História Além de uma Amizade - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amigos, Amor, Drama, Reencontros, Romance
Exibições 20
Palavras 1.206
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - You Wont Let Go


Fanfic / Fanfiction Além de uma Amizade - Capítulo 11 - You Wont Let Go

POV Ana

Eu não queria estar aqui.
A Sasha tinha arranjado maneira de me trazer ao shopping. Eu nem sei como é que isso aconteceu.

FLASBACK
-Levanta-te.
-Eu não quero Sasha.
Eu estava na cama a ler uma revista, num artigo dos BTS quando a Sasha chegou e tentou convencer-me a sair de casa.
-Tu já estás aqui presa á uma semana! Vem ao shopping.
-Mas eu não quero...- lamentei-me.
Ela cruzou os braços e olhou-me.
-Ouve, eu não queria estragar a surpresa, mas vão sortear bilhetes para converto dos BTS.- disse ela.
Eu sabia que ela estava a mentir. Mas a curiosidade e o meu coração não sabiam. Se eu não fosse, eles dar cabo de mim. Se eu fosse, não ia fazer nada de jeito.
-Esquece. Eu não quero ir.- disse.
Eu já não saia de casa á uma semana. A única coisa que fazia era ver filmes dramáticos e triste e comer gelado.
No entanto, eu não aguentava mais aquela minha nova rotina. Sem falar do dinheiro gasto em lenços de papel.
Eu nunca mais falei com o Diogo. Eu nem conseguia ouvir o nome dele, sem começar a chorar.
Apesar de eu querer esquecer e seguir a vida, não tinha vontade de me dar de caras com ele. E onde seria o lugar onde isso poderia acontecer?
Obviamente, no shopping.
-Ok. Mas eu já disse que são bilhetes VIP?- falou a Sasha com um sorriso no rosto.
OMG!! Até podia ser mentira, mas eu não iria descansar se não fosse lá ver com os meus olhos. E se fosse verdade? A minha curiosidade dominou-me e levantei-me da cama.
-Vemos nos na entrada.- disse ela e foi se embora do meu quarto.
Fui ao armário e escolhi umas calças justas e um top com as costas á mostra.
As calças foi dificil de por, porque só comi gelado e não corri esta semana.
Quando eu fiquei pronta fui ter á entrada e a Sasha estava com uns shorts azuis e uma t-shirt preta.
Fomos a pé.
No meio do caminho ela disse:
-Ana, tu estás bem.
-Claro.- disse eu.
A Sasha encarou-me como quem não acreditava.
-Ok, ainda doi.- admiti eu.
-Ás vezes demora tempo até as coisas que queremos virem.- disse ela.
-Mas porquê?- falei eu cabisbaixa.
-Porque as pessoas demoram muito a perceber.
Eu olhei-a. O que ela queria dizer?
-O que isso significa?
-Quase sempre, o ser humano só valoroza quando perde. Nem é por mal. Simplesmente acontece.
E eu fiquei com aquilo na cabeça.

FLASBACK OFF

E tal como eu suspeitava era mentira.
-Sasha, vamos para casa.- pedi-lhe.
-Mas porquê?
-Eu não quero ver o Diogo, por favor.
Ela revirou os olhos e sorriu.
-Está bem, mas primeiro vamos ao jardim.
O shopping tinha um jardim verde com uma fonte, onde as pessoas podiam passear, estudar ou descansar um pouco.
Nós chegámos lá e sentámos nos num banco perto da fonte.
-Ai Ana, eu tenho que ir á casa de banho, guarda o lugar, por favor.- pediu ela.
-Ok, vai lá.
Ela saiu a correr e eu fiquei a olhar para uma flor.
Neste momento o Diogo devia estar com alguma estupida qualquer.
Oiço passos, que devem ser da Sasha.
-Finalmemte!- disse eu.
Era o Diogo!
Eu fiquei sem fala e olhei-o.
-Oi Ana.- disse ele.
-O que é que tu queres?- falei a desviar o olhar.
Ele olhou-me e gritou.
-Pessoas, eu quero que saibam que eu amo esta rapariga e que ela é tudo para mim.- depois dirigiu-se a mim.- Desculpa Ana. Eu vou um estupido ao dizer aquelas coisas, mas eu sinto falta. Falta de dizer qie estás bonita, mesmo quando não o achas. Falta de sair contigo e discutir qual filme ver. Falta do teu carinho e beijos que são incomparáveis. Falta dos teus ciumes loucod que me fazem sentir especial.- passou a mão na minha cara.- E acima de tudo: sinto a tua falta! Porque eu amo-te.
Eu não dizia nada, porque eu estáva estática.
O Diogoa dizer que me amava! Mas... Devia perdoá-lo. E se não fosse verdade. Ele pegou numa viola que trouxera consigo.
-E para o confirmar vou dedicar-te esta canção:

I met you in the dark
You lit me up
You made me feel as though
I was enough
We danced the night away
We drunk too much
I held your hair back when
You were throwing up
And then you smiled
over your shoulder
For a minute
I was stone cold sober
I pulled you closer to my chest
And you asked me
To stay over
I say: I already told ya
I think that you should get some rest
I knew I loved you then
But you'd never know
Cause I played it cool when
I was scared of letting go
I knoe I needed
But I never showed
But I wanna stay with you
until we're grey and old
Just say you won't let go

Eu não acreditava que ele estava num sitio publico a declarar-me uma canção. E descrevia a primeira vez que nos conhecemos realmente: no baile.
Ele cantava e quanto mais ouvia, mais lágrimas vinham.
As pessoas faziam "Wow" ou "Que fofo". E não era a única a chorar.

And you look as beutiful as ever
And I swear that everyday
You'll get better
You make me feel this way somehow
I'm so in love with you
And I hope you know
Darling, your love is more than its
Worth in weight in gold
We've come so far, my dear
Look how we've grow
And I wanna stay with you
Until we're grey and gol
Just say you won't let go

Eu continuei a ouvir atentamente o que ele cantava. A Sasha estava a ver tudo a um canto. Aquela estupida sabia de tudo. Veio me tudo á memória. O meu 1° beijo com ele, a nossa 1° dança...

Just say you won't let go

Ele acabou de cantar e toda a gente aplaudiu.
-Então Ana.... Aceitas ficar comigo até sermos velhos?
Eu não sabia. Ele era o tipo várias miudas...será que eu chegava para ele?
Ele reparou a minha indecisão.
-Pensa. Eu tive que pensar até perceber que te amava. Se precisares de tempo, eu dou-te. Eu só quero que saibas que te amo.
E ele saiu do jardim. A multidão foi-se afastando.
-Porquê que não vais ter com ele?- disse a Sasha.
-Eu tenho medo.
-Mas ele ama-te.
-E se... Eu não for o suficiente?
-Tu és. Porque nenhum rapaz faz isto por qualquer rapariga.
-Achas?
-Ele sofreu. Passou uma semana sem ti. Com saudades. Tu não o queres ter longe outra vez, pois não?
-Tens razão. Eu não quero voltar a perde-lo. Especialmente, agora que sei que ele gosta de mim.
A Sasha tinha razão. Se ele fosse embora, eu... Ia ficar devastada.
-E qualquer coisa... Tu sabes karate.
Eu sorri.
-Vai ter com ele, Ana.
Eu sai a correr atrás dele. Com os saltos que usava era quase impossivel. Por isso, tirei-os e corri o mais depressa.
-Diogo! Diogo!!
Ele virou-se e eu saltei-lhe em cima, abraçando-o.
-Eu também te amo.- sussurei ao seu ouvido.
Ele abraçou me e quando o olhei, beijei-o.
-Eu amo te ainda mais.- disse ele.

Notas Finais


Say you wont let go, do james arthur. Vejam a traduçao.
Amaram???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...