História Alice Está De Volta - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias 009-1
Tags Alice, Chapeleiro
Exibições 12
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem por favor me digam se estam satisfeitos ♥

Capítulo 4 - Desabafo


Fanfic / Fanfiction Alice Está De Volta - Capítulo 4 - Desabafo

Até que esbarrou com Mallymkun.

-Eiii olhe por onde anda seuuu.......! Ah é você Alice ! Pensei que fosse outra pessoa, mas ainda assim tome mais cuidado por onde anda! O que te fez sair correndo assim ?

-Me desculpe Mallymkun ! Mas se você realmente quer saber precisamos sair daqui agora!

Disse isso já virando ela para o outro lado à empurrando.

-Ei ei ei calma ! O que foi que houve ?

-Já disse te explico depois!

Alice foi com ela até o castelo, chegando lá, à levou para o jardim e explicou toda a história é o que tinha acontecido.

-Ué e o que tem demais com isso ? Afinal você gosta dele, ele gosta de você...por que não se confessa logo ?

-Você não entende...isto é muito complicado, sem dizer que toda vez que chego perto dele já fico quente, e se ele me cumprimenta eu fico vermelha! Sinceramente eu acho que não conseguiria...

-Nunca diga nunca, tudo é possível aqui lembra ? Ainda mais quando você nem ao menos tentou né!

-Talvez você tenha razão, irei tentar me declarar, mas amanhã, hoje não me sinto disposta à isso.

-Fassa como quiser, desde que o fassa.

-Pode confiar em mim!

E o tempo vôou, já era o dia seguinte, Alice e Chapeleiro pareciam que eram os únicos que estavam meio incomodados de estarem ali lado a lado no café da manhã, mas felizmente todos acabaram logo de comer, o que foi muito bom para ela dar uma sumida pelo castelo. Foi até o jardim novamente, mas dessa vez ela viu Absolem, claro ele também estava transformado.

-Absolem é você mesmo ?

-Claro que sou eu sua menina burra !

-Eu não sou burra! Mas por onde esteve eu não te vi por nenhum lugar antes.

-Digamos que estive em todos os lugares.

-Em todos ? Não entendo...se você esteve em todos os lugares, por que eu não pude te ver antes ?

-Simples menina burra, por que eu morri, sou apenas um espírito que irá te ajudar em sua jornada.

-Eu não sou burra! E se você morreu como ainda eu posso ve-lo, e os outros não ?!?! Minha jornada ?!?! Qual jornada, aonde você quer chegar ?!?!

-Nos veremos depois, Alice...

-Não esperee me explique por favor !!!

E ele desapareceu em uma fumaça azul, deixando ela pensando mil coisas em sua cabeça. Até que o chapeleiro à encontra sozinha sentada no banco do jardim, e foi ao seu encontro sentando-se do seu lado.

-Olá minha querida Alice, o que faz aqui sozinha ?

-Ah chapeleiro! Que susto você me deu, eu estava...hããmm...perdida nos meus pensamentos.

-Ooh não se perca demais se não, não poderá mais voltar para tomar uma xícara de chá comigo. *risos*

-Claro nunca irei me perde demais neles, pode ficar tranquilo.

-Que bom ! Mas no que estava pensando minha pequena Alice?

-Em como te fazer parar de me chamar de pequena.

-Hummm isso é difícil creio que nunca será capaz de parar-me "pequena" Alice.

-Não duvide tanto assim de mim.

Dizendo isto ela se aproxima de chapeleiro para lhe dar um beijo, que começou como um celinho, mas que depois foi para um beijo de língua que estava cheio de paixão, se separando apenas para recuperar o fôlego, e neste tempo Alice se aproximou de seu ouvido, o mordeu e lambeu.

-Viu ? Nunca duvide de mim, e aí vai continuar me chamando de pequena?

-Não s-sei, q-quem s-sabe...

Foi então que caiu a ficha dela do que estava fazendo, e muito envergonhada daquilo se afastou rapidamente levantando do banco.

-HÃMM....ME DESCULPE EU NÃO ESTAVA EM MIM...SINTO MUITO EU NÃO DEVIA TER TE BEIJADO DESSA MANEIRA.

-Há há há, relaxe minha cara, hãmm por falar nisso eu preciso falar com você sobre um assunto.....

-Eu imagino sobre o que seja, também preciso falar com você, mas por favor pode começar.

-Hãm está bem, sabe, eu gosto muito de você, mas este sentimento, acabou que ele ficou cada vez mais e mais forte por você, creio que estou.... APAIXONADO.......por você e eu gostaria de saber......se você gostaria de namorar comigo?

Alice ficou vermelha como um tomate então virou para o outro lado tentando disfarçar também o nervosismo.

-Sabe chapeleiro.....creio que também estou apaixonada por você.......estou loucamente e perdidamente apaixonada por você, e agora que eu consegui esclarecer este sentimento melhor, eu não tenho dúvidas.....de que realmente te amo, p-por t-tanto eu e-e-eu a-aceito namorar com v-você!

-Por favor deixe -me ver seu belo rosto, por favor...

-Não, eu, eu estou m-muito vermelha e nervosa.

Dito isto chapeleiro se aproximou mais ainda dela, e a virou gentilmente ficando hipnotizado pelos seus olhos, e sua bela boca de cor rosa escura, seu rosto estava quente e realmente muito vermelha, ela estava evitando olhar o chapeleiro nos olhos diretamente, até que ele colocou a mão em seu rosto fazendo com que, Alice também o olhasse ficando hipnotizada pelos seus olhos verdes e sua boca, e finalmente, ele á beijou, com um beijo doce, e se separam para poder respirar, com sorrisos em seus rostos.

-Estou mais feliz do que o normal por você ser minha namorada, e ainda mais feliz por você ficar aqui para sempre

-Eu também estou muito feliz por ficar aqui, e ainda mais feliz por permanecer do seu lado, meu amado chapeleiro.

-Eiii Alice ! Quanto tempo não?

-Pássaro Dodô ! Uauu realmente se passou um tempo mesmo, eu não tinha te visto em nenhum lugar dos castelos.

-Sim eu ando muito ocupado mesmo, e então chapeleiro finalmente conseguiu ?

-Sim, sim já estava na hora não

-Sim realmente *risos* mas em fim, eu vim te ver Alice, mas também vim lhe levar para ver o capturandam.

-Juraaa ?!?! Puxa eu quero muito ve-lo, apesar de tudo senti muita saudades dele também.

-Acredite ele também está muito ancioso para ve-lá minha cara.

-E então vamos?

-Claro, chapeleiro quer nos acompanhar?

-Sim, eu estou muito curioso para ver a reação dele quando ve-lá.

Sendo assim todos saíram do jardim para procurar capturandam, e lembraram-se que ele fica também quase perto do centro do castelo então ele devia estar em algum lugar dentro do jardim, da outra parte, e realmente lá estava ele, em um ambiente muito melhor, tinha uma cerca bem forte e resistente, mas era bem bonito, e lá mais para o fundo tinha tipo uma nova "casinha," dele, para não se molhar quando chovesse. Realmente ele tem muito mais espaço do que antes.

-Uauu como está bonito aqui, e ele parece estar bem feliz com seu novo lar.

-Gostaria de entrar Alice? Para fazer carinho nele e matar sua saudade.

-Eu amaria! Posso entrar ?

-Claro mas tome cuidado sim ? Apesar de tudo é capaz dele te sujar muito

-Sim eu tomarei, eu juro, melhor eu ficar com a chave por que talvez eu demore.

-Sim claro, aqui está. Nos já vamos indo está bem ?

-Claro.

Alice se despede dos dois e abre o portão, que estava junto da cerca, e entrou, quando capturandam à viu correu em sua direção, e a lambeu muito, muito mesmo, parecia até que ela tinha tomado um banho de baba, ele à olhava com aqueles olhos doces, mesmo tendo uma aparência horripilante, Alice conseguia ver seu lado doce e amável, acabou ficando lá por um tempo aproveitando que estava com a chave do lugar. Fez muito carinho nele, e brincou muito, até ambos ficarem cansados, e capturandam ficou tãoo cansado que acabou dormindo com a cabeça na coxa de Alice, e ela também dormiu encurvada com a cabeça em cima dele. Até que começou à chover, e ele á puxou para dentro de sua "casa" que até que era "ajeitadinha" para uma criatura tãoo grande.

Quando acordou ficou surpresa pela casa dele não estar tão suja ou desarrumada afinal ele era uma criatura enorme e animada, pegou um coberto e o cobriu, beijou sua testa e saiu de lá, Alice acabou se perdendo um pouco pois onde capturandam foi colocado era um lugar bem escondido mesmo, para que ninguém o perturbasse. Mas no final ela conseguiu voltar ao começo de tudo, e foi direto para seu quarto tomar um banho e tirar aquela baba e sujeira toda dela, pegou uma toalha e foi se duchar, infelizmente ela acabou esquecendo de trancar a porta, mas Alice já estava limpa, então, colocou uma água morna na banheira para poder relaxar um pouco mais, afinal ela tinha se cansado muito mesmo. Foi quando chapeleiro entrou no quarto, ele à estava procurando, pois já tinha anoitecido e nem sinal dela, até que se escutou um barulho no banheiro, e sem mais nem menos ele foi entrando para conferir se era ela.

-Alice por acaso.....você................... está.......aqui...................?

-CHAPELEIRO !

Ela jogou uma toalha no rosto dele e a roupa que ia vestir.

-Eu não vi nada eu juro!

-Saiaa do banheiro e feche a porta !....hãmm....e deixe a roupa aqui dentro.

-Está bem, mas só deixo se você me der um beijo.

-Hããã aqui e agora ?

-Sim...

-Uunf, e -está bem.....

Sendo assim chapeleiro se aproximou, e ajoelhou-se, lambeu seus lábios, e enfiou sua língua dentro da boca de Alice, com o encontro da dela, até que.....


Notas Finais


Por favor me digam se estão satisfeitos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...