História Akuma no me - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sasuke Uchiha, Tayuya, Tsunade Senju
Tags Naruhina, Narukarin, Narutayu, Naruto
Exibições 249
Palavras 2.896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Super Power, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AQUI ESTOU EU!!! Dois meses depois do último capítulo. ME DESCULPEM! Sério! Mas bateu aquela preguiça de terminar o cap e sempre arrumava alguma coisa pra fazer quando ia escrever.
Esse cap é mais pra encher línguiça mesmo, por isso estava tão desanimado. Até tentei colocar um pouco de treta nele. Me digam o que acharam.
Outro motivo por ter demorado é pq o bairo onde moro é novo, então nenhum provedor de internet passa aqui ainda. E eu não sou rico (longe disso) pra ficar botando crédito no cel toda semana.
Então... aproveitem!
Só relembrando: Itálico = Pensamentos.

Capítulo 8 - Idas e Vindas


Fanfic / Fanfiction Akuma no me - Capítulo 8 - Idas e Vindas

—Dê um pouco da sua comida para ela, pirralho!

—E por que eu faria isso?

—O Yondaime fez o mesmo teste idiota com o time dele. O único jeito de ser aprovado é alimentando ela! Confie em mim.

O Uzumaki não confiava plenamente em Kurama, mas mesmo assim resolveu arriscar.

—Coma.

—O-o-que?! — Gaguejou Sakura surpresa ao Naruto tentar enfiar os hashis com arroz na sua boca sem nenhuma delicadeza.

—O que está fazendo Naruto?! Vamos ser reprovados!! — O Uchiha estava tão surpreso quanto a própria garota.

—Não enche Sasuke. Eu não to vendo o Kakashi aqui. Você tá?

—E-eu não p-preciso! — As maçãs do rosto dela que já estavam rosadas igual ao cabelo, se enrubesceram ainda mais quando seu estômago deu um alto ronco de fome.

—Espero não me arrepender disto mais tarde. — Resmungou o moreno também oferecendo um pouco de sua comida.

—VOCÊS... — O jounin surgiu novamente na frente dos três os encarando com as mãos na cintura e o tronco inclinado.

—Sabia que ia me arrepender. — Pensou o Uchiha já imaginando que seriam mandados de volta para a academia.

Naruto não se intimidou com a intenção assassina emanada pelo platinado. Pra quem já havia sentido a sede de sangue da Kyuubi, aquela não chegava nem a faze-lo suar.

—... passaram!

A expressão severa e assustadora de Kakashi então se suavizou e ele mostrou o polegar em um sinal positivo deixando os três surpresos.

—Então a Kurama estava certa afinal.

—CLARO QUE EU ESTAVA! Idiota.

—Estejam no escritório do Hokage amanhã as 7. Pegaremos nossa primeira missão. — disse já se virando para ir embora — ah, e desamarrem ela!

 

 

                                      –////–

 

 

Andavam tranquilamente pelas movimentadas ruas comerciais de Konoha após realizarem o desgastante teste.

O uniforme ninja de Kakashi ainda estava manchado com a cor de seu sangue, e toda vez que olhava para elas, a pulguinha atrás de sua orelha começava a lhe atormentar. Então ele desviou a atenção do livro erótico e perguntou aos dois amigos que caminhavam lado a lado:

—Aonde foi que vocês aprenderam tudo aquilo?

Naruto e Sasuke trocaram olhares. Se conheciam a tanto tempo que palavras eram desnecessárias.

—O Fugaku-san nos ensinou alguns jutsus básicos, e o taijutsu nós aperfeiçoamos com o tempo. — Respondeu o Uzumaki com sua típica face séria e sem olha-lo.

—Hmm sei... apesar disso não explicar muita coisa. Vejo vocês amanhã, não se atrasem! — Kakashi pulou sobre o telhado de uma casa e desapareceu da vista dos três.

—S-Sasuke-kun, agora que o teste acabou e somos oficialmente um time, nós poderíamos ir comemorar em algum restaurante. O que acha?

Sugeriu Sakura fitando os próprios pés envergonhada. Como não obteve resposta, ela levantou a cabeça e constatou que estava parada no meio da rua falando sozinha feito uma idiota.

A vontade que teve foi de se enfiar em um buraco na terra e só sair de lá quando todos parassem de olha-la como se fosse louca.

 

 

                                    –////–

 

 

—Aaaaa... bem melhor que o meu! — Suspirou Naruto após se jogar no aconchegante sofá do apartamento de Sasuke.

O Uchiha nada falou, já havia se acostumado ao jeito folgado do amigo.

—Será que ela ainda vai demorar?

—Relaxa Sasuke, já já a Hinata tá aí. Enquanto isso... quando é que sai o almoço?

—Como assim?! E aquele obentō que você comeu?

—Aquilo foi só o aperitivo! Agora ande logo e vá preparar o prato principal. — Falou Naruto se sentando e ligando a pequena TV com o controle em sua mão.

—Tsk. — o moreno estalou a língua irritado enquanto ia para a cozinha através de um corredor. Nele ainda haviam mais duas portas: a do quarto e do banheiro. — sabe, as vezes eu me pergunto o porquê de ainda ser seu amigo!

—É porque você me ama!

Por causa do apartamento não ser tão grande e os cômodos perto um dos outros, eles se escutavam mesmo sem precisar gritar.

—VAI SE FERRAR!!! IDIOTA!

Mesmo assim Sasuke gritou. Era extremamente irritante quando Naruto fazia esse tipo de provocação.

Poucos minutos depois batidas pesadas puderam ser ouvidas na porta.

—Deixa que eu atendo! — exclamou o Uzumaki se levantando do sofá. — Deve ser a Hinata.

Por pensar que se tratava da amiga, ele abriu a porta sem antes olhar pelo “olho mágico”, o que resultou em um par de mãos morenas apertando fortemente seu pescoço e o levando ao chão.

—Mas que porra é essa?! Um shinobi? Por que esse puto tá me atacando?

Só então ele conseguiu focalizar a visão e ver melhor as características do seu agressor. Era forte; moreno; careca; e o principal, usava o uniforme da vila.

Seu próprio reflexo no protetor de testa do ninja parecia zombar de si por estar naquela situação tão humilhante, aquilo fez com que a chama negra do ódio acendesse em seu peito e o dominasse por completo. O sentimento negativo consumia cada célula do seu corpo e fazia uma única palavra formular-se na sua mente: matar!

Ignorando o aperto na garganta e também a falta de ar nos pulmões, ele deu uma potente joelhada nas “partes baixas” do homem. Por causa da dor descomunal o shinobi parou de sufoca-lo, Naruto então não pensou duas vezes antes de afundar os dentes no inimigo.

Depois de abrir a mandíbula o máximo possível e cravar os caninos proeminentes o mais fundo que conseguiu, sem dó nem piedade o Uzumaki arrancou um grande pedaço da curvatura do pescoço do ninja, fazendo o mesmo soltar um urro de dor e levar as mãos ao local.

Aproveitando a oportunidade, o loiro cuspiu a carne que arrancou com a mordida e rapidamente inverteu as posições. Agora era ele quem estava por cima.

Imediatamente começou a desferir inúmeros socos no rosto do shinobi indefeso. Realizou uma sequência de mais de dez golpes, sempre alternando entre direita e esquerda. Em pouco tempo, seus punhos carregados de chakra reduziram a cabeça do pobre coitado a uma mera massa gelatinosa rosada formada pelo cérebro e sangue dele.

—O-oe, Naruto! Ele já tá morto! Pare com isso! — Disse Sasuke assustado enquanto vinha da cozinha para sala arrastando um corpo pelo pé. O que mais o assustou não foi o fato do amigo continuar socando mesmo com o homem já morto, mas sim o seu enorme sorriso que, somado ao rosto e dentes ensanguentados, o deixavam diabolicamente assustador.

Naruto só parou com toda aquela brutalidade quando o Uchiha puxou-o firmemente pelos ombros e o recostou no sofá. Mesmo assim seu profundo olho azul ainda se encontrava fora de foco encarando o vazio, parecia estar em transe.

—E esse aí? — Perguntou o loiro, um pouco ofegante, apontando o queixo na direção do corpo que Sasuke trouxe arrastado.

—Ele quase me pegou desprevenido, por sorte eu consegui usar a faca de cortar carne a tempo.

—E como se sente?

—Como assim?

—Essa é a sua primeira vez, não é?

—Bem, ele com certeza iria me matar, então não sinto pena dele. Mas admito que a sensação é estranha.

—Com o tempo você se acostuma.

Nesse momento Hinata aparece na porta – que estava escancarada – e se surpreende com o que vê.

—N-Naruto-kun, você está bem? — Questionou preocupada por conta de todo aquele sangue nas mãos, boca e bochechas do Uzumaki.

—Yo, Hinata! Está atrasada, perdeu a melhor parte. — Falou olhando-a de canto. Quando tentou se levantar, suas pernas cambalearam e teve de se apoiar no sofá, consequência da adrenalina que ainda percorria suas veias deixando-o meio fora de si.

—Mas o que foi que aconteceu aqui? Você está mesmo bem, Naruto-kun? — Perguntou ela novamente enquanto passava o braço dele por cima do ombro e o segurava na cintura.

—Eu estou bem. Só preciso me limpar. — Sasuke foi até a cozinha e logo retornou entregando-o um pano úmido — esses dois idiotas devem ter nos seguido até aqui.

—Acho que vamos ter que limpar essa sujeira antes de almoçarmos. — Disse Hinata com um sorriso divertido tentando quebrar aquele clima.

 

 

                                    –////– 

 

 

Tédio. Era isso que todos os membros do time 7 sentiam naquele momento. Acabavam de receber mais uma chatíssima missão de rank D. Já era a segunda vez na semana que teriam de encontrar e capturar o maldito gato Tora.

—Aqui é o Naruto. Eu...

—NARUTO-BAKA!! USE O SEU CODINOME!!! — Gritou Sakura no rádio comunicador em seu ouvido. Ela havia inventado essa besteira de usar codinomes, e Kakashi querendo deixar a missão mais animada, concordou.

—Como se alguém ficasse animado depois de acordar as seis da manhã pra perseguir um maldito gato. — pensou revirando o olho antes de soltar um suspiro — aqui é o Redemoinho Dourado. Eu encontrei ele. Está deitado sobre a cabeça do Nidaime no monte hokage.

Escutou pelo comunicador alguém segurar o riso, era provavelmente Sasuke achando graça de seu codinome.

Naruto saiu detrás da moita onde estava e se aproximou do felino com passos silenciosos. Porém, deu o azar de pisar em folhas secas, causando o característico som.

O gato na mesma hora levantou-se assustado e olhou para de onde veio o barulho. A cada passo que o Uzumaki dava, ele mantinha a distancia se afastando e aproximando-se cada vez mais da “testa” do Nidaime.

—Calma aí, gatinho! Mesmo que digam que gatos sempre caem em pé, eu duvido que ficaria inteiro depois de uma queda dessas! — Como se realmente tivesse entendido o que disse, o gato olhou para baixo e um arrepio percorreu sua espinha ao constatar a altura em que se encontravam. — Cansei de bancar o bonzinho! Venha aqui gato maldito!!!

Exclamou o loiro pulando em sua direção tentando agarra-lo. Só não contava que ele realmente se jogaria dali.

Contanto, Naruto foi ágil o suficiente para segura-lo pendurado pelo rabo.

—Precisa de uma ajuda aí? — A conhecida voz de Sasuke soou irônica atrás de si. Dos integrantes do time, o moreno era o que se encontrava mais próximo, por isso foi o primeiro a chegar.

—PEGA!!

—Mas que mer... — Pensou o Uchiha de olhos arregalados, surpreso ao ver o felino ser lançado pra cima enquanto se esperneava para logo começar a cair em sua direção. Então apanhou-o nos braços ainda no ar e, antes que fosse atacado pelas unhas do bichano, ativou seu sharingan o pondo em um genjutsu.

Naruto se levantou e caminhou até o amigo tirando a poeira dos ombros.

—Esse bicho só pode estar possuído por algum tipo de espírito maligno. — Falou observando o animal inconsciente sendo segurado por Sasuke. Olhando assim, até parecia um simples gato indefeso, mas a grande quantidade de rasgos em seu quimono provavam o contrário.

Nesse momento Kakashi e Sakura apareceram próximos aos dois.

—Que bom que conseguiram captura-lo! Viram? Nem foi tão difícil. — o jounin tinha o único olho a mostra fechado, aparentemente sorria por baixo da máscara — quem sabe poderemos pegar outra missão antes do almoço! 

—Você só fala isso pois não fez nada para nos ajudar!!

—Vamos leva-lo a sala do Hokage. — Disse Kakashi ignorando completamente a fala de Sakura e rumando ao prédio do fogo.

Chegando lá, bateu na porta do escritório e entraram após receberem permissão.

—Oh, Kakashi! Que bom que chegaram! A esposa do Senhor Feudal estava ansiosa.

Em pé de frente ao Hokage havia uma mulher, com o peso um tanto elevado, trajando vestes chiques e extravagantes. Ao notar a presença do gato, retirou-o bruscamente dos braços do Uchiha e começou a sacudi-lo desesperadamente.

—TORA-CHAN!!! MEU TORA-CHAN!!! VOCÊ ESTÁ BEM? O QUE FIZERAM COM VOCÊ?

Sasuke com um selo de mão cancelou o genjutsu, fazendo o gato acordar e tentar se afastar de qualquer maneira da mulher ao perceber a situação em que estava.

—Estão é por isso que ele sempre foge?! Compreensível. — Pensou Naruto o fitando com pena.

A esposa do Senhor Feudal agradeceu o time 7 e se retirou.

—Bem, vão querer outra missão? Eu tenho algumas aqui. Deixa eu ver... — falou o Sandaime pegando alguns papéis — aparar a grama do parque; varrer o centro comercial; eliminar pragas de uma plantação de trigo; que tal... limpar o rio?

—AAAH, EU NÃO AGUENTO MAIS!! Nos dê uma missão de verdade, Hokage-sama! — Exclamou Sakura para a surpresa de todos os presentes.

—S-Sakura! Isso são modos de se falar com o Hokage-sama!? — questionou o platinado. — Mas tenho que concordar. Essas missões de rank D já encheram o saco!

—Não se preocupe Kakashi. Talvez esteja mesmo na hora de vocês irem em uma missão fora da vila. — o Sandaime então estalou os dedos e um ANBU apareceu ajoelhado em frente a mesa — vá chamar Tazuna-san!

Alguns minutos depois do ninja desaparecer numa nuvem de fumaça, a porta da sala é aberta abruptamente e por ela entra um senhor de idade fedendo a bebida e suor.

O nariz de Naruto se contorceu ao sentir aquele cheiro.

—Pelo o amor de Kami. Que nossa missão não tenha nada a ver com esse velho! — pensava ele.

—Tazuna-san é um importante construtor de pontes. A missão de vocês será escolta-lo até o País das Ondas em segurança. É uma missão de rank C!

—Puta que pariu!!!

—São eles que vão me proteger?! Esses pirralhos não me parecem nada fortes! — Falou Tazuna com a voz arrastada, era evidente que estava bêbado. A garrafa de saquê vazia em suas mãos ajudava a comprovar isso.

—Não se preocupe Tazuna-san. Eu sou um jounin de elite e também estarei o protegendo. — Kakashi sorria tentando passar confiança ao velho.

—Escutem bem, crianças! Espero que protejam o grande Tazuna-sama com suas vidas! — Disse o senhor estufando o peito e apontando para si mesmo.

Uma gota surgiu na cabeça de todos os presentes.

—Bem, encontro vocês em uma hora no portão da vila. Não se atrasem.

Outra gota cômica surgiu na cabeça dos genins. Era irônico Kakashi dizer para não se atrasarem quando era ele quem sempre chegava atrasado.

Passadas duas horas, lá estavam Naruto e Sasuke aguardando pacientemente no portão da vila o platinado aparecer; já Sakura e Tazuna claramente estavam irritados com a demora do mesmo.

Naruto havia trocado o quimono que foi rasgado pelo gato Tora, agora ele vestia um outro quimono também de cor preta só que sem mangas, deixando seus braços trabalhados a mostra. Em seus pulsos, duas munhequeiras escuras escondiam selos onde armazenava kunais, shurikens e fios de aço. Ainda usava a calça negra com ataduras nos tornozelos e a sandália shinobi da mesma cor (percebe-se que ele gostava bastante de cores escuras).

Seu hitaiate estava inclinado para a direita a fim de ocultar seu Olho Demoníaco. Afinal, o olho estava com seu pleno poder e vibrava com a possibilidade de ser usado em algum inimigo nessa missão. Não seria legal se seus companheiros o vissem.

Já Sasuke continuava trajando a camisa azul de gola alta com o leque Uchiha estampado orgulhosamente nas costas. Um shorts branco e sandálias negras com ataduras nos tornozelos completavam seu visual.

—Yo! — Disse Kakashi aparecendo e sorrindo como se não estivesse uma hora atrasado.

—TÁ ATRASADO!!! — Gritou Sakura.

—Haha desculpem, desculpem, é que acabei me encontrando com um gato preto e...

—MENTIROSO!!!

Tazuna foi o que mais se incomodou com o grito estridente da rosada. Por ainda estar meio bêbado, foi como se seu cérebro tivesse resolvido dançar dentro de sua cabeça.

—V-vamos logo! — O velho falou massageando as têmporas e tomando a dianteira do grupo.

—Tazuna-san, não vá na frente assim, é perigoso! — alertou o jounin o alcançando. — Sakura, você e eu iremos na frente. Já vocês dois, fiquem mais atrás cobrindo a retaguarda.

—Hai.

E assim, caminhando pela estrada de terra em meio as árvores e aproveitando a fraca brisa, o time 7 partiu para a primeira missão fora dos grandes muros que cercavam a Vila da Folha.

Diferente de Sakura, Naruto e Sasuke não estavam nervosos. Individualmente eles já eram poderosos, juntos então... O jinchuuriki da Kyuubi e o último Uchiha não tinham nada a temer, afinal, era apenas levar o velho bêbado até sua casa em segurança. O máximo que encontrariam no caminho seriam alguns bandidos, pois, se era uma simples missão de rank C, não haveriam inimigos fortes. Certo?

 

 

                                    –////–

 

 

Rasengan! — Exclamou uma garota de curtos cabelos loiros acertando uma esfera azul numa árvore.

—Está melhor do que o último! — constatou surpreso a figura que estava observando um pouco ao longe. — Acho melhor terminarmos por hoje, temos coisas mais importantes pra fazer. — Falou aproximando-se.

—Eh? Que tipo de coisas, ero-sannin?

—Vamos voltar pra Konoha, Mito.

—SÉRIO? — Os olhos da garota brilharam e ela abriu um enorme sorriso com a ideia de voltar para sua vila. — Finalmente vou poder ver o nii-san!

—Mito. Eu não criaria tanta expectativa se fosse você. Pelo que Sarutobi-sensei me disse nas cartas que mandou, parece que o Naruto não é muito aberto a novos relacionamentos. Talvez ele não reaja bem a sua volta. — Alertou Jiraiya com uma rara face séria enquanto via a Uzumaki correr eufórica de um lado pro outro enfiando seus poucos pertences pessoais em uma pequena mochila.

—O QUE VOCÊ TÁ ESPERANDO, ERO-SANNIN?! VAMOS LOGO DATTEBAYO!! — Gritou a loira começando a correr pela planície em uma direção completamente aleatória.

—EI MITO!!! — Gritou também Jiraiya com as mãos ao lado da boca devido a garota já estar longe. Felizmente ela ouviu e parou.

—O QUE FOI?

—KONOHA FICA PRA ESSE LADO! — Respondeu com uma gota cômica atrás da cabeça e o braço esticado apontando a direção contrária.

—YOSH! VAMOS LÁ! — O sannin só pôde ver a nuvem de poeira que Mito deixou quando passou por ele.

—Ela REALMENTE está empolgada!

 


Notas Finais


Eu percebi que perdi mais de 70 favorito nesse tempo q não postei. Só tenho uma pergunta: Por que as pessoas se dão o trabalho de remover o favorito? Me respondam isso. Não entendo. Sério.
Eu mudei um pouco o estilo de escrever, melhorou? Piorou?
Como disse lá em cima: esse cap foi só enrolação. Então, se quiserem o próximo mais rápido, poderiam ao menos deixar um comentário me motivando.
Espero não ter esquecido de falar nada aqui...... bem, tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...