, bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...