História Algum lugar que só nós conhecemos - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias O Hobbit, O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings), O Silmarillion
Personagens Arwen, Balin, Bilbo Bolseiro, Dwalin, Elrond, Fili, Frodo Bolseiro, Galadriel, Gandalf, Gimli, Kili, Legolas, Meriadoc "Merry" Brandybuck, Peregrin "Pippin" Took, Personagens Originais, Samwise Gamgee, Tauriel, Thorin II (Escudo-de-Carvalho), Thranduil
Tags Drama, Legolas, O Hobbit, O Senhor Dos Aneis, Pós Senhor Dos Anéis, Revelaçoes, Romance, Tauriel, Thranduil
Visualizações 64
Palavras 4.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola queridos(as) leitores(as)!

E então, ansiosos pelo banquete? Estão prontos?

Para este capítulo escolhi quatro músicas de estilo celta, que é um estilo que combina super bem com a terra-média não é mesmo!? A própria obra do Tolkien é baseada em mitologia nórdica e celta! As letras das músicas, duas mais animadas e duas mais românticas, combinam super bem com nossa festa, e por isso inseri trechos das traduções das letras de três delas no texto do capítulo, e a mais lenta (vocês saberão qual é!) inseri a letra toda, não dava para ser diferente, inclusive encontrei no youtube uma versão dela com uma montagem de imagens do Legolas! Caso tenham curiosidade, as músicas animadas são da banda Tuatha De Danann (brasileira!) e as românticas são da grande cantora Loreena McKennitt (lindíssimas de se ouvir). Os links estarão nas notas finais e na ordem em que são apresentadas em nossa festa!

Esse capítulo é todo dedicado à festa, e como mencionei no capítulo anterior, ele dá o pontapé inicial para muita coisa, então, atenção a pequenos detalhes, e digo desde já, não percam o próximo, as coisas começarão a esquentar!!

Sem mais demora, vamos à diversão!

Boa leitura e espero de coração que vocês gostem!

Capítulo 3 - Uma Bela Elleth


Fanfic / Fanfiction Algum lugar que só nós conhecemos - Capítulo 3 - Uma Bela Elleth

- Amdir, quantas taças de vinho você tomou? Está imaginando coisas ...

- Veja você mesma, ele está a apenas algumas mesas daqui, à sua frente. Ele a olha como se um Valar nos prestigiasse com sua presença. E por que ele não te olharia? Ele é o príncipe, mas é um ellon como qualquer outro aqui, e você é uma elleth que além de muito bonita, provou hoje que possui talentos incomuns a elfas.

Enquanto Amdir falava Tauriel olhava discretamente em direção ao príncipe, e pôde perceber que ele estava com uma taça aos lábios mas não bebia, e a olhava profundamente, com um olhar quente e acolhedor, de admiração, e por um segundo seu olhar cruzou com o dele, que parecia não dar atenção aos elfos que lhe faziam companhia. A possibilidade de que haveria chamado atenção do príncipe a fez se perguntar se seria possível que fosse notada também pelo rei, esse simples pensamento aqueceu seu coração.

- Amdir, lembra-se que eu falei que tinha algo a dizer? Era para falarmos de você e não de mim, ainda sou jovem para esses assuntos!

- Você já tem uns 80 anos é quase adulta, mas prefiro que continue pensando que ainda é muito jovem por um tempo, sou um irmão mais velho do tipo protetor e, sei bem como são as coisas enquanto moramos na ala militar, alguns casais se comprometem durante essa experiência. Mas me fale, o que queria me dizer?

- É minha vez de apontar quem te olha, acho que Melda tem sentimentos por você! Você já percebeu? Algumas vezes que conversei com ela notei que discretamente ia abordando assuntos para me fazer falar de você. Ela está encantadora hoje e notei que tenta chamar sua atenção! Oque acha dela? Você sim tem idade para se relacionar romanticamente! Finalizou aos risos.

- Bom, para falar a verdade as vezes tenho a impressão de que estou sendo observado por ela, talvez ela tenha algum interesse por mim. Sabe Tauri, ouvia falar sobre os costumes e tradições élficos e de como os elfos silvestres foram se diferenciando culturalmente, tomando seus próprios costumes. Para ser sincero acho bem romântica e bonita a ideia tradicional de que um elfo vai simplesmente vivendo sua vida e de repente o amor acontece, lhe atinge como uma flecha e ele fica irrevogavelmente preso nesse sentimento, e então já que elfos só amam uma vez, que os Valar ajudem-no a ter o coração daquele por quem se apaixonou para que assim se prometam um ao outro e completem a ligação eterna, caso contrário estará condenado a uma eternidade sem amor, isso se não perecer. Mas apesar de achar isso bonito e romântico, no fundo não consigo compreender como é possível, sinceramente..... talvez seja melhor me privar de relacionamento, temo quebrar o coração de alguém ou o meu próprio com um amor não correspondido, pois por mais que nosso povo seja um pouco mais liberal que nossos parentes eldar, por vezes já tendo vivenciado um relacionamento com alguém antes de decidir por um compromisso com outro, continuamos amando apenas uma vez, ao que tudo indica.

Após alguns segundos de silêncio ele continuou – Eu e esses pensamentos que não sei de onde vêm, as vezes me sinto como se não pertencesse à nossa espécie, tem muitas coisas sobre elfos que respeito, sigo e acredito, mas, no fundo, não compreendo como podem ser ....

Houve um minuto de silêncio no qual Tauriel refletia as palavras de Amdir e se perguntava que sentimentos sentia por seu rei e se estaria condenada a nunca desfrutar de uma ligação de amor, ela na verdade procurava não pensar profundamente sobre isso pois temia as conclusões a que poderia chegar, como nesse momento, em que se perguntou o porquê dessa reflexão sobre vínculo de amor, já que não via tal sentimento com essa perspectiva romântica.

- Desculpe Tauriel, não deveria falar sobre essas coisas com você que é tão jovem, também essa não é a ocasião para esse tipo de assunto, vamos nos descontrair! - Ambos sorriram.

- Você também é jovem mellon, falando assim parece um elfo milenar! O sorriso de ambos intensificou, indo às gargalhadas.

- Então, Melda é muito bonita e interessante, a convidarei para dançar, mas antes vamos dançar nós dois, sinto que tem vários ellyn esperando uma oportunidade para vir chamá-la para a dança.

Dessa vez ela foi sem questionar, ouviu as primeiras notas musicais de uma canção animada da qual ela gostava, tomou a mão de Amdir e o seguiu para a pista, continuou pensando e começou a olhar pelos arredores à procura do rei, desde que saiu para se trocar não o tinha visto.

ME DÊ SUA MÃO – POR FAVOR DEIXE AQUI SEUS MEDOS

VAMOS VOAR DISTANTE, PORQUE O PASSADO NOS ESPERA

ESQUEÇA SEU NOME E ABRA SEUS OLHOS

A MÁGICA ESTÁ FEITA...

AQUI NESTAS MATAS, OS ELFOS CANTAM E DANÇAM

CANTAM PARA OS PÁSSAROS DA LUA E DAS ÁRVORES

ELES ERAM SEUS AMIGOS – GRANDES AMIGOS QUE VOCÊ TEM ESQUECIDO

ELES MORAM NOS SEUS SONHOS

TENTE ACREDITAR QUE A MÁGICA É REAL, OLHE POR SUA VOLTA

ENTÃO CORRA NOS CAMPOS – DANCE COM AS FADAS

E ESQUEÇA SUAS REGRAS – BEM VINDO A NOSSA TERRA...

Ela cantava alegremente enquanto era conduzida por Amdir, então ela o encontrou, belo, régio, o fogo das tochas, banhava seus cabelos louros e seu rosto além de refletirem em seus olhos cristalinos, dando a ele um aspecto cálido. Ele caminhava e cumprimentava os elfos mais próximos, o viu parar para falar com Feren e por um segundo seus olhares se cruzaram, ela procurou agir com naturalidade. Ao final da dança ela piscou para Amdir e o viu se dirigir a uma elleth que sabia ser uma amiga dele, e a tirou para dançar. Tauriel mudou-se em direção de onde estavam Ariella e Duinhir.

Os três caminhavam pelo salão, que estava ricamente decorado com flores silvestres presas por todos os lados com tecidos brancos e fitas prateadas que contrastavam com a luz das tochas que iluminavam o ambiente, apreciaram os belos quadros expostos, até que ela notou que chegavam próximo a um aparador que continha um grande espelho, ao lado do qual o rei ainda conversava com Feren, isso a deixou interiormente agitada, e quando pensou que estavam saindo do campo de visão deles, veio aquela voz inconfundível

- Capitão Duinhir, junte-se a nós, por um momento! Ao olhá-lo pela sua visão periférica, Tauriel viu que ele erguia uma taça de vinho em direção a Duinhir.

- Meu Senhor Thranduil, comandante Feren. Enquanto Duinhir falava, ele Ariella e Tauriel prestavam reverência.

- Minhas queridas, as encontrarei em seguida. Duinhir deu um beijo na mão de cada uma.

- Porque não se juntam a nós também! Falávamos do quão preparada a turma formada hoje se mostrou, e não podemos deixar de mencionar as habilidades de Tauriel! Afirmou o rei, o que fez Tauriel sorrir, e pelo espelho ela pôde ver que o príncipe se aproximava com um sorriso no rosto.

- Sei que poderá ocupar importantes posições em nosso corpo militar! Afirmou Feren com um semblante muito simpático.

- Obrigada meus senhores, farei sempre o meu melhor.

- Senti muita força em você criança, desde que a acolhi, e não poderia ter confiado seus cuidados a melhor família, foi bem cuidada e seus pais, podemos dizer assim, estão orgulhosos de você, com razão! Tauriel ficou sem reação com esse comentário do rei.

- Só tenho a agradecer a todos! Limitou- se a dizer colocando a mão no peito e esticando aos demais.

- E nós seremos sempre gratos, vossa majestade, Duinhir e eu, por nos confiar esse importante dever que só nos trouxe alegria e orgulho, não só pela conquista de hoje, mas por todos os seus talentos e tudo que representa para nós! Ariella não conseguia conter o sorriso.

- Realmente ela é talentosa! E gostaria muito que passasse a treinar no nosso grupo, o que acha Feren? Manifestou-se com empolgação o príncipe, que chegava a passos lentos.

- Seria de grande satisfação! Respondeu o comandante com um largo sorriso.

- E para mim seria uma honra! Respondeu a jovem, sentindo-se ainda mais agitada por dentro, com o rumo daquela conversa.

- Que ótimo! E agora, que tal uma dança para comemorarmos o dia de hoje? Concede-me a honra? O príncipe lhe propôs oferecendo-lhe o braço.

- Meu senhor, fico lisonjeada com o convite, mas se há algo com que não tenho talento é com a dança! Tauriel falou, sentindo-se constrangida por notar que não só o príncipe, mas o rei também fixou o olhar nela.

- Imagina, eu sou paciente e posso ajudá-la com isso, posso ser seu professor! O príncipe falou com um sorriso zombeteiro enquanto a puxava para a pista de dança de uma maneira que ela não teve como reagir.

De longe, enquanto conduzia Melda para a pista de dança, Amdir observava a cena do príncipe puxando Tauriel para dançar e sorriu, notou também que o rei os seguia com o olhar e uma sobrancelha arqueada parecendo até mesmo ignorar a presença de Duinhir, Ariella e Feren, que estavam diante dele.

Tauriel viu Amdir e Melda abraçarem-se para dançar, e sorriu quando notou que os músicos iniciavam uma canção romântica, só quando sentiu as mãos do príncipe tocarem respeitosamente sua cintura que ela se deu conta de que dançaria com ele a tal música romântica, logo em sua primeira dança juntos.

- Confie em mim, relaxe, eu a conduzirei! Legolas falou com um sorriso simpático enquanto ela colocava as mãos nos ombros dele e observou alguns olhares em direção a eles que a deixaram desconfortável, inclusive vindo do rei.

UM SONHO NEBULOSO NUMA NOITE TERRENA

PENDE DA LUA CRESCENTE

UMA CANÇÃO SEM VOZ, NUMA LUZ ETERNA

CANTA À CHEGADA DA ALVORADA

PÁSSAROS EM VÔO ESTÃO CHAMANDO ALI

ONDE O CORAÇÃO MOVE AS ROCHAS

PARA LÁ MEU CORAÇÃO ANSEIA:

TUDO PELO SEU AMOR ….

- Meu príncipe, acho que para mim não é adequado compartilhar uma dança com você, veja quantos olhares estamos recebendo, as altas donzelas da corte não parecem satisfeitas em ver seu príncipe dançar com uma elleth simples como eu.

- Por que pensa assim? Não me importo com isso, tenho amigos entre a corte e entre os mais simples vilarejos desse reino, e todos sabem disso, faço amizade com quem me agrado, e peço que também não se importe, danço com quem eu quiser e passei um bom tempo esperando uma oportunidade de dançar com você, parece que Amdir queria protegê-la de todos, e não é para menos eu faria o mesmo, parte dos olhares a que você se refere são de ellyn, inclusive da corte, que olham para você admirando-a! Com certeza também gostariam de lhe acompanhar em uma dança. Ele falava olhando profundamente nos olhos dela, de forma que se sentia inundada pelo olhar, como se ele estivesse vendo sua alma. Olhos azuis, cristalinos, como pedras preciosas, assim como os do seu pai.

- Não tem porque tantos olhares de admiração meu senhor, sou apenas mais uma elleth, como várias outras que aqui estão.

- Parece que você não se deu conta que conquistou muitos admiradores hoje, e não somente pela sua beleza que já era notória, mas também pelas suas habilidades de luta, são muitos, principalmente entre os guerreiros, os que admiram uma elleth com habilidades guerreiras.

- Meu senhor Legolas, você é muito gentil!

- Me chame apenas pelo nome, estamos a sós, não sou muito adepto a formalidade e também seremos companheiros de turma não é, e quem sabe não nos tornemos amigos?! Bem, espero que assim seja!

Eles sorriram juntos e Tauriel conseguiu se sentir mais a vontade, deixando-se levar pelo balanço do príncipe, quando a música acabou ela retirou as mãos dos seus ombros, mas as mãos dele continuaram em sua cintura e ela o olhou nos olhos.

- Viu, não é difícil, vamos dançar!

Antes que ela pudesse reagir ou responder ele a puxou para mais perto, começava uma música ainda mais lenta e ele delicadamente tocou a cabeça dela inclinando-a para que encostasse em seu peito, a princípio ela se sentiu desconfortável com essa posição embora soubesse que era normal para o tipo de música, no entanto até aquele dia ela só havia dançado assim com Amdir e Duinhir, mas relaxou e deixou-se levar, o príncipe a conduziu suavemente e dessa vez dançaram em silêncio.

QUANDO A ESCURA FLORESTA CAIU PERANTE MIM

E TODAS AS TRILHAS FICARAM COBERTAS

QUANDO OS PADRES DO ORGULHO DISSERAM QUE NÃO HAVIA OUTRO CAMINHO

CULTIVEI MÁGOAS DE PEDRA

EU NÃO ACREDITAVA PORQUE NÃO PODIA VER

EMBORA TU VIESSE A MIM PELA NOITE

QUANDO O AMANHECER PARECEU PERDIDO PARA SEMPRE

MOSTRASTE-ME O TEU AMOR NA LUZ DAS ESTRELAS

LANCE SEUS OLHOS AO OCEANO

LANCE SUA ALMA AO MAR

QUANDO A NOITE ESCURA PARECER INFINITA

POR FAVOR, LEMBRE-SE DE MIM

ENTÃO A MONTANHA SE ELEVOU DIANTE DE MIM

PELO PROFUNDO POÇO DOS DESEJOS

DA FONTE DO PERDÃO

ALÉM DO GELO E DO FOGO

LANCE SEUS OLHOS AO OCEANO

LANCE SUA ALMA AO MAR

QUANDO A NOITE ESCURA PARECER INFINITA

POR FAVOR, LEMBRE-SE DE MIM

EMBORA PARTILHEMOS DESTE HUMILDE CAMINHO, SOZINHOS

COMO É FRÁGIL O CORAÇÃO

OH, DÊ A ESTES PÉS DE BARRO – ASAS PARA VOAR

PARA TOCAR A FACE DAS ESTRELAS

SOPRE VIDA DENTRO DESTE FRACO CORAÇÃO

SUSPENDA ESTE VÉU MORTAL DE MEDO

LEVE ESTAS ESPERANÇAS DESPEDAÇADAS, MARCADAS COM LÁGRIMAS

NOS ERGUEREMOS SOBRE ESTAS PREOCUPAÇÕES MUNDANAS

LANCE SEUS OLHOS AO OCEANO

LANCE SUA ALMA AO MAR

QUANDO A NOITE ESCURA PARECER INFINITA

POR FAVOR, LEMBRE-SE DE MIM.

Então ela sentiu o cansaço alcançar seu corpo e relaxou ainda mais, ele pôde senti-la pesar mais em seus braços, e logo a música parou.

- Vamos sentar, tomar um vinho, e você poderá descansar um pouco. Ele falou em um tom convidativo, mas o que ela queria era ir embora, apesar de saber que sua retirada assim tão cedo soaria estranha.

- Obrigada, meu príncipe. – ela olhou em direção ao rei e viu que Ariella e Duinhir retiravam-se para a pista de dança. O rei continuava a falar com Feren, mas ela percebeu que ele deu uma rápida olhada de soslaio em direção a ela e Legolas.

- Certo, vamos nos sentar um pouco e devo torcer para que ninguém tente me tomar sua companhia! Esse comentário fez com que ela pensasse que seria bom que alguém a tirasse daquela situação, de alguma maneira não se sentia confortável em fazer companhia ao príncipe. Olhou ao redor, Amdir ainda dançava com Melda, assim como Ariella e Duinhir.

Eles conversaram bastante até que Melda e Amdir os viram e foram sentar-se à mesa com eles, nesse momento Tauriel já estava mais relaxada, a companhia do príncipe estava se tornando muito agradável. Os quatro conversaram e se divertiram muito, Legolas chamou Tauriel para dançar mais uma vez, Amdir e Melda os acompanharam.

VOCÊ CONHECE A CANÇÃO MAIS ANTIGA DA TERRA?

MAIS PROFUNDA QUE O OCEANO...

VÊM SENDO ESCRITA PELOS IMORTAIS SERES ENCANTADOS

SEVOCÊ OUVIR UM PEDACINHO DESSA PEÇA ANTIGA

VOCÊ PODERIA VAGUEAR ATÉ O FIM DE SEUS DIAS

VENHA COMIGO, LHE MOSTRAREI ALGUMAS MELODIAS DESSA DANÇA

DEIXE PARA TRÁS O VELHO PARA SE TORNAR O NOVO

CUIDADO... AGORA SEUS SONHOS PODEM PERSEGUI-LO MESMO QUANDO ESTIVER ACORDADO

FLUTUE COMIGO, ESQUEÇA O QUE VOCÊ (COSTUMAVA) PREOCUPAR

SIGA-ME ATRAVÉS DESSA CENA INCRÍVEL

DANCE COM MEU POVO...

DEIXE ESSA MÚSICA GUIAR SEUS MOVIMENTOS AGORA

BEM-VINDO – ANIME-SE

AQUI VOCÊ IRÁ ENCONTRAR TANTAS COISAS QUE

CERTAMENTE VECÊ UMA VEZ PERDEU

ANTIGOS TESOUROS, TALVEZ SEGREDOS...

SEGREDOS DAS MELODIAS

ESTAMOS DE VOLTA PARA TRAZER A VOCÊ BELEZA E TALVEZ PRAZERES...

Ao final da música trocaram de pares e destrocaram novamente, nessa dança Tauriel percebeu que Amdir e Melda estavam dançando bem mais próximos, soltos nos braços um do outro, e a conversa deles agora acontecia por sussurros ao pé do ouvido. Quando a música parou ela olhou para o príncipe

- Podemos nos sentar um pouco meu senhor, quer dizer ... Legolas? Não estou acostumada a dançar tanto!

- Claro! Ambos sorriram. - Realmente costumo vê-la dançar pouco nas festas, você não gosta? A vejo dançar somente com Amdir e Duinhir! Você aceita mais vinho?

- Dessa vez apenas água. Ele imediatamente levantou-se, pegou água e vinho na mesa mais próxima e logo retornou.

- Então, e sobre a dança?

- Na verdade gosto, mas não levo muito jeito, então prefiro poupar os ellyn dos meus desjeitos! Mas gosto muito de música, de tocar lira, embora eu já não o faça a muitos anos, desde que perdi meus pais, eu costumava tocar para eles, desde minhas mais antigas lembranças, é engraçado, não me lembro de alguém ter me ensinado, e mesmo estando a tanto tempo sem tocar, sinto notas musicais fluírem dentro de mim!

- Que interessante! Gostaria de vê-la tocar! Mas também quero vê-la dançar mais, e como já disse, ajudarei com isso!

- Imagina, eu ocupar o tempo do príncipe da Floresta Verde com tais assuntos, seria um insulto da minha parte a vossa pessoa, hîr nín!

- O meu tempo é meu, para eu dedicar ao que eu quiser, minha senhora! Ele intensificou o seu olhar, mais uma vez olhando profundamente e de forma acolhedora nos olhos da jovem, que sentiu o rosto esquentar, em sintoma de que estava ficando corada.

- Seria uma honra meu príncipe!

- O prazer será todo meu, quero em troca apenas três coisas, duas delas muito simples, que passe a se divertir mais com a dança, que quando se sentir segura para dançar com qualquer ellon, não se esqueça de mim, e a terceira coisa, que tente voltar a tocar e que toque para mim, quando se sentir bem para isso é claro, já que é uma coisa que está muito vinculada à lembranças de seus pais!

Ela não conseguiu falar nada apenas acenou com a cabeça em concordância, impressionada com tanta atenção que estava recebendo do seu príncipe, a hora já estava avançando e alguns elfos já tinham se retirado, e ela não o vira dar atenção a ninguém, não tinha dançado com nenhuma outra elleth, nem se envolvido em algum grupo para conversas.

- Meu senhor, agradeço muito sua companhia, mas se me permite, vou dar uma volta, sinto que já tomei muito do seu tempo, certamente tem amigos que esperam falar com você e ellith aguardando ansiosamente por um convite para dançar com seu habilidoso príncipe!

- Qualquer assunto que esteja esperando ser dito pode aguardar até amanhã, e a única elleth com quem quero dançar nessa noite é você, desenvolver sua dança é algo que estou tomando como missão! Então estou aqui, a menos que você não queira a minha companhia, afinal, você também deve ter amigos te esperando para comemorar e eu estou a tomar seu tempo. Ele falou com expressão de preocupação, como se tivesse acabado de se dar conta de que estaria sendo inconveniente e atrapalhando o divertimento da moça.

- Perdoe-me meu príncipe, por favor, não é nada disso, apenas não quis ser inapropriada tomando seu tempo só para mim, é que estou percebendo que a noite está avançada e os elfos começam a ir embora.

- Eu que deveria lhe pedir perdão, não é educado tomar a atenção de uma dama privando-a de suas amizades e divertimento numa noite que é especial para ela.

- De forma alguma está me privando de divertimento meu senhor, pelo contrário, está o proporcionando, mais do que eu imaginei que teria, não é em todas as festas que danço assim!

- Que bom, fico aliviado! Então o que acha de nos perdoarmos mutuamente com mais dança? Ela sorriu, e o príncipe recebendo isso como um aceite se levantou oferecendo a mão a ela, que prontamente segurou, sendo conduzida por ele.

Ela encaixou-se na posição com ele e deixou-se envolver pela música, percebendo que dessa vez estava mais relaxada e os movimentos fluíam de forma mais natural, tanto que mal percebia quando uma música acabava e já estavam dançando outra.

Após algumas músicas Tauriel olhou ao redor e notou que muitos já haviam se retirado, o público predominante no salão nesse momento era de casais, os músicos estavam tocando baladas mais lentas e o clima era de muito romance, como de costume para o avançar da festa, até o rei estava longe de ser visto, e só então ela se deu conta de que por algum tempo o havia esquecido, e sentiu-se bem com isso, foi como poder respirar profundamente, sentindo-se leve e no comando de suas emoções.

- Sinto que o cansaço me alcançou Legolas, a noite está muito agradável mas devo me retirar! Ela falou enquanto retornavam para a mesa, de braços dados.

- Eu entendo, mas não vejo Duinhir e Ariella no salão, você não seguirá para seus aposentos sozinha!

- Certamente eles foram a algum jardim para observar as estrelas ou foram dar um passeio, desfrutar da companhia um do outro, eles costumam fazer isso!

- Interessante.... Amdir também parece bem distraído na conversa com Melda, então eu a acompanharei.

- Imagina não há necessidade meu príncipe, posso seguir sozinha!

- Uma bela donzela como você não deve se retirar desacompanhada de uma noite especial, principalmente sendo uma das homenageadas! Acho que Amdir não me aprovaria se eu assim permitisse.

- Mas não acho que estou à altura de ser conduzida aos meus aposentos pelo príncipe do Reino da Floresta em pessoa!

- Já lhe falei o que penso sobre essas coisas, então, na hora que quiser, estou aqui à sua inteira disposição! Ela acenou em concordância, mas, no fundo, esperava que Amdir voltasse à mesa e a acompanhasse, não queria ocupar seu príncipe a esse ponto, mas ao olhar para a pista de dança percebeu que definitivamente isso não aconteceria. Amdir e Melda dançavam com o olhar trancado um no outro e nenhuma distância entre seus corpos.

- Podemos ir agora?

- Claro senhorita, será um prazer escoltá-la! O que acha de desfrutarmos de mais uma taça de vinho enquanto caminhamos? Ele ofereceu o braço a ela, que o aceitou de bom grado, passaram por Amdir, e Tauriel acenou para ele sinalizando que estava indo embora, ele deu a ela um sorriso malicioso e ela pôde ver nos olhos dele que isso era em razão de quem era o seu “acompanhante” na saída da festa.

- Eu aceito, meu senhor! Passaram por uma das mesas de comes e bebes, onde Legolas serviu mais duas taças de vinho, uma para ele e outra para ela.

- E então, está animada para começar suas atividades militares Tauriel?

- Sim, muito para falar a verdade, e ansiosa para iniciar um treinamento mais intenso, aprender mais, preciso desenvolver a arte da espada.

- Sou melhor com arco e flecha, treino espada com Ada, ele é inacreditavelmente habilidoso, especialmente com espadas gêmeas, você precisa vê-lo em ação.

- Seria uma honra para mim, ele participou de batalhas muito importantes, sem dúvidas é um guerreiro lendário, é impressionante pensar que ele vivenciou os horrores da guerra da ira embora não tenha lutado nela, e que ele lutou na última aliança. Disse ela com um suspiro expressando reflexão.

- É sim, foram guerras que deixaram marcas profundas, como você sabe meu avô, o rei Oropher, morreu em Dagorlad, e Ada voltou com apenas um terço de nosso exército. Olha, mais cedo quando falei com Feren sobre você ficar em nosso grupo, era sério, você realmente gostaria de se juntar a nós?

- Também falei sério, ficaria mais satisfeita do que em qualquer outra equipe! Ela lamentava o príncipe ter mencionado Thranduil, fazendo-a pensar novamente nele.

- Que ótimo, acredito que dará certo!

Chegaram ao seu destino e continuaram conversando por mais alguns minutos, a companhia do príncipe revelara-se prazerosa, e não fosse o cansaço que ela sentia poderiam conversar ainda por muitas horas.

- Muito obrigada por me trazer, foi um privilégio dançar e ser escoltada por você meu príncipe, agora vou me retirar, vinha tensa a alguns dias em razão dos testes, há noites que não tenho um sono decente, e amanhã começo meus preparativos para a mudança para a ala militar.

- Eu entendo perfeitamente, não precisa se justificar! Gostei muito da sua companhia, foi uma noite muito agradável, obrigado!

- Imagina, eu é que devo agradecer e me sentir honrada com sua companhia, boa noite hîr nín!

- Te vejo então daqui a dois dias, boa noite ... bela senhorita. Ele tomou sua mão com um sorriso tímido e depositou um beijo, antes de virar e sair.

Tauriel entrou e logo fechou a porta atrás de si com um sorriso no rosto, foi realmente uma noite agradável apesar de no início não ter se sentido muito a vontade, e aparentemente ganhara um amigo. Olhou-se no espelho antes de tirar o vestido para tomar um banho, tinha que admitir que estava muito bonita.

aquele olhar.... porque será que o senhor me olhava daquela forma? Em um momento parecia reconhecimento, contentamento .... Em outro parecia crítica .... Aqueles olhos.... brilham como as estrelas....” Refletia ela enquanto apreciava o céu noturno sentada em um divã que ficava na varanda, semelhante ao da sala. Apesar de maior parte da fortaleza do Reino da Floresta ser composta de cavernas, existiam algumas habitações em áreas privilegiadas em que foram possíveis as construções de janelas e varandas com vista à área externa, e Duinhir como um dos capitães da guarda fora privilegiado com uma dessas moradas, isso era uma das coisas de que Tauriel sentiria falta após mudar-se para a ala militar, onde residiria durante alguns anos.

“... como as estrelas.... belo.... distante..... inalcançável... Que bobagem a minha pensar que ele me olharia não apenas pelas minhas habilidades mas como um ellon olha uma elleth ..... Ele é casado Tauriel, respeite sua rainha, embora tenha morrido e nunca a tenha conhecido, ela é sua rainha ...... e espera por ele” falava consigo mesma.

mas por que isso importa Tauriel? Você deseja a atenção dele como ellon? Por quê? Que sentimentos tenho por ele?” lembrou das palavras de Amdir sobre o amor. “não sei definir o que sinto, mas quero qualquer atenção que possa ter dele, nem que tenha que fazer o possível e impossível para me tornar a maior guerreira que a história desse reino possa apontar e ele me olhe tão somente por isso, para contar comigo em suas forças como alguém importante, mas desejo sua atenção, ainda que apenas essa

Ela deitou ali mesmo e continuou apreciando as estrelas, pensando naqueles olhos, mas aliviou-se dos pensamentos ao lembrar de Legolas, sorriu sozinha para a lembrança dele, que lhe proporcionou alegria e diversão apesar do desconforto que inicialmente sentiu em sua companhia, mas sabia que isso se dava em razão do título que ele carrega, não pela pessoa dele em si, que se mostrou muito gentil.

-----------------------------------------------

Legolas beijou a mão de Tauriel virou-se e saiu sem olhar para trás, pensando no quanto a noite realmente foi agradável, nunca havia permanecido por tanto tempo em uma festa, pela primeira vez sentiu muito interesse pela companhia de uma elleth. Ao entrar em seu quarto se deparou com o rei, sentado em uma poltrona próxima à varanda que dá vista a um jardim privado.

- Ada! Que surpresa encontrá-lo aqui, achei que o senhor já havia se recolhido aos seus aposentos.

- Bela noite não acha?!

- Sim, uma noite muito agradável!

- Você voltou mais tarde do que costuma, o vi se divertindo muito com a filha de Duinhir.

- Foi uma companhia agradável, vejo nela uma boa promessa para nossas forças armadas.

- Surpreendentemente talentosa, tenho que admitir, uma bela elleth. Ficaram em silêncio por alguns segundos até que Thranduil se voltou para o filho. – Quero acompanhar o desenvolvimento dela, também sinto que ela nos promete surpresas, e quando a acolhi dei a ela minha palavra de que viveria bem, e assim deve continuar sendo, quero que ela seja uma elleth realizada, e se ela escolheu o caminho das armas, que assim seja, você cuidará disso para mim.

- Claro Ada!

- Acompanharei pessoalmente o primeiro dia dos novos solados. Boa noite, aprecie as estrelas, estão especialmente brilhantes hoje.

- Você também Ada!

O rei se dirigiu ao seu quarto refletindo o dia “... uma bela elleth.... misteriosa.... Por que sinto que devo ficar atento?.... tão jovem e tão promissora.... tão bonita.... uma bela elleth....

Já em seus aposentos o rei tomava vinho sentado em uma poltrona enquanto continuava a refletir, a imagem da jovem Tauriel insistia em voltar à sua mente e ele não admitiria a ninguém, mas era ela que estava o motivando a acompanhar o primeiro dia dos recém-formados, ele certamente não dormiria, não relaxaria, estava ansioso por esse dia, mais do que poderia admitir para si mesmo. 


Notas Finais


Elleth: elfo feminino
Ellon: elfo masculino
Ellith: plural de elleth
Ellyn: plural de ellon
Mellon: amigo
Hîr nín: meu senhor / meu lorde
Ada: pai


Links para as músicas na ordem do texto:

https://www.youtube.com/watch?v=9CheaPNkl0w

https://www.youtube.com/watch?v=QFAfWH_CKVw

https://www.youtube.com/watch?v=4FdIR0g4-x4

https://www.youtube.com/watch?v=hOFK9umRvVw

Então, gostaram? Nos falamos nos comentários!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...