História Alcatéia Thunder - Interativa - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 10
Palavras 1.341
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Voltei nessa caralha com a treta formada em.

Gente eu comece uma fanfic nova, se você gosta de Yaoi e talvez de Kpop por favor deem uma olhadinha, ela ta bem legalzinha e clichê, o link está nas notas finais.

Boa leitura.

Capítulo 9 - Pupilos idiotas.


O vídeo do assassinato do rei Emanoel se tornou um grande viral na internet. As pessoas estão chocadas com o que aconteceu mas, não parecem surpresas realmente, é como se isso uma hora ou outra fosse acontecer inevitavelmente. A maioria não entende como foi que o Rei conseguiu manter aquelas criaturas longe durante tanto tempo, o fato é que: Eles dominaram a cidade.

O major do exército disse que tentará tomar medidas contra a situação sem ter que causar uma guerra.

Os Vampiros dominaram pontos da cidade, os pontos com maior fluxo é o centro e a área leste. Abriram casas noturnas, pessoas estão aparecendo mortas pelas rua,  por precaução evite freqüentar estas áreas até que tudo tenha sido resolvido! “


A jornalista fala com pesar, como se estivesse dando a notícia a força pelo seu diretor, o que não é de se duvidar ja que tal roteiro pode ser considerado suicida em um momento como este.

Na cozinha, Camila conversa animadamente com Helena que apenas escuta o que a loba tem a falar, a princesa passou a ter um grande afeto pela loba, nunca teve uma irmã e neste momento estava começando a comparar Camila com uma irmã. Poderia ser legal ter uma, ou pelo menos uma amiga.


-Os humanos estão todos muito fudidos, os Vampiros dominaram a cidade toda com a morte daquele reizinho. - Falou Lupos ignorando a presença de Helena.


A morena preferiu não dizer nada, quer muito saber do assunto e se abrir a boca vai ser impossível descobrir o resto da história, além do mais, está preocupada com Edmundo.


-Como é que é?- Questionou Camila.


-Eles dominaram a cidade inteira Camila, não vai demorar muito para se classificarem em hierarquias. Pode esperar, quero ver tudo de camarote.- Falou olhando para dentro da geladeira.


-Eu tenho família sabia?- A loba estava indignada, Lupos nunca foi tão indiferente assim antes.


-Qual o motivo da gritaria.- Clarisse adorava entrar no meio do assunto, sempre fez isso para desconcertar os Betas.


-Eles estão brigando, de novo.- Respondeu Linny quase derrubando Helena com o esbarrão que deu na moça.


Clarisse mesmo sendo a Sub-alfa não é muito tolerante com humanos, nunca gostou deles e sendo bem sincera por ela a princesa ainda estaria la na mansão dos vampiros mas Raul é um cara muito gentil para desprezar alguém que precisa de ajuda, e francamente isso é um pé no saco.


Helena por sua vez nunca esteve com tanta raiva em toda sua vida, nem quando pegou seu pai com outra se sentiu desta forma, a raiva cresceu tão rápido que ela começou a suar no mesmo instante. Por que caralho eles não deixaram ela lá jogada no chão, provavelmente teria sangrado até morrer, mas não, preferiam retirar ela pra ficarem a olhando por cima como se fosse um verme e eles seres superiores que merecem ser tratados como deuses.

Até no momento estava tentando ser gentil, amigável, pois sabe que eles fizeram um favor imenso ao salvar sua vida, estava tentando de verdade não ser um incômodo, se dispôs a fazer qualquer coisas que lhe pedissem mas tudo possui um limite e a paciência de Helena nunca foi a das maiores.


-Escuta aqui, lobinha, se encostar em mim de novo eu arranco sua cabeça.- Falou segurando firme no braço de Linny, sua voz saiu mais firme ainda, nunca tinha falado assim com ninguém por isso se espantou consigo mesma, mas não parou. - E eu estou pouco me fudendo se você é lobsomem ou não. - Helena segurou tão forte no braço de Linny que a marca de seus dedos ficaram marcadas ali.


Linny nada disse, não esperava que a humana fosse reagir de fato e menos ainda que ela fosse tão forte ao ponto de conseguir marcar sua pele. Seu olhar incrédulo alternava entre Helena e as marcas vermelhas em seu braço.


A princesa saiu andando como um touro raivoso, bufando. Saiu da casa e seguiu direto pra mata, não vai passar mais nenhum minuto naquela casa com aquele monte de estranhos a olhando como se fosse merda, tudo bem que as vezes sua arrogância atrapalhava mas se passaram apenas dois dias e se eles não querem sua presença ali então não irá ficar.

Camila saiu correndo atrás de Helena mas parou abruptamente quando Anúbis pousou a mão em seu ombro, ele não precisou dizer nada para que ela entendesse que o que aquilo significa.


O Italiano saiu andando apressado seguindo o cheiro da moça por entre as árvores, nem ele mesmo entende o motivo de estar correndo atrás da humana como se sua vida dependesse dela. A moça desde de que chegou a dois dias está lhe causando uma dor de cabeça infernal, a presença dela lhe irrita ao ponto dele ter que manter distância, mas ao mesmo tempo não quer ficar longe daquela arrogante e isso é muito confuso.


-Hey, espera.- Falou auto o suficiente para que ela escutasse.


Helena estava tão solta em seus pensamentos que não reparou que estava sendo seguida por isso quando escutou o tom mais alto do o dos pássaros acabou se assustando muito.


-O que você quer?- Olhou para trás esperando ver o Alfa ou até mesmo Nico, mas topou com um rapaz que só tinha visto de relance e todas as vezes recebia olhares nada convidativos.


-Quero te levar de volta. - A voz de Anúbis mesmo baixa agora soou como se fosse muito óbvio.


Helena revirou os olhos.


'O Raul deve ter mandado ele aqui, olha só, mais um que me odeia entrando na fila’  Pensou.


-Eu to indo embora, pode voltar sozinho.- Voltou a caminhar.


Anúbis bufou.


-Vai andar trezentos quilômetros apé, sozinha?- A pergunta saiu em um tom de zoação como se fosse um absurdo sem tamanho.


-Melhor do que ficar em uma casa de favor, com um monte de gente esquisita desejando a minha morte. - Olhou pra ele por um breve momento - Some daqui.- O mandou ir embora pela segunda vez mas recebeu uma risada divertida.


-O que é tão engraçado?- Questionou ela com a sobrancelha erguida.


-Gosto de você. - Ele falou tão sinceramente que quase teve que tapar a boca por causa da vergonha.


Helena parou por um momento olhando confusa para o rapaz de olhos claros, talvez ele tivesse dizendo isso apenas para conseguir convencer ela a voltar e evitar uma bronca do alfa até porque não faz sentido ele gostar dela realmente, essa é a primeira vez que conversam.


-Está duvidando de mim?- Anúbis estava incrédulo, como ela poderia estar duvidando, foi muito difícil dizer isso tão naturalmente.


-Estou.- Helena passa o olhar pelo corpo do rapaz analisando, até que ele não é tão ruim assim…


-Vamos voltar.- Esticou o braço e segurou levemente na mão de Helena que parecia anestesiada com a situação.


Desconfortável ela olha para as mãos juntas e ergue o olhar para Anúbis que parecia estar na mesma situação, talvez um pouco mais tímido e confuso. Mesmo assim ele acaba sorrindo com a situação constrangedora, que merda ele estava fazendo só pra levar ela de volta.


{°°°}


-Acha mesmo que ela pode se tornar aquilo ali?- O vampiro loiro aponta para o monitor do computador, o qual mostra a imagem de uma mulher um tanto quanto deformada.


-Se ela for mesmo filha daquele antigo chefe de alcatéia, sim.- Respondeu Octavian.


-Mas o que ela tão especial? - Foi a vez do moreno questionar.


Octavian ja estava impaciente com a idiotice de seus aliados.


-Nós bebemos sangue para que?- Perguntou se virando pra onde eles estavam sentados, de costas para o computador.


-Porque temos fome.- Falou o loiro.


-E pela juventude. - Completou o moreno.


-Exatamente, nós bebemos sangue para manter nossa juventude, por isso temos a fama de imortais. - Deu uma pequena pausa. -Se Helena for mesmo filha de Joe, meus pupilos, com o estímulo certo teremos a fonte da força e juventude em nossas mãos. Só precisamos oferecer a ela o rancor.- Cruzou os braços.


-Ta, e como faremos isso? Ela está com os Thunder a protegendo vinte e quatro horas, não vou arriscar meu pescoço entrando na área deles.- Explicou o ruivo falando pela primeira vez.


-Ora é bem simples, vamos forçar eles a virem até aqui. - Falou Octavian desta vez sorrindo.



{•••}




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...