História Alfas, Betas e Ômegas. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Ayame, Inu no Taishou, Inuyasha, Izayoi, Jaken, Kaede, Kagome, Kagura, Kanna, Kikyou, Kouga, Rin, Sango, Sesshoumaru, Youkai Satori
Tags Alfas, Betas, Ômegas
Exibições 346
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Harem, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, amores <3
Quero que saibam, Shippo não é criança nesta fic, só baixo.
Aliás, fiz uma modificação. Sem querer, coloquei no capítulo anterior que, Kagome tinha 17, e Rin 16; Kagome têm 16 e Rin tem 15, já editei isso no anterior.
Boa leitura.

Capítulo 5 - Capitulo 5.


Fanfic / Fanfiction Alfas, Betas e Ômegas. - Capítulo 5 - Capitulo 5.

Reino Do Oeste.

Dois dias depois.

-Sejam bem vindos. –Jaken reverenciava para os dois betas gêmeos, do clã Senju, do reino sul.

-O que vossa majestade, soberano de todas as terras, deseja conosco? –Hashirama perguntou.

-Ele irá explicar. Vossa majestade os espera na biblioteca. Por aqui, por favor. –Passou a guia-los para o local.

Hashirama é um beta alto, de 1.90 de altura, tendo um porte forte, de pele bronzeada, cabelos longos e negros, assim como olhos.

Tobirama assim como o irmão gêmeo, é forte e alto, mudando somente a cor e o tamanho dos cabelos, que são prateados e curtos, e seus os olhos, são de tons vermelhos claros; e sua pele é clara.

Assim como o Sesshoumaru, eles são da raça de InuYoukais-Cães Demônios-, porém, não são cães albinos como a raça do Sesshoumaru, pois suas pelagem são pretas, em suas verdadeiras formas.

Assim que entraram na sala, Sesshoumaru direcionou o olhar para os betas.

-Então é verdade? Vocês dois tem cheiro de alfa? –Perguntou pasmo.

-Temos sim, vossa majestade. –O prateado falou. –Sou Tobirama, e este é o Hashirama.

-Sentem-se... Jaken! -Chamou o baixinho.

-Sim, vossa majestade?

-Chame Izayoi e Satori, para cá.

-Sim, meu senhor. –Se retirou.

-O que senhor deseja conosco? –Perguntou Hashirama.

-Quero fazer uma aliança.

-Mas, já temos uma com o seu reino. E, agora todos os reinos vivem em paz, por causa do tratado. –Hashirama disse calmo.

-Sim, mas agora preciso que vocês dois fiquem aqui.

-Por qual motivo? –O prateado indagou.

-Quero que casem com as minhas mães. Elas precisam de betas fortes como vocês dois. Mas não posso chama-los de simples betas, já que são híbridos... Quem está no comando, no reino do sul?

-Nosso irmão mais velho. –Respondeu Hashirama.

-E ele é um alfa?

-Não. Ele é um beta hibrido, como nós dois, assim como os outros filhos, do nosso pai. –Disse Hashirama.

-Então o pai de vocês, gerou crias com o sangue raro, dando-se inicio, a uma espécie hibrida? –Perguntou curioso.

-Vamos se dizer, que sim. –Tobirama sorriu orgulhoso.

-Hum. –Ficou pensativo. –Aceitam a minha proposta? Saibam que uma união entre nossos reinos, será ainda mais prospera.

Foram interrompidos, pela porta, que fora aberta.

-O que deseja conosco, meu filho? –Satori entrou, junto da Izayoi.

Os dois betas, que ate então, olhavam para o rei, desviaram o olhar para as duas ômegas; fazendo-as corar.

-Izayoi, Satori, conheçam Tobirama e Hashirama, seus novos pretendentes.

-Você ainda está com essa ideia fixa na cabeça, filho? –Satori disse séria.

-Mãe, quando dou uma ordem, ela jamais poderá ser contrariada.

-Menino malcriado. –Disse emburrada.

-Aceitamos nos casar com elas. –Os dois betas, falaram ao mesmo tempo, deixado todos que estavam no local, incrédulos.

-A partir de hoje, vocês dois moram aqui. Casarão na primeira semana de lua cheia e, ate lá, esse tempo, será para que vocês se conheçam e decidam com quem querem se casar. Era só isso, podem se retirar... Jaken irá mostrar as instalações de vocês.

-Meu rei, antes de tudo, meu irmão e eu já queremos decidir agora mesmo, com quem queremos ficar. –Hashirama disse sério.

-Tem certeza?

-Temos. -Disseram em uníssono.

-Tobirama quer ficar com a ômega de cabelos negros, e eu quero a ômega de cabelos prateados. –Hashirama respondeu sorridente para a ômega escolhida por ele.

-Que estranho... Parece ate que eles tem comunicação telepática. -Sesshoumaru pensou.

-Então, já que é assim... Izayoi e Satori não irão mais ficar no quarto do meu pai. E, a partir de agora, quero que mudem suas coisas para os aposentos, que serão dos bestas... Jaken, quero que comece as mudanças, e quando acabar, mude minhas coisas para o quarto que era do meu pai, e o Inuyasha pode ficar com o meu.

-Agora mesmo, vossa majestade.

Reino Do Norte.

-Vossa majestade, a milady Kagome, está febril por conta do cio que se aproxima. –Estavam no jardim.

-Mande buscar, Kouga. Ela sempre passa os cios com o primo.

-Mandarei busca-lo agora mesmo, vossa majestade.

-Aliás, Shippo... -Se virou para ele. - Você já mandou os convites para os reinos, sobre o baile que irei dar?

-Sim, mandei. E, o rei soberano, Sesshoumaru, mandou um mensageiro; dando a notícia de que virá na segunda semana de lua cheia, conhecer vossas filhas, para quem sabe, desposar uma delas.

Sara suspirou.

-Espero que Rin seja uma ômega, e ele a escolha, pois Kagome irá relutar sobre o assunto casamento. Por que essa menina teve que nascer com o gênio forte do pai?! –Massageou as têmporas.

-Que os deuses, ouçam suas palavras vossa majestade.

-Vem, vamos para os meus aposentos. 

-Pra quê senhora?

-Não se faça de desentendido, Shippo.

Shippo era um beta raposa, baixinho, de 1.60 de altura, e de 200 anos de idade; era o braço direito, do falecido rei.

A ômega segurou em sua mão, e o conduziu para o quarto real.

Shippo não iria contraria-la, já que essa não era a primeira vez que ficavam juntos. Além do mais, todo beta, deseja ter um ômega pra si; já que era muito difícil eles acharem seus parceiros ideias.

-Mas, a senhora não está no cio. –Disse corado, ao vê-la tirar roupa.

-Não, mas eu te desejo.  –Se aproximou nua, da raposinha. –Não deseja satisfazer a sua rainha? -Cheirou o pescoço dele, fazendo-o revirar os olhos.

-Sim, desejo muito. –Disse hipnotizado, sentindo o cheiro doce da ômega, impregnar suas narinas.

-Então me joga na cama e vem me devorar, seu safado. –Sorriu maliciosa.

Os olhos verdes, da raposa, mudaram de cor; ficando da cor vermelho sangue.

O baixinho rosnou e avançou selvagem pra cima da rainha, que gemia louca, esperando para que a raposa entrasse de uma vez dentro dela.

Ambos eram da mesma estatura, então se encaixavam perfeitamente, naquele momento.

A rainha Sara, era 50 anos, mais velha que ele; mas para ômegas, betas e alfas se relacionarem, a idade não importava, e sim o desejo, que os faziam sentir uma necessidade, de se entrelaçarem, nos braços, um do outro.

O desejo era algo inevitável e descomunal para eles.

-Ah, Shippo. –Gemeu alto, quando a raposa investiu bruto contra ela; socava com força, aquele majestoso membro dentro daquela deliciosa vagina, escorregadia, que o fazia delirar.

-Vou te devorar, ômega! –Rosnou, sentindo o tesão domina-lo de uma maneira arrebatadora.

-Me devora! Necessito que você faça isso comigo. –Pediu manhosa.

E não falaram mais nada, pois a cama, os gemidos e seus corpos, passaram a falar por eles; enquanto se devoravam feito animais sedentos de prazer.

A cama rangia.

Os gemidos ecoavam no local.

E, seus corpos, batiam constrangedoramente, um no outro, sem trégua.

-Argh! A mamãe, tá se acasalando com o Shippo. –Rin sussurrou, ao ouvir os gemidos.

Lobos tinham uma audição muito bem apurada, assim como olfato; assim como a raça dos InuYoukais, tinham.

Porém, naquele momento, Rin estava indo em direção ao quarto da irmã, que era no final do corredor e, acabou ouvindo as insanidades da mãe.

-Melhor eu sair daqui. –Seguiu rápido para o quarto da irmã.

Ao abrir a porta, se deparou com a irmã, estando com os olhos vermelhos. Ela não se assustou, pois já sabia como era as reações do cio, da sua raça.

-O que faz aqui, Rin? –Rosnou.

-Já está entrando no cio? –Sentou ao lado da irmã, que estava deitada.

-Estou. Saia daqui! –Pediu raivosa.

-Pelo menos, me deixe abaixar a sua febre? Eu trouxe esse chá para que tome.

-Não quero isso. Preciso de um ômega, ou do Kouga, que é outro alfa, para me satisfazer.

-Queria ser um ômega para poder te ajudar. –Suspirou triste. –Me perdoe, por ser tão inútil. –Sentiu as lágrimas descerem.

-Não fique assim. –Sentou na cama e beijou a testa da irmã, passando confiança para menor. –Você é a minha irmã querida, e não é uma inútil.

-Te amo, irmã.

-Também te amo.

Kagome relutante, tomou o chá e, percebeu que havia baixado sua febre.

 Mas ate quando?

Kouga precisava chegar logo, ou então, quando estivesse completamente sem controle, mataria quem estivesse pela frente; ate mesmo... Sua queria irmã.

 


Notas Finais


Gostaram?
Kagome vai se acasalar com o Kouga, no próximo capitulo =3
Viram só, que Shippo mais safadenho? :v Gostaram de ler um semi-hentai dele?

Bye. Sem previsões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...