História Alexithymia - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Nina Dobrev, Selena Gomez, Vanessa Hudgens
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez, Vanessa Hudgens
Tags Doença, Drama, Mistério, Revelaçoes, Romance
Visualizações 75
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura amores!

Capítulo 8 - Temos um grande problema.


Fanfic / Fanfiction Alexithymia - Capítulo 8 - Temos um grande problema.

A.fli.ção [offlictio.onis]

 Sentimento de agonia, sofrimento intenso, preocupação ou desassossego por alguma causa ou coisa em que vá afetar a vida direta, ou indiretamente.

 

Selena Gomez Point Of View

06H 34min AM

Eu abri os meus olhos estava rodeada de cobertores, minha cabeça estava pesada, passei minha mão lentamente pelo sitio, deixando um enorme vestígio de humidade na minha mão, vi que estava no mesmo a frente da minha cama, o Justin ali a minha frente.

— Quer morrer? – Perguntei olhando para outro sitio da sala.

— Quem morria era você. – Não olhava para ele, mas podia ver o seu sorriso no canto do olho. – Quero pedir desculpa. – Eu abri a boca para dizer algo mas ele rapidamente interrompeu. – Eu sei que desculpa não é o suficiente, porém eu não sei lidar, às vezes, com os seus surtos. Você é uma garota muito estranha, mas legal, não sei se você vai me perdoar, mas se não perdoar eu entendo. Mas eu só peço desculpa por ter sido um idiota.

— Eu queria, mas eu não vou desculpar. – Finalmente, olhei em seus olhos que me penetravam a alma com um sorriso. Retroquei o sorriso.

— Não seria você, se perdoasse – ele permaneceu com o sorriso, ele nem estava a levar a sério. – Eu me arrependo de ter sido um idiota, mas finalmente, vi você em ação.

— O quê? – estava indignada e nem tinha percebido o que ele dizia. – Olha, se você veio aqui para me humilhar, saia por onde entrou.

— Porquê você fugiu de mim, Selena? O que é esses remédios que a sua colega falou?

— Não é da sua conta…

— Desde que você caiu e se machucou, passou a ser — ele estava sério e se aproximava lentamente a cama. — Eu posso te ajudar.

— Há quanto tempo esta aqui?

— Não tente mudar de assunto! — ele elevou a voz.

Eu me silenciei, me escondendo entre as cobertas eu não sabia se devia confiar nele, ele deixava numa hesitação constante dentro de mim.

— O que eu quero dizer é que temos que nos conhecer melhor – ele sentou na ponta da cama com uma feição seria. – Não vale a pena nós tentarmos manter um relacionamento amigável, se não existe química entre nós…

Ele fez um movimento com a mão entre nós tentando provar isso. Não sabia bem o que dizer, não estava a espera disto, acho que nunca podíamos saber o que Justin ia fazer, ele era tão imprevisível e pensar nisso cria um efeito em mim. Eu sentia no meio do peito um calor. Não ardia como habitualmente, me confortava.

— Como quer fazer essa “química”?

— Você não é muito boa com palavras, não é mesmo? Não se faz química, cria-se – ele assumiu uma postura de professor. – Eu tenho um jogo que vai-nos ajudar.

Ele retirou uma moeda do seu bolso esquerdo das suas jeans, me ajeitei no sofá cruzando as minhas pernas.

Minha curiosidade matava, enquanto aqueles olhos de ouro me fitavam com um sorriso de canto, mexendo lentamente na moeda. Eu esperava até ele começar a dizer como funcionava.

— Eu atiro o ar, se for cara é você se for coroa é eu. Fazemos perguntas um ou outro.

— Me dá, quero começar – digo sem esperar a sua autorização, tiro a moeda.

Atirei para o ar e foquei nela, podia ver tudo muito rápido ela deu várias voltas e acabou na minha mão novamente, coroa. Olhei para o Justin, ele simplesmente riu imenso como fosse engraçado. Era engraçado? Eu queria perguntar-lhe algo.

— Você amou o Zayn?

Porquê ele queria saber? Porquê especialmente o Zayn?

— Não.

Podia ter visto uma mudança na forma que ele me olhava, eu não sabia o que aquilo significava.

— Não é…. É que eu depois de ontem senti um remorso enorme pelo que disse, eu juro Selena se eu pudesse recu… – interrompi.

— É a sua vez.

Ele assistiu e jogou-a ao ar, agora o clima estava mais pesado. Cara. Era eu… Ele olhou sério engoliu seco e se preparou para algo pesado, porém queria começar leve.

— Como se chama os seus pais?

— Alexa e Tommy Bieber. – Ele deu um sorrisinho.

— Porquê está sorrindo?

— Achei que ia ser algo mais… Não sei, esqueça, agora é você.

Eu joguei no ar e lentamente eu vi, cara. Era eu, de novo.

— Você se arrepende de ter feito aquilo aquelas garotas?

Ele olhou para o relógio de pulso e deu um sorriso forçado.

— Em menos de trinta minutos tenho uma reunião na escola, já é daqui dois dias que vai começar a escola… — ele disse fugindo a pergunta — E você? Como está rolando esse negocio de garçonete? Até agora só ouvi reclamações sobre o cheiro de café preso em si.

— Hoje é o meu dia de folga, porém horrível, ou comer um donut de chocolate como almoço quando esta lotado e sempre precisam de mim a cem por cento.

— Logo arranja algo na sua área. Até logo, Sel. — Ele disse pegando o casaco dele que só agora tinha notado que estava sobre a cama também.

— Até…

Katherine Gomez Point of View

09H18min

Corri até o celular que não parava de tocar enquanto tomava banho, atendi sem verificar o número:

— Alô?

Kath. Temos um problema. — Reconheci a voz de Tom.

— Me diga um bom motivo para não desligar agora.

— Eu não consigo controlar o garoto, ele está querendo revelar tudo… — Meu coração apertou.

— Ele não pode fazer isso, Tommy! — Diminui o meu tom de voz quando me lembrei que Selena estava em casa.

— Temos um grande problema, um egoísta de merda…

— Faça o que sempre fez. Desaparece de Boston por uns tempos…

— Certo, é sempre um prazer trabalhar com você, Kath…

Desliguei. O tempo cada vez mais apertava para o meu lado…

Selena Gomez Point of View

03H43min PM

Olhei para o correio, contas e mais divulgação…. Bufei, até que reconheci o carro da Elena na estrada a parar bem a minha frente.

— O que raios você está fazendo por estes lados? — ela deu um sorriso maléfico… eu conhecia aquele sorriso. Merda.

— Prestes a tirar qualquer vestígio de Justin Bieber em você. — Ela piscou o olho abrindo a porta do carro.

— Que merda você está falando? Ele não esta aqui.

— Graças a deus, entre no carro garota, prometo que não vai se arrepender.

— E minhas roupas?

Eu tinha no momento roupa casual, típica de ficar em casa o dia todo.

— Passamos pelo hotel do meu pai, tenho um visual que não vai falhar em você. — Ela saltita dentro do carro.

Entrei dentro do carro deitando as cartas em cima do correio… O meu coração batia mais do que o normal.

— Temos que parar em uma farmácia primeiro. 


Notas Finais


Obrigada por todo o feedback que tenho recebido, não podia estar mais grata, vocês são tudo!!!
Parece que temos muitas pistas de Katherine e Tommy! Como eu disse, era só esperar mais uns capitulos.
Quem tem Alexithymia? Sabem qual é o segredo de Katherine e Tommy?
Será um prazer ler as vossas teorias nos comentários!
Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...