História Alguns Contos Eróticos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adulto, Amigos, Romance, Sexo
Exibições 561
Palavras 1.833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, aqui começa um "livrinho" de contos Eróticos, já o tenho em outra rede social e resolvi postar aqui também. Espero que gostem.

Capítulo 1 - O Alívio de Rafael



E lá se foi mais um dia. É o que penso ao voltar do trabalho e entrar no elevador do meu prédio. Estou exausto, trabalho o dia inteiro naquele escritório... Preciso descarregar essa tensão. O melhor jeito seria se eu tivesse uma namorada, mas não estou tendo tempo nem para dormir direito, quem dera para arrumar uma.
Chego ao meu andar e vou em direção ao meu apartamento. Pego as chaves no bolso e abro a porta. No chão tem duas cartas, recolho-as e as seguro. Coloco a mochila no sofá e ando até o telefone para checar a secretária eletrônica. Aperto o botão para ouvi-las e olho as duas cartas.
"Você tem UM novo recado" é o que escuto dizer a secretaria eletrônica e espero até ela se redirecionar para a mensagem enquanto coloco as cartas na prateleira.

"Rafael, sou eu, Karina. Eu estou te ligando para dizer que... estou com saudades, sei que nossa separação não foi algo muito bom, não foi nada legal mas, eu realmente gostaria de te ver... e se você também quiser, pode ligar nesse número, tá? Eu não sei o que você irá decidir mas, precisamos conversar. Bom, espero sua ligação. Até logo."

E esse é o recado. Karina, minha ex, querendo reconciliação. Já é difícil conviver com a dor de ter a pego na cama com um de meus "amigos", ela ainda me liga para tentar voltar.
Ok, convenhamos que Karina é linda, com sua pele branca, cabelos escuros compridos e lisos e olhos escuros, mas é uma vadia. Sempre soube que ela me traía e por isso, eu ficava com uma ou outra também. Mas no dia que eu a peguei na cama com outro, foi demais para mim. E olha a brincadeira do destino, isso aconteceu há exatos doze meses. Um ano atrás! Minha vida é uma droga mesmo.
Desisto desses pensamentos que não vão me dar futuro algum e sigo para a cozinha. Pego um copo e uma garrafa de whisky e volto para a sala. Coloco as coisas na mesa de centro e abro a porta da sacada, deixando a brisa do final de primavera entrar. Tiro meus sapatos e minha camisa os jogando em qualquer canto. Sento no sofá e abro a garrafa, colocando o líquido castanho no copo. Dou o primeiro gole, minha garganta queima, olho pela porta aberta o prédio que fica em frente ao meu. Em frente minha sacada, existe um quarto. Ando até a sacada com o copo na mão. Olho para o quarto escuro no momento, mas em que outros dias esteve iluminado e foi minha distração, meu divertimento.
Óbvio que não o quarto em si, mas a pessoa a quem pertence o quarto. Uma jovem lindíssima, chamada Mariana, uma mulata de corpo perfeito, cabelos negros e olhos castanhos, que dança muito bem e que troca de roupa com a janela aberta, me dando total liberdade para olhar, me dando a chance de aproveitar a paisagem. Mas hoje, ela não quis saber de me dar uma visão privilegiada pelo o que parece. Dou um suspiro e fico mais algum tempo por ali, bebendo.
Descido ir tomar um banho, para relaxar um pouco. Deixo o copo ao lado da garrafa na mesa de centro e sigo para o banheiro, tiro a roupa e entro no chuveiro, deixando a água bem quente cair nas minhas costas, relaxando meus músculos, com muito vapor por toda a parte... Deixo a água cair em mim por mais alguns minutos e termino meu banho.
Me enrolo na toalha e vou para meu quarto, coloco uma cueca box e uma bermuda. Seco meus cabelos com a toalha e a levo para a área de serviço. Volto para a sala e ligo a TV em algum canal qualquer e olho para o apartamento escuro em minha frente, desisto de ter uma luz e vou procurar algo para comer, decido fazer um lanche e chego até a pegar as coisas quando meu celular toca. Vou até minha mochila no sofá e o pego. Número desconhecido. Atendo.

"- Olá Rafael... - Uma voz sedutora diz - Sei que você não está reconhecendo minha voz mas, teria como você ir até a sacada? Garanto que irá gostar, e é melhor você levar uma cadeira, pois o show não será fácil de se assistir em pé."

E Mariana dá uma risadinha e desliga. Como Mariana conseguiu meu número?! Melhor não pensar nisso agora e sim pegar uma cadeira e ir para a porta da sacada.
Me posiciono em frente a janela dela e está tudo apagado. Começo a achar que foi pura brincadeira da parte dela, mas espero mais alguns segundos, quando acho que não irá acontecer nada, a luz se acende e Mariana entra no quarto agarrada a uma loira. As duas se beijam furiosamente até Mariana interromper o beijo e empurrar a loira na cama, ela está de frente para a janela, seu olhar encontra o meu e ela sorri safada e acena. A loira olha para Mariana e se vira na cama, seguindo seu olhar, ela me encontra e também acena, mas logo volta a olhar Mariana. Mariana olha para a loira e tira sua camisa de botão, deixando a mostra seus belos seios, cobertos por um sutiã branco com renda preta. Logo a loira também tira sua camiseta, revelando um sutiã azul e Mariana se senta em seu colo e começou a beijar seu pescoço. Suas mãos foram para as costas da loira, especificamente para o fecho do sutiã. Logo a peça azul foi parar longe. A loira prendeu o cabelo num coque, deixando a mostra suas costas e sua tatuagem, três gaiolas penduradas e varios passarinhos voando em volta delas. Mariana não deixou eu apreciar muito as costas da loira pois logo a deitou na cama e se levantou para tirar a calça dela, deixando-a apenas com a calcinha.
Nesse momento minha excitação já estava incomodando, mas poderia me segurar e assistir o espetáculo mais um pouco.
A loira se ajoelhou na cama e começou a dar beijinhos no colo de Mariana e a passar a mão por seu corpo... Seios, costas, cintura, seguindo até o botão do shorts de Mariana, abrindo-o e deixando-o cair . Mariana chuta o shorts para o lado e abaixa uma das alças do sutiã e a loira se deita devidamente na cama, dobra as perna e as deixa levemente abertas. Mariana sobe na cama, se ajoelha entre as pernas da loira e começa uma trilha de beijos, desde o tornozelo direito, indo para o joelho, coxa, virilha, e subindo até a boca da loira.
As duas voltam a se beijar furiosamente, com passadas de mãos em todo canto que alcançam: costas, braços, coxas, bunda, seios... e estava sentindo que não ia aguentar muito mais tempo sem fazer nada.
E então, Mariana interrompe o beijo, fica novamente de joelhos e tira o sutiã, deixando seus belos seios livres, a loira então faz algo que gostaria muito de fazer: os massageiam, fazendo movimentos circulares nos mamilos. Isso foi demais para mim, abro o fecho da bermuda e a tiro juntamente com minha box, liberando minha ereção.
Começo a fazer movimentos leves e bem lentos e volto a olhar para fora da sacada. Mariana está com uma mão de cada lado do corpo da loira, acariciando sua cintura e a loira olha para mim e sorri, logo Mariana também sorri e tira a calcinha azul da loira, flexionando e abrindo ainda mais as pernas da mesma, dando total liberdade a intimidade dela.
Mariana acaricia a virilha da loira mas logo escorrega a mão para o clitóris, massageando-o. A loira fecha os olhos e puxa Mariana para outro beijo, mas logo se separam e Mariana desce os beijos novamente até a virilha da loira, agarra suas coxas e desce mais um pouquinho os beijos, chegando ao clitóris. Ela parece lamber e sugar com vontade, os olhos fechados da loira e a boca aberta confirmam meu pensamento. Com isso, começo a fazer movimentos mais firmes em meu membro. Fecho os olhos por um instante. Será que ela me chuparia com essa mesma vontade? Abro os olhos para continuar a ver o que se passa entre as duas e para não criar expectativas. Olho para as duas, a loira continua deitada e Mariana agora chupa seus seios, passando a língua entre eles e voltando a dar a devida atenção aos mamilos, ora lambendo-os, ora apertando-os, e a loira, passando as mãos por todos os lugares que alcança.
Logo a loira se levanta, fazendo Mariana parar o que estava fazendo, e trocam de lugar.
A loira beija Mariana e tira sua calcinha, começando a masturba-la, enquanto esfregava um dos mamilos e chupava o outro. Precisei me controlar pois, se não, iria acabar com minha diversão em breve e eu não queria isso. Mariana fez uma cara de prazer e abriu a boca, provavelmente para gemer, como eu queria estar mais perto dela para ouvir esse gemido, como eu queria ter causado esse gemido. Com esse pensamento, fecho os olhos e sacudo a cabeça, tentando tirar esse pensamento da minha mente.
A loira para de masturba-la com os dedos e começa a chupa-la, vejo Mariana se contorcendo cada vez mais, ora agarrando os cabelos da loira, ora apertando os próprios mamilos, ora apertando o lençol. Sua expressão de prazer cada vez mais forte, mordendo os lábios.
A loira se afastou um pouco e passou dois dedos ao longo de sua vagina molhada mas logo voltou a chupar com vontade e pelo que pareceu, penetrou os dois dedos em Mariana, pois essa abriu a boca e com toda certeza soltou um gemido.
Acelerei ainda mais os movimentos, estava quase lá, estava esperando apenas Mariana se contorcer de prazer e assim que vi que ela tinha chego ao orgasmo, não aguentei mais, cheguei ao ápice também.
Joguei a cabeça pra trás e respirei fundo, até minha respiração voltar ao normal. Quando me controlei, olhei para a janela, as duas estavam trocando beijinhos ternos, cheios de carinho. Observei a cena até Mariana se levantar e fechar a janela, mas antes ela sorriu para mim e a loira deu um tchauzinho.
Me levantei e fui para o banheiro me limpar, passei no quarto e peguei uma samba canção e voltei para a sala para fechar a sacada e colocar a cadeira no lugar. Pego o celular para ver que horas são e vejo que tem uma mensagem e a abro.

"Rafa, posso te chamar assim, não é mesmo? Acho que já temos intimidade para isso. Espero que você tenha aproveitado o que eu e Maya fizemos. Garanto que nós aproveitamos. Vamos tomar um banho agora, mas por enquanto deixo sua imaginação fluir pelo o que irá acontecer.
Até a próxima,
Mariana. (; "

Minha mente começa a imaginar várias coisas, já são 1h58 e tenho que estar de pé as 6h00, será difícil dormir agora. Mas não ligo, Mariana tem planos futuros para mim e enquanto isso, imagino.


Notas Finais


Se puderem, comentem o que acharam. Isso ajuda muito.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...