História Akatsuki Kindergarden - Especial Dia das Crianças - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Sasori, Zetsu
Tags Akatsuki
Exibições 86
Palavras 1.687
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Ficção, Kodomo, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Parte Dois


Fanfic / Fanfiction Akatsuki Kindergarden - Especial Dia das Crianças - Capítulo 2 - Parte Dois

(continuação)

 

...E então pegou a foice de novo e a ergueu contra Tobi...

Nesse momento Zetsu apareceu na parede e puxou Tobi para trás, escapando da lâmina de Hidan por um triz.

– Ufa! Essa foi por pouco. – disse Tobi, já seguro do outro lado da parede.

– Onde você estava? Te procurei por toda parte.

– Tava dando uns rolê.

– Vejo que já conheceu Os Imortais.

– Ah sim. Gente fina.

Os dois saíram do castelinho pelos fundos, voltando para o pátio ensolarado de crianças. Eles passaram pelo escorregador que dava para uma caixa de areia, e viram que Sasori estava brincando ali. Estava construindo um magnífico castelo de areia de sete andares, com direito a um fosso, torres e suíte.

– Ei Sasori!! – gritou uma voz do alto do escorregador – Chama isso de arte?!

Deidara sentou e se impulsionou no escorregador, gritando enquanto escorregava:

– Arte é uma explosão!! KATSU!!!

Ele caiu de bunda em cima do castelo de Sasori e espalhou areia pra todo lado.

– Seu filho da.. – berrou Sasori, correndo atrás de Deidara e batendo na cabeça dele com uma Barbie.

Mais adiante, Tobi e Zetsu viram Kakuzu espancando algumas crianças debaixo de uma árvore pra roubar o dinheiro do lanche delas. Eles decidiram passar longe, e então chegaram numa quadra vazia. Somente uma criança estava lá sozinha, sentada no chão e quicando uma bola contra a parede.

– Quem é aquele? – perguntou Tobi.

– Aquele é Itachi Uchiha. – respondeu Zetsu. – Ele é um garoto esquisito.

– Ele é anti-social. – disse Kakuzu, chegando na conversa.

– Ele é autista. – disse Sasori.

– Ele é lindo.

Todos olharam para Deidara em silêncio. Um clima constrangedor ficou no ar.

– O que foi?! – defendeu-se ele, muito sem jeito – São aqueles olhos! Eles são muito.. artísticos, hum.

Tobi ignorou aquilo e dirigiu-se ao menino.

– Ei, você!

Itachi virou o rosto, e era um rosto muito sério.

– Por que não brinca com as outras crianças?

– Porque nenhuma delas está no meu nível.

– Ui! – zombou Tobi para os outros. – Que menino metido!

– Ele tá certo, Tobi. – falou Zetsu – Ninguém consegue brincar com ele. Ele sempre vence tudo.

– Impossível..

– Tu não tá entendendo, cara. Esse fera aí é bom em tudo. Ele já consegue andar de bicicleta sem rodinhas!

– Ele sabe amarrar o tênis sozinho. – falou Sasori.

– Ele joga Pacman sem comer os fanstasmas! – falou Deidara.

– Nossa.. – reconheceu Tobi, um pouco assustado – Tu é o pica mesmo.

Mas um segundo depois ele sacudiu a cabeça, e enchendo-se de coragem, apontou um dedo para Itachi:

– Mesmo assim, ninguém pode ser bom em tudo! Eu desafio você para uma partida de futebol!

Ouviu-se um coro de “Ooooh” e rapidamente uma multidão de crianças se juntou em volta da quadra. Kakuzu foi logo recolhendo dinheiro de todas:

– Apostas! Apostas aqui! De quanto vocês acham que ele vai perder?!

– Essa eu quero ver. – diziam todos.

Tobi e Itachi se posicionaram no centro da quadra, um de frente pro outro. Deidara soltou uma bombinha no alto, e os dois avançaram para a bola sob os gritos da torcida. Logo de cara Itachi roubou a bola, deu um belo chute e marcou um gol com apenas 3 segundos.

– Eita, porra! – gritou Tobi, abobalhado.

E antes que se desse conta, Itachi já tinha marcado outro gol. Tobi tentou reagir partindo pra cima, mas seu oponente era extremamente rápido. Fez mais um gol de bicicleta, outro de cabeça, e outro plantando bananeira enquanto lia um mangá. Passados 5 minutos, o placar já estava 37 a 0. Tobi precisou apoiar as mãos no joelho de cansaço.

– Faz o seguinte. – falou Itachi – Se você conseguir marcar um único gol, eu me considero derrotado.

E se afastou com um sorrisinho cínico.

Droga! – pensou Tobi, suando por trás da máscara - Preciso pensar em alguma coisa..

E então ele teve uma ótima ideia. Quando a partida recomeçou, Tobi jogou um negócio do lado de Itachi para distraí-lo. Itachi caiu na armadilha. Ele ficou tão concentrado no que Tobi tinha jogado pra ele que se esqueceu completamente do jogo, e então Tobi pôde marcar um gol.

– Consegui!! Tobi é um bom menino!!

– Eu não acredito. – falou Deidara boquiaberto, enquanto a torcida ia à loucura – Ele conseguiu!

– O que foi que você jogou pra ele? – perguntou Zetsu.

– Ah, nada demais. Só o meu sharingan.

Zetsu olhou para Itachi, que segurava um olho vermelho na mão enquanto sussurrava “meu precioso..”.

– Véi.. – disse Deidara, bastante perturbado – Tu arrancou o seu olho pra dar pra outra pessoa..?

– Que foi? Eu já fiz isso uma vez. É tranquilo.

Ele se voltou para Itachi.

– Pode devolver agora..

Mas Itachi já tinha guardado seu olho num potinho com álcool, junto com vários outros.

– Ah, droga.. – gemeu Tobi, enquanto Itachi ia embora.

 

Ao final do recreio veio o horário do lanche, e Tobi foi com seus novos amigos para o quiosque da cantina. Como sempre, também estava uma confusão por lá.

Itachi soprava bolas de fogo na mesa pra assar melhor a coxinha. Zetsu foi logo revirando as latas de lixo, levando os restos de comida para o seu cabelo (aparentemente era a planta carnívora que mastigava por ele). Deidara era ainda pior: ele comia com as mãos, pois tinha uma boca em cada uma.

– Você tem noção do quanto isso é nojento, Deidara-senpai? – perguntou Tobi.

Ele ficou ali sentado assistindo Deidara devorar um sanduíche com a mão direita, lamber um sorvete com a mão esquerda e beber uma caixinha de suco pelo canudo com a boca de cima (tudo isso bem na sua frente).

– Blergh.. – disse Tobi enjoado, afastando o seu prato – Perdi o apetite.

– Com licença. – falou uma voz estranha.

Tobi se virou e viu um garoto azul com brânquias no rosto parado ao seu lado.

– Ué. – estranhou Tobi. – Não me lembro de ter pedido peixe.

O menino não respondeu o comentário, e em vez disso apenas perguntou:

– Você não vai comer isso?

– Não, pode ficar.

– Obrigado.

Então o menino tirou um picolé azul enorme e peludo das costas, e colocou ele no prato de Tobi. O picolé tremeu e ganhou vida, e começou a comer os bolinhos de dangô. Tobi moveu a cadeira pra trás horrorizado.

– Boa menina, Samehada. – disse o garoto – Come tudinho.

– Mais alguém aqui tem uma boca onde não devia?? – gritou Tobi.

Deidara engasgou e socou o peito.

O picolé terminou de comer os bolinhos com um arroto, e então avançou como uma lacraia pela mesa, e foi comendo o lanche de todo mundo. As crianças berraram e protestaram.

– Desculpa, gente! – disse o menino azul, bastante envergonhado – É que ela tem um apetite muito grande.. Volta aqui, Samehada!

Ele subiu na mesa e correu atrás do picolé cabeludo, tropeçando em todos os pratos e derrubando as caixinhas de leite. As crianças xingaram e jogaram comida em cima dele.

– Quem é esse aí? – perguntou Tobi pra Zetsu.

– É o Kisame Hoshigaki. Toma cuidado com ele, os dentes dele são muito afiados.

 

Depois do lanche, as crianças voltaram para as aulas, e Tobi viu que a próxima seria de Educação Física. Naquele dia era natação, portanto todos se encontraram na piscina ao ar livre depois de colocarem as sunguinhas pretas com uma nuvenzinha vermelha.

– Ninguém entra na piscina até eu voltar! – orientou o Tio Orochi.

Quando ele se afastou, porém, Tobi disse:

– Partiu brincar de guerra de galo na água!!!!

– A gente não pode, Tobi. – disse Kisame, muito humilde – O Tio Orochi disse pra gente esperar.

– Ah, que é isso! Vai ser legal, bora lá!

E dizendo isso, Tobi deu um chutão nas costas de Kisame, fazendo o menino cair na piscina.

– Tobi, o que você fez!? – gritou Zetsu.

– Ué. Ele parecia meio ressecado, por isso resolvi botar ele na água. Tobi é um bom menino!

– TOBI, ELE NÃO SABE NADAR!

– Claro que sabe, olha lá..

Mas Kisame se debatia desesperado na água, engasgando e tossindo muito.

– PORRA! Como assim ele é um peixe e não sabe nadar?!?

– Nenhum de nós sabe!! É por isso que o Tio Orochi foi buscar as boias!

– Ah, então foi por isso..

– Vai lá e ajuda ele!! - gritou Deidara.

– Err.. não posso..

– Por que não?

 Tobi levou um dedo à boca, sorrindo sem jeito.

– Acabei de lembrar que eu também não sei nadar..

– CARALHO, ELE VAI MORRER!

Tobi entrou em pânico junto com toda a turma.

– Precisamos buscar ajuda! Cadê o Tio Orochi?? Cadê o Itachi??

Ele avistou Itachi do outro lado da piscina, caminhando sozinho pela beirada, enquanto Orochimaru seguia ele de perto lambendo os beiços.

– Sei não viu, mas acho que aquele cara não devia ser professor de primário..

– TOBI, FAÇA ALGUMA COISA!!

Tobi começou a correr em círculos aflito, tentando pensar em alguma coisa. Então teve uma ideia, e saiu disparado em direção à cantina. Ele pegou uma vara de bambu do canteiro e espetou com ela um sushi do balcão, correndo de volta o mais rápido que pôde.

– Por que demorou tanto?? – gritou Zetsu.

– Foi mal, é que eu não tava achando o molho shoyu!

Ele colocou cuidadosamente o molho em cima do sushi.

– Pronto, agora sim.

Então ele estendeu a vara com o sushi para Kisame, que na mesma hora mordeu a isca.

– Isso!! Agora puxa!

Tobi firmou os pés e puxou com toda força, mas quase foi arrastado pra água. Na mesma hora todo mundo correu para ajudar, abraçando ele pela cintura.

  – Força pessoal!! – gritou Tobi.

 Todo mundo puxou ao mesmo tempo, e com muito esforço conseguiram erguer Kisame da piscina ao mesmo tempo que todos caíam pra trás. Kisame ficou lá pendurado, ainda mordendo a vara com seus dentes afiados.

  – Olha, Tio Orochi! – gritou Tobi, quando o professor chegou – Pesquei um tubarão! Tobi é um bom menino!!

  Orochimaru ficou sem entender nada. Tobi tirou um celular da sunga:

  – Ae galera chega mais! Bora tirar uma selfie!

  Todos bateram a foto fazendo “V” de vitória com Kisame pendurado ao fundo.

  – Ficou ótima. – disse Tobi – Vai ser meu novo fundo de tela.

  Nesse instante Kisame soltou o bambu.

  – O que foi que você me deu? – perguntou, sentindo um gosto estranho na boca.

  – Sushi.

  – Eu comi peixe..??

  Kisame passou de azul pra verde e vomitou lindamente no chão, fazendo todas as crianças saírem correndo e gritando.

 

.


Notas Finais


Estão gostando até aqui? Espero que sim. =)

Daqui a pouco vou postar a última parte, apresentando os últimos membros que faltam da Akatsuki. Comentem e favoritem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...