História Além Dos Limites - Capítulo 17


Escrita por: ~

Visualizações 179
Palavras 1.575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - A procura de Clara


(Pov Camila)

Eu queria gritar para os quatro cantos daquela sala que estávamos de frente para a estupradora de Selena, mas pelo olhar me pediu que eu não dissesse nada, se eu fiquei indignada? Eu fiquei muito puta com isso mas entendi, no momento ela só queria encontrar a Clara e não reviver uma dor passada que ainda influência muito no presente.

Depois que Selena e Demétria se retiraram da sala para conversarem, olhei para Lauren que ainda esta meio que em choque com a situação.

- Olhos Verdes - chamei e ela me olhou com um certo medo - Preciso trocar uma palavrinha com você a sós - comuniquei e ela assentiu.

Me retirei da sala e entrei em qualquer uma outra sendo acompanhada por ela, quando terminou de fechar a porta e se virou para mim meti a mão na sua cara com toda força que pude em um tapa fazendo o seu rosto virar brutalmente, ela me olhou assustada e fiz a mesma coisa com o outro lado de sua face.

- Isso não é nem a metade do que você merece por não ter deixado eu ajudar a minha irmã naquela noite - minha voz saiu ríspida e com ódio pingando dela.

- Camila me bater não vai mudar nada do que aconteceu - disse séria parecia não se importar, o que me fez acertar outro tapa do lado direito do seu rosto.

- Não muda nada mas pelo menos desconto 1% da raiva e da mágoa que tenho de você e da sua irmã - olhava em seus olhos verdes esmeraldas, eu queria arranca-los das órbitas, eu queria matar a dona deles.

- A única coisa que tenho para te dizer ou melhor pedir é perdão mas do jeito que você está no momento vai me bater mais ainda - disse dando um passo para trás - Porém perdão é a única coisa que posso lhe pedir, então perdão por ter feito aquilo eu fui covarde e estúpida por te impedir de proteger a sua irmã, vocês não tinham nada haver com o que estávamos passando - eu podia sentir sua sinceridade mas a mágoa que eu sentia dela era muito maior, então apenas lhe dei mais um tapa e saí da sala á deixando sozinha.

(Pov Autora)

No corredor Demétria e Selena encontraram Camila e Lauren que vinha logo atrás dela, e ambas estranharam o fato do rosto da gêmea mais velhas estar muito vermelha e com algumas marcas de dedos.

- E antes que pergunte sim, eu bati nela - disse Camila quando viu sua irmã abrir a boca para falar algo.

- Lauren acho melhor você ir lavar o rosto e esperar ele voltar ao normal pelo menos um pouco - aconselhou Demi antes de entrar na sala junto com Selena e Camila, Lauren não protestou apenas fez o que Demi sugeriu.

- Então - o agente Jensen chamou a atenção de todos presentes - Precisamos começar, agora por onde Senhorita Lovato ? - Demétria respirou fundo, era a hora de começar a trabalhar para trazer Clara de volta, ou melhor a sua filha.

- Eu preciso das características da Clara, dados pessoais, lista de amigos, onde ela foi vista pela última vez, estilo de roupa e lugares que ela costuma frequentar - a Lovato pediu olhando diretamente para Selena.

- Ela tem 12 anos, nasceu no dia 09/10, tem 1,56m de altura, está na 7 série, é branquinha dos cabelos brancos, olhos cor de mel esverdeados e o estilo é Hippie - descreveu Selena.

- Cabelos brancos? - perguntou a policial confusa.

- Naturalmente ela é loira mas recentemente resolveu descolorir completamente - explicou e enquanto falava Normany anotava tudo.

- Se lembra da roupa que ela estava usando quando á viu pela última vez ? - Demétria olhava atentamente para Selena.

- Ela usava um vestidinho bedi bem clarinho com bolinhas pretas, meias 3/4 preta preta e All Star azul meio escuro.

- Alguém sabe se ela trocou de roupa depois ? - voltou a pergunta.

- Quando deixei ela em casa estava com essas roupas - relatou Dinah.

- E que horas você deixou ela em casa - a atenção de todos foi para Dinah.

- 18:25h mas até ela subir para o apartamento deve ter demorado 5 minutos por aí - respondeu pensativa.

- Tá...ham você mora em um prédio certo ? - Demi perguntou e Selena assentiu.

- Tem câmeras lá ? - um ponto de esperança de encontrar Clara o mais rápido possível foi aceso e Selena confirmou com certo ânimo - Então vamos pra lá agora mesmo ver se achamos alguma coisa.

Todos de certa forma se animaram com tal pista e foram para o apartamento de Selena na mesma ordem que vieram, só que acompanhadas de mais cinco pessoas. Assim que chegaram no edifício não perderam tempo e já foram para a sala da segurança, Demétria mostrou o distintivo e o segurança que estava no local deixou ela mexer nas câmeras.

- Eu acabei de me lembrar de um pequeno detalhe - comentou Selena chamando a atenção de todos - Instalei câmeras no meu apartamento a algum tempo atrás.

- Lauren fica aqui com Normany verificando essas câmeras que eu vou subir para ver se as que têm lá - a gêmea mais nova pediu e fez caminho com Selena para o apartamento dela, acompanhadas também por Camila e Miley.

(...)

(Pov Demétria)

Ainda não tinha caído totalmente a ficha de que a garotinha que eu estuprei á 12 anos atrás estava do meu lado, agora uma mulher e com uma filha desaparecida, a minha filha. Confesso que depois daquela noite nunca mais fui a mesma, me arrependo por ter feito aquilo a cada dia da minha vida, e saber que Selena teve uma filha daquela idade e perdeu sua juventude por minha causa não ajuda muito.

Entrei em seu apartamento e o achei muito grande para apenas duas pessoas, mas não me importei ela estava dando uma vida extremamente adequada e confortável para Clara.

- Eu vou pegar o computador onde tudo fica guardado - informou - Fiquem a vontade - disse antes de se retirar.

Me aproximei do raque que havia ali na sala e peguei um porta retrato, onde mostrava uma garotinha já entrando na fase da adolescência sentada no chão tendo como fundo um cenário de árvores.

- É ela - escutei uma voz rouca, olhei na direção e vi que era de Camila, tinha até esquecido que ela e Miley haviam subido também. Clara era linda e bem parecida comigo, me pergunto como era para Selena viver e amar uma garotinha que era a minha cópia praticamente, até o furinho no queixo ela tinha e antes que eu pudesse dizer algo Selena entrou na sala, olhou para o porta retrato que eu estava segurando e pude ver seus olhos merejarem.

- É uma das maia recentes que revelei, foi em uma viagem que fizemos para o Brasil no meio do ano nas férias dela - contou - Ela amou e disse que queria passar o Natal e o Ano Novo lá - sua voz estava sentida e naquele momento pude perceber o quão apegada a garota ela é.

Selena bufou e se sentou no sofá de quatro lugares, coloquei o quadro no lugar e fiz o mesmo que ela juntamente a Miley e Camila. Ela já tinha entrado no sistema das Câmeras, só fez digitar o dia e o horário que Dinah disse e apareceu Clara entrando em casa jogando a mochila no sofá, ficou um tempinho brincando com um cachorrinho branco e logo depois subiu para o segundo andar levando sua mochila junto, Selena muda de câmera onde mostra a menina deitada na cama mexendo no celular mas derrepente as luzes se apagam e como a câmera tem modo noturno deu para ver perfeitamente Clara se sentar rapidamente e colocar o celular ao seu lado.

- Marque a hora em que as luzes se apagaram - pedi e assim Miley fez

Do mesmo modo que se apagaram do nada ás luzes se ascenderam mas agora com uma pequena diferença, havia um homem vestido todo de preto e com máscara cobrindo o seu rosto olhando para ela que obviamente se assustou quando o viu, ele começou a caminhar até ela e a mesma sai correndo do quarto e o homem foi atrás dela. - Selena muda de câmera - A garota desce as escadas correndo e se esconde atrás do sofá, o homem fica procurando por ela e quando teve uma deixa Clara o derrubou de cara no chão com uma rasteira, subiu em suas costas, pegou em seus cabelos e começou a bater sua cabeça consecutivas vezes no chão, e como ela estava concentrada batendo nele não percebeu um outro homem também vestido de preto e com uma máscara em seu rosto se aproximar por trás, o mesmo colocou um pano em seu nariz á fazendo desmaiar e novamente as luzes apagam e quando acendem de novo não havia mais ninguém na sala e era como se nada tivesse acontecido. Olhei para Selena e ela estava em choque assim como as outras duas que estavam com nós.

- Pelo menos sabemos que ela foi realmente sequestrada e que não é só uma pessoa envolvida, ou seja, foi algo bem planejado só não contavam com  as câmeras - minha voz era firme e séria.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Aceito sugestões !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...