História Akai Ito (South Park) - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias South Park
Personagens Bebe Stevens, Bradley Biggle, Butters Stotch, Clyde Donovan, Craig Tucker, Diretora Victoria, Dougie, Eric Cartman, Gerald Broflovski, Henrietta Biggle, Ike Broflovski, Jack Tenorman, Jimmy Valmer, Karen McCormick, Kenny McCormick, Kevin McCormick, Kyle Broflovski, Liane Cartman, Linda Stotch, Personagens Originais, Phillip "Pip" Pirrup, Randy Marsh, Scott Tenorman, Sharon Marsh, Sheila Broflovski, Shelly Marsh, Sr. Garrison, Sr. Mackey, Sra. McCormick, Stan Marsh, Stephen Willis Stotch, Stuart McCormick, Tammy Warner, Timmy Burch, Token Black, Trent Boyett, Tweek Tweak, Veronica Crabtree, Wendy Testaburger
Visualizações 11
Palavras 2.166
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


TO DE FÉRIAS VIADOO~~~
UHUUUULLL

Eai... Bem... Próximo capítulo, a história começa de verdade e os capítulos serão mais longos. Pq sim
E sim
:3
Enfim curta o capítulo

Capítulo 24 - A Festa (Parte Final)


P.O.V Kyle

Enquanto Anahí me levava para fora para tomar um ar, pude ouvir uma discussão da cozinha. O gorducho e o Stan estavam brigando pelo fato de eu ter comido bacon. Se minha mãe descobre, eu vou perder a minha virgindade anal novamente.

Por falar em virgindade anal, depois daquele estupro que o Cartman fez em mim no vestiário, nós não tocamos mais no assunto. Eu sou bi, estou apaixonado pela linda prima do meu estuprador e fui estuprado pelo estuprador. Que coincidência, não? Me sinto em um filme adolescente japonês doentio.

— Kyle? — Anahí me tirou de meus pensamentos. Eu me virei, em uma velocidade assustadora, para ela, que se assustou. — Está tudo bem?

— E-Estou?

— Pelo jeito não. — Ela me puxou para a garagem, onde não havia ninguém, literalmente, por que o Clyde trancou aquela área por causa do seu carro novo. Quando entramos, Anahí trancou a porta e se virou para mim, tentando fazer uma pose de superior, o que a fez ficar mais fofa do que já era. — Eu sei o que te fez ficar assim.

— Como? — Eu a olhei surpreso.

Ela olhou em volta, se aproximou e se apoiou em mim e sussurou no meu ouvido.

— Eu sei que o Cartman te estuprou.

(o.o)

P.O.V Tweek

Eu estava andando pelas ruas de South Park, com minha bela camisa xadrez verde, calças jeans marrom escuro e tênis velhos e fodidos pra cacete. Apesar daquela cidade de merda ser gelada para caralho, aquele dia estava particularmente quente, ou eu só estava quente por causa da Lua.

Eu enfiei minhas mãos cada vez mais dentro do meu bolso da calça, quando lembrei da cena do nosso beijo. Eu tentava ao máximo não surtar, com o fato de levar ela para casa.

— Então... Lua... — Eu tentei começar um diálogo entre nós, mas ela apenas fez um sinal para que eu ficasse quieto e me jogou dentro de um quintal qualquer.

(///v///)

P.O.V Sol

Eu estava oficialmente tacando o foda-se para aquela festa de merda. Eu já tinha virado candelabro a aquela hora. Todo mundo que estava conversando comigo saiu de perto para fuder com o namorado, ou com a namorada.

Eu estava quase indo embora, quando uma voz conhecida soou atrás de mim.

— Já vai? — Me virei automaticamente para trás e dei de cara com ele.

— Kenny?

— E aí? — Ele falou, saindo de dentro da casa e andando até a rua, e eu o segui.

— Tá indo embora por que? — Ele se virou para mim, e deu um sorriso infantil. Pronto, lá vem história.

— Bem. Só tem mina feia sobrando nessa porra. — Ele falou brincalhão e eu resolvi entrar na brincadeiras também.

— Nouça. — Fingi estar ofendida, logo o McCormick me olhou sorrindo, como uma criança que acabou de ganhar um algodão doce, e seguiu andando reto, e eu segui ele.

— Aliás, a mais gostosa da festa o Craig já pegou, então não dá. — Ele falou se referindo a Tsuki.

— NOÇAA!! — Fiz a Sol mais ofendida possível e cruzei os braços.

Nós rimos igual a dois doentes enquanto andavamos pelas ruas da nossa querida, pacata e silenciosa cidade. Quando paramos de rir, me virei para ele.

— É verdade isso? O Craig pegou a Tsuki?

— Claro. — Ele se virou para mim e ergueu os braços, os colocando atrás da cabeça. — Deve tá pegando ainda. — Ri. — Tudo graças a mim. — Olhei confusa para ele.

— Como é?

— Lembra aquele dia que você machucou meus futuros filhos? — Fiz que sim com a cabeça sorrindo. — A cena que você viu era eu ajudando Tsuki com um plano para que ela ficasse com Craig, já que ele paga de macho mas é frouxo.

Rimos como hienas loucas, doentes e malucas que fugiram do hospício.

(*U*)

P.O.V Kyle

— Eu sei que o Cartman te estuprou.

— C-como? — Eu olhei para ela surpreso. Como ela sabia disso?

— Não me pergunte como eu sei disso. — Arregalei os meus olhos, ela lê mentes ou algo do tipo? — Você está confuso e irritado por causa disso. Apesar de ter sido um estupro, tecnicamente, você gostou, gostou do beijo, do toque e do sexo. — Ela corou por alguns instantes por causa do "sexo", mas logo depois fixou seus olhos em mim. — Sabe por que? Porque você o ama.

— Isso não é verdade! — Empurrei ela para longe de mim e sai da garagem rapidamente.

Eu já estava de saco cheio. Eu tinha prometido para Tsuki que a levaria para casa, mas talvez seja melhor que eu fosse sozinho, não queria que ela me veja chorando. Era melhor avisar ela que eu ia embora. Eu a procurei com os olhos e não encontrei. Resolvi apelar e me aproximei de Token.

— Token. — Chamei sua atenção e ele se virou para mim. — Você viu a Tsuki? — Ele me olhou de olhos arregalados.

— Eu a vi subindo com Craig. Ele sem querer derrubou ponche na roupa dela. Ele foram para o antigo quarto dos pais do Clyde, eu ouvi o chuveiro de lá ligando. — Ele parecia tenso, mas eu resolvi ignorar.

— Valeu. — Falei e me afastei dele, subindo as escadas logo em seguida. Com o canto dos olhos, vi Anahí me olhando de braços cruzados, encostada na parede. Pouco antes de eu subir completamente as escadas, ela sussurou algo e deu um meio sorriso.

Quando subi, resolvi procurar o quarto dos pais do Clyde, na verdade, o quarto deles era no fim do corredor. Quando cheguei perto, comecei a ouvir gemidos.

Aquilo me assustou um pouco, então cheguei mais perto, encostei minha cabeça na porta e confirmei que os gemidos ouvidos eram daquele quarto mesmo, e pareciam ser da Tsuki.

Senti meus olhos começarem a ficarem úmidos, as lágrimas estavam tentando sair. Mas eu segurei elas. Notei que havia um buraquinho na porta, bem pequeno, e olhei através dele. Eu vi, com dificuldade, com meus próprios olhos a garota que eu amava transando com o porra do Tucker.

Eu não aguentei ver aquela cena, precisava sair dali. Desci as escadas com dificuldade, e por sorte não chamei a atenção de ninguém.

Fui em direção a porta, quando coloquei os pés para fora, uma mão foi posicionada em meu ombro direito.

— Já vai Kyle? Tá tudo bem? — Era o Stan.

— Já. Estou bem sim. — A minha voz saiu falhada, com a impressão de que estava chorando.

— Kyle, está chorando?

— Não. Só quero ir embora. — Pensei em uma desculpa bem merda, mas que colaria, já que ela parecia bem verdadeira. — Minha mãe acabou de me ligar. Ela quer que eu vá para casa, pois aconteceu uma coisa. Mas nada muito preocupante, coisa de mãe. Sabe?

Stan deu um longo suspiro, tirou a mão do meu ombro e se virou para entrar para dentro da casa novamente.

— Qualquer coisa me liga. — E entrou na casa.

Sai correndo, pouco me importando se iria cair e me machucar, só queria chegar logo em casa. Eu lutei o caminho todo contra minhas lágrimas.

Após alguns minutos, cheguei em casa, eram onze e meia, segundo o meu celular. Minha mãe, que estava no sofá da sala assistindo TV junto do meu pai e do meu irmão, me olhou surpresa.

— Kyle, aconteceu alguma coisa?

Eu apenas segui andando em silêncio.

— Kyle, querido?

Subi metade escadas, ainda em silêncio.

— Kyle?

Sai correndo da metade das escadas.

— KYLE!

Corri até o meu quarto, entrei e tranquei a porta, sentindo a insistência das lágrimas. Me sentei no chão e deixei elas saírem.

— Kyle! Kyle! Kyle! — Minha mãe batia na minha porta como doida, mas eu apenas a ignorei. — Kyle querido, está chorando? KYLE!!

(T.T)

P.O.V Tweek

Lua me puxou para um quintal qualquer e me mandou ficar quieto. Permaneci em silêncio e ela me puxou para perto da árvore que havia naquele quintal, subindo nela e me mandando subir também.

Assim que eu subi e me acomodei, ela mandou novamente eu ficar em silêncio. E no mesmo momento que eu olhei para baixo, um homem, ou melhor, um garoto, da mesma estatura corporal e de cabelos idênticos  ao Craig passou na rua. Ele usava um casaco negro e calça jeans negras. Lua acompanhou ele com o olhar até ele virar na esquina.

Depois de alguns minutos ela analisou o perímetro e desceu da árvore, fazendo um sinal para que eu descesse também.

— O-O que f-foi aquilo L-Lua? — Eu olhei para ela, curioso e assustado.

— Você acredita em demônios? — Ela se virou para mim e olhou no fundo de meus olhos. Seus olhos vermelho fogo estavam grudados nos meus, e eles se destacaram graças a luz da lua.

— S-Sim. — Disse, um pouco assustado.

Um acabou de passar por nós.

(O_O)

P.O.V Craig

Acordei com a luz solar invadindo o quarto e por incrível que pareça clareando justo os meus olhos.

Olhei para frente e Tsuki dormia em paz. Ela era tão... angelical assim...

Nem parecia uma capetinha na cama.

Procurei por meu celular, que estava em cima da cômoda, que por sorte era a do meu lado. Quando o liguei pude ver a hora. Sete da manhã. Me espreguicei e me virei para Tsuki. Toquei seu rosto de leve, enquanto fazia cafuné em sua cabeça chamei por ela.

— Tsuki... Acorda, já é de dia.

Ela, lentamente, abriu seus olhos e me olhou, ainda sonolenta.

— Craig?

— Eu mesmo.

— Onde estamos? — Ela falou enquanto se espreguiçava.

— No quarto dos pais do Clyde. — Falei enquanto bocejava.

— Legal. — Ela se levantou e procurou por sua calcinha e sutiã. — Vamos Craig! Temos de ir.

— Ué, por que? — Fiz o manhoso.

— Temos de ir para casa. Cadê essa merda? — Ela olhou para o banheiro. — Ah é! — Ela entrou lá dentro e se trancou, para possivelmente colocar a roupa.

Eu peguei o meu celular e comecei a jogar um joguinho qualquer que minha irmã baixou. Do nada, uma muda de roupas emboladas voadora me acertou.

— É bom estar vestido quando eu sair, sr. Tucker, caso contrário, sofrerá as consequências! — Tsuki falou do banheiro e eu ri, enquanto me vestia.

(*-*)

P.O.V Tsuki

Quando terminei de me vestir, sai do banheiro e Craig me olhou surpreso.

— Você não estava com um vestido ontem? — Ele falou, enquanto me olhava.

— Uma Mooncristal sempre anda preparada. Eu tenho uma muda de roupas sempre na minha bolsa.

— Caralho. — Ele olhou para a minha bolsa. — E como cabe.

— Eu dou um jeito. — Me aproximei dele e o puxei para perto de mim, segurando sua mão. Ele aproximou nossos rostos e colocou a mão no meu rosto.

— Deixe eu fazer isso mais uma vez. — Ele me puxou para um beijo e nos beijamos.

Quando nos separamos do beijo, por causa da falta de ar, saímos do quarto e descemos as escadas. Onde o caos prevalência. Haviam pessoas dormindo no chão da sala, havia vômito e outras coisas que eu prefiro nem comentar espalhado por aí.

Saímos logo em seguida da bagunça chamada casa do Clyde e fomos em direção a rua, onde caminhamos até a "minha casa" de agarrados.

(Alguns minutos depois)

Quando chegamos em frente a casa, toquei a campainha e esperei a minha tia vir me xingar.

A minha surpresa foi quando o Cartman atendeu a porta de pijama.

— Agradeça eu ter atendido e que minha mãe está dormindo e que seu sono é pesado, caso contrário, você estaria fudida. — Ele falou desinteressado, até que olhou para Craig. — Espero que tenha sido gentil na primeira vez dela, caso contrário eu vou te matar, seu viado do caralho.

— Olha quem fala Kyman! — Craig falou em um tom de deboche e meu primo lhe lançou um olhar assustador.

— Olha só... Já deu de show por hoje. — Falei interrompendo os dois. Me virei para Craig e lhe dei um beijo na bochecha. — Tchau Craig. — Me virei para Cartman. — Vamos entrar logo, está frio, e eu tenho fome, esperou que não tenha comido todos os Eggo's!

— Não comi, entra logo. — Ele falou e eu entrei dentro da casa. Acenei para Craig e Cartman fechou a porta na cara dele.

Fui em direção ao meu quarto, peguei algumas blusas, minha meia de bolinhas e meu pijama macacão de zebra e fui em direção ao banheiro tomar banho.

Depois de um banho rápido e quente resolvi ir para a sala assistir TV com Cartman enquanto comia meus Eggo's, ou meus Waffles. E por coincidência do destino, ele estava assistindo Stranger Things.

(@_@)

P.O.V Craig

— Olha só... Já deu de show por hoje. — Tsuki falou interrompendo nós dois. Se virei para mim e me deu um beijo na bochecha. — Tchau Craig. — Ela se virou para Cartman. — Vamos entrar logo, está frio, e eu tenho fome, esperou que não tenha comido todos os Eggo's!

— Não comi, entra logo. — Ele falou e ela entrou dentro da casa. Ela acenou para mim e Cartman fechou a porta na minha cara.

Apesar da ação rude de Cartman, eu sai parecendo um louco dali, só faltava eu peidar arco íris de tanta felicidade que eu tinha naquele momento.


Notas Finais


Tadin do Kyle ;-;
Mas enfim
QUEM PEGOU AS REFERÊNCIAS?
HUMMM
HUUUMMMM

Tô viciada em Stranger Things, dixculpa. ;-;
Mas sério, série maravilhosa da poha
Tô chorando
Sério
;-;
Eu quero que outubro chegue logo, para a segunda temporada!
"ELEVEN!!!"

:333

Enfim... Como eu disse, o próximo capítulo a história realmente começa, e alguns mistérios começam a ser explicados. Algumas coisas serão reveladas e perderemos, possivelmente, alguns personagens. ;-;

Aliás.
Vocês perceberam que não teve memória nem sonho estranho dessa vez?
Xatiada :c


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...