História Além do que se vê - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Tags Hopesuga, Sobi, Sope, Sugahope, Yoonseok
Visualizações 24
Palavras 583
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Shoujo (Romântico), Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Porque amo duas coisas na vida: BTS e Los Hermanos.

Capítulo 1 - Capítulo único.



"Sei que a tua solidão me dói
E que é difícil ser feliz
Mas do que somos todos nós
Você supõe o céu
Põe mais um na mesa de jantar
Porque hoje eu vou praí te ver
E tira o som dessa TV
Pra gente conversar
                                              Às 19:00.
                                                        -H"



Jogou-se no sofá e relembrou a cena: Exatamente às 14:23 enquanto seu aparelho televisor narrava em volume ensurdecedor o clássico Lakers x Celtics, a campainha foi tocada e um papel dobrado ao meio passado pela brecha inferior da porta; um recado inesperado. Hoseok fora sempre assim, inesperado.

Leu novamente o bilhete. Não sabia ao certo quantas vezes tivera de ler, parou a contagem na vigésima vez. Seus olhos incrédulos passeavam entre as linhas e dançavam entre as palavras grafadas tão firmemente. Hoseok fora sempre assim, firme.

Desligou a TV e olhou em volta. Confusão. Jurou no dia que deixou Hoseok nunca mais voltar a vê-lo, jurou amar apenas a si mesmo e à seus projetos, já que Hoseok o limitava. Não importava quanto esforço investisse, achava sempre que seu parceiro estava um passo à frente, fosse na vida profissional ou amorosa.

Porém o tempo trouxe a verdade e ela era como um espinho em meio à carne. Sua carreira como produtor deveria despontar, mas declinou; não havia inspiração. Suas roupas exalavam melancolia, bem como sua cama, pensamentos e todo o apartamento. Cada poro de sua pele liberava doses diárias de arrependimento e amargura, tais quais com o tempo Yoongi habituou-se.

                                                                                                                                                  •


Tentava a todo custo organizar sua casa e mente, esta última insistia em manter-se dispersa. 
Arrumou a mesa e até cozinhou; coisa que não fazia havia tempos, pois não existia motivo. Tentou vestir-se o mais casual possível e acabou por usar o melhor blazer de seu armário.


19:07h

Leu pela última vez o temido bilhete e certificou-se que o pior estaria por vir. 

Campainha soou. Mão suadas. Passo após passo pôs-se em frente à porta; uma mão na maçaneta, outra no peito em tentativa falha de segurar o coração saltitante. Uma folha de madeira o separava de seu passado presente. Inspirou, expirou; a coragem apareceu. A porta foi aberta lentamente, dando espaço aos olhares que chocaram-se e permaneceram fixos um no outro durante uma fração eterna de segundos. Yoongi viajava por entre as galáxias do universo castanho que a íris de Hoseok carregava e pôde ver o exato momento que o pequeno buraco negro dilatou, engolindo parte das galáxias e entregando a adrenalina do outro. Hoseok, por sua vez, lia cada radial e cripta que a imensidão acastanhada de Yoongi lhe proporcionava. Silêncio. Saudade. O vento da nostalgia soprou, penetrou e inundou os pulmões dos dois homens ali presentes.

Yoongi hesitou, Hoseok se pronunciou.

– Prometi não cessar de procurá-lo, jurei não desistir de nós. Tenho conhecimento que seus sentimentos esmoreceram e em seu pequeno coração já não há mais lugar para mim. Contudo, não quebrarei minhas juras. Farei de você meu novamente, Yoongi. Mesmo que isso ocupe meus anos; não desistirei.

Os dois anos separados dissiparam-se em apenas uma fala atrevida. Hoseok fora sempre assim, atrevido. 

Yoongi sorriu seus pequenos dentes e sua gengiva saliente.

– Meu coração é como estradas, Hoseok. Vai sempre além do que se vê.

Yoongi o amava, arriscaria dizer mais que a si. O queria consigo, sem arrependimentos desta vez. 

Dezenas de letras e melodias nunca ouvidas passaram pela mente do produtor fracassado; sua inspiração e fonte de incentivo estava de volta e, desta vez, Yoongi jurou ser para sempre.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...