História Akai Ito - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Itachi, Lemon, Naruto, Romance, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Exibições 187
Palavras 1.733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha eu aqui de novo o/
Não pretendia atualizar tão cedo, mas a insonia ajudou nisso kkk
Espero que gostem

Capítulo 3 - Capítulo II - Memórias.


Acabei andando devagar demais, acabei passando por uma praça onde sentei e fiquei olhando as crianças brincarem, um casal de velhinhos alimentavam as pombas juntos, sorri com a possibilidade de um dia ser eu sentando em uma praça com a pessoa que amo ao meu lado, quando dei por mim o Sol já havia sumido dando lugar a Lua. Apressei-me pelas ruas pensando na bronca que levaria, quando cheguei em casa sem fôlego e abri a porta Kiba estava sentado no sofá com um copo de suco nas mãos, Sasuke andando de um lado para o outro enquanto puxava os cabelos negros.

– Cheguei.  – Os dois olharam para mim e Mikoto que até então estava na cozinha encarou-me também.

– Cheguei? Você deixa todos preocupados e simplesmente fala cheguei como se nada tivesse acontecido? – Sasuke se aproximou puxando a gola da minha camisa, seu olhar transbordava raiva me soltou alguns segundos depois. – Você fez com que Itachi saísse do emprego e andasse de carro por ai te procurando o pai a mesma coisa, me fez ir atrás desse ai procurando você – Apontou para Kiba com desprezo antes de se sentar apoiando os cotovelos nas coxas e o rosto nas mãos puxando os cabelos.

– Vou ligar para Itachi e Fugaku e dizer que você já está aqui. – Mikoto falou baixo antes de voltar para a cozinha.

– Já que ele chegou e inteiro, já vou indo. – Kiba se levantou e parou na minha frente – Boa sorte para aturar aquele ali, ele mudou de humor umas três vezes a cada cinco minutos. – Falou baixo fazendo com que Sasuke não ouvisse.

– Me desculpe pelo inconveniente e também pelas palavras do Sasuke. – Fiz uma pequena reverência, odiava causar problemas.

– Te vejo amanhã na escola. – Falou antes de passar pela porta e a fechar atrás de si.

Olhei para Sasuke que não tinha mudado sua posição, Mikoto apareceu do meu lado como um fantasma e falou baixo:

– Ele ficou muito preocupado com você, tenha paciência com ele. – Afagou meus cabelos antes de me puxar para um abraço. – E é claro, você está de castigo. – Se afastou com um sorriso assassino no rosto rumo à cozinha fazendo com que um arrepio corresse pela minha espinha, não é uma boa ideia deixá-la ficar perto de tantos objetos cortantes...

Sasuke finalmente ergueu a cabeça se encostando no sofá, encarou o teto alguns segundos se levanto e andando até mim, esperei por alguma agressão, mas tudo que ele fez foi me envolver em seus braços, uma mão afagava meus cabeços enquanto a outra subia e descia pelas minhas costas, demorei um pouco para correspondê-lo apesar de sermos bem próximos é difícil ele dar demonstrações de carinho como esta, ficamos um pouco daquela maneira até que ele se afastou um pouco depositando um beijo na minha testa e me encarou sério.

– Fiquei preocupado com você. – A sua mão ticava a minha face acariciando-a.

– Não vai acontecer de novo. – Desviei o olhar, não conseguia encará-lo por algum motivo que eu desconhecia.

– Não mesmo, se fazer isso de novo eu te mato. – Apertou minha bochecha e me deu um cascudo antes de se afastar. – Vai tomar banho, você ta fedendo. – Fez uma cara feia antes de se jogar no sofá e ligar a TV.

– DESLIGA ESSA TV AGORA SASUKE UCHIHA! – Mikoto gritou da cozinha fazendo com que o moreno desligasse a TV rapidamente, comecei a rir antes de seguir pelas escadas até o banheiro.

Acabei demorando demais ali, desligando o chuveiro apenas quando ouvi as ameaças da mãe do Sasuke, me vesti o mais rápido possível e fui para a cozinha onde todos já comiam, Fugaku sentava na ponta da mesa, tendo do seu lado direito a sua esposa, do lado esquerdo ficava Itachi  e ao lado deste Sasuke, me sentei de frente para o irmão mais novo. Me servi em silencio, Itachi e Fugaku falavam sobre o trabalho, eu comia de cabeça baixa realmente me sentia mal pelo o que havia feito, deixei todos preocupados por falta de atenção minha.

Não comi muito, apesar de não ter comido nada o dia todo não sentia fome, lavei meu prato e estava pronto para subir para a cama quando Fugaku me impediu segurando meu braço.

– A Mikoto fez sobremesa, espere um pouco.

– Obrigado, mas não estou com fome.

– Seria uma desfeita com o esforço dela. – Intensificou o aperto dando ênfase ao que falava.

– Tudo bem. – Me sentei novamente, todos haviam visto o que acontecera, mas ninguém se pronunciara, apenas continuaram a comer como se não tivesse acontecido nada.

Depois de mais alguns minutos de sorrisos forçados e agonia, finalmente Mikoto tirou a mesa e serviu a sobremesa. Não sabia o nome, mas sabia que tinha gosto de manga e estava realmente bom, como parte do castigo dobrado lavei a louça do jantar enquanto Sasuke teve que ficar no quarto. Os adultos estavam na sala to mando vinho e rindo, não demorei muito até acabar de lavar e guardar.

– Naruto venha cá. – Fugaku me chamou.

– Já estou indo para a cama. – Falei imaginando que isto seria o que ele fosse falar.

– Vamos lá fora um pouco. – Levantou do sofá deixando a taça sobre a mesa de centro, abriu a porta e espero que eu passe por ela antes de fechar, uma brisa gelada soprava. – Onde andou o dia todo?

– Fui fazer um trabalho e na hora de voltar acabei passando em uma praça e perdi a noção do tempo, me desculpe, não vai acontecer de novo. – Abaixei a cabeça encarando chão.

–Você deixou todos preocupados, espero que não se repita. – Ele respirou fundo e afagou meus cabelos causando surpresa, levantei a cabeça encarando-o, este apenas olhava para frente. – Obrigado por ter nos reunido, fazia tempo que não parecíamos uma família de verdade. Agora vá, seu castigo durará duas semanas.

– Tudo bem, boa noite. – Acenei antes de entrar sendo acompanhado por ele.

Dei boa noite para Mikoto que me abraçou forte e me passou as tarefas que teria que fazer após fazer o trabalho, Itachi me abraçou e sussurrou palavras amorosas talvez porque já estivesse alto de tanto beber. Abri a porta do quarto e vi Sasuke deitado.

– Sou eu, não precisa fingir. – Na mesma hora ele sentou na cama e acendeu a luz quando fechei a porta.

– Não consigo dormir. – Disse olhando para a parede.

– Eu sei que estava lendo os seus mangás pornográficos, sua virilha denuncia isso. – O vi cobrir desesperado seu ventre envergonhado antes de deitar na minha própria cama que estava completamente bagunçada segundo Mikoto e a meu ver estava decorada a minha maneira.

– Isso é mentira! – Falou baixo antes de deitar virado para a parede.

– Boa noite. – Não tive nem sequer uma resposta, mas não liguei muito depois de pouco tempo já tinha apagado.

– x –

Um dia ainda quebro esse despertador! Com preguiça e total desânimo me arrumei e fui para a escola onde o meu animo não melhorara, agradeci a todos os deuses que conhecia quando o sinal anunciando o termino das aulas tocou, sai em disparada parando somente do lado de fora para esperar Kiba que demorou para sair, fizemos o caminho em silencio, desta vez o cachorro dele não nos recepcionou, alias, não parecia sequer estar na casa;

– Onde está o seu cachorro? – Perguntei enquanto íamos para a cozinha e sentávamos nos meus lugares do dia anterior.

– O nome dele é Akamaru e está no petshop. Acho que hoje pode ser o ultimo dia que nos encontramos, cada um finaliza seu desenho em casa. – Pegou todo o material de desenho e então me encarou em silencio, eu não precisava nem pensar, a memória continuava viva em minhas lembranças fazendo com que calafrios percorressem meu corpo, respirei fundo antes de começar.

– A noite era chuvosa, raios e relâmpagos não me deixavam dormir, me encolhia em minha cama abraçando um ursinho de pelúcia tentando me acalmar, então vi a porta do quarto sendo aberta, era a minha mãe ela tinha um olhar preocupado e seu rosto estava molhados pelas lagrimas, sussurrou para que eu me escondesse debaixo da cama e não saísse, quando o fiz vi um par de botas pretas atrás dela, não era o papai, ele não faria com ela o que se seguiu. Ouvi um grito abafado, sangue escorrendo e então minha mãe caiu no chão, seus olhos vidrados, sua garganta cortada de fora a fora, chorei baixinho até que o homem fosse embora esperei mais um pouco e corri até a minha mãe abraçando-a e perguntando se ela estava bem, os policiais me acharam no outro dia abraçado ao cadáver da minha mãe, meu pai também morreu naquela noite. –Fechei os olhos revivendo tudo novamente, meus olhos encheram-se de lágrimas que não consegui segurar, escondi meu rosto em minhas mãos tentando evitar um ataque de pânico, depois de alguns minutos consegui me recompor, olhei para frente e Kiba estava atônito, o lápis escapara dos seus dedos.

– V-Você está bem? – Contornou a mesa ficando ao meu lado, suas mãos tremiam quando tocaram no meu ombro.

– Estou sim. – Forcei o melhor sorriso que pude, estava mentindo, por dentro estava doendo... Mas não poderia demonstrar fraqueza, preciso ser forte pelos outros. – Acho que vou embora, até amanhã na escola.

– Espera, eu te levo.

– Não precisa. – Sorri novamente pegando minhas coisas e saindo o mais rápido possível dali, andei rápida até dobrar a esquina quando diminui o passo.

Respirei fundo algumas vezes antes de voltar a andar. Desta vez cheguei cedo em casa, nem mesmo Sasuke estava, fiz as tarefas que me foram passadas, tomei um banho e deitei na cama a todo momento sendo atormentado pelas lembranças que tinha revivido as lágrimas voltaram e um nó se formou no meu estômago, vomitei tudo o que havia comido meu coração batia forte e eu me sentia confuso. Levantei e voltei para o quarto andando devagar  para não cair por causa da tontura, me joguei na cama suor frio escorria pela minha testa, foi quando ouvi  Sasuke falando que havia chegado, em pouco tempo estava no quarto onde veio correndo desesperado até mim.

– Você está bem? O que aconteceu? – me ajeitou na cama e me olhando com impotência.

– Não é nada, devo ter comido algo que me fez mal. – Sorri, foi quando ele começou a acariciar meus cabelos.

– Então durma, quando minha mãe chegar vemos o que fazer. – Concordei com um aceno, senti-lo ali perto de mim me acalmou, em pouco tempo havia pegado no sono.


Notas Finais


Me falem o que acharam :3
Beijos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...