História Alice of Human Sacrifice - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vocaloid
Personagens Gakupo Kamui, Luka Megurine
Tags Drama, Romance, Terror
Visualizações 14
Palavras 925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Homossexualidade, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá Pessoal,
Boa leitura!

Capítulo 3 - Quem é você?


 

- Gakupo -

Fui até uma das salas que estava vazia e a tranquei por dentro, estava aflito e minhas mãos estavam tremulas. Me sentei em uma das cedeiras e desesperado passei as mãos nos cabelos, tudo oque eu menos queria naquele momento era que alguém descobrisse oque fiz. Começo a imaginar as coisas que poderiam acontecer se descobrissem e as dolorosas punições que poderia sofrer.

__''Cumpriu com suas responsabilidades, bom rapaz...'' – Escuto a voz dizer em minha mente

__Quem é você? – Decidi interroga-lo – Por que me escolheu? – Continuei – Por que tive que cometer esse crime?

__''Hora Gakupo, não finja que não sabe quem sou.. Eu sou aquele que não pode respirar, sou aquele que mora nas passagens do tempo, aquele que guarda todos os devaneios da sua vida.''. – A voz retrucou e pareceu rir ao final da frase – ''E eu não te escolhi, foi você quem me procurou...''

__Por que tive que mata-la? – Insisti nas perguntas – O que você ganha com isso?

__''Responda você, Por que teve que matar uma pessoa? Foi para não sentir a dor que apesar de ser forte e constante era suportável, ou foi por que você desejou?! Talvez pelo mundo das maravilhas... '' – Respondeu a voz me fazendo criar uma confusão de pensamentos

Afinal quem ou oque era aquela coisa que estava falando comigo. Seria,um espirito mal, ou somente a minha mente, talvez um demônio ou uma alma justiceira. Idéias como essas eram oque não faltavam na  minha mente, fazendo com que eu não sentisse o minimo de culpa pelo crime que havia cometido. Não sabia que lugar era aquele, ou como a moça que matei chegaria até ele. O pais das maravilhas ou o mundo dos mortos eis a questão.

A voz parou por um tempo,e aquela insuportável dor voltou. Me fazendo cair ao chão pela dor enquanto me encolhia,olhei para as minhas mãos que antes estavam nos meus ouvidos e vi sangue nelas,em uma quantidade assustadora que eu podia jurar que aquele sangramento em meus ouvidos fora causado pela dor.

__Faça isso parar, eu imploro! – Quase gritei pois aquilo estava realmente insuportável e se continuasse por mais algum tempo eu poderia com certeza perder consciência 

__''É claro, nada me impede de fazer a dor parar. Mas, a hora de entregar o segundo convite para o pais das maravilhas está chegando!'' – Afirmou – ''Daqui a exatos sete dias,vá ao bar Yoshida’s! Ele está localizado aqui em Osaka, a carta destinada a segunda Alice será um rei de ouros...''

__Espera mas meu amigo toca nesse bar! – Afirmei e estalei os olhos

__''Exato... Kaito será a segunda Alice.'' – A voz admitiu

__Eu não posso fazer isso, não consigo. – Eu implorava – Por favor, eu não posso... – Aquela dor aumentou ainda mais me fazendo cravar as unhas na cadeira a minha frente a apertando

Dos meus olhos uma cachoeira de lagrimas já caia e eu começava a relembrar os felizes momentos que passei ao lado do meu tão amado amigo, era como se eu tivesse que arrancar um pedaço de mim. Kaito não era só um amigo,era também um irmão que sempre esteve ao meu lado me apoiando em todos os momentos, quando eu o conheci havia acabado de ser adotado e ele fora meu primeiro amigo juntamente com Len que chegou dois anos depois.

Ouvi fortes batidas na porta e olhei em direção a ela entre soluços, me levantei e limpei as lagrimas de meus olhos. Em passos lentos então me dirigi até a porta a destrancando e ao fitar as duas pessoas que estavam ali com faces surpresas eu não aguentei, abracei Kaito fortemente e chorei como nunca havia chorado antes. Confesso que chorei até mais do que quando perdi minha mãe, pelo menos que eu me lembre e que os pesadelos indiquem aquele dia sombrio e naturalmente frio fora um dos piores dias da minha vida.

__''Quer mesmo que isso se prolongue quer sofrer eternamente? Quer ter que desejar morrer do que viver assim?'' – Aquela voz asquerosa dizia de novo – ''Bem a escolha é sua, daqui a sete a próxima Alice deve partir... – Parecia se divertir – ''Se caso isso não acontecer eu voltarei com uma dor ainda pior, dor que comparada a essa de agora é como o inferno!'' – Disse por fim e depois parando por completo levando também aquela dor insuportável consigo

__O que aconteceu, Gakupo? – Len perguntou surpreso – Por que está chorando assim, eu nunca te vi chorar desse jeito...

__Me perdoe. – Murmurei no ouvido de Kaito que nada disse apenas ficou em silencio enquanto acariciava meus cabelos

Soltei-o e sai correndo dali, saindo do prédio em que era a minha Universidade em seguida. Logo que cheguei na rua e sem rumo comecei a correr, uma forte chuva começou a cair e enquanto as várias gotas da água caiam sobre a minha cabeça eu chorava e sentia vontade de gritar o mais alto possível.

Ainda me perguntava o porque aquilo estava acontecendo comigo e de quem ou do aquela voz era.

Depois de um tempo correndo minhas pernas já estavam quase sem forças, mas mesmo assim minhas emoções não me deixavam parar e eu continuei. Até que ouvi um buzina de carro forte, olhei para a minha esquerda e vi um carro vindo em minha direção. Na mesma hora perdi as forças por completo caindo ao chão e fechando os olhos, senti então um forte impacto contra o meu corpo como se algo estivesse se chocado contra o mesmo. Naquele momento,não consegui, nem ver ou nem ouvir nada eu apenas perdi consciência entrando então em uma profunda escuridão.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...