História Akai Ito - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Lay, Suho
Tags Exo, Layho, Sulay
Visualizações 222
Palavras 5.101
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, anjinhos! <3
Não tenho muito para dizer aqui, além de que provavelmente amanhã (20/06) ou depois de amanhã (21/06) no máximo, já posto o terceiro e ultimo capitulo dessa fanfic linda.
Então, boa leitura e até logo.

Capítulo 2 - Memories


No caminho para casa de seus pais, Yixing se permitiu perder em lembranças, pois ver Junmyeon e sua família só o deixava com mais saudade do passado. Saudade de Junmyeon ao seu lado.

Assim que chegou a casa dos seus pais, ouviu o barulho de crianças gritando e dando risada. 

- Tem alguém em casa? – Perguntou em voz alta, quando passou pela porta, apesar de saber a resposta. 

- Tio Xing voltou! – Ouviu seus sobrinhos gritarem e logo em seguida o barulho de passos correndo na sua direção. 

Logo os gêmeos apareceram no seu campo de visão, vindo da cozinha, correndo tão rápido quanto uma bala. 

Yixing se agachou, abrindo os braços e se preparando para o impacto. Chan e Yang jogaram seus pequenos corpos contra o de seu tio com tanta força, que se o cantor não estivesse preparado, teria se desequilibrado e parado no chão. 

- Ai! – Reclamou um deles. – O tio parece uma parede de concreto, de tão duro. 

- Parece o papai. – Concluiu o outro, que ao ver Yixing sorrindo levou seu dedo a covinha na bochecha do mais velho, fazendo com que Yixing logo os identificassem. 

- Mas essa coisa na cara dele... – Chan começou a falar, mas seu irmão rapidamente o interrompeu. 

- Covinha, Tom – respondeu Yang encarando o irmão com cara de poucos amigos. – O nome é covinha.

- Mas eu posso chamar de coisa. Não é, tio? – Perguntou Chan, olhando para Yixing como se pedisse autorização. 

- Claro! Cada um chama como quiser – O cantor respondeu, sorrindo para Chan que pareceu verdadeiramente feliz ao ouvir aquilo. 

- Mas o nome certo é covinha, não é? – Perguntou Yang, franzindo a testa parecendo um pouco confuso. As mãozinhas dele ainda estavam pousadas sobre o rosto do tio que não pode evitar em sorrir. 

- Sim, o nome certo é covinha. 

- Ouviu? – Perguntou Yang se virando para Chan que deu de ombros como se não ligasse para o nome de nada. - Coisa é nome de outra coisa. 

- Mas eu quero chamar essa coisa de coisa – respondeu Chan, e pela cara de insatisfeito de Yang, Yixing logo percebeu que os dois iam acabar brigando por causa de sua covinha.

Yang era o tipo de criança que gostava das coisas certas e Chan era o tipo que gostava de provocar, por isso sempre se colocava contra o irmão sempre que podia. 

Para Yixing, eles lembravam muito sua relação com Yikuan quando pequenos. O cantor era o que sempre queria estar certo e Kuan era o chato que queria contraria-lo. Lembrava-se bem de que quando tinham por volta dos oito anos, achava seu irmão a pessoa mais insuportável do mundo. Quando cresceu, percebeu que sempre esteve certo, pois Yikuan era mesmo muito insuportável quando queria, mas Yixing o amava apesar de tudo. 

- Você não pode chamar de coisa, porque é errado – disse Yang, continuando a discussão. 

- Não! – Respondeu Chan. – Eu chamo como quiser. 

- Não... 

- Ei, ei, ei. – Yikuan interrompeu os filhos, vindo da cozinha e parando de braços cruzados, olhando seriamente para os gêmeos. – Não vão começar novamente, vão? Serei obrigado a cancelar nosso passeio de garotos e ligar para a mãe de vocês? 

- Não, pai. – Respondeu Chan, emburrado. 

- Foi o Chan que começou... 

- Não importa. – Kuan interrompeu seu filho. – Se brigarem, os dois ficam de castigo. Estão me ouvindo? – Chan concordou de imediato e Yang suspirou pesadamente antes de também concordar. – Ótimo! Vão preparar as coisas para irmos. 

- Tio Xing vai? – Yang perguntou olhando do seu pai para Yixing. 

- Vai tio? – Perguntou Chan se empolgando. 

- Se ele quiser ir... – disse Kuan dando de ombros. 

- Um passeio só para garotos? – Yixing perguntou olhando para seus sobrinhos que confirmaram balançando a cabeça e abrindo grandes sorrisos idênticos. O chinês não tinha ideia de onde seria esse passeio, mas seria ótimo passar um tempo com seu irmão e sobrinhos. – Claro! Não perderia isso por nada. O que acham de levarmos lanche? 

- Eba! – Os dois comemoraram o abraçando. 

Yikuan sorriu para Yixing, observando a cena por alguns segundos. Aquele momento do irmão junto aos seus filhos eram extremamente raros nos últimos anos. Kuan sabia que não era por falta de amor, Yixing amava demais toda a sua família, o problema era que o irmão trabalhava demais e aproveitava de menos a própria vida.

- Então vão preparar logo as coisas. – Disse Kuan e logo seus filhos soltaram Yixing do abraço e saíram correndo em disparada, sumindo tão rápido quanto apareceram. 

- Eles são como eu e você quando criança. – Yixing disse com um sorriso enquanto se levantava. – Chan é igualzinho a você. 

- E o Yang é igual você. – Respondeu ele, sorrindo e dando de ombros. – É bem engraçado e ao mesmo tempo cansativo vê-los brigando o tempo todo. Agora entendo o que a mamãe passou com a gente. 

O cantor sorriu e concordou com o irmão. 

- Em falar nela... Onde ela está? – Perguntou por que a casa parecia um pouco vazia apesar da bagunça dos gêmeos. 

- Ela, Yuk e Xiao foram ao salão se preparar para o ensaio, o papai foi de motorista e eu tive que ficar com os pirralhos. – Disse Kuan, sorrindo e dando de ombros. – Mas onde você estava? 

- Fui correr um pouco e levar minhas coisas para o apartamento da Xiao e do Baek, já que vocês me expulsaram de casa. – Respondeu Yixing, fazendo o irmão sorrir ainda mais. 

- Pare de drama, o apartamento é ótimo. – Disse ele, se virando e indo em direção à cozinha. 

- Eu sei Yikuan, porque fui eu que comprei, se você não lembra. – Yixing seguiu o irmão para o outro cômodo da casa. – Mas ainda bem que me mandaram para lá. 

As palavras de Yixing encheram seu irmão de curiosidade, quando Xiaolu deu a notícia, o cantor não parecia feliz em ficar no local onde sabia que lhe trariam lembranças que queria esquecer, mas agora parecia feliz em ter ido para lá. Yikuan se virou para Yixing intrigado, do outro lado da bancada da cozinha. 

- Por que diz isso? – Indagou. 

- Quando cheguei ao apartamento tive uma surpresa. – Respondeu Yixing, dando de ombros e Yikuan franziu a testa parecendo ainda mais intrigado. 

- A Maya deixou uma surpresa para você? – Ele perguntou, mas nem esperou uma resposta de seu irmão. – Aquela coisinha! Cheguei aqui antes que você e tudo que ganhei foi um terno de padrinho. 

- É que eu sou o irmão preferido. –Yixing sorriu por vê-lo surtar de vez. 

- Não, você não é! – Disse ele, olhando para o irmão como se fosse mata-lo com as próprias mãos. - O que ela te deixou? 

- Nada – Yixing disse sorrindo e Yikuan ainda se encontrava desconfiado. 

- Foi tão bom assim que está com medo de me contar? Acha que vou ficar com inveja? 

- Não, Yikuan, ela realmente não me deixou nada, nem o terno de padrinho. Relaxe! – Respondeu o cantor, balançando a cabeça e sorrindo. – A surpresa foi outra coisa. Acho que Xiao nem sabe... 

- Então ainda sou o irmão preferido? – O irmão perguntou, abrindo um sorriso enquanto Yixing apenas dava de ombros. Sabia que Xiaolu gostava dos dois igualmente, mas Yikuan gostava tanto de competir consigo que o cansava, então o cantor optava por simplesmente o deixar ganhar em tudo. – Ótimo. 

- Posso falar? – Perguntou Yixing, esperando o irmão parar com o drama de querer ser o melhor gêmeo em tudo. 

- Claro Xing. – Disse ele, sorrindo enquanto apoiava os cotovelos na bancada e piscava para o irmão, como se fosse uma garota o cortejando. 

Yixing apenas sorriu, rolando os olhos e ignorando a imitação que ele estava fazendo de suas fãs quando os viam. Sim, Yikuan tinha fãs, que muitas vezes eram fãs de Yixing também. Yikuan começou sua carreira como modelo, mas logo seus talentos teatrais foram descobertos, fazendo com que ele passasse a atuar em filmes e dramas chineses. 

- Junmyeon estava no apartamento. – Yixing soltou a informação.

- Junmyeon? Kim Junmyeon? - Kuan perguntou perplexo e Yixing apenas confirmou com a cabeça. – Seu Junmyeon? O ex? – Yixing voltou a confirmar. – Ator de “Behind closed doors”? 

- Por acaso existe outro Kim Junmyeon que seja meu ex? – Indagou Yixing. 

- Não que eu saiba. – Disse Kuan, ficando ereto enquanto ainda encarava seu irmão. – O que ele estava fazendo lá? 

- Parece que a casa dos pais dele também estava cheia e o Baek deu a chave do apartamento para ele. 

- Isso quer dizer que você vai ter que sair de lá? - Yikuan perguntou confuso. 

- Não – Respondeu Yixing ao se sentar em um banquinho próximo à bancada. – Nós dois vamos ficar lá. 

- Tá louco Yixing? – O modelo perguntou chocado. – Não sei se você sabe, mas deve ter paparazzi atrás de nós, ou melhor, de vocês dois. Porque todo mundo fica em cima quando sabem que vocês vão se encontrar em algum lugar. 

- Eu sei... – Yixing começou a falar, mas Kuan o interrompeu. 

- Lembra-se da última vez? Vocês se cumprimentaram com um abraço apertado com você envolvendo seus braços ao redor da cintura dele, cochichando algo em seu ouvido que o fez sorrir e algumas horas depois a pergunta “Qual será o segredinho deles?” Estava na capa das revistas em todos os cantos da china e da coreia junto com fotos do abraço de vocês. 

- Eu lembro Kuan, mas... 

- Tudo bem que eu quero vocês dois fiquem juntos, mas a Lucy não merece isso. Yuk a conhece e disse que apesar de ser meio fresca é uma garota legal... 

- Kuan... 

- Você gosta da sua namorada, não gosta? Tem que evitar essas coisas. 

- Porra Yikuan, me escuta! – Yixing gritou de repente e seu irmão o olhou assustado, finalmente se calando. Piscou algumas vezes ainda chocado com a explosão do sempre sereno cantor.

- Calma, cara. – Disse ele por fim. 

- Você não me deixa falar. – Respondeu, passando as mãos pelos cabelos por causa do nervosismo. – Nunca me deixa falar. 

- Tudo bem, tudo bem. – Disse Yikuan, levantando as mãos em sinal de paz. – Pode falar. 

Yixing suspirou profundamente, se acalmando antes de falar.

- O que eu ia dizer é que Lucy e eu terminamos – Disse, com um olhar sério. 

Yikuan franziu a testa confuso. 

- Quando? – Perguntou quase em um sussurro. – Vai dizer que ligou para ela depois de ver Junmyeon e... 

- Pare de tentar adivinhar – Yixing pediu, olhando o irmão de um jeito ameaçador. Tudo bem que era um babaca, mas não ao ponto de terminar um namoro apenas porque ficaria dois dias em um apartamento com seu ex. – Ela terminou comigo há duas semanas. 

- O quê? Por quê? – Kuan perguntou, completamente confuso. – Você é um cara quase perfeito. 

- Porque ela acredita que ainda amo o Junmyeon. – Yixing tentou sorrir, mas acabou fazendo careta. 

- Você ainda ama o Junmyeon? – Kuan perguntou perplexo enquanto via seu irmão confirmar com a cabeça. – E ele ainda te ama? 

- Quem? Junmyeon? 

- Sim. 

- Acho que não... Não sei. – Deu de ombros parecendo completamente exausto. - Ele me disse algo hoje, mas... 

- Mas o quê? – Perguntou Yikuan, ansioso. – O que ele disse? 

- Que talvez eu ainda o afete. – Respondeu Yixing. – Disse que eu fui o seu primeiro amor e que acha que eu sempre terei esse efeito sobre ele. 

- Isso é bom, não é? – Yikuan perguntou com animação. 

- Não sei, acho que sim. – Yixing voltou a dar de ombros. 

- Claro que é! – Disse Kuan confiante, abrindo um enorme sorriso. – Acho que você deve tentar reconquista-lo. 

- Você acha?

- Claro! Você é Zhang Yixing, Lay, o cantor, compositor, cozinheiro e empresário mais sexy e gostoso de toda a Ásia. - Disse Yikuan, sorrindo e piscando para o irmão. – Se Junmyeon não te aceitar de volta, nós precisamos internar esse homem, pois ele só pode estar louco. 

Yixing não pode evitar em sorrir das palavras de seu irmão e apenas balançou a cabeça. 

- Papai, estamos prontos! – Yang entrou na cozinha com uma mochila nas costas, sendo seguido por Chan que além da sua mochila, arrastava pelo chão uma sacola cheia, quase do tamanho dele. 

- Pegamos tudo – anunciou Chan, abrindo um sorriso igual ao de seu pai. 

- Acho melhor eu ver esse tudo, porque pelo tamanho dessa sacola, estão levando metade da casa dos avós de vocês. – Disse Yikuan.

 

 

- Yixing? – O cantor ouviu a voz de Junmyeon o chamar, vindo da porta da entrada. 

- Estou no banho, só um minuto! – Respondeu o mais alto que pode, esperando que o outro o tivesse escutado. 

Estava embaixo do chuveiro quente, tomando um banho relaxante depois de passar a tarde inteira no parque com seu irmão e sobrinhos. Os pequenos gêmeos tinham feito Yixing correr, pular e os carregar nas costas durante a tarde toda. Agora ele entendia porque Yikuan sempre estava morrendo de cansaço pelos cantos, porque aqueles meninos pareciam incansáveis e provavelmente acabavam com ele mesmo depois de um dia nos sets de filmagens. 

- Ok! – Junmyeon gritou de volta. – Baek e Xiao estão aqui. 

- Já estou indo. –Respondeu por fim. 

Ainda ficou um tempo debaixo da água, apenas pensando em tudo que seu irmão lhe disse durante o “passeio só para garotos”. Yikuan tinha dado conselhos de como reconquistar Junmyeon, mas Yixing ainda nem sabia se tentaria fazer isso. Talvez tentar algo fizesse com que Myeon se afastasse de vez e ele não queria isso. 

Yixing queria trazê-lo de volta para sua vida mesmo que fosse apenas como amigo e aqueles dias juntos talvez fosse a oportunidade perfeita para fazer com que a amizade deles voltasse a ser igual era antes de começarem a namorar. 

De repente foi arrancado de seus pensamentos ao ouvi algumas batidas fortes na porta do banheiro, o fazendo desligar o chuveiro. 

- Xing? Você não pode estar tão sujo para precisar de uma hora de banho. – Disse Baek do outro lado da porta, fazendo o cantor rir enquanto abria o box e pegava uma toalha. – Então só posso presumir que voltou a adolescência e está, digamos que, conhecendo seu corpo. Está? 

- Claro que não! – O chinês respondeu enquanto se secava. - Passei parte da minha manhã e tarde rolando na grama com os gêmeos do Yikuan. Consegue imaginar o quão sujo eu estava? 

- Aqueles dois pestinhas? Cara, você deveria estar parecendo uma criatura do pântano antes desse banho. – Disse ele sorrindo do outro lado da porta. 

Yixing também sorriu, enrolando a toalha envolta de sua cintura antes de abrir a porta. 

- Você não faz ideia. – Respondeu ao sair do banheiro. 

Baekhyun sorriu assim que viu o amigo e o olhou dos pés à cabeça. 

- Kim Junmyeon, corra até aqui para ver o que você perdeu ao deixar o meu melhor amigo. – Baek gritou, gargalhando logo em seguida. – Você está gostoso Zhang Yixing.

- Às vezes você consegue ser mais gay que eu. – Yixing disse, indo em direção a sua mala que estava do lado da cama.

- Se eu der mais pinta as pessoas vão descobrir que o meu casamento com Xiao é só fachada para esconder o nosso relacionamento secreto, Xing. – Baek respondeu, tentando fazer uma voz afeminada. 

- Se continuar falando assim, até eu vou acreditar nessa história. – Disse Yixing sorrindo. 

- Mas fala sério cara, você andou malhando, não foi? – Baek indagou, cruzando os braços e franzindo a testa enquanto avaliava o corpo do amigo. – Acho que vou malhar também, estou precisando ficar com um corpo assim antes que sua irmã me largue por causa da minha barriguinha de chope. 

Yixing olhou por cima dos ombros para Baek e sua “barriguinha de chope” e sorriu. 

- Vá a merda, Baek. – Disse, voltando a vasculhar sua mala em busca de uma roupa para o ensaio. – Se fosse para minha irmã te largar, ela te largaria por causa da sua cara feia, não pela barriga de chope que você nem tem. 

Baekhyun sorriu e estava prestes a responder o amigo quando a porta do quarto se abriu vagarosamente.

- Me chamou? – Junmyeon apareceu, colocando apenas a cabeça para dentro do quarto com um sorriso em seus lábios até seus olhos pousarem sobre Yixing. Primeiro o ator coreano ficou sem saber o que dizer, enquanto observava seu ex. Yixing sempre foi um homem extremamente bonito com um belo corpo, isso não tinha como negar. Mas tinha um bom tempo que o coreano não via seu ex assim, seminu, apenas com uma toalha amarrada ao redor de sua cintura, com seus cabelos ainda molhados fazendo com que algumas gotas caíssem e deslizassem pela pele do chinês.

- Puta merda! – As palavras escaparam dos lábios de Junmyeon, fazendo com que Yixing arregalasse os olhos.

- O quê? – Perguntou o chinês, ao observar Junmyeon começar a rir junto com Baek. 

- Por cima de suas roupas dá para ver que seu físico está muito bom, mas assim a olho nu... Olha quantos gominhos! – Disse o coreano, fazendo Baekhyun gargalhar.

- Gominhos que você não quis mais chupar. – Disse ele, rindo ainda mais da cara que Junmyeon fez ao ouvi-lo dizendo aquilo. – Agora a magra, gostosa e linda Lucy Frost está chupando. 

Yixing só conseguia xingar Baekhyun em pensamento, pois sabia o que o coreano estava tentando fazer e sabia que as intenções eram boas, mas falar aquelas coisas para seu irmão só ia acabar piorando as coisas. 

- Baek, se você não lembra, eu te liguei há duas semanas dizendo que tinha terminado com a Lucy. – Lembrou Yixing. 

- Eu lembro. – Ele respondeu dando de ombros. – Só estava querendo jogar na cara do Junmyeon o que ele perdeu. 

- Você fala como se eu tivesse chutado o Yixing para fora da minha vida. – Junmyeon se pronunciou, cruzando os braços em frente ao corpo parecendo irritado com a brincadeira de seu irmão.  

- E não foi? – Baek perguntou erguendo a sobrancelha. 

- Claro que não! Nós entramos em um acordo. – Disse Myeon, se virando na direção de Yixing esperando que o chinês concordasse com suas palavras, mas ele não o fez. 

Yixing buscou em sua memória quando haviam entrado em um acordo de terminar o relacionamento e nada veio em sua mente. Só conseguia pensar: “Fala sério! Que acordo?” Só se lembrava de Junmyeon o deixando e que por mais que quisesse que ele ficasse não tinha nada que pudesse fazer. 

- Vocês entraram? – Indagou Baek, olhando para Yixing em busca de uma resposta que logo veio. 

- Me desculpe, mas não entramos em nenhum acordo, Junmyeon. – Disse, vendo o rosto de seu ex ser tomado pela surpresa. – Você queria ir e apesar de não concordava com isso, deixei que fosse.

- Porque não fez nada? – Junmyeon perguntou quase num sussurro, sem conseguir compreender.

Yixing ficou confuso com a pergunta, afinal o que ele podia fazer? Amarrar Junmyeon no pé da cama ou algo do tipo? Junmyeon queria ir e Yixing apenas o deixou fazer o que queria. 

- Porque você já tinha tomado sua decisão. Você chegou até mim dizendo que o melhor era terminar. – Respondeu dando de ombros, como se o assunto não lhe importasse mais, quando na verdade era algo que não saia da sua cabeça desde que o coreano decidiu sair pela porta de seu apartamento. – Você não me deu opções. 

- Você podia ter contestado. – Junmyeon respondeu, olhando para Yixing completamente aflito. – Você sempre desista muito fácil de mim.

- Eu não sabia como, eu não tinha argumentos para te fazer ficar. Não podia te prometer que as coisas iam mudar naquele momento porque eu não sabia se iam. – Yixing respondeu aumentando um pouco a voz. 

Baekhyun assistia a tudo sem saber o que dizer sobre aquilo, talvez os dois precisassem daquela discussão.

- Você fala como se eu tentasse te tornar uma pessoa totalmente diferente do que era, tentasse mudar completamente sua vida, mas tudo que eu pedi foi que colocasse a mim e o nosso relacionamento em primeiro lugar por um momento. – Junmyeon respondeu se aproximando de Yixing, pisando firmemente no chão, demonstrando que estava tão nervoso quanto o chinês. – Eu só queria que pensasse em mim, em nós dois, antes do seu dinheiro e do seu trabalho. Acho que isso não é pedir muito.

- E eu só queria que você entendesse que naquele momento precisava me focar no trabalho, eu estava produzindo meu primeiro álbum, o resto da minha carreira dependia da atenção e dedicação que eu colocaria naquele projeto. 

- E eu não? E o nosso relacionamento não? Yixing você passava meses aqui na china trabalhando igual um louco que as vezes passava uma semana inteira sem ao menos me ligar para dizer que estava bem. – Junmyeon gritou, parando a poucos centímetros de seu ex, Yixing conseguia sentir as ondas quentes da raiva saindo do coreano e vindo na sua direção. – Até mesmo quando eu te ligasse você não tinha tempo. Eu precisava de você, precisava do meu namorado e do meu melhor amigo!

- E eu só precisava de um pouco mais de tempo! Só um pouquinho mais! – Yixing gritou de volta. 

- O que está acontecendo aqui? – Xiaolu perguntou ao entrar no quarto, os gritos de Junmyeon e Yixing a deixaram preocupada, pois nenhum dos dois eram de brigar daquela maneira.

- Nada. – Gritou Junmyeon, se virando para Xiaolu com seu rosto ficando vermelho de raiva. Ele respirava completamente ofegante e parecia tremer um pouco enquanto recuava alguns passos para longe de Yixing. 

- Junmyeon, você ainda está gritando. – Respondeu Xiao, com um olhar preocupado, sem saber se era seguro andar na direção de seu amigo. 

Yixing soltou o ar que tinha prendido em meu pulmão e juntou toda a coragem que havia dentro de seu ser para se aproximar do coreano e levar suas mãos até os ombros dele. 

- Me desculpe! – Disse, fazendo com que Junmyeon se virasse para ele, parecendo um pouco mais calmo. – Essa discussão foi bobagem. – Yixing avançou um pouco mais, levando uma das mãos ao rosto de Myeon. - Nós só estávamos em sintonias diferentes naquela época. 

Junmyeon imediatamente reconheceu a frase que tinha lhe dito antes e pareceu relaxar um pouco mais enquanto mantinha o contato visual com o cantor chinês. 

- Desculpa, Junmyeon. – Disse Baek. Afinal, a discussão tinha começado por uma brincadeira sua e também não fez nada para impedir que continuassem.

Xiaolu deu um leve tapa no ombro de seu noivo e se aproximou de Junmyeon com um sorriso gentil em seus lábios. 

- Vem Myeon, lembra que você disse que queria ir a minha casa visitar a mamãe e o papai? Você pode ficar conversando com eles enquanto termino de me arrumar para o ensaio.   

- Eu sinto muito que as coisas tenham acabado daquela forma. –Junmyeon sussurrou, tentando manter sua respiração controlada e não começar a chorar diante de todo mundo. – Eu queria que tudo tivesse dado certo entre nós dois. 

- Eu também. – Yixing sussurrou de volta, engolindo em seco.

O chinês queria beijar seu ex, mas não podia o fazer da forma que desejava então apenas se aproximou um pouco mais de Junmyeon e beijou-lhe o rosto. O coreano envolveu seus braços ao redor da cintura do chinês o puxando para um abraço, apoiando seu queixo sobre o ombro dele. Enquanto Junmyeon se aconchegava, Yixing também envolvia seus braços ao redor do corpo dele. O coração do chinês batia tão forte que ele tinha quase certeza de que Myeon podia ouvi-lo. Qualquer um naquele quarto podia.

Yixing queria ficar ali pela eternidade. 

Xiaolu olhava para a cena em sua frente como se fosse a coisa mais emocionante do mundo e talvez para ela fosse mesmo. Baek apenas se aproximou de sua noiva, envolvendo os braços ao redor dos seus ombros e a acolhendo. 

E lá estavam eles novamente, o quarteto de amigos. 

Depois de alguns minutos, Junmyeon se remexeu nos braços de seu ex, se afastando um pouco enquanto um sorriso mínimo se formava em seus lábios.

- Amigos? – Murmurou.

- Amigos. – Yixing concordou prontamente, sentindo Junmyeon voltar a aperta-lo um pouco mais no abraço, antes de se afastar de vez. 

- Nos vemos mais tarde. – Disse ele, e Yixing concordou enquanto o via sair pela porta do quarto sendo seguido por Xiao. 

- Você ainda ama muito ele. – Disse Baekhyun, baixinho para que apenas o chinês o ouvisse.

Yixing não negou, pois não adiantaria. A verdade estava escrita em sua testa com tinta vermelho sangue. 

 

 

- Como estou? – Baekhyun perguntou ao entrar na sala. 

Yixing estava sentando no sofá, bebendo um pouco de whisky enquanto esperava o bendito noivo terminar de se arrumar. Baek estava de bermuda, camisa branca e chinelo brancos, dando-lhe a aparência de quem estava indo para uma festa de ano novo a beira mar. 

- Está ótimo. – Disse Yixing, ao se levantar do sofá. Não estava muito diferente de seu amigo, o que os diferenciava eram as cores que estavam bem mais vivas nas vestes do chinês, além do colar havaiano em seu pescoço. – Não tem como melhorar, a não ser que você nasça novamente. 

- Vá à merda, Yixing. – Respondeu Baek, se aproximando do amigo com um sorriso no rosto. – Acho que já podemos ir. 

- Aleluia. – Disse o cantor, levantando as mãos para o céu. – Acho que você demora mais para se arrumar do que sua noiva. 

- Isso é exagero seu. – Respondeu Baek, indo em direção a porta de saída do apartamento. – Eu sou bem rápido para me arrumar, o mais rápido da minha família. 

- Isso é mentira. – Yixing o seguiu, pegando as chaves do apartamento e do carro. – Junmyeon é mais rápido que você. E olha que ele passa milhares de cremes pra cuidar da pele e sei lá mais o que ele acha que precisa usar pra ficar bonito, sendo que já é extremamente belo sem nada dessas coisas. 

- Você está enganado. – Disse Baekhyun. – Junmyeon não é tão belo assim, você só estava dizendo essas coisas porque o amor está te cegando. Você já viu a cara inchada dele de quando acorda?  

Yixing sorriu, já tinha visto aquela bela cena muitas vezes, porém, menos vezes do que gostaria. 

- Você não sabe o que está falando. E se o Myeon te ouvir falando assim... 

- Eu sei, eu apanho. – Respondeu Baek, rolando os olhos e começando a andar em direção ao elevador enquanto Yixing trancava a porta do apartamento. – Porque acha que não falo na cara dele? 

- Está confessando que apanha do seu irmão, mesmo você praticando vários tipos de lutas? – Yixing começou a acompanhar o amigo pelo corredor, parando diante da porta do elevador e apertando o botão para chama-lo. – Cara, isso é vergonhoso até mesmo para você. 

- Provoque-o e verá que até você apanha daquela coisinha. – Disse Baek. 

Os dois amigos passaram o caminho todo falando sobre os últimos acontecimentos em suas vidas, pois fazia um bom tempo que não se viam pessoalmente. Aproveitaram o máximo para conversar, enquanto Yixing dirigia até o local onde seria o jantar de ensaio. 

Assim que Yixing parou o carro em frente ao restaurante, viu uma pequena aglomeração de pessoas que logo percebeu serem fãs e paparazzi. 

- Como essas pessoas podem gostar tanto de você? Ou do Junmyeon? Ou do Yikuan? O que é ainda pior. – Indagou Baek, enquanto olhava através da janela de vidro do carro para as pessoas que se aproximavam do lado de fora do veículo afim de tentar enxergar quem estava em seu interior. Os flashes das câmeras começaram a vir de todas as direções quando notaram que era Yixing dentro do carro, iniciando uma gritaria enorme do lado de fora. – Eu só tenho vocês na minha vida porque não tenho escolha. 

- Você só está morrendo de inveja porque não é como na época da escola onde você era o garoto popular e eu era apenas o amigo bonitinho que servia de segunda opção para as meninas que você dispensava. 

- Bons tempos. – Disse Baek, abrindo um sorriso enquanto se virava para Yixing. – Mas você não se importava em não ter a atenção de todas as garotas ou até mesmo de algum garoto.

- Só tinha uma pessoa de quem queria atenção. – Concluiu Yixing. – Mas o que importa é que agora o jogo mudou, porque eu sou o astro e você é o amigo bonitinho.

- Sim, agora sou eu que só me importo com a atenção de uma única pessoa.

- Ah, que meigo! – Disse Yixing, zombando do amigo que apenas rolou os olhos.

- Idiota.

Yixing sorriu, se preparando para abrir a porta do carro e encarar as consequências da fama, mas logo alguns seguranças do restaurante já estavam ao lado das portas para ajudá-los.

– Vamos? 

- Vamos! – Respondeu Baekhyun, fazendo uma careta engraçada e abrindo a porta em seguida. 

Assim que Yixing saiu pela porta, a gritaria aumentou, com várias pessoas chamando seu nome, pedindo autógrafo e foto. 

- Vou guiá-lo até a entrada, senhor Zhang. – Disse o segurança, colocando a mão sobre o ombro do cantor chinês, impedindo que ele fosse puxado pelos fãs que tentavam a todo custo encostar nele. Yixing já estava acostumado com aquilo, com o grande assédio das fãs que as vezes até ultrapassavam os limites de sua privacidade.

Se lembrou então de como tudo começou.

O cantor começou a receber atenção depois de participar de uma campanha publicitária para uma marca muito famosa ao lado de seu irmão, Yikuan, que já tinha sua fama formada devido um grande papel em um drama chinês de sucesso. Depois da campanha estar em todos os cantos da China, as pessoas estavam com os olhos sobre os irmãos Zhang, fazendo com que Yixing recebesse outras propostas de campanhas para aparecer junto a seu irmão.

Yixing, por sua vez, não pensava em ser famoso, estava prestes a se mudar para a Coréia do Sul junto com Junmyeon e começar a estudar culinária.

Uma tarde que estava em casa tocando uma de suas composições, Junmyeon lhe deu a ideia de tentar vender suas músicas ou até mesmo tentar grava-las em um álbum próprio. No começo Yixing negou a ideia, mas depois de um tempo decidiu tentar.

Foi quando sua vida se tornou uma loucura. 

As pessoas de repente se interessavam no irmão gêmeo de Zhang Yikuan, e quando o seu álbum estava próximo de ser lançado, Yixing acabou passando mais tempo na China do que gostaria, deixando Junmyeon sozinho na Coréia justamente quando a dele carreira como ator estava começando a decolar e os boatos sobre sua sexualidade começaram. 


Notas Finais


Ah, sobre You're My Choice, vou tentar escrever o capitulo e postar essa semana, então quem lê ela também, por favor não me odeie, porque não estou escrevendo essa fic do zero, ela já estava totalmente pronta, eu só revisei algumas partes, reescrevi outras e mudei algumas pequenas coisas antes de posta-la pra vocês. E no caso do You're My Choice, tudo esta sendo escrito do zero.
Enfim, espero que estejam gostando e até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...