História Alguém para se lembrar - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 28
Palavras 600
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Por: Juliana Mortari

Capítulo 2 - Capítulo dois



     Após algumas horas acordo em uma cabana de madeira meio destruída e com certeza antiga, a madeira já estava podre, e não era muito bonita, pois além de tudo ainda estava toda desorganizada e cheia de poeira como se ninguém entrasse ali a um bom tempo. Olhando ao meu redor vejo um copo meio quebrado com um pouco de água dentro e algumas roupas jogadas no chão, parecendo quererem esconder algo. Sem me importar me levanto rapidamente, sentindo uma forte tontura, zonza e dolorida, era assim que me sentia. Levo as mãos à cabeça e sinto uma faixa a envolvendo onde provavelmente algo a atingiu. Saio andando da cabana, agora mais devagar para não acabar caindo no chão. Quando chego do lado de fora, a luz intensa do sol me cega por alguns segundos, mas a sensação passa rapidamente e tudo que vejo são apenas ruínas, prédios destruídos do primeiro ao último degrau, casas totalmente abaladas, árvores já não existiam, nenhuma cor é vista além de cinza e preto. Chamo desesperadamente pelo meu irmão, mas ele não responde, e quem se apresenta em minha frente é novamente o menino de cabelos níveo. 

 -Não tenha medo, já estão vindo nos pegar –Ele diz calmamente

  -Quem está...-Antes de concluir minha pergunta ouço um grande estrondo equando olho para cima em direção ao barulho, sinto uma luz verde cegante atingindo meus olhos, me dou conta de que estou flutuando com o garoto de cabelos brancos ao meu lado, indo em direção a uma grande nave estagnada no céu, começo a me debater desesperadamente e ao meu lado o garoto ria ao ver meu desespero.

-Calma, você irá se reacostumar-Ele fala se divertindo.
              -Como assim? Alguma vez eu me acostumei a isso? -Digo gritando.
 Quando chego a nave acabo caindo sentada e ao me levantar sinto o frio do ferro em contato com meus pés descalços, olho ao redor e vejo diversas pessoas vestindo roupas de couro, desde botas e calças, a casacos e luvas, porém essas pessoas estavam divididas, não apenas em filas, mas também em cores e tonalidades, mas o mais assustador é que todos elas estavam ajoelhadas perante a mim, até mesmo o menino de cabelos alvos.
    -A rainha voltou –Dizem em uníssono.
Confusa me direciono a única pessoa que conheço e pergunto:
    -O que está acontecendo? Porque estão me chamando de rainha?- Em resposta, ele apena ergue a cabeça e me lança um leve sorriso, que medeixa um pouco irritada.
    -EU QUERO SABER O QUE ESTÁ ACONTECENDO AGORA! - Digo esbravejando, não só de raiva, mas também de medo.
    -Kay, seu escudeiro e conselheiro te ajudará a lembrar do que nunca deveria ter se esquecido. - Diz uma voz grossa ao fundo. 

Quando me viro um homem de grande estatura, que pareceu nunca ter conhecido outro lugar que não fosse a academia. Ele tinha cabelos cinzas, olhos laranjas e trazia em suas mãos um vestido branco de couro com uma longa capa e uma bainha equipada com duas espadas. O menino de cabelos brancos se levantou, pegou na mão esquerda o que o
homem segurava e com sua mão direita agarrou meu pulso e me guiou nave a dentro.
    -Ao menos agora sei seu nome –Digo um pouco mais aliviada.
    -Em pouco vai saber muito mais que apenas isso, me siga, te contarei sua história e a de todo o seu mundo. – Ele diz, se virando para mim, mostrando um belo sorriso, que por algum motivo despertou uma estranha sensação em meu peito. Uma sensação antiga, guardada a sete chaves, que agora pareciam querer se revelar mais do que nunca.
 


Notas Finais


Obrigado por lerem, continuem acompanhando até o fim. s2s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...