História Além da rivalidade - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Lemon, Momochii, Vegekaka, Yaoi
Visualizações 106
Palavras 3.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo ;)
Este capítulo é bem triste, eu chorei em uma parte!
Boa leitura! Vamos ler (* - *)/

Capítulo 4 - Magoas


Fanfic / Fanfiction Além da rivalidade - Capítulo 4 - Magoas

 

Goku ficou três dias fora de casa, ele estava dentro de uma floresta deitado no chão com a mão na face, seu olhos estavam inchados e vermelhos. Por todos esses dias ele sofreu e chorou muito. Pensava em Vegeta em todo o momento, Goku sabia que quando Vegeta falava algo era certeza, ele não queria se afastar de Vegeta, parecia que sua vida se acabaria se não o tivesse por perto.

Ele finalmente se levantou e voltou para casa, estava apenas com aquela sunga branca. Ao entrar e subir para o quarto, se deitou na cama, não tinha vontade para nada. Chichi entrou no quarto o olhando.

Chichi — O que aconteceu que você sumiu? Ainda está com essa roupa?! — se aproximou de Goku que estava de costas — Nossa vai tomar um banho você está cheirando mal! — colocou a mão no nariz se afastando.

Goku — Eu só queria ficar um pouco sozinho! — falou baixo e Chichi saiu do quarto.

Ela sabia onde exatamente Goku estava e o que estava fazendo, ela estava zangada com isso, mas não sabia como ou o que fazer a respeito.

Goku se levantou e foi se lavar.

Goku — Eu não posso ficar sem você! — suas lágrimas escorriam debaixo do chuveiro.

Goku saiu colocando sua roupa de sempre e tomou uma decisão, iria conversar com Vegeta. Saiu pelo céu, chegando rapidamente na corporação cápsula. Goku já havia escondido seu ki, se aproximou de Vegeta que estava encostado em uma árvore com os braços cruzados. Goku teve medo de se aproximar, não conseguiu e apenas ficou o olhando com suas lágrimas escorrendo na face.

Vegeta — Quanto tempo pretende ficar ai escondido? — olhou para o lado onde Goku estava.

O coração de Goku disparou, limpou os olhos rapidamente e apareceu olhando para Vegeta.

Vegeta — Eu disse para ficarmos longe um do outro! Será que você não entende?! Isso foi longe demais Kakaroto! — olhou para o outro que estava olhando o chão de cabeça baixa.

Goku — Vegeta... Por favor, mesmo que você não me ame, por favor, não se afaste de mim! — se aproxima o abraçando.

Vegeta — Não Kakaroto! Isso é muito perigoso, isso não deve acontecer! Entenda isso! — o empurrou com força, fazendo com que Goku caísse sentado ao chão.

Goku olhou para Vegeta com suas lágrimas escorrendo, se levantou rapidamente e sumiu no céu. Ele ficou o dia todo fora, não conseguia parar de chorar, quando estava quase escurecendo Goku finalmente se acalmou e voltou para casa. Subiu para o banheiro e tomou um banho, tinha fome, mas não tinha vontade de comer se sentia meio fraco. Deitou em sua cama, alguns minutos depois Chichi aparece deitando ao seu lado. Goku estava deitado de lado e ela deitou atrás dele o abraçou e começou a beijar suas costas.

Goku — Chichi, por favor, não estou me sentindo bem! — tirou a mão dela de sua cintura.

Chichi — Que droga! Você nunca está bem! — se levanta e sai do quarto.

Chichi foi para o quarto de Goten e deitou na cama que era de Gohan, ela estava com raiva dele, já fazia tempo que ela o procurava e nada acontecia.

Goku ficou pensando em tudo que aconteceu segurando o choro, não queria que Chichi o visse assim. Depois de um tempo ele acaba dormindo, Chichi queria a atenção do esposo de volta para si, entrou no quarto sem fazer barulho e pegou uma caixa que tinha em cima do guarda roupa, algum tempo atrás Bulma tinha lhe dado umas coisas, mas ela nunca teve coragem de usar.

Ela abriu a caixa, dentro havia uma lingerie preta de rendas, uma algema e outros assessórios. Devagar ela colocou a roupa, se aproximando de Goku prendeu seus braços para o alto com a algema, vendou seus olhos com uma venda de seda. Goku tinha um sono bem pesado era difícil lhe acordar. Ela começou a fazer cócegas em seus pés. Logo Goku acordou sem enxergar nada, sentiu que suas mãos estavam presas.

Chichi — Eu tenho uma surpresa para você! — sussurrou no ouvido dele, descendo e passando os lábios sobre o pescoço.

Goku — Chichi! O que você está fazendo? — sentiu as mãos dela sobre seu abdômen.

Chichi — Vamos brincar um pouquinho! — tirou a venda dos olhos dele.

Goku a olhou vendo aquela roupa, Chichi foi passando seus lábios sobre o peito dele.

Goku — Chichi pare! Eu disse que não estou bem, eu... Eu não consigo fazer isso! — virou a face para o lado.

Chichi — QUE FOI? EU NÃO SOU MAIS ATRAENTE PARA VOCÊ? — ela se alterou ficando zangada — Se fosse ele você ia querer não é? — Goku a olhou surpreso.

Goku — Não sei o que você quer dizer! — virou a face.

Chichi — Sim você sabe! É ele que você quer não é mesmo? Se fosse o Vegeta te chupando assim você ficava louco não é?! — começou a chupar o pescoço dele — É disso que você gosta? — passou as pontas dos dedos sobre a entrada dele por cima da cueca.

Goku — O que você está fazendo? — tentou se soltar, mas ela sabia seu ponto fraco e segurou a cauda com força — Pare, por favor! — suas forças estavam fracas.

Chichi — Imagina que ele está te pegando assim! — apertou o pênis dele com força — Imagina que aquelas mãos fortes estão te tocando, te apertando com força.

Goku não conseguiu evitar em se lembrar das mãos fortes de Vegeta, lhe apertando e agarrando com força.

Chichi — Você está pensando nele, não está?! — percebeu que o pênis dele estava ereto.

Chichi colocou a cauda de Goku na boca segurando com força e com as mãos tirou a cueca dele. Goku ficou olhando para o lado não conseguia olhar para ela nesse momento, sentiu seu fluido lubrificante escorrer de sua entrada. Tentou esconder fechando as pernas, mas ele estava fraco e não conseguia se mover direito.

Chichi — Que coisa é essa que está saindo de dentro de você? Eu nunca tinha visto isso! — olhou para a face de Goku que estava vermelha.

Goku — Você sabe que não sou um terráqueo! Pare com isso Chichi, me solte! — tentou mover os braços.

Chichi — Quer dizer que quando ele te toca aqui e você fica excitado, fica assim?! Interessante! — segurou a cauda olhando fixamente — O que será que acontece se eu colocar isso aqui?! — puxou a cauda dele levando até a entrada começou a esfregar.

Goku — N-Não... P-Pare! — estava ofegante e tentava segurar sua voz.

A cauda de um sayajin não era apenas seu ponto fraco, era um ponto sensível ao toque, onde lhes proporcionavam muito prazer e Goku estava se esforçando ao máximo para não gemer. Chichi esfregou a ponta da cauda sobre a entrada dele depois foi introduzindo devagar.

Chichi — É isso que você quer não é? É isso que você gosta! — começou a movimentar a cauda dele indo e vindo.

Goku — NH! — virou a face para o lado mordendo o braço, até que não aguenta mais e começa a gemer alto — AAAAHH!

Goku fechou os olhos com força, encostando os dentes um ao outro com força tentando abafar o som, mas não conseguia mesmo assim o gemido saia, até que ele não aguentando mais goza em cima de seu abdômen. Goku virou a face não conseguia olhar para Chichi, ele estava com muita vergonha, tinha vergonha de si próprio. Lembrando-se de tudo que havia acontecido todos esses dias, ele não conseguiu segurar e suas lágrimas começaram a escorrer.

Chichi o olhou vendo que ele chorava, ela nunca o tinha visto assim, olhou para a as suas mãos, percebendo a situação e o que acabara de fazer e sentiu pena e vergonha. Ela retirou a cauda de dentro dele e se aproximou soltando as algemas, depois lhe abraçou enquanto ele chorava igual uma criança.

Chichi — Me desculpe! — ela também começou a chorar — Eu perdi a cabeça! Eu te vi com ele, fiquei chocada, com muita raiva. Você está sofrendo com isso!

Goku — Me desculpe, eu sinto muito! — encostou sua face no ombro dela a abraçando com força e chorava alto — Eu o amo! Eu o amo... Mas ele não me ama! — Chichi pegou em sua face olhando nos olhos molhados dele.

Chichi — Nós não podemos mais ficar juntos! — passou a mão na face limpando as lágrimas.

Ela se levantou e saiu do quarto, Goku se encolheu na cama ainda chorava, pensava incessantemente em Vegeta, pra ele sua vida estava acabada sem a presença e o contato com Vegeta.

Uma semana depois

Vegeta saiu da sala de gravidade, já fazia horas que ele estava lá dentro, estava com fome se lavou e foi comer algo, encontrando com Bulma na cozinha.

Bulma — Você viu Son Kun por ai? Ficou sabendo que ele e a Chichi se separaram?

Vegeta — Como é que é?! — a olhou surpreso.

Bulma — Foi a Videl que me disse, já faz uma semana que eles se largaram e ele saiu de casa. Ela disse que o Goku falou para Chichi que amava outra pessoa, que coisa não?! — ascendeu um cigarro.

Vegeta engasgou começando a tossir — Eu tenho que sair! — saiu da cozinha depressa.

Com as mãos no bolso Vegeta caminhou por entre algumas árvores que tinha no quintal.

Vegeta — Imbecil! Porque fez isso? — chutou uma pedra com força.

Ele queria questionar com Goku, mas ao procurar pelo ki, não conseguiu sentir nada, saiu voando pelo céu tentando achar o ki de Goku, mas não sentia nada, era como se Goku não estivesse mais ali.

Um mês depois

Bulma estava fazendo mais uma de suas festas, dessa vez era em uma praia. Vegeta estava sentado em uma cadeira olhando todas as pessoas, desde que ele não conseguiu mais sentir o ki de Kakaroto tem pensado nele, o procurou por todo canto, perguntou para Kuririn, mas ele não sabia ninguém sabia onde Kakaroto estava isso estava deixando Vegeta irritado.

Levantou-se da cadeira e começou a caminhar na areia da praia.

Vegeta — Onde você se meteu? Droga! Porque não paro de pensar nesse idiota? — colocou a mão sobre o peito — Não me interessa onde ele está agora! — sentiu um aperto — Não acredito que estou preocupado com esse imbecil! Aparece Kakaroto! — olhou para Kuririn que estava no meio dos outros.

Vegeta sabia que Kuririn era melhor amigo do Goku, e se aproximou para perguntar mais uma vez.

Vegeta — Venha eu quero falar com você! — fez um sinal com a cabeça, meio com medo Kuririn o seguiu — Você tem certeza que não sabe onde aquele idiota do Kakaroto se meteu?

Kuririn — Já disse que faz tempo que não o vejo, desde aquele dia na festa da piscina em sua casa, porque você quer encontrá-lo? — o olhou desconfiado.

Vegeta — Nada! Coisas pendentes que existem entre nós entendeu? Não é da sua conta! — cruzou os braços fechando os olhos — Ele sumiu, faz tempo que você não o vê, se é mesmo amigo dele deveria estar preocupado! — apontou o dedo para ele e se afastou.

Kuririn ficou pensativo sobre o que Vegeta disse — Ele tem razão, faz tempo que Goku sumiu, eu soube que ele separou da Chichi. Onde será que ele está? — fechou os olhos tentando sentir o ki de Goku, mas não sentiu nada.

Ao terminar a festa todos vão embora, desde que Kuririn ouviu aquelas palavras de Vegeta começou a se preocupar com Goku. Deitou em sua cama, mas não conseguiu dormir direito. Ele se levantou vestindo um roupão e foi até a varanda, fechou os olhos tentando sentir o ki de Goku, mas nada sentia.

Dezoito — O que foi meu amor, você parece preocupado?! — se aproximou lhe tocando no ombro.

Kuririn — Tem alguma coisa errada com o Goku, já faz tempo que ele sumiu e não dá às caras, ele se separou da Chichi e sumiu de repente. Será que está sofrendo com a separação? — segurou a mão em seu ombro.

Dezoito — Não fique preocupado a toa, ele é adulto e sabe o que faz, não creio que ele esteja sofrendo com a separação, eu tenho a impressão que ele não amava ela. — segurou a mão dele o puxando para dentro — Entre e durma tranquilo!

Kuririn — Você pode ter razão, mesmo assim é estranho! — entrou deitando na cama.

Depois de um tempo Kuririn dormiu e ao levantar de manhã, procurou pelo ki de Goku outra vez e nada. Resolveu ir falar com Gohan, mas ele disse que não tinha visto o pai desde aquela festa. Kuririn não queria, mas resolveu falar com Chichi. Ao bater na porta ela aparece lhe olhando.

Kuririn — Eu queria falar com o Goku, você sabe para onde ele foi?

Chichi — Não sei dele! Eu nem vi quando ele foi embora! — cruzou os braços séria e irritada.

Kuririn agradeceu e foi embora, já estava quase escurecendo, ele já estava realmente preocupado, ninguém sabia onde Goku estava. Ao caminho para sua casa ele resolve para sua moto e procurar pelo ki de Goku outra vez, e fica feliz ao conseguir sentir. Colocou sua moto em cápsula e saiu rápido pelo céu. Já estava escuro, Kuririn foi seguindo o ki entrando em uma floresta, ficou meio com medo, mas queria ver seu amigo e seguiu em frente, até que o avista de longe deitado no chão.

Se aproximando cada vez mais Kuririn escuta um barulho de choro e percebe que é seu amigo quem estava chorando, correu em direção a ele o vendo no chão com as mãos nos olhos.

Kuririn — Goku! O que foi? Porque está chorando? — se aproxima abaixando.

Goku — Kuririn... — olha para ele se sentando — Eu sinto falta dele! — sua voz estava meio rouca e fraca por causa do choro.

Kuririn — O que aconteceu com você? — o olhou vendo que estava todo sujo — Onde você esteve todo esse tempo? E quanto tempo faz que você não toma banho? — colocou a mão no nariz.

Goku — Eu estava com Senhor Kaio, mas ele me mandou vir embora, ele não aguentava mais ver meu sofrimento! — enquanto ele falava as lágrimas escorriam por sua face — Faz três dias que eu voltei! Eu sinto muita falta dele!

Kuririn — Você ficou aqui esses três dias? — Goku apenas balançou a cabeça que sim — De quem você está falando? Quem você sente falta.

Goku — Dele Kuririn, o amor da minha vida! Vegeta! — Kuririn arregalou os olhos — Nós estávamos juntos, nos encontrando sabe?! Ai eu confessei a ele que o amava e ele disse que isso tudo tinha sido um erro e me deixou. — colocou as mãos na face chorando — Ele disse que era melhor não nos encontramos mais, depois eu o procurei, mas ele se zangou me empurrando no chão, depois disso eu me separei de Chichi e fui embora para o planeta do senhor Kaio. Eu queria esquecê-lo! Eu quero esquecê-lo! — abraçou Kuririn com força.

Kuririn sentiu raiva se lembrou da insistência de Vegeta e da frase que ele havia dito sobre ter coisas pendentes com Goku.

Goku — Por favor, Kuririn me ajude a esquecê-lo? Eu o amo demais e isso dói dentro de mim! Ajude-me a esquecê-lo... Fique comigo! — sussurrou no ouvido de Kuririn e passou os lábios no pescoço dele, Kuririn arregalou os olhos e se afastou.

Kuririn — Você ficou louco? Eu não vou fazer isso, você é meu amigo, eu não posso fazer isso com você e eu sou casado! — ficou vermelho — E não é assim que você vai esquecê-lo!

Goku — Mas eu preciso disso... — se aproximou tentando tocá-lo, mas Kuririn se afasta — Por favor, me ajude! — sussurrou.

Kuririn — Desculpe Goku, eu não posso te ajudar desse jeito! — o olhou com tristeza, por ver o estado do amigo.

Goku — Se você não quer me ajudar eu vou procurar quem queira! — se levanta zangado e vai em direção a um rio tirando a roupa.

Kuririn — O quê? — ele o seguiu — Você não pode fazer isso! Você pirou? Não pode sair por ai transando com qualquer um!

Goku — Sim Kuririn, eu posso tudo que eu quiser! — entrou no rio se lavando, depois saiu pelo céu desaparecendo.

Kuririn voltou para casa com raiva, já estava quase amanhecendo, deitou na cama e dormiu um pouco, quando acordou se arrumou e foi para corporação cápsula. Ao chegar lá procurou por Vegeta o achando na varanda sentado em uma cadeira.

Kuririn — Eu preciso falar com você! — o olhou sério.

Vegeta — O que você quer anão? Fale logo! — o encarou.

Kuririn — É particular! É sobre o seu assunto pendente lembra? — saiu pelo céu e Vegeta o seguiu, entram no jardim.

Ao pousar no chão e Vegeta parar atrás de Kuririn, ele se vira o encarando com raiva, se aproxima pegando na gola da camisa.

Kuririn — Você não tem vergonha na cara com o que fez com Goku? — segurou a gola com força.

Vegeta — Cuidado como me toca! — rangeu os dentes fechando os punhos, Kuririn o soltou o encarando — Eu não sei o que você está falando!

Kuririn — Não se faça de burro! Você sabe muito bem! Você o seduziu depois o abandonou! — apontou o dedo.

Vegeta aproximou agarrando na gola de Kuririn — Quem te contou isso anãozinho? — o olhou sério.

Kuririn — Quem você acha? Eu o encontrei agora de madrugada, ele estava péssimo! Ele disse que queria te esquecer e ficou todo esse tempo com senhor Kaio. Depois ele pirou e queria que eu ficasse com ele! — Kuririn ficou vermelho — Você sabe, ele queria que eu transasse com ele! — Vegeta apertou a gola com mais força rangendo os dentes.

Vegeta — E você fez alguma coisa? — elevou um pouco mais a voz.

Kuririn — Não! É claro que não, mas ele disse que se eu não queria ajudá-lo, ele iria encontrar alguém que quisesse!

Vegeta — O QUÊ? Aquele desgraçado disse isso? Se ele fizer isso eu acabo com ele! ONDE ELE FOI ANÃO? — erguei Kuririn para o alto.

Kuririn — E-Eu não sei! Ele saiu depressa pelo céu! — ele estava com medo.

Vegeta — E PORQUE VOCÊ NÃO O IMPEDIU INSETO?! — as veias da testa de Vegeta pulsavam sem parar

 Kuririn — Como acha que eu o impediria de algo? Além do mais ele é adulto! — Vegeta o soltou começando a andar de um lado a outro — Porque se importa com isso se você fez tudo aquilo com ele? Ele estava muito triste sabia? Os olhos dele estavam vermelhos e inchados, eu nunca tinha visto Goku chorar daquele jeito. — olhou sério para Vegeta que lhe encarava — Você acabou com ele!

Vegeta — NÃO TE INTERESSA! É problema meu! Suma da minha frente seu anão! — se transformou em super Sayajin e saiu rápido elo céu.

Vegeta estava furioso, desceu ao chão no meio de umas árvores, deu um soco no tronco com força arrancando um pedaço.

Continua...


Notas Finais


No percam o próximo capítulo!
Espero que estejam gostando da história!
Obrigada por ler!
Beijos até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...