História Akai Ito - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Itachi, Lemon, Naruto, Romance, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Exibições 73
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha quem deu uma sumida por falta de tempo? o/
Não vejo a hora das férias para poder escrever com mais frequência e.e
Boa leitura :3

Capítulo 8 - Capítulo VII - Realidade.


POV Naruto

Abri os olhos e me deparei com Sasuke, ele ainda dormia tranqüilo, olhei cada detalhe de seu rosto suspirando pesadamente o que fizemos ontem a noite não pode se repetir. Eu não estava tão bêbado quanto aparentava seria mais fácil justificar tudo isso se eu aparentemente estivesse fora de mim, olhei uma ultima vez tentando memorizar todos os detalhes antes de me levantar sem acordá-lo.

Fiquei surpreso por não estar com dor apenas com um incomodo entre as pernas, abri a porta vendo que a casa estava vazia corri para o banheiro pelado, abri o registro deixando que a água morna me envolvesse. Tantos sentimentos confusos me assustavam não é certo o que fiz somos homens, afinal Deus não nos fez para ficarmos com o sexo oposto? Então por que tenho esses sentimentos por Sasuke? Sei o que devo fazer, me tornar um bom homem com uma mulher e filhos, mas meu coração não chama pelo nome de Hinata e muito menos de Sakura, chama o nome de Sasuke.

Sai do banho me enrolando em uma toalha antes de seguir para o quarto, Sasuke já tinha acordado e estava deitado na cama me observando quando entrei comecei a me vestir na frente dele, depois de ontem não tem mais motivos pra vergonha quando terminei desci sendo seguido pelo moreno que continuava sem falar nada fiz café colocando uma xícara com liquido na frente de Sasuke que aceitou.

– Dormiu bem? – Perguntou tentando quebrar o clima pesado.

– Sim e você? – Fiz algumas torradas que dividi com o outro que ainda me encara desconfiado.

– Também. – Ficou quieto enquanto batucava na mesa com os dedos.

– Vou jogar vídeo game daqui a pouco, quer vir? – Falei fazendo com que ele me olhasse surpreso antes de confirmar com a cabeça.

O dia foi como nos velhos tempos, jogamos, brincamos e brigamos uma alegria inexplicável tomava conta de mim que apenas aumentou quando ele me abraçou timidamente, olhamos um para o outro e nos beijamos varias vezes colocamos musica alta e cantamos que nem dois idiotas estragando todas elas quando vimos já tinha anoitecido e Sasuke dormir, desci as escadas a procura de comida quieto para não irritar nossos pais chegando ao pé da cozinha ouvi a voz de Fugaku e Itachi na cozinha, fiquei escondido ouvindo:

– Pai... Preciso te contar uma coisa. – Itachi disse antes de fazer uma longa pausa. – Eu sou gay. – O silencio parecia que não seria quebrado quando ouvi o estalar de um tapa.

– Fora da minha casa não aceito filho viado. – Fugaku praticamente rosnou.

– Você tem certeza disso? – A voz de Itachi demonstrava tristeza.

– Vai fazer suas malas agora, pode continuar na empresa até achar outro lugar para trabalhar. -  Itachi saiu da cozinha com os olhos cheios de lágrimas quando me viu abraçou-me forte.

– Você ouviu tudo? – Concordei com a cabeça. – Não conte para o Sasuke, deixe que eu falo com ele outro dia. – Subiu as escadas entrando no seu quarto.

Subi as escadas novamente entrando no meu próprio quarto onde Sasuke dormia, lembrei do nosso dia maravilhoso de como nos demos bem depois de tanto tempo, então um gosto amargo veio na boca e encheu meus olhos de lágrimas percebi que nunca seriamos aceitos, que assim que assumíssemos seriamos encaixotados para fora eu fui muito bobo de achar que seria possível sermos um casal feliz, senti meu coração disparar, minha mão começar a suar e aquela sensação de pânico voltar estava tendo mais um ataque de pânico, deitei no chão mesmo chorando baixo tentando me acalmar sem que ninguém ouvisse acabei adormecendo no chão frio.

– X –

Acordei com batidas na porta, levantei rápido e disse que já estávamos indo tínhamos escola hoje, então voltei para a minha velha rotina de ignorar o Sasuke, não poderia continuar com aquilo depois de ouvir o que Fugaku falara, depois da aula sai com Hinata que me desculpou pela cena de ontem a noite tivemos uma boa tarde, andamos de mãos dadas, tomamos sorvete e até brincamos no parquinho o Sol já estava se pondo quando deixei Hinata na casa dela e fui para o ponto de ônibus, consegui me distrair tive um dia tão bom que nem me lembrei dos acontecimentos do dia anterior.

Quando fiquei sozinho tudo aquilo voltou, eu sabia que o dia poderia ter sido bom, mas com Sasuke seria melhor, os beijos dele aqueciam meu coração enquanto o de Hinata só me exitavam. Peguei o ônibus que estava vazio, sem muita demora cheguei em casa onde Fugaku jantava como se nada tivesse acontecido e sua mulher lavava a louça como se um filho não tivesse sido expulso cumprimentei-os e subi as escadas entrando no quarto onde encontrei um Sasuke irritado.

– Você ta me ignorando de novo. – Levou se aproximando.

– Eu vi que não posso ter um relacionamento com você.

– Você me fala isso depois de ontem? Parecia estar gostando em todas as vezes que te beijei. – Dava para ver a magoa.

– Não podemos fazer isso entendeu? Não importa se gosto ou não, não importa se você é a pessoa que amo. Não vou continuar com isso. – Encarei o chão tentando manter minha postura firme, mas as lágrimas já se acumulavam no canto de meus olhos.

– Sabe aquela lenda boba que você tanto preza? O fio vermelho do destino que está no seu dedo? – Segurou minha mão firmemente entrelaçando nossos dedos. – A outra ponta está na minha mão. Você pode fazer o que quiser, fique com Hinata, Sakura pegue todas as garotas da escola, porém, no final você sempre vai voltar pra mim e sabe por quê? Por que é a mim que você ama pode tentar me esquecer mil vezes e falhar miseravelmente em cada uma delas você ainda vai voltar para os meus braços é só questão de tempo. – Soltou minha mão e saiu do quarto.

Desabei no chão chorando com um sorriso no rosto, eu sei que ele está certo, eu sei que eu sempre vou lembrar-me dele e meu coração vai pertencer a ele, mas não posso me deixar levar não quero ser uma aberração para a sociedade e até mesmo aqueles que são como pais para mim vão me rejeitar, não consigo lidar com isso sou um covarde que não suportaria ver todos aqueles que amo virando as costas para mim me desculpe Sasuke, eu sou covarde demais para te amar.


Notas Finais


Esse ficou um pouco curto, mas compenso no próximo :3
Beijos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...